História Sombras do passado. - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Aventura, Mistério, Narusasu, Naruto, Revelaçoes, Romance, Sasunaru
Visualizações 132
Palavras 1.465
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, estou de volta, espero que gostem desse capítulo. Boa leitura!

Capítulo 19 - Fuga desesperada.


Fanfic / Fanfiction Sombras do passado. - Capítulo 19 - Fuga desesperada.

"Tudo que o mal deseja é enganar e ferir...Nunca confie na escuridão, nem mesmo nas mais belas."

-Gatinho assustado...Voltei? Passeou muito na minha ausência?

Naruto nem se mexeu, ele estava ofegante por ter tido que se apressar para voltar ao sofá, só torcia para que nada na cozinha estivesse fora do lugar.

O homem andou um pouco pela casa, notando que tudo estava em ordem se voltou a Naruto e se sentou na sua frente.

-Vou jantar, estou faminto, depois vou cochilar um pouco, tomar um banho e venho pegar você, vou aproveitar um pouco de sua bela semelhança com seu irmão, pois estou com saudades, espero que não se importe...Ou que se importe muito e isso será mais divertido, não lhe ofereço comida, você ainda não fez por merecer, então seja um bom menino e eu posso alimenta-lo, entendeu?

Naruto deixou uma lágrima rolar, mas se manteve quieto, ele sabia do fundo do coração que a ajuda chegaria, mas chegaria a tempo?

Ele sentiu o cheiro gostoso de lasanha na cozinha, ouviu os sons de Madara comendo, e depois o viu subir até o andar de cima, onde deveriam ser os quartos, olhou em volta e viu a chave da porta sobre uma mesinha, bem longe de seu alcance é claro, mas ele agora podia andar, não tão bem quanto antes, e duvidava que iria longe, mas que escolha tinha? Podia pelo menos tentar pedir ajuda ou se esconder, era uma possibilidade melhor do que ficar ali esperando seu desfecho nada agradável. Por isso se levantou sem fazer ruído algum, pegou a chave e rezou internamente para a porta não fazer barulho algum, saiu de levinho e trancou a porta ao passar por ela, tinha que tentar tudo.

O terreno a sua frente era ruim, muito ruim mesmo, uma estrada de terra batida cheia de mato, ao redor somente mais mato rasteiro, nada para se esconder, mas ele tinha que tentar, se ficasse na estrada podia pedir ajuda a algum carro, mas podia ser encontrado logo, andar sem rumo pelo mato não era atraente, ele podia estar apenas se perdendo, mas colocou o pé na estrada de terra e decidiu andar um pouco por ela até achar algum indício de civilização, era difícil, seus pés doendo o tempo todo, a musculatura dura pela falta de exercícios físicos, as pernas tão pesadas e atrapalhadas que caiu várias vezes, ralando as mãos, os joelhos e os pés, já devia ter andado por meio hora, mas era muito pouco seu progresso, enfim avistou uma casinha, distante, perdida no meio do nada, mas era uma esperança, rumou a ela, caindo mais algumas vezes.

Era um subida íngreme e ele estava bem cansado, tão cansado que poderia dormir ali mesmo, mas lutou com suas últimas forças e subiu, pé ante pé, cada passo mais doloroso que outro, até estar perto da casinha, notou um pomar de laranjas bem cuidado e foi nesse momento que seu sangue gelou, ele ouviu a voz de Madara distante, mas não tão distante assim...

-Seu veadinho estúpido! Me enganou não é? Voltou a andar? Vou faze-lo se arrepender disso para o resto de sua miserável vida!!

Naruto tremeu e se abaixou, arrastando o corpo até o pomar, avistando logo a figura do homem a olhar para cima, analisando a casinha, provavelmente ponderando como Naruto havia feito a pouco sobre seguir a estrada ou ir a casinha, para seu azar ele tomou a mesma decisão, rumou a casinha, com pernas fortes e corpo atlético ele subiu rapidamente, só deu tempo de Naruto se esconder sobre o tronco de uma laranjeira bonita, ele já sabia que seria encontrado, mas não se entregaria sem lutar, achou uma pedra grande no chão, uma que cabia perfeitamente em sua mão e se preparou para atacar.

.....................................................................................................................................................................................................................

Itachi gritava pela casa, quase arrancando os cabelos, era impossível acalma-lo, quando Sasuke já considerava chamar um médico ele parou e ficou tenso, depois se voltou ao irmão, pálido como um fantasma.

-A casa velha, a única herança que papai deixou a tio Madara, só pode ser ela? Velha, suja e abandonada.

O xerife já pegava o endereço com Sasuke enquanto Itachi vestia um casaco e se apressava porta a fora, nem matando que ele ficaria ali esperando o seu namorado ser maltratado pelo louco do seu tio, entrou na garagem e pegou a moto, isso era mais rápido e ele chegaria antes que a polícia até a casa velha.

