História Sócios - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 3
Palavras 889
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Suspense, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Isso era pra ser uma one shot só q ...

Capítulo 1 - Nos veremos na morte.


Fanfic / Fanfiction Sócios - Capítulo 1 - Nos veremos na morte.

 Estava andando na rua de uma festa que fui convidada, mas não conhecia muito aquele lugar. Eu virei em uma esquina e vi homens vestidos de preto batendo em alguém, que já estava no chão e sangrando. Percebi que tinha um homem em pé assistindo os outros baterem no homem que estava no chão, ele estava toda hora olhando o relógio e ajeitando o terno, ele parecia alguém importante. Antes que percebessem minha presença ali, eu voltei para a festa.

Passou alguns minutos em que voltei para o local da festa e percebo que o homem em que eu vi na rua de terno estava lá também, ele estava com um sorriso no rosto cumprimentando as pessoas da festa. Foi naquele momento em que me perguntei baixo.

- Quem é você exatamente?!

Não demorou muito para ele chegar em minha mesa, na qual estava sozinha. Ele veio até mim e comprimento - me me olhando de cima a baixo.

- Uau, você parece alguém importante. - Falo tentando tirar o gelo entre nós dois.

- Eu realmente sou importante. - Falou sorrindo e já indo para a outra mesa.

- Você parecia tão preocupado e impaciente naquela rua. Alguém importante é sempre cheio de tarefas afinal, certo?! - Ele para onde está e paralisa, eu me levanto e fico na frente dele. - A festa está boa... Ah, parabéns por abrir essa empresa, Mr. Dawon. - Acabo de falar e vou embora.

Ele chama seus capangas para me encontrar e me trazer para ele. Estava indo para o local onde meu carro e meus capangas estavam, eu estava com um vestido, saltos e uma bolsa de mão, quase impossível não me notar.

- Senhorita.

Paro de andar, fico parada alguns segundos com um sorriso fraco em meu rosto e me viro.

- Eu? O que? - Eles se aproximam de mim.

- Vamos. - Um deles pega no meu braço e vai andando me segurando pelo braço.

- Desculpe-me, mas não quero ir a nenhum lugar. - Falo me soltando do braço dele e andando em direção a o meu carro. Enquanto isso dois capangas meus sai do carro e vai para minha frente.

- Tchau mocinhos! - Falo rindo e acenando para eles enquanto entro no carro. - Espero que tenham uma noite boa! - Fechei a porta do carro e o motorista começou a dirigir.

[...]

- Procure tudo desse homem Dawon, desde empresas e sócios até família e tipo sanguíneo. - Falei batendo a caneta na mesa. - Não esqueça de nada, por favor.

- Sim Senhorita Lim. - Ele fala se direcionando a porta, quando algum funcionário abre a porta com força.

- Senhorita Lim, Senhor Dawon está em uma reunião com nossos sócios para pegar as ações de nossas empresas.

- QUE?! - Falo me levantando da cadeira e a jogando no chão. - O que este homem pensa que está fazendo?! Traga o mais rápido possível a ficha dele. RÁPIDO! - Falo me direcionando para sair da sala.

- Senhorita parece que ele é dono da Sbewry, uma das maiores empresas daqui e que possui uma das maiores ações. - Meu gerente falou comigo enquanto andávamos rápido.

- Oh... Então ele é mesmo tão importante assim?! - Falo abrindo a porta de minha outra sala, na qual tinha nomes de empresas e as fichas dos donos. - Ele conseguiu alguma ação de nossos sócios até agora?

- Ainda não sabemos...

- ENTÃO TRATE DE SABER! O que está fazendo parado aqui?! rápido.

Estava procurando pela a empresa dele nas minhas fichas. Mas não estava encontrando.

- Não. Ele não comprou nenhuma ação até agora. Parece que ele apenas está conversando sobre as empresas.- Meu gerente entrou na sala.

- Esse homem está me desafiando?! Ele não está ciente dos meus poderes aqui?! - Falo jogando a caixa de fichas na mesa.

- Senhorita, não achamos a ficha dele. - Um empregado da empresa entra.

- Ok... Saiam vocês dois daqui. - Falei indo para a prateleira de livros.

- Está tão curiosa assim por mim? Ou está com medo que eu compre suas ações? - Dawon entra em minha sala. Me viro curiosa para saber quem é.

- Oh então o cara perigoso está em minha sala. O que devo fazer? Apenas tome sua consciência, volte da onde veio. Brinque com ações de outras empresas, Mr. Dawon. - Falo me sentando ao sofá.

- A Masuyu tem muitas ações, mas seus sócios não são fáceis, como conseguiu? Ah estamos em um jogo agora, mas não acho que você será a vencedora, Senhorita Lim.

- Você realmente está me subestimando. Eu fundei a Masuyu, eu conquistei esses sócios e você está zombando com a minha cara? Acha que sou um oponente fracro? Não deveria declarar guerra com alguém que não conhece.

- HaHaHa... Não deveria ter visto o que um cara importante faz fora do alcance dos olhares das pessoas e também não deveria... - Corto a fala dele.

- Por favor senhor Dawon, a saída e por ali. - Falo me levantando e sentando na minha cadeira. - Cuidado na rua, pode ser perigoso.

Ele sai da minha sala e desse com seus agentes.

   - Mate - a. Mas antes, faça ela dar as ações dela para mim. - Ele fala esperando o elevador.


Notas Finais


Desculpa se tem algo errado o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...