História Sobrevivendo à Uzumaki Naruto - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha, Suigetsu Hozuki
Tags Ino, Inoita, Itachi, Itaino, Karinsui, Menma, Narusasu, Naruto, Sasuke, Sasunaru, Suika, Suikarin
Exibições 704
Palavras 2.890
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas
Sentiram minha falta ontem?
Autora também merece um dia de folga, né? Kkk
Senhor, estou morrendo com o carinho que tenho recebido de vocês..
Obrigada, Obrigada, Obrigada

Capítulo 14 - Sobrevivendo à culpa


Fanfic / Fanfiction Sobrevivendo à Uzumaki Naruto - Capítulo 14 - Sobrevivendo à culpa

Estava desolado.
Qualquer um que o visse agora acreditaria que havia acabado de perder um ente querido.
Era assim que Naruto se sentia. Não, sentia-se pior. Sentia-se culpado.
O Uzumaki continuava lá, sentado sobre a cadeira alta e fria da sala de espera, deixando que seus pés balançassem, para frente e para trás, permitindo que vez ou outra se arrastassem no chão.
Toda a cena ocorrida se passava em sua mente, fazendo seu peito apertar.
Agradecia aos céus por terem lhe dado força para dirigir até o hospital.
Ainda via a cena de Sasuke sendo tirado de si pelos médicos, antes mesmo que pudesse se despedir. Ato que seria inútil em todo caso, pois o Uchiha estava desacordado.
Levou ambas as mãos a cabeça, puxando de leve os fios loiros. 
Se algo acontecesse à Sasuke seria culpa sua. Ele não aguentaria sobreviver à isso.
Seu peito apertado disparou quando viu a figura de Itachi chegar, imponente e rápido em sua direção.
-Naruto. -A voz do mais velho soou alto, fazendo o loiro sentir vontade de se encolher ou sumir para longe dali. -Onde ele está?
-UTI. -Respondeu rápido. -Disseram que iam encuba-lo, ele... quase não respirava. -Disse a última parte com temor.
O Uchiha fechou os olhos, buscando ele mesmo forças para aquilo. Ino se limitou a colocar a mão sobre seu ombro de maneira gentil.
-Vai ficar tudo bem. -A namorada prometeu, tentando esconder o próprio nervosismo. -Como aconteceu? Sasuke não é chegado a doces. -Perguntou curiosa, fazendo Naruto gelar. 
-Milk Shake. -Naruto explicou, vendo ambos o encarando. -Nós... eu... não sabia que ele era alérgico. Achei que o Sasuke fosse ter uma dor de barriga ou algo do tipo. -Tentou se defender, piorando cada vez mais sua situação. -Nunca achei que ele...
-Sabia que ele passaria mal e mesmo assim lhe deu canela? -Itachi perguntou furioso, fazendo até Ino se encolher. 
Era raro vê-lo perder a calma, quando acontecia o motivo era sempre o mesmo. Sasuke.
-Uh... Uh... -Itachi suspirava alto e pesadamente, se segurando para não socar a cara do Uzumaki ali mesmo.
Naruto aceitaria a surra de bom grado, se aquilo lhe fizesse diminuir o peso da culpa que carregava.
-Com licença. -Uma voz o tirou de seu pensamento, fazendo-os encararem a médica a sua frente. -Parentes de Uchiha Sasuke?
-Quase todos. -Itachi rosnou, olhando de lado para o loiro.
-Como ele está? -Ino perguntou preocupada, querendo acabar o quanto antes com aquela angústia.
-O Sr. Uchiha sofreu um reação inflamatória intensa, resultando em um choque anafilático. -A mulher loira informava.
-Em uma língua que a gente entenda doutora. -Ino pediu, fazendo a médica suspirar, passando a mão sobre seus fios loiros .
