História Sombras do passado. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Aventura, Mistério, Narusasu, Naruto, Revelaçoes, Romance, Sasunaru
Visualizações 438
Palavras 2.057
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sasuke errou feio, perdeu a confiança do irmão e a pouca confiança que Rob tinha, agora terá que batalhar duro para reconquistar alguma afeição do irmão e talvez o amor de Rob. Acham que ele consegue? Boa leitura.

Capítulo 4 - Sem saída.


Fanfic / Fanfiction Sombras do passado. - Capítulo 4 - Sem saída.

Quando o som de passos desapareceu no corredor, Sasuke estava mais pálido que o normal e Rob não ousava dizer nada, ele estava apavorado demais para qualquer coisa, não queria prejudicar de modo algum o Dr.Itachi, sabia que seus pacientes eram pessoas carentes que dependiam da boa vontade e da assistência gratuita do hospital, ele preferia sofrer ali calado do que prejudica-lo, mas isso não quer dizer que seu corpo todo não estivesse gelado de medo, ele estava sem saída.

Sasuke bufou e passou as mãos nos cabelos negros e revoltos e depois se voltou para onde estava o pequeno loiro, olhando para as mãos que estavam apertadas sobre a colcha da cama, tinha os olhos vermelhos, cheios de lágrimas que ele segurava com muito custo, seu corpo pequeno tremia levemente e ele tentava não olhar para nada, isso partiu o coração de Sasuke, ao contrário do que seu irmão disse ele não tinha o coração feito de gelo, ele tinha amado tanto esse pequeno ser, que agora estava em suas mãos que seu coração se partiu em mil pedaços ao perde-lo pouco a pouco, e ele teve tanto ódio e tanta mágoa que nunca os superou, mas não podia mais faze-lo sofrer, pois esse que estava em sua cama apavorado não era o mesmo que o abandonou a mais de um ano, um ano e dois meses para ser mais exato, esse pequeno, belo e doce rapaz de cabelos loiros e olhos absolutamente lindos não se lembrava de toda dor que causou, de todo desconforto, todo estrago que fez, ele não podia ser julgado e sofrer as consequências.

-Rob...

A voz rouca de Sasuke fez todos os pelinhos do corpo do loiro se arrepiarem e ele fechou os olhos, mas buscou coragem em algum lugar em sua alma para falar.

-Sasuke, eu...Eu entendo que tenha tanta raiva de mim, eu mesmo tenho raiva de mim, então...Por favor não deixe seu irmão parar o atendimento do hospital, converse com ele, não o deixe ir embora, eu fiquei sabendo quando eu estava lá que ele é adorado pelos pacientes...Pode fazer o que quiser comigo, eu sei que mereço, então...Rob estava chorando, sua voz engasgada na garganta, mas ele se forçou a continuar.

-Então...Não vou reclamar, não vou gritar e nem vou pedir que pare seja lá o que quiser fazer comigo. Finalizou ainda de olhos fechados e aguardou o fim dessa situação, certo que sofreria.

Sasuke bufou nervoso, ele merecia cada palavra dita por esse inocente, ele era um monstro, magoou o irmão o ameaçando assim, e agora via em Rob o medo em todo seu corpo, ele era o causador desse medo.

-Rob, me desculpe, eu fui um completo idiota e totalmente cruel. Acredito em você, acredito que realmente não pode andar, eu já sabia, eu vi os exames, só fui obstinado a ponto de ficar cego, eu queria acreditar que era uma mentira sórdida, assim tudo ficaria bem em minha mente, eu também queria acreditar que sua amnésia era mais um truque, assim eu teria como feri-lo e tentar apaziguar meu coração ferido, mas...Eu fui cruel, peço que me perdoe pequeno, e que não tenha medo de mim.

Lentamente Rob abriu seus olhos, grossas lágrimas escaparam deles, mas ele as limpou com as costas da mão, queria acreditar naquele homem, mas não sabia se podia, porém o fato era simples, podendo ou não confiar nele, estava preso ali, completa e totalmente, incapaz de se virar sozinho, por isso não tinha a menor escolha.

Sasuke se levantou e andou pelo quarto, abriu uma gaveta e procurou uma camiseta, veio até Rob e pediu educadamente para trocar a camiseta rasgada por uma nova, depois de troca-lo o analisou detidamente, ele estava lindo com aquela camiseta grande preta, parecia perdido nela, mas seus cabelos e olhos realçaram, dando um tom lindo a sua pele.

