História Sold - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais
Tags Harry, Liam, Louis, Niall, One Direction, Romance, Sold, Vendida
Exibições 32
Palavras 2.818
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


→12:21 A.M e eu atualizando a história... Okay então
→Vi que o número de vizualizacoes foi grande... Senti falta da opinião de muitos no comentário
→Quero agradecer quem em ajudou, comentando... Vocês não sabem o quanto fico feliz!! Amo vocês.
→Agradecer também quem aos leitores novos, e os bem antigos... Love u
→Aqui voltamos com mais um "Harry o maior Bipolar que você respeita"
→Escrevi na madrugada depois de postar o capítulo passado, estava muito animada. Mas fiz sem música
→O começo já chega matando
→Revisei muito rápido, então podem haver erros
→Agoa leiam

Capítulo 9 - Kill Em With Kidness


A língua de Harry dava voltas sobre a minha de um jeito quente. Eram vários sabores misturados... Eu podia senti-lo ficar cada vez mais ciente de mim, do meu corpo e do que podíamos fazer juntos, ali.

Minhas unhas em seu ombro, suas mãos traçando caminho pelo meu vestido até o meio das minhas pernas que agora latejava.

Estava sem dúvidas pronta para isso, pronta para Harry. Meu corpo pegava fogo e só o que eu podia sentir era ele, o abdômen contra meu corpo, apertando meus seios agora inchados e sua pele procurando ficar o mais colado possível da minha. 

Nenhum som podia ser ouvido além dos meus suspiros e das interjeições de satisfação de Harry.

—Você não sabe o quando me enlouquece... —Disse ele com uma voz carregada de luxúria, enquanto descia os beijos pela minha clavícula me fazendo arfar. Com a mão livre, Styles desceu com precisão o decote do meu vestido, deixando meus seis a mostra e levou um deles a boca.

Arqueei o corpo mediante a sua língua, que me fazia ficar cada vez mais excitada e necessitada.

—Harry... —Pedi, precisando de um toque mais profundo dele em meu corpo. Senti seu sorriso na base dos meus seios e logo após, um toque subir o quanto conseguia o vestido justo sobre minhas pernas.

Enquanto sua língua fazia movimentos habilidosos no bico do meu seio, eu gemia seu nome e tentava o quanto não gritar, sua mão pousou na base da minha calcinha e ao mesmo tempo que Harry apertou o dedo sobre meu sexo, suas dentes puxaram meu mamilo sem dó, a língua acariciando o seio.

Um gemido sufocado saiu dos dois ao mesmo tempo quando seus dedos começaram um trabalho em meu ponto de prazer e eu joguei a cabeça pra trás chingando baixo.

—Você sabe que logo logo entrará alguém por essa porta procurando por nós... Não sabe!? —Disse ele enquanto torturava meu sexo com movimentos circulares. Achei que iria explodir e tive que me apoiar na pia para não derreter.

A sensação era maravilhosa, e não me lembro de ter sentido isso com nenhum dos rapazes com quem transei. Uma chama ardente subia por todo o meu corpo, me impossibilitando de falar e mover.

—Uhum. —Respondi a sua pergunta com uma interjeição e mordi o lábio com força.

Ouvi um som de riso e logo minha calcinha foi posta de lado para seus dedos enfim alcançarem maravilhosamente meu clitóris inchado e penetrarem dois dedos em mim.

—Caralho, Mia... —Arfou ele em meu pescoço.

—Oh meu Deus. —Falei assim que Harry começa a massagear meu ponto G de uma forma que me faz impulsiona-lo para sua mão. —Harry...

Dentro, fora, dentro, fora, dentro, fora... Ah

Ouvi seu gemido em meu pescoço e logo senti sua ereção por baixo na calça em minha coxa, fechei os olhos e segurei a ponta da pia com força. Isso estava quase acabando e eu não conseguia entender como alguém podia fazer aquilo tão bem.

—Vai, Milena. Tem que ser agora!! —Sussurrou ao meu ouvido enquanto mordia o nódulo do mesmo e precionava o dedo no meu clitóris.

Meu corpo convulsionou e senti que tudo ficava turvo. Fui impedida de gritar pela boca de Harry, que aproveitou o momento para me beijar.

Puxei fortemente seu cabelo enquanto me desmanchava satisfeita e sem um pingo de vergonha.

Sua língua brincava com minha, dando mais intensidade ao orgasmo.

A respiração cada vez mais ofegante e eu não estava nem preocupada com quem entrasse naquele momento.

(...)

Quando voltamos para mesa, depois de me limpar e ajeitar os cabelos, Harry estava totalmente calmo, como se desse orgasmos a garotas de 20 anos nos banheiros de restaurantes todos os dias.

Tentei focar em algo que não fosse as preliminares perfeitas que tivemos no banheiro ou o fato de que precisava dar um jeito nos negócios com a imprensa. 