-A reação alérgica bloqueou a passagem de ar, o levando a uma breve parada respiratória... não, não façam essas caras... -Pediu vendo o semblante dos três. -Ele já está bem melhor. Recebeu a medicação e encontrasse estável. -Informou.
-Então, ele vai para casa? -Naruto perguntou esperançoso.
-Não. -A médica informou. -O transferimos para o quarto, mas ainda estamos esperando que seu quadro respiratório se normalisse. Dependendo de como ele acordar podemos lhe dar alta em um ou dois dias.
-Dois dias? -As palavras saíram automaticamente dos lábios de Naruto. Não queria ficar tanto tempo sem vê-lo. Queria Sasuke em casa. Hoje.
-Podem ficar mais calmos. Ele já não corre perigo. -A loira fez questão de repetir. -Podem entrar para vê-lo, se quiserem.
-Obrigada Doutora...
-Tsunade. -A mulher respondeu com um pequeno sorriso. -Posso permitir a entrada de dois de vocês hoje, quem de vocês irão?
-Eu vou com a Ino. -Itachi respondeu sério, se preparando para seguir a médica. -Você já fez o bastante por hoje. -Soltou ríspido, fazendo Naruto o olhar sem saber como responder.
-Pode ir na frente. -Ino pediu. -Já vou atrás de você.
-Tsc. -Itachi resmungou, deixando os dois loiros na sala.
Naruto apenas voltou a levar as mãos a cabeça em sinal de desespero.
Não bastasse tudo que havia acontecido, agora Itachi também lhe odiava.
-Itachi não falou por mal. Ele está assustado. -Ino lhe informou, enquanto sentava na cadeira ao seu lado. -Sasuke é a única família que lhe sobrou. Você entende, né?
Naruto desviou o olhar para a Yamanaka ao ouvir aquilo. É claro que ele entendia. Se alguém tivesse machucado Menma ele faria pior do que o Uchiha.
-O que lhe deu na cabeça para fazer isso? Sempre soube que você era burro, mas nem tanto Naruto. -Ino o provocou, embora realmente quisesse entender a razão.
-Ciúmes, eu acho. -O Uzumaki admitiu, fazendo Ino levantar uma sobrancelha. -Com certeza ciúmes. Eu não sabia mesmo que ele era alérgico. -Prometeu a encarando.
Ino se limitou à massagear uma veia alta, próximo a têmpora.
Estava rodeada de crianças.
Não bastasse todo o trabalho que seu irmão Deidara lhe apresentava, ganhara Sasuke de brinde no momento que começou a namorar Itachi. Já Naruto, esse ela mesmo tinha escolhido colocar em sua vida.
Odiava bancar a madura. 
As vezes tudo que queria era ser a pessoa à agir imaturamente, mas parece que Sasuke e Naruto já haviam roubado sua posição.
-Quer meu conselho sincero? -Ino perguntou, ganhando toda atenção de Naruto. -Vá para casa.
O Uzumaki apenas entreabriu os lábios, não acreditando no que escutara.
-Não vou sair daqui até ver o Sasuke. -Falou decidido.
-Itachi não o deixará entrar para vê-lo hoje. Conheço ele, não há meio termo quando o assunto é o Sasuke. -A Yamanaka explicou. -Vá para casa, coma algo e tente descansar um pouco. Amanhã, quando Sasuke acordar venha vê-lo, a raiva de Itachi já vai ter diminuído.
-Ino, eu não vou...
-Apenas vá Naruto. -A Yamanaka pousou a mão em seu rosto gentilmente. -Tudo que não precisamos agora é de um clima pesado perto de Sasuke, certo? Faça isso. -Ino pediu, se levantando para se encaminhar para o quarto onde o cunhado estava. -Mais uma coisa. -Avisou antes de partir. -Pegue um táxi. Você não está em condições de dirigir.

