História Some mysteries are worth. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Allison Argent, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Chris Argent, Cora Hale, Corey Bryant, Damon Salvatore, Derek Hale, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Gerard Argent, Hayden Romero, Hayley Marshall, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jeremy Gilbert, Jordan Parrish, Kaleb Westphall, Katherine Pierce, Kira Yukimura, Klaus Mikaelson, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malachai "Kai" Parker, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Meredith Walker, Natalie Martin, Peter Hale, Rafael McCall, Rebekah Mikaelson, Scott McCall, Sheriff John Stilinski, Stefan Salvatore, Stiles Stilinski, Theo Raeken, Tyler Lockwood
Tags Argentfamily, Beaconhills, Delena, Klausmikaelson, Maleo, Mysticfalls, Scallison, Steferine, Stydia, Teenwolf, Thevampirediaries
Exibições 246
Palavras 1.651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O segundo capítulo está aí! Obrigado pelo apoio de vocês no primeiro capítulo!!
Chega de enrolar, Boa leitura cupcakes.

Capítulo 2 - I can not lose you again.


Fanfic / Fanfiction Some mysteries are worth. - Capítulo 2 - I can not lose you again.

Beacon Hills — 04h50min AM.

POV'S Allison Argent.

Depois de três anos eu estava ali novamente, novamente com o meu primeiro amor, com a minha melhor amiga. Eu me sentia mais viva do que nunca, algo tinha mudado, eu não era mais a mesma, eu estava me sentindo melhor, forte, a minha vontade de abraçar o meu pai era enorme.

    — Quando vou poder ver o meu pai? — Disse enquanto me vestia, Malia havia trazido roupas novas e limpas para mim.
    — Breve, mas não agora, você acabou de voltar Allison. — Alertou Melissa.
    — Tudo bem, eu espero. — Suspirei baixo.
    — Você vai dormir aonde? — Perguntou Lydia.
    — Ah.. Eu acho que vou tentar alugar um quarto por enquanto.
    —  Você vai ficar lá em casa por agora Allison. — Olhei para Melissa sem entender.
    — Oi? Eu não posso, o Scott tem namorada e eu não quero atrapalhar nisso.
    — Você nunca vai atrapalhar. — Me assustei ao ver Scott na porta.
    — Bom, então eu aceito. — Disse sorrindo alegre.
    — Scott leva ela para comer alguma coisa e depois vão para casa, vocês tem menos de três horas para dormir.
    — Tá bom, então Argent? Vamos?
    —  Vamos lá McCall. —  Sai andando a sua frente, abri a porta do hospital e comecei a caminhar até o estacionamento.
    —  Allison! Allison! — Olhei para trás e voltei até Lydia.
    — Desculpa, mas eu estou faminta, sabe três anos sem comer..
    — Vejo você as 8. Vamos ao shopping!
    — Tá bom. — Dei um sorriso aberto e a-abracei, Scott logo veio atrás de mim, ele desligou o alarme do carro de Melissa, sorri aberto, entrei e coloquei o cinto, fiquei calada o caminho todo até a lanchonete 24hrs, me sentei e abri o cardápio olhando alguns dos lanches.
     — Um x-bacon acompanhado de uma vitamina de morangos, por favor.
     — O mesmo que ela, só que quero Coca-Cola. — Ele riu, os lanches não demoram a chegar, nós terminamos de comer e fomos para a casa de Scott.
     — Melissa vai demorar? — Fui até o sofá enquanto Scott fechava a porta.
     — Eu acho que ela vai ficar até as dez da manhã, eu ainda não decorei os horários dela.
     — Que bom, assim temos bastante tempo para conversar.
     — Não está com sono? — Disse Scott e não pude conter os risos.
     — Eu dormi por três anos.
     — Tá bom, então o que quer saber?
     — Sobre você e a Kira. — Dei um sorriso provocando.
     — Achei que queria saber das coisas que você perdeu enquanto "dormia."
     — Fala sério Scott! Eu podia ouvir você, o seu choro, as suas risadas, o seu toque. Foi horrível pra mim escutar tudo e não poder dar um abraço em você, ou um aperto de mão que seja.
     — Eu achei importante te contar. Agora sobre a Kira eu não contei porque tive medo, Deaton disse que era importante você saber das coisas mas não das minhas emoções.
     — Meu Deus Scott! Não era nada de mais você chegar pra mim e dizer. "Bom, hoje eu transei com a Kira. "
     — Parece que ninguém queria que isso acontecesse porque sempre dava algo errado.
     — Era eu, eu não deixei. — Dei uma risada alta. — Vai dormir Scott, você tem escola.
     — Você também.
     — Eu vou sair com a Lydia. — Ele sentou ao meu lado, e estava escrito em minha cara que eu queria algo a mais com ele, eu não sei o que estava acontecendo, parecia que as minhas emoções estavam triplicadas o meu desejo só aumentava, sua postura havia mudado, o seu físico também, ele estava mais forte, o cabelo estava diferente, ele parecia estar mais que bem. — Pode me mostrar os novos olhos? — Ele abaixou a cabeça e quando a ergueu novamente já estava transformado, ele estava realmente diferente. — Então True Alpha, o que a sua namoradinha é? — Disse irônica, eu gostava da Kira mais precisava quebrar aquele clima entre nós antes que algo a mais acontecesse.
     — Ela é uma Kitsune.
     — Não faço a mínima ideia o que é.
     — A raposa que eu te falava era ela.
     — Ah, a raposa. — Revirei os olhos e me levantei, abri a porta da varanda e me sentei no balanço e fiquei observando o sol nascer. Scott não me acompanhou, eu não estava me importando muito, eu precisava ver o Isaac.

