História Soft - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Cara Delevingne, Dove Cameron, Magcon
Personagens Cameron Dallas, Cara Delevingne, Dove Cameron
Tags Cameron Dallas, Romance
Exibições 36
Palavras 377
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - Capitulo 16


Fanfic / Fanfiction Soft - Capítulo 16 - Capitulo 16

Ele fez uma continência.

— Entendi. Nada de baby. Nem agora nem nunca. A palavra foi riscada do meu vocabulário.

— Ótimo. Eu não acho a palavra adequada nem para amantes. Infantilizar o outro não é maneira de formar um laço maduro de amor.

— Você tem opiniões firmes a esse respeito.

— Tenho.

— Você realmente não gosta muito de mim, gosta?

— Não em especial.

— Por que você veio esta noite?

— A minha amiga Dove Cameron precisava de uma companhia e de uma carona. Ela não tem carro.

— Você pretendia deixá-la e ir embora?

Por um instante, ela pareceu envergonhada, mas logo se recuperou.

— Dove Cameron é uma mulher adulta. Pode tomar conta de si mesma.

— Mas, ainda assim, você veio com ela. — Ele a olhou de cima a baixo. — E vestida desse jeito, devo acrescentar.

Cara Delevingne enrubesceu até o pescoço.

— O vestido é de Dove Cameron.

— Você está deslumbrante.

— Ah, isso faz com que eu me sinta especial. — falou ela com desprezo. — Aposto que você disse o mesmo para dúzias de mulheres, só esta noite.

— Dúzias de treze. — brincou ele.

Ela relaxou um pouco os ombros e deu um leve sorriso. Uma pequena vitória.

Com Cara Delevingne, ele colhia triunfos onde conseguia.

— Você ainda pretende fugir?

— Eu não estou fugindo.

— Para mim, parece que está.

— Eu não posso correr com esses saltos. Eu estava indo embora calmamente, ou melhor, tropegamente.

— Por quê?

— Eu não gosto de festas.

— Por que não?

— Elas têm muita gente. Eu não gosto de multidões.

— Ah, você esquece que eu a vi em ação nos campos de atendimento, logo depois do furacão Sylvia. As tendas eram mais apertadas do que latas de sardinha… E você estava bem no meio delas.

— Aquilo foi diferente. Eu estava ajudando as pessoas.

— Vamos voltar à festa. — Ele pediu. — Eu deixo você executar os primeiros socorros se alguém se engasgar com um canapé.

Ele a viu sorrir de novo, sentiu o coração dar uma batida fora de compasso e estendeu a mão para ela.

— Vamos lá…

Os dois ficaram parados por um momento.

Cara Delevingne, alguns degraus acima, Cameron, no primeiro degrau da escada, suplicante, com a mão estendida.

— Não me deixe esperando, ba… — Ele quase disse baby, mas parou a tempo.

— Por que eu deveria voltar à sua festa?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...