 

***********


Naruto a contra gosto havia aceitado o conselho de Ino.
Abriu a porta da sala, notando a escuridão em que a casa se encontrava.
Era horrível sentir aquela maldita sensação de vazio.
Caminhou de forma arrastada pelo corredor, ouvindo apenas o barulho de seus próprios passos o acompanhando. 
Aquele silêncio o incomodava. O silêncio característico de Sasuke era muito melhor do que aquilo. 
Olhou para a porta da porta se Sasuke, antes de adentrar no quarto do Uchiha.
Nunca havia reparado em como aquele cômodo era grande.O Uchiha havia ficado com o melhor quarto da casa, aquilo era a cara dele.
Sentou-se na cama pela primeira vez reparando na decoração. Tudo era tão impecavelmente arrumado, que em outra situação teria desalinhado alguns livros só para provoca-lo.
Deixou que seu corpo caísse deitado sobre a cama, enquanto desviava o olhar para as gotas de chuva que escorriam sobre o vidro frio.
Sentiu um arrepio lhe percorrer a coluna quando um trovão baixo soou ao longe. Chegou ao cogitar por um minuto se não era apenas sua imaginação.
-TRRWWwww. -O som se fez mais alto, fazendo-o quase saltar.
Levou a mão sobre o peito assustado, se perguntando se aquilo era algum castigo dos céus para lembra-lo de seu crime perante à Sasuke.
Tateou o criado mudo de Sasuke, encontrando um dos tranquilizantes recém comprados pelo Uchiha, torcendo que também funcionasse em si.
Acomodou-se melhor na cama do Uchiha, perguntando-se preocupado como Sasuke ficaria se acordasse sozinho no hospital em meio aquela tempestade.
Estaria ele assustado? Naruto acreditava que sim. Ele próprio estava.
Abraçou o travesseiro de Sasuke entre os braços, sorrindo triste ao sentir o cheiro característico do Uchiha.
Nas últimas tempestades, havia sido ele que ajudara Sasuke. Hoje era o ele quem chorava, querendo a proteção do Uchiha, enquanto a droga não fizesse efeito o permitindo dormir.

 

************

Não havia dado nem 08:00 da manhã e Naruto já estava na recepção do hospital, torcendo para conseguir visitar Sasuke já na parte da manhã.
Passou um grande período implorando para que alguém o deixasse entrar antes do horário permitido.
-É algum parente? -A recepcionista perguntou, fazendo Naruto se desesperar. 
Droga, como responderia aquilo?
-Veja se não é o jovenzinho de ontem. -Uma voz chamou sua atenção, fazendo encarar a mulher a sua frente.
-Tsunade. -Ele lembrou-se na hora do nome. -Como o Sasuke está? Está bem? Por que não me deixam vê-lo? -Perguntou em desespero, fazendo a loira sorrir.
Ontem havia se sentindo culpada por deixar que apenas duas pessoas visitassem o Uchiha, deixando o loiro de fora. Maldita burocracia.
Naruto parecia visivelmente desesperado. 
-Deixe-o comigo. -Informou com a voz séria, para a recepcionista morena.
-Tsunade-sama, sabe que isso não está certo. -Falou séria, não gostando da ideia.
-Ora Shizune, estamos com poucos pacientes hoje, uma visita rápida não irá prejudicar ninguém, certo? -Deu uma piscada para Naruto, o fazendo sorrir agradecido.
-Qual o grau de parentesco? -Shizune perguntou nada feliz com aquela situação.
-Pelo semblante desse rapaz posso concluir que é o namorado, certo? -Tsunade perguntou divertida, antes de fazer Naruto concordar automaticamente constrangido e surpreso com aquilo.


-Arigatou. -Naruto a agradeceu pela terceira vez seguida.
-As vezes faz bem burlar algumas regras. -Respondeu enquanto o encaminhava pelo corredor. -O que é do Uchiha? -Perguntou realmente curiosa. 
-Companheiro de apartamento. -Naruto respondeu. -Fui eu quem fez isso à ele. -Admitiu abaixando o olhar envergonhado 
Tsunade apenas balançou a cabeça mostrando compreender. Isso explicava a expressão culpada do loiro.
Parou em frente uma porta, fazendo Naruto repetir o ato.
-Não poderei deixa-lo mais que um minuto. -Informou séria. -Shizune não estava implicando com você, realmente temos regras e horário por aqui.
-Entendo. -Naruto respondeu agradecido, seguindo Tsunade para dentro do quarto.
Nem fez questão de analisar o local, seu olhar foi direto para cama, onde o Uchiha dormia de forma serena.
-Você disse que ele estava bem. Por que ele ainda está usando isso? -Perguntou aflito, se aproximando da cama, enquanto avaliava a máscara de oxigênio.
-Precaução. -Tsunade informou. -Se ele não apresentar problema devem tira-la até a hora do almoço.
-E por que ele não acordou ainda? -Perguntou preocupado, tirando alguns fios do cabelo negro que cobria o rosto.
-A medicação é forte. -Tsunade explicou com um meio sorriso, analisando o cuidado de Naruto com o moreno. -Além disso nos o sedamos. -Informou, fazendo Naruto o olhar confuso. -O irmão dele nos informou sobre a fobia de trovões. O sedamos durante a tempestade para que não corresse o risco de acordar assustado.
Naruto apenas acenou, mostrando compreender. Era a cara de Itachi informar aquilo. O Uchiha se preocupava até com os mínimos detalhes.
-Temos que ir. -Tsunade informou olhando para o relógio que carregava. -Não me olhe desse jeito pirralho. Eu o ajudei, não ajudei?
Naruto apenas concordou de forma triste, enquanto se despedia de Sasuke.
-O horário oficial da visita é as 15:00. Se chegar meia hora mais cedo tento abrir uma exceção e faze-lo entrar mais cedo. -Informou ao saírem do quarto, se surpreendendo ao ser abraçada pelo Uzumaki.
-Obrigada vovó. -Naruto disse agradecido, antes de ganhar um cascudo dolorido. -Itai. -Choramingou com a cabeça dolorida. -Pensei que você curasse, não machucasse as pessoas. -Comentou inconformado.
-Da próxima vez que me chamar de vó eu o faço dividir o leito junto com seu amigo. -Ameaçou revoltada, embora também tivesse vontade de sorrir.
Naruto era adorável.