-Com fome? Perguntou cauteloso.

Rob queria dizer que não, seu corpo estava super cansado, mas ele estava morto de fome e de sede, por isso apenas confirmou, a última coisa que comeu foi um pedaço de um sanduíche pela manhã, estava faminto.

-Vou leva-lo a cozinha, eu mesmo posso preparar algo para a gente comer, acho que tenho algum suco na geladeira ou mesmo um refrigerante, você escolhe, não se preocupe com Rosa, vou dar folga de alguns dias para ela, e vou pedir que outra pessoa a substitua por esse tempo, alguém que não tenha raiva de você.

Rob sentiu seu corpo ser puxado para cima, sentiu os braços quentes que tocaram suas pernas, ele sentiu o toque sutil em suas coxas...Ele sentiu? Novamente sentiu o formigamento nos dedos dos pés, mas nada disse. Foi levado para a cozinha que estava vazia, todos tinham se recolhido, nem um pouco impressionados com os gritos que a pouco ecoaram pela casa toda, ou os passos pesados de Itachi indo embora.

Sasuke sentou Rob numa das cadeiras e se voltou a geladeira pegando algumas coisas na mesma, parou um momento para olhar o menor quietinho mexendo nos dedos, suspirou com tanta beleza ferida, e isso doeu nele.

-Farei sanduíches pra gente, já está tarde, amanhã teremos comida de verdade, mas posso prometer que sei fazer sanduíches bons.

-P-pode me dar água? Estou com sede.

A voz era doce, baixinha, como se ele tivesse medo de pedir até mesmo isso, o mais básico dos pedidos, um copo de água.

-Claro...Por favor eu lhe disse...Não tenha medo de mim, prometi me comportar e eu sempre cumpro minhas promessas, apesar de ter falhado com Itachi...Sasuke disse e então colocou um copo de água fria sobre a mesa, na frente de Rob que agarrou o copo sorvendo o líquido com vontade, o que fez o estomago de Sasuke cair mais um pouco, ele tinha deixado um garoto que estava no momento inválido com sede, isso devia ser um grande pecado, o fato de ter lembrado que Rob lhe pediu água na sala e se lembrar de todo o ocorrido era ainda pior, por isso se colocou a fazer os lanches.

O gato branco veio manso pela cozinha, se esfregando nas pernas inertes de Rob e miando para ele, numa clara conversa pedindo carinho, um leve sorriso doce pairou nos lábios carnudos do pequeno e ele acariciou os pelos brancos e macios do bichano fofo.

-Realmente ele gosta de você. Disse Sasuke quando terminou o lanche e colocou na frente de Rob, empurrando o prato em sua direção e ficou vendo como seu pequeno marido estava faminto, ele comeu com grande vontade e até com certa avidez, sujando os lábios macios com maionese, que o outro tratou de limpar com um papel toalha.

Comeram em silêncio por alguns instantes, mas logo que acabou Rob parecia totalmente exausto, o calor dos acontecimentos, a dor, a humilhação, cada pequeno golpe em seu coração tinham o esgotado e ele quase caiu ali mesmo de sono, sentiu que era levado de novo para cima e tentou se manter acordado até pelo menos ser deitado na cama, mas foi em vão, ele dormiu antes de chegar ao quarto, e Sasuke se manteve acordado por um longo tempo o analisando calmamente, até que o sono venceu e ele se deitou ao seu lado, o abraçando e dormindo assim.

No dia seguinte levantou bem cedo, falou com Rosa e lhe deu alguns dias de folga, chamou outra moça para seu lugar e ligou para Itachi, esperando paciente quase dez toques até ouvir a voz arrastada de Itachi, arrastada e rouca...Podia jurar que sabia porque, ele havia chorado.

-Itachi, não diz nada...Só me ouve por favor...Me perdoa, eu fiquei apavorado quando achei que iria perder Rob de novo, ele está diferente, nem parece a mesma pessoa, é doce e inocente e eu não via o que estava fazendo a ele, fui cruel e insensível, mas eu juro, juro que serei bom para ele.

Ouviu o leve som da respiração do irmão do outro lado da linha, pediu fervorosamente em sua mente que ele não desligasse na sua cara, pois havia mais a dizer.