Quando nos sentamos, todos haviam terminado de comer e nos olhavam curiosos, ignorei eles e peguei meu suco, que ao constatar que já estava quente, devolvi a mesa.

Para me ocupar com alguma coisa, comecei a arrumar loucamente o guardanapo de tecido sobre as pernas.

—Ninguém vai dizer nada? Foi muito tempo gasto naquele banheiro! —Disse Savannah por fim.

Encarei Harry, que olhava com uma atenção desnecessária para uma mancha praticamente imperceptível no pano de mesa branco. Revirei os olhos.

—Temos alguns problemas, e quando digo temos, estou dizendo que te inclui! —Olhei para Sav.

A garota indignada, jogou seu guardanapo por sobre a mesa e levantou.

—Não fiz nada. E não falei com o Calvin!! —Cruzou os braços brava, em outras circunstâncias teria achado graça.

—Não é sobre o Calvin. Senta. —Falei.

Nessa hora percebi a movimentação de Harry ao meu lado, ele pareceu um pouco desconfortável. Até imagino porque. Engoli em seco.

—Hum... Sav... Primeiro eu queria pedir... Desculpas... Eu... —Tentou dizer, Harry. Coloquei a mão por cima da dele para tentar acalma-lo e ele as entrelaçou. —Eu não sabia que um lugar tão... Reservado poderia dar problemas.

—Do que vocês estão falando? —Perguntou minha irmã mais nova, agora sentada e curiosa.

—O que você fez? —Perguntou El irritado, fitando Harry de um jeito assustador.

Fechei os olhos pedindo calma interior. Estávamos falando da vida de uma adolescente, que no momento estava destruída e ela mesma não sabia. 

—Houve... —Engoli em seco para tomar coragem. —Houve algum mal entendido enquanto almoçávamos e... Alguma pessoa mal intencionada vazou informações falsas de você na internet.

Ao ver o olhar de incredulidade no rosto de todos, tratei de continuar.

—Eu darei um jeito, vou resolver. Só preciso de tempo! 

—Quais "informações falsas"? —Perguntou ela enquanto trazia toda a força interior a tona para não se apavorar.

—Bem... Alguém pode ter entendido mal você e... Você e Harry conversando. —Terminei juntando tudo em uma palavra embaralhadas e voltei meu olhar para a taça de suco super interessante.

—Explica... —Choromingou ela

—Acho melhor pedirmos a con...

—Alguém... —Me interrompeu Harry. —Saiu falando merda sobre o fato de estarmos conversando enquanto a Mia prestava atenção na Eva e no Eliot... E por conveniência, essa mesma pessoa esqueceu de falar sobre a presença da amiga ruiva de sua irmã no depoimento. Tem algumas... Especulações sobre meu relacionamento com sua irmã e com você, Savannah.

Assim que tudo saiu da boca de Styles ele pegou o próprio suco e tomou todo ele, jogando-se para trás na cadeira.

—Merda, Mia. Papai vai me matar. —Fez cara de medo.

—Ninguém vai encostar em você, eu e Harry daremos um jeito. Só me deixem sem isso por hoje, okay!?

Cansada de falar sobre qualquer coisa, eu me levantei.

—Vou pedir o carro, paguem isso. —Pedi e me retirei.

(...)

Chegamos em casa quarenta e cinco minutos depois e como pedido por mim no telefone, Skye e Brown nos esperavam na sala, os dois revirando uma pilha de papéis cada.

—Eva, El, Sav, podem dar licença para Harry e eu conversarmos com a visita? —Pedi, enquanto ia até a ilha da cozinha, tirando os saltos, para pegar algo para beber. 

—Quero ficar. —Disseram em uníssono, parecendo crianças.

—Querer não é poder. —E com essa fala, os três deixaram a sala, ao mesmo tempo que me voltei aos empresários. —Vinho? 

Ao assentimento de todos, servi quatro taças e levei até os mesmos, sentei-me no sofá em frente a Skye e Brown e esperei que Harry sentasse ao meu lado. O que não ocorreu!

Bebendo um gole do líquido vermelho escuro, olhei enquanto Styles andava de um lado para o outro, agora parecendo bem cansado e irritado.

—Bom, vocês acabaram de estragar meu plano de meses. O que querem? —Perguntou a mulher à minha frente.

—Não, nós não fizemos nada, quem acarretou o problema foi a tal "fonte". —Fiz aspas com a mão.

Skye tentou manter a calma, fechou os olhos e respirou fundo. Parecia tentar decidir o que faria depois do ocorrido, acredito que não tenha chegado a uma resposta ainda.

—Podemos, sei lá, dar uma entrevista, dessa vez, nós dois. Talvez se o público nos ver juntos, possam aceitar nosso noivado de uma vez. —Tentei opinar.