************


Como prometido, Naruto conseguiu entrar meia hora mais cedo para visita, agradecendo internamente à Tsunade.
Tinha medo que Itachi impedisse sua entrada quando chegasse para visitar Sasuke.
Sentiu-se mais calmo quando notou que a máscara de oxigênio havia sido tirada, exatamente como a médica informara. 
Permaneceu alguns segundos em pé, apenas analisando o rosto do Uchiha, feliz ao ver que respirava sem dificuldade.
-Gomen. -Naruto disse pela milésima vez. 
Sasuke merecia alguém muito melhor. Alguém que não lhe traria problemas ou preocupações.
Sentou-se na beirada da cama, levando uma das mãos ao cabelo do Uchiha, afagando-o gentilmente.
Deslizou sua mão pelo rosto de Sasuke, deixando que as pontas dos dedos decorassem cada detalhe, como um cego, conhecendo um rosto pela primeira vez através de seu tato sensível.
Deu um meio sorriso fraco ao imaginar como Sasuke o provocaria se visse aquela cena.
"Usuratonkachi". 
Como sentia falta do apelido citado por aquela voz firme e arrogante.
Riu sozinho, um pouco devido aos pensamentos, outra parte devido ao desespero.
Não sabia o que Sasuke faria quando acordasse. Talvez ficasse furioso consigo e o tirasse de vez de sua vida. 
Não era algo impossível de se imaginar. O Uchiha tinha motivos de sobra para fazer aquilo.
Passou um dos dedos sobre os lábios do Sasuke sentindo a textura.
Mordeu o próprio lábios nervoso, segurando-se para não chorar.
Havia se esforçado tanto para abafar aquilo que sentia por medo de perder a amizade do Uchiha, no fim o tinha perdido de qualquer forma.
Inclinou-se sobre a cama automaticamente, aproximando seus lábios ao do Uchiha, antes de os selarem. Não tinha mais nada a perder. 
Movimentou um pouco seus lábios sobre os de Sasuke. Se aquilo fosse um conto de fadas seria a hora exata do Uchiha acordar, se apaixonar por si.
Infelizmente Naruto não acreditava mais em tais contos.
Deu um sorriso triste com os lábios ainda selados, antes de roça-los de leve sobre os de Sasuke como em uma despedida. 
Antes de separa-los, sentiu uma mão chegar a sua nuca, fazendo seus olhos se arregalarem.
Sentiu-se ser trazido para mais perto, enquanto os lábios do Uchiha também ganharam movimento.
Naruto voltou a fechar os olhos soltando um gemido baixo quando entreabriu os lábios.
O ambiente inteiro parecia ter se calado, deixando seus batimentos cardíacos soarem alto em seus ouvidos ao sentir o começo de sua língua ser tocada pela de Sasuke.
Com os braços trêmulos, envolveu o pescoço de Sasuke, decidido a aprofundar mais o beijo. Sua tentativa, porém, foi interrompida, quando sentiu a palma da mão de Sasuke se encostar em seu peito, o empurrando de leve para afasta-lo de si.
Obedecendo a ação, Naruto interrompeu o beijo, se afastando do Uchiha como solicitado.
O que havia acontecido? 
Sasuke havia desistido? Ou será que estava sonolento o bastante para não notar o ato de imediato, se arrependendo em seguida.
Naruto levou a mão ao peito dolorido. 
Preferia que Sasuke tivesse fingindo continuar dormindo do que lhe dar a falsa esperança de que correspondia aquilo.
-Estava sufocando. -Sasuke explicou com a voz baixa e falha, enquanto inspirava fortemente a procura de ar. -Você é pesado, usuratonkachi. -Provocou o Uzumaki com um pequeno sorriso, fazendo as lágrimas voltarem ao olhos de Naruto.
