História ;sobre orgulho e preconceito - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Tzuyu
Tags Furwild, Mimo, Preconceito, Satzu
Visualizações 215
Palavras 691
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


quem é vivo sempre aparece
infelizmente apareci

♡ pra bater um papo comigo, é só me seguir no twitter, @lipsyoon

boa leitura ^^

Capítulo 10 - X.curiosidade


Minatozaki Sana

14 de junho de 2016, 08.03 am

— Silêncio, classe!

A professora de Geografia gritava, como sempre, tentando acalmar a turma. É sempre a mesma ladainha nessa aula...

Foram escutadas batidas na porta e a turma fez silêncio quando a professora caminhou em direção à entrada da sala.

— Pois não?

— Eu sou a aluna nova — uma garota disse, com um tom de voz despreocupado. Tentei me inclinar para a frente, afim de ver seu rosto, mas a professora era gorda, então não foi muito eficaz.

— Ah — a professora deu espaço para a garota passar —, entre e se apresente à turma.

— Sério? — Ela fez uma careta ao entrar na sala, o que arrancou risadinhas de alguns alunos.

— Sim. — A professora replicou, séria.

— Tudo bem — ela deu de ombros. — Meu nome é Yoo Jeongyeon, eu vim da Coreia do Sul. Eu devo ter a mesma idade que a maioria de vocês.

Jeongyeon olhou para a professora, esperando alguma reação, e esta apenas disse para a garota escolher um lugar. Ela passou pela minha fileira e se sentou duas carteiras atrás da minha. Ao perceber que eu a encarava, Jeongyeon arqueou uma sobrancelha e eu apenas me virei para frente.

Ela já disse seu nome, mas quem, de fato, é Yoo Jeongyeon?


12.12 pm


— Você acha que eles têm alguma relação com a kuro?

Suspirei, tentando controlar meus nervos. Como Dahyun era invasiva...

— Provavelmente, e com a Hirai também — fiz uma careta.

— Mundinho pequeno — Mina resmungou e eu assenti. — E aquela tal de Jeongyeon, hein?

— Ela não parece ser do tipo sociável — Dahyun diz, apontando com a cabeça para a entrada do refeitório.

Jeongyeon olhava para seu celular enquanto caminhava, ao mesmo passo que colocava seus fones de ouvido. 

Essa garota me inspira curiosidade, por que Jeongyeon me parece tão... não sei, não-transparente?

— Por que não a chamamos 'pra sentar com a gente? — Pergunto, achando uma maneira de matar dois coelhos de uma vez: Jeongyeon parecia ser do tipo que não aguenta pessoas invasivas como Dahyun, o que faria esta ficar quieta, e Mina também, por consequência, além de saciar minha curiosidade.

Minatozaki Sana, você é um gênio dos tempos modernos.

— Claro — Mina sorriu e me pergunto se foi forçado ou não.

Apesar de tudo, sinto-me melancólica ao perceber que a amizade que mantinha com Momo e Mina se desgastou ao longo dos anos com a chegada do namoro das duas. Adquiri um certo receio de Mina, já que Momo sempre desabafava comigo quando Myoui fazia besteira, e Momo era muito diferente de mim, era uma amizade que claramente não iria para frente, diferente de Mina que, apesar de tudo, era parecida comigo. Ironicamente, o que nos mantinha unidas era Momo; quando percebi que nossa amizade já estava em seus últimos segundos, aquilo aconteceu com Momo e o elo foi definitivamente destruído, foi como se ambas de nós não fizéssemos mais tanta questão de fingir, mas, ao mesmo tempo, não tivéssemos coragem para nos separarmos. Acho que Myoui, tanto quanto eu, tem medo que eu revele seus segredos.

É... triste.

Despertei dos meus pensamentos quando vi Dahyun estalando os dedos em frente aos meus olhos.

— Acorda, Minatozaki! 'Tá dormindo, é? 

— Deixa de ser insuportável, Kim — digo, empurrando sua mão para longe de mim.

— A Yoo 'tá vindo, crianças — Mina dá ênfase no nome o qual nos chama e reviro os olhos, procurando por Jeongyeon.

Ao que parecia, ela iria passar direto pela nossa mesa. Era minha chance.

Jeongyeon passou por Dahyun e Mina, que estavam de costas para a garota, e abri a boca, fazendo menção de a chamar — até estendi a mão para puxar seu casaco —, mas ela apenas passou reto, sem nem olhar na minha cara.

— Me diz que ela não vai fazer o que eu acho que ela vai fazer — Mina murmura, encarando algum lugar atrás de mim e Dahyun arregala os olhos, negando com a cabeça. 

Me viro, vendo Jeongyeon pedindo para se sentar com Tzuyu, Chaeyoung, Momo e aqueles gêmeos.

Por alguma razão, o bilhete que estava em meu armário voltou à minha mente. "Qual o sabor do carma, Sana-chan?".

O que diabos está acontecendo?


Notas Finais


jeongyeon chegou galero e ela nao vai fazer a linha pacifica rs aguentem as pontas q as nossas outras duas xuxuzinhas ja ja aparecem

vcs podem achar mais coisitas de minha autoria procurando pela tag 'furwild' ou entrando no meu perfil
neptune xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...