História Sociedade Imunda - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Sociedade
Exibições 14
Palavras 391
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Suicídio12/12/12 — Capítulo Único


Para de falar como se fosse fácil.

Para de julgar o que você nunca passou.

Oh, desculpa. Eu não sou a garota perfeita.

Dói, por dentro, por fora. Sufoca, eu tive que sorrir para você e então dizer as três palavrinhas mágicas.

Está tudo bem

E não, não está. Você me viu chorando outro dia, mas aí, novamente eu sorri, sorri falso e disse:

São lágrimas de alegria

Não, não são. São lágrimas sórdidas de sufocamento, meu coração grita que:

Não aguenta mais.

Minha mente insiste;

Você tem que aguentar.

E eu me pergunto, me lembro e relembro; por que eu estou aqui?

Eu quero tanto correr para os braços da liberdade, e por isso eu mancho os meus, eu os marcos com a dor que eu sinto.

A dor de não ser livre, a dor de ser julgada, a dor de não ser perfeita. Eu me marco, para ter as mesmas marcas que um escravo tinha, marcas da falta da liberdade.

Por que sofres menina? Tanta gente sem ter o que comer, sem ter onde dormir, sem ter o que beber. Você tem tudo, então porque choras?

Sociedade imunda.

Você diminui a minha dor, por que não morro de fome? Você diminuí a minha dor por que tenho cama para dormir? Você diminuí a minha dor por que posso beber água?

Eu realmente como.

Eu realmente bebo água.

E eu realmente tenho uma cama para dormir, por mais que eu não consiga.

Porque invés de perder tempo comigo, me julgando, não vai ajudar "quem precisa"?

Sociedade imunda.

Ela julga.

Ela fala.

Ela grita contigo.

Mas não faz nada.

Sociedade imunda.

Eu tampei meus ouvidos para você, sua voz, me machuca mais que o gilete. O ar que eu respiro, corta mais que o gilete.

A minha saciedade, irá repor toda a fome.

As minhas lágrimas, serão o bastante para repor toda a água.

Os meus pesadelos, serão o sonho do mundo.

Por que não se mata logo?

Você mesmo não diz. Gente "como você" merece sofrer. E é isso que estou fazendo, sofrendo.

Ei, me prometa uma coisa. Quando eu morrer, você vai ter que jurar nunca tentar sentir a dor que eu senti.

Não é forte o bastante para sofrer; não é digno do paraíso; a dor psicológica queima como o fogo que você tacou em mim naquele dia. Então, por favor, não sinta.

Flowi Sherckpan, 12/12/12.


Notas Finais


Gente, uma amiga minha me "incentivou" a postar todos os meus textinhos. Enfim, é isso né...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...