Brown e Skye se olharam e, talvez eu esteja errada e eles já tenham opções para resolver o caso, estamos apenas andando em círculos. 

—O que?

—Nós pensamos em algo. —Disse Brown enquanto mexia com uma caneta azul na mão. —Vocês vão gravar um vídeo, respondendo os fãs, mostrem entusiasmo como um casal.

Olhei para Harry, que havia parado de andar de um lado para o outro e estava, com uma das mãos na cintura e a outra apertando a ponta do nariz. Não pareceu estar de bom humor. Franzi a testa.

—Não olhem para mim, eu é que pago aqui. Quero soluções. —Praticamente gritou. Pulei do sofá e coloquei a taça em cima da mesa de vidro.

—Ei... Também não preci... —Tentei acalma-lo, mas acabei interrompida de novo por sua voz realmente brava dessa vez.

—Não precisa? Não precisa, Milena? Estou aqui, fazendo a encenação desses dois e sendo um joguinho pra você e a mulher que eu achei que devia trabalhar para mim, não o contrário. —E com a última indireta para Skye, Harry tentou dar a volta na sala para ir para os corredores, mas não deixei e parei em sua frente.

—Que droga deu em você, Styles? —Gritei de volta. —Se você se acha tanto um brinquedo na minha mão devia parar de se preocupar tanto com o que acontece e me deixar quando algo não está como você imagina.

Quando as coisas com Sav aconteceram pela manhã, eu apenas pensei que iria desmoronar e que tudo a minha volta estava despedaçando. Minha irmã na internet sendo chamada por vários nomes degradantes, justo ela que sempre se cuidou tão bem. E tudo isso por causa de uma coisa que tinha a ver comigo. Eu estava mal, mas Harry me ajudou e, agora o mesmo Harry estava gritando comigo, como se eu apenas brincasse com as pessoas. Bem do jeito que ele dizia que eu não fazia.

—É o que estou fazendo. Você pode ficar aí, é só o seu trabalho, ouvir e fazer. Não sou obrigado a isso, você sim. Ou vai me dizer que não vai subir dinheiro para você no final do mês por apenas "participar"? —Disse por fim. Fora o maior soco no que estômago que eu já receberá e por pouco não esqueci como se respirava novamente.

(...)

Quase meia noite eu estava sentada com as pernas cruzadas em cima da cama, de pijama e cabelos presos em um coque, preparada para a atuação. Harry não havia falado comigo o resto do dia, mas sabia que precisávamos fazer isso, então apareceu pouco tempo depois do meu banho, ainda me ignorando.

O notebook com a webcam já estava ligado, e nós, posicionados em frente a ele. Coloquei uns fios de cabelo atrás da orelha e me posicionei para ver quantas pessoas haviam respondido ao meu pedido de vídeo fã para essa noite. Como imaginado, várias pessoas aguardáva-nos.

Cliquei no botão para começar a grava e com um falso sorriso, esperei que mais pessoas entrassem na live.

—Olá, amores. —Acenei. —Como prometido nós estamos aqui, e iremos responder o maior número de perguntas possíveis.

—Nós no caso é ela, não me dou bem com a câmera. —Sorriu Styles.

—Com o que você se da bem? —Soquei de leve seu braço, enquanto tentava melhorar o pentiado no visor do aparelho a frente.

—Você! —Respondeu Harry e acabou tirando a ligueta que prendia meus fios rebeldes no topo da cabeça, deixando-os cair em ondas pelo ombro e costas. —Ta melhor.

Olhei–o e fiz cara de interrogação, como se dissesse "está?" e em resposta ganhei um selinho de Styles.

—Okay... Espero que não tenha crianças por aqui. —Brinquei e olhei o bate-papo da live para ver sobre o que falavam. 

"Mia, como vocês são bonitos juntos." li.

"Olá, aqui é de Paris. ❤" 

—Ah, olá parisienses. Aqui é a Mia e o Harry. —Acenei.

"Estamos animados, conte sobre vocês."

—O que sobre nós? —Perguntou Harry. —Tem muita coisa. Posso confidenciar segredos dela para vocês. —Fingiu sussurrar para a câmera.

"Queremos saber aonde estão. Estão dormindo juntos?" 

—Sempre dormimos juntos, né!? —Disse Styles.

—A primeira vez eu fiz você dormir no quarto de hóspedes, lembra? —Falei como se fosse algo realmente verídico. —Ah, galera. Ele dormia no quarto de hóspedes, acho que as primeira duas noites. Foi insano, ele acordou de madrugada para fazer café e colocou fogo na frigideira. Agora ele dorme comigo. —Encolhi os lábios.

—Não conta. —Resmungou ele. —Vem, vamos ler mais.

"Conte-nos sobre o restaurante."