Os gritos do xerife e nem mesmo os de seu irmão o fizeram parar, ele rumou para a casa e para seu amado, seu sangue fervia nas veias, ele poderia matar o tio agora, mas precisava se acalmar, não queria ir preso, só queria seu Naruto de volta, são e salvo.

Depois de alguns erros ele achou a estrada de terra e rumou por ela, avistou a casa grande e sinistra, mas notou a porta arrebentada, chamou Naruto e só ouviu o silêncio, voltou lentamente e percebeu sangue na estrada, seu próprio sangue antes quente agora gelou...Sabia que era Naruto, pedacinhos de sua roupa estavam grudados nos arbustos espinhosos pelo caminho, com mais sangue de arranhões, e isto era assustador, ele ouviu um grito de dor muito alto, desceu da moto e correu até lá, o que viu o deixou de queixo caído, seu namorado estava de pé, lindo e radiante sob o sol que infiltrava pelas folhas das arvores de laranja, pequenas flores brancas caíam sobre ele como uma neve perfumada e linda e ele tinha uma pedra ensanguentada na mão direita.

-Naruto!! Gritou Itachi correndo até ele, o vendo desfalecer a sua visão, ele simplesmente caiu, eclipsado pelo medo, pelo cansaço e pelos sentimentos que o abordaram todos de uma vez, mas sua consciência estava ainda desperta, enquanto seu corpo cedia.

-Oh meu anjo!! Está muito ferido?

Naruto riu e finalmente perdeu os sentidos, amolecendo em seus braços, e o belo moreno o abraçou carinhosamente, ouviu os gemidos leves ali perto e foi ver a desgraça de seu tio, ali no chão de terra, com um corte na testa o filho da puta ainda gemia, tentando se levantar, ele ainda viu os olhos negros de Itachi e abriu a boca para falar algo, mas o soco que recebeu o fez virar o rosto e gritar de dor, pois alguns dentes se deslocaram em sua boca com o impacto e ele caiu por terra de novo, quase apagado.

-Espero que tenha doído muito, espero que não seja o último soco que vai levar, espero que goste de sua nova casa...Na cela mais escura e fodida da cadeia.

Madara só gemeu um xingamento e ficou onde estava, o nariz sangrando, a boca sangrando, o corpo ferido com o tombo, o orgulho em pedaços, ele apanhou de um nanico, peste loiro, quase inválido...Estava chocado e seu rosto doía como o inferno.

As viaturas da polícia chegaram uma a uma, e cercaram o local, Itachi levou Naruto nos braços para a ambulância que vinha logo atras, e sorriu quando viu seu irmão e Menma ali, eles estavam ali pelo amor de sua vida, por Naruto...

-Obrigado por vir irmão...Obrigado Menma...

O loirinho agarrado ao braço de Sasuke sorriu e corou, mas logo ficou tenso e horrorizado ao ver como o irmão estava ferido.

-Aquele monstro machucou Naruto? E-ele...Ele tocou meu irmão??? Não...Por favor...Isso não!!

Sasuke o abraçou e ele chorou alto, mas Naruto acordou e com uma vozinha fraca o tranquilizou.

-E-eu me feri fugindo...Caí e rolei nas pedras mais de uma vez...Mas eu bati nele...Bati por nós dois...Respondeu Naruto e sorriu quando o corpo pequeno de seu irmão gêmeo se chocou contra ele, fazendo os machucados doerem mais que o necessário, mas alegria de ver ele suplantar a dor completamente.

O médico tirou Menma de seu abraço de urso e foi cuidar de Naruto, os policiais traziam Madara algemado, o rosto inchado e sangrando...E foi tudo muito rápido, ninguém imaginou isso, mas todos se sentiram orgulhosos. Menma socou a cara já ferida de Madara e mesmo tendo cada dedo da mão doendo ele sorriu.

-Desgraçado...Isso é pelo meu irmão!! Ele gritou em alto e bom som.

Outro soco, desta vez do outro lado da face.

-E este é por mim!!!

Antes de se afastar o loirinho chutou as partes "importantes e baixas" dele e o viu rolar de dor no chão, sendo segurado pelos guardas que mesmo assim riam.

-Nossa querido! Uau! Isso foi...Foi espetacular!! 

Menma riu e abraçou Sasuke, que beijou seus dedinhos feridos.

-Meu pequeno guerreiro! Disse Sasuke orgulhoso até a alma.

A ambulância partiu, levando Naruto que ainda segurava na mão de Itachi.

Itachi só pensava em uma coisa...

"Você meu precioso amante...Meu mais perfeito ser humano...Precisa ser cuidado e acarinhado...E viver uma vida digna e cheia de amor...Como meu marido!"


Notas Finais


É isso, gostaram???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...