-Sasuke. -O loiro falou, envolvendo o corpo de Sasuke em um abraço desajeitado. -Gomen. Me desculpe, me desculpe. -Pedia de forma desesperada.
-Do que está falando? -Sasuke não entendia, porém retribuiu o abraço. -Estou em um hospital? -Percebeu após alguns segundos. -Por favor não diga que fiquei bêbado novamente e vim parar aqui. Itachi me mataria. -Concluiu preocupado, vendo Naruto sorrir com aquilo.
-O único cadáver que Itachi quer é o meu. -Informou deixando o sorriso morrer com a frase. -Não se lembra do que aconteceu? 
Sasuke apenas cerrou o olhar, puxando no memória o que havia aprontado para parar ali.
-Refresque minha memória. -Sasuke pediu.
-O milk shake que tomou na saída do cinema, se lembra? -Naruto perguntou aflito com medo de continuar.
-Canela. -Sasuke disse mostrando compreender. -Isso explica aquele gosto horrível. -Retorceu o rosto só de se lembrar. 
Só havia tomado a maldita bebida porque havia sido Naruto que comprara. Seu maldito ciúmes o impediu de recusar enquanto via Sai degustar aquilo.
-Por que não pediu sem canela? -Sasuke perguntou realmente curioso.
-Não sabia que era alérgico. -Naruto se defendeu, mordendo o lábio em aflição. -Achei que fosse uma simples frescura da sua parte. 
Sasuke levantou uma sobrancelha ao ouvir.
"Então Naruto havia tentado se vingar de si? Aquele plano era mais seu estilo do que o do loiro."
-Está me odiando, não está? -Naruto perguntou com semblante arrependido.
-Por ter tentado me matar ou por se aproveitar do meu corpo adormecido? -Perguntou quase gargalhando com a expressão que assumiu o rosto do Uzumaki.
-E... eu não... -Naruto tentava explicar com o rosto em brasas, constrangido com a situação. -Não estava...
-Ou talvez... -Sasuke o interrompeu sonolento, passando a mão pelo cabelo loiro, puxando Naruto de volta para si. -Talvez deva odia-lo por me deixar confuso e me levar a fazer coisas sem sentido. -Falou com um fio de voz, antes de beijar o loiro pela segunda vez.
Naruto sentiu-se mais calmo ao retribuir aquilo, embora o peito ainda estivesse disparado.
Saber que Sasuke não o afastaria fez algo bom mexer dentro de si. Vê-lo de alguma forma corresponde-lo à si o fazia se sentir duas vezes melhor.
Foi Naruto quem interrompeu o beijo dessa vez, notando a queda nos movimentos de Sasuke causados pelo sono.
Os remédios ainda deviam estar lhe afetando.
-Eu te odeio, usuratonkachi. -Sasuke declarou com um meio sorriso, adormecendo em seguida.
-Aishiteru Sasuke. -Naruto revidou mesmo sabendo que não era mais ouvido.
Sequer notou a porta ser encostada, pela figura que os avaliava da porta.
Itachi saiu do quarto tão silencioso como entrara, se encostando na parede do corredor com um meio sorriso.
Daria a Naruto mais alguns minutos à sós com Sasuke, antes de entrar para visitar o irmão.

 


Notas Finais


Aishiteru = eu te amo *-*

Tia Nana, agora a fic vai virar só drama?
Não, rsrs pode deixar... sou igual à Menma, não resisto a uma comédia e a uma perversão kkkkkk


Bem pessoas, é isso.
Espero que tenham gostado...
Prometo em breve postar o próximo *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...