Olhei para Harry e acabei ficando nervosa. Passei todo o cabelo para o lado e comecei a enrola-lo com a ponta do dedo.

—Bem, Harry e eu estamos noivos e, eu entendo essa necessidade de fama que algumas pessoas tem... Sou do ramo e até relevo várias das fofocas que geram sobre mim o tempo todo. Mas dessa vez a mentira foi feita as custas da minha irmã, ela tem dezessete anos e não relevarei isso. —Disse por fim.

—Nós estávamos comendo juntos ao meio dia, saímos de casa em um grupo de cinco, Mia, eu, Savannah, Eliot e Eva. Por algum motivo, Eva não foi citada na situação, é a forma da mídia manipular o ocorrido e prejudicar uma garota adolescente inocente. —Enquanto ouvia Harry falar, comecei a achar o lençol branco algo super interessante e foi nele que prestei atenção para não começar a chora. —Sav e eu nos damos muito bem... O que é otimo, já que faremos parte da mesma família.

"Eva estava junto?" foi a frase mais comentada em nosso bate-papo depois da fala de Styles.

—Nós saímos todos aqui de casa. Ele... —Apontei para o cara ao meu lado. —E eu, demoramos um pouco de mais para nos arrumar. Acabamos chegando bem atrasados no restaurante e quando chegamos, tive uma ótima conversa com meus melhores amigos, enquanto Harry falava com minha irmã. Eu precisava acertar umas coisas com eles, então meu noivo se pôs a conversar com alguém que logo será da família dele. Nada mais.

—Mia viu os tweets logo depois. Foi bem difícil para ela, já que sempre cuidou para a irmã não entrar em notícias de sites ridículos. E eu só quero dizer, que estamos quase descobrindo a tal "fonte" que deu o depoimento e, que você vai deixar uma jovem muito rica de indenização pelo que fez com as duas.

O fato de que, apesar de não ser verdade sobre seu amor poe nós duas, Harry parecer tão disposto a ferrar com a vida de quem fez mal a minha irmã, foi como uma ligação que acarretou meu choro, e algumas lágrimas caíram pelo meu rosto. Tentei disfarçar e eu fui realmente mal nisso, alguns comentários sobre eu estar em lágrimas com a situação começaram a subir pela tela.

—Ela é apenas uma criança. Vocês podem por favor deixar ela de lado? Não é isso que ela é, ela não é essa notícia, ela é um amor, divertida, muito parecida comigo... —Sorri chorosa. —Esperta e bonita por fora e por dentro... Mas vocês não a conhecerão desse jeito, nem como a irmã de Mia White. Podem ter certeza, ela vai dar a volta por cima e ser conhecida apenas como Savannah, sei disso.

Harry então me abraçou, me pegando pelos ombros e deixando minha cabeça em seu peito, enquanto me embalava e mexia em meu cabelo.

"Estamos com Savannah." eu dos comentários dizia, o que me fez sorrir.

Logo um grupo grande de mensagens de apoio pularam da tela para meus olhos. As pessoas realmente estavam apoiando minha irmã, e eram muuuuitas pessoas...

Com o decorrer da live a história foi esquecida, todos estavam felizes por mim e Harry e estávamos fazendo um belo shown em frente a câmera.

—Ele prefere meu cabelo amarrado na maioria das vezes. —Sorri feliz. —Bom, agora é excessão porque ele não consegue me ver mexendo nos fios todo minuto, por isso o soltou.

"Harry tem bom gosto."

"Mia também... Ele parece ser muito fofo e um amor. Casa comigo, não com ela."

Sorridentes, resolvemos que estava na hora de acabar o show, havíamos ficado uma hora e nove minutos fazendo aquilo e eu precisava muito dormir.

—Precisamos ir. Vocês não tem aula amanhã? —Brinquei. —Eu realmente preciso dormir, você não?

E se espreguiçando, de um jeito sexy e fofo, Harry assentiu.

—Nós nos vemos por aí. —Falei para a webcam. —Amo vocês, não se esqueçam de olhar Stripper!! —Forcei o maior sorriso de anjinho que consegui e mandei vários beijos.

—Só pra terminar aqui. Uma surpresa... Mia irá morar comigo a partir da próxima semana. —Disse meu noivo de araque, e desligou a câmera.

Demorou pouco mais de um segundo para mim perceber do que ele estava falando. Minha boca se abriu em um "o" enorme e meus olhos arregalaram

—O que? —Gritei.


Notas Finais


Vocês ajudam muito se comentarem... Não vou pedir um número X de comentários, isso é ridículo, mas me deixam feliz se o fizerem!!
Eu nunca havia feitos cenas eróticas antes de Sold, como me sai??
Alguma sugestão??
∆Não terei dia certo para atualizar, farei isso assim que terminar um capítulo... Pode demorar dois dias, como uma semana ou duas∆
Amo vocês!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...