História Sombras da Morte - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 11
Palavras 1.159
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Escolar, Fantasia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Ola pessoas que acompanham a história, muito obrigado por estarem vendo a história e espero que gostem, boa leitura ^-^

Capítulo 2 - Escola caveira liberta


Fanfic / Fanfiction Sombras da Morte - Capítulo 2 - Escola caveira liberta

Yuna on

Tenho a súbita impressão de que esta escola é amaldiçoada, mas se isso é verdade por que todos os alunos estão bem e nunca deram noticias de desaparecimento de ninguém? Minha irma estudava naquela escola...sim eu tinha uma irma mas infelizmente ela morreu misteriosamente, ninguem sabe o motivo da morte dela, queria ao menos ter conhecido pois diziam que ela era incrível, a melhor da sala.

Eu e Death estávamos andando pelo deserto fantasma pois estava no mapa que devíamos passar por aqui para chegar, o livro tem vários mapas e cada um deles leva em um lugar diferente e um é mais assombrado que o outro, espero que não encontremos um psicopata no caminho mas nesses lugares não duvido nada. 

--- Você esta muito pensativa hoje, o que ouve? --- Death

--- Anda lendo meus pensamentos de novo? Isso é falta de respeito sabia? --- Eu disse calmamente

--- Me desculpe, vou tentar não ler seus pensamentos da próxima vez, mas é mais forte do que eu --- Death

Death on

Se pelo menos ela me contasse mais as coisas eu não teria de ler seus pensamentos, afinal não sou gênio para adivinhar o que ela quer, por isso tenho que ler. Pelo que ouvi ela pensar esta com medo daquela escola, mas não acho que deveria ter medo com a morte do seu lado, eu, ainda mais por que ela já esta morta, apesar de que...não sinto que ela esteja morta como as outras pessoas desse mundo, é meio estranho ter um monte de pessoas mortas e uma viva, se isso for verdade ela não deveria estar aqui mesmo.

--- Chegamos Death, a escola Caveira Liberta...que recordações --- Disse Yuna quase fechando seus olhos.

Yuna on

Espero que não seja verdade esses boatos que ocorreram pela cidade, mas se for não importa, viemos aqui para descobrir como sair deste lugar.

Eu quase desmaio, a energia daqui é muito poderosa, mau posso sentir minha aura humana, pois é eu ainda estou viva e essa é mais uma razão para eu duvidar o motivo de eu estar aqui, Death me segura quando vou cair e me olha serio.

--- Esta sentindo uma energia negativa... Deu para reparar, acalmesse logo entraremos na escola só precisamos esperar a resposta dela --- Disse Death ainda olhando em meus olhos que estão fechados.

De repente uma figura sem alma aparece em nossas frentes, como se não existisse ou como se quisesse que nos pensasemos isso. Quem é esta mulher e o que ela quer com a gente? Coisa boa não é...

--- Ola meu nome é Diaspro e sou a diretora e protetora desta escola, gostaria de saber o que lhes trazem até aqui e por que a morte resolveu fazer a inspeção pessoalmente desta vez? --- Diaspro

Meia hora depois Death acaba de esplicar tudo para Diaspro, eu não entendo a surpresa dela, tenho certeza que esta escondendo algo bem embaixo de nossos narizes, quero saber o que é e como ela conhece Death. Me esforço para abrir os olhos novamente, observo ela quase encarando, ela para de me olhar e muda de assunto.

--- Já que vão fazer matricula nesta escola lhes darei um novo nome, nao poderiam usar seus nomes normais aqui entendido? --- Diaspro

--- E por que não podemos usar nossos nomes reais? --- Perguntei com desconfiança.

--- Não tem que saber, intrometida, seus nomes a partir de agora serao Robo1790 ( Yuna) e Robo1791 (Death), sem mais delongas vou lhes levar ate seus quartos --- Disse Diaspro nos levando para dentro da escola.

Quando entramos não vimos nenhum aluno, os corredores estavam escuros e assustadores, como se a pior decoradora do mundo tivesse passado por aqui e decorado tudo a força mas parece que a diretora não se importava muito, essa escola é muito estranha...nem vejo nada pois é como se eu estivesse com uma venda em meus olhos...sinto que Death esta chorando...mas por que?, a presença da diretora some.

--- Death esta ai? Death...pode me ouvir? --- Eu disse enquanto tentava sair da escuridão da escola.

De repente vejo tudo normal de novo, estou deitada em uma cama, Death parecia preocupado...que sonho estranho, acho que esta escola esta me virando de cabeça para baixo.

--- Ainda bem que você acordou, já estava pensando que a escola tinha te matado...completamente, bom ... Bom dia, tudo bem? --- Death

--- Estou bem, só tive um sonho bem estranho para os padrões deste lugar...--- Eu disse

Obvio que não estou bem, essa escola esta sugando minhas energias, algo ou alguem não nos quer nesta escola...seria capaz de me matar por causa disso?

Death coloca a mao em minha cabeça, mesmo ele sendo a morte sinto bastante vida nele, um calor de alegria que ainda esta dentro dele, ao contrario dele em mim só restou a tristeza por causa de um passado distante que mau sei como era...tenho que descobrir.

Death apesar de ser uma pessoa alegre não liga para os desejos humanos e nem se importa com as coisas da carne, então me troco na frente dele como de costume, coloco o uniforme da escola, ele nem precisa se trocar pois não tem como a morte mudar de roupa, pego minha mochila e vamos para a sala de aula.

Pelos corredores descobri que tem mais de trezentas sala de aula, mas onde estão os alunos? Como sou tola aposto que estamos atrasados e que estam todos dentro de suas sala, agora temos de achar a sala 41...eu e Death quase esbarramos com um fantasma no corredor e quando digo fantasma eu digo literalmente fantasma, era invisível e estávamos vendo não sei o por que.

Quando entramos na sala de aula a professora nos apresenta para todos da classe...pareciam até que não se importavam muito do fato de alunos novos terem chegado na escola, pois é, dura realidade da vida...quando morremos perdemos a noção do tempo, neste lugar absurdo não tem relógios ou horas, somos apenas corpos flutuando no espaço...eu sei que isso é patético de se pensar mas é assim que me sinto...

--- Senhorita Robo1980 poderia nos responder a pergunta que acabei de fazer?! --- Disse a professora sarcasticamente.

Faço igual os outros alunos e finjo que não ouvi, até que é legal estudar em uma escola onde todos estão mortos, o que mais me chama atenção aqui foi um aluno que não parecia contente com aquilo tudo sobre a escola e a Fenix, no recreio eu e Death fomos falar com ele.

--- Robo1390 ola, queremos falar com você sobre esta escola e a Fenix, notei que não esta satisfeito com este mundo, gostaria de se unir a nos e sair daqui? --- Eu disse estendendo a mao direita aacabe

Sem pensar duas vezes ele aperta minha mao, mesmo sem conhece-lo deu para notar que ele é como eu e o Death, queremos lutar pelo que acreditamos e vamos conseguir que este pesadelos que um dia entramos acabe... Minha historia sera traçada neste destino sem fim, quer mesmo ler esta fanfic? Boa sorte você vai precisar de toda sua coragem para enfrentar o que vou enfrentar.



Notas Finais


Obrigado por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...