-Me perdoa Tachi, meu irmão...Você pode não querer me ver e eu entendo isso, mas não vai embora, fique...Rob se afeiçoou a você e ele ficará triste se for embora, seus pacientes não terão o atendimento adequado e eu...Prometo nunca mais, jamais mesmo usar esse argumento sujo com você de novo, o dinheiro é tão seu quanto meu, na verdade deveria ser todo seu...Pois eu sou um cretino egoísta.

-Nisso concordamos. Disse Itachi com a voz rouca ainda.

-Não irei embora enquanto Rob precisar de mim, mas já estou arrumando minhas coisas, ficarei na casa de um amigo até alugar um apartamento, deixarei esse que pertence a você, não quero mais depender disso, tem toda razão sobre meus pacientes, mas eu procurarei na medida do possível encontrar novas formas de atende-los sem me prender ao seu hospital, se era somente isso preciso descansar, a tarde retorno ao seu hospital, e como todos os outros funcionários eu bato cartão, até mais senhor Sasuke.

Sasuke ouviu o clique do telefone sendo desligado, engoliu em seco, seu irmão estava nervoso, e ele era um completo idiota, sabia que dinheiro era uma coisa que lembrava o tanto que o irmão ficou magoado com os pais por ser deserdado, seria difícil consertar a burrada, mas ele tinha esperanças, afinal Itachi ainda continuaria no hospital, voltou ao quarto e resolveu tomar um banho mais demorado antes que seu marido acordasse, depois de vestido e de ter escovado os dentes, escolheu uma roupa leve e deixou na cama, acordou Rob com um carinho na bochecha, sorrindo ao ver ele coçar os olhos com as duas mãos, como uma criança pequena e resmungar que queria dormir mais.

-Vamos tomar um banho gostoso, vestir uma roupa limpinha e comer um desejum adequado, precisa tomar seus remédios e depois iremos a fisioterapia, eu preciso cuidar bem de meu marido.

Rob corou, ele estava gostando desse tratamento carinhoso, depois de tudo, quando já estavam saindo um dos empregados veio até Sasuke informando que um homem estava na porta, parecia um policial e queria ver o dono da casa.

Sasuke levou Rob a sala, e ambos se sentaram ali, aguardando o homem ser encaminhado até eles, neste meio tempo Sasuke fez uma anotação mental, comprar uma cadeia de rodas confortável para Rob sem falta.

Um policial entrou na sala, ele avistou Rob em primeiro lugar e pegou um bloquinho de notas no bolso, analisando uma foto presa a ele, depois se sentou em frente aos dois.

-Bom dia senhor Sasuke, eu sou o xerife Dustin e estou aqui porque recebemos uma denúncia anônima de que um rapaz desaparecido estava em seu poder, pode me explicar porque está mantendo Naruto Uzumaki em cativeiro?

Rob olhou atônito para o policial e Sasuke ficou sem fala por uns segundos, mas então ele se recuperou.

-O senhor cometeu um erro, este aqui é meu marido, Rob Uchiha, somos legalmente casados a mais de um ano, posso provar, tenho os documentos e ele não está sendo mantido em cativeiro, isso é um absurdo e eu nunca ouvi falar desse tal Naruto.

O homem tirou uma folha dobrada do bolso da camisa e estendeu a Sasuke, era um cartaz de desaparecido, contendo a foto de Rob e o nome Naruto.

Sasuke olhou para o xerife e depois para Rob.

-Embora este na foto seja mesmo igualzinho a Rob, não é ele, deve haver alguma coisa errada.

O homem se levantou e os convidou a segui-lo.

-Podemos esclarecer tudo na delegacia deste condado, os meus amigos desta região podem conseguir verificar as digitais de seu marido no banco de dados e ver se realmente ele é quem diz ser ou é esse rapaz desaparecido.

-Senhor...E-eu tive amnésia e não sei quem sou...Disse pela primeira vez o pequeno loiro.

-Na verdade ele sofreu um grave acidente e teve uma lesão na coluna, ele está impossibilitado de andar e teve perda de memória, por isso acho que precisamos esclarecer bem mais coisas aqui, e eu vou chamar meu advogado se não se importa.

O xerife percebeu que realmente havia muito mais ali, por isso foi condescendente e esperou o advogado do homem moreno enquanto analisava o jovem pequeno que parecia assustado e deslocado no momento, será que ele tinha um irmão gêmeo? Então ele era Rob ou Naruto?


Notas Finais


Eis aí uma boa pergunta! Rob ou Naruto? E ele tem um irmão gêmeo? Onde? Bom, se estão gostando me contem, fico feliz em saber. Beijos de Akirasam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...