POV'S Scott McCall.

Eu estava feliz em vê-la novamente, mas algo nela estava diferente, estava mais fria, não notei nem uma emoção diferente nela, além do tesão quando me aproximei dela, eu dormi um pouco, afinal uma parte de mim ainda era humano.

     — SCOTT!! — Acordei assustado pelo grito de Allison na cozinha, desci as escadas depressa.
     — O que foi?
     — Bela boxer. — Ela mordeu os lábios intensamente, arregalei os olhos ao olhar para baixo.
     — Desculpa, você me assustou. — Sorri envergonhado.
     — Não é nada disso que você está pensando Raposa. — Olhei para porta assim que Allison disse.
     — Kira! — Assustei. — Entra, eu já volto. — Subi as escadas correndo, enquanto me vestia podia sentir o cheiro do ciúme de Kira e a sede de provocação da Allison. Desci logo. — Se cuida no shopping, não quero perder você novamente. — Hoje não era o meu dia, eu não estava prestando atenção no que estava dizendo e fazendo.

POV'S Allison Argent.

Fiquei rindo quando Scott e Kira saíram, ele não escondia dela que ainda gostava de mim, subi as escadas até o quarto de Scott e abri o armário.
     — Eu sabia que ele tinha algo meu guardado! — Peguei o vestido branco e leve do guarda-roupa, fechei e coloquei meu salto. Desci assim que ouvi a buzina do carro de Lydia, entrei no carro e a-abracei.
     — Vamos logo. — Reclamei. Ao chegar no shopping, entrei na primeira loja de roupas que encontrei, peguei diversas roupas e saltos.
     — Está esquecendo do principal. — Olhei para Lydia sem entender. — A lingerie! — Ri e peguei as que mais me agradavam. Estávamos quase saindo da loja quando uma moça alta de cabelos castanhos e enrolados entrou. Seu estilo era lindo, sua beleza chamava a atenção de quem estava perto. Ela veio na minha direção.
     — Soube de uma garota que voltou da morte pelo sacrifício de duas Banshees.
     — Quem é você? Como sabe de mim?
     — Meu nome é Carolina Petrova a primeira duplicata.
     — Duplicata? — Disse sem entender.
     — Foi ela que trouxe você Allison, o sacrifício era no nome das duplicatas. — Lydia revirou os olhos e continuou. — Carolina, Amara, Tatia, Katherine e Elena.
     — O que quer comigo? — Levantei minha sobrancelha.
     — Conhecer. — Ela deu a volta em mim.
     — Tem mais de você aqui?
     — Vampiros ou Como a mim?
     — Como assim "Como a mim"? E vampiros? Vocês precisam me contar! — Disse alterada.
     — Um café? — Ela saiu andando, Lydia pagou as minhas roupas e fomos até a praça de alimentação, me sentei em uma das cadeiras de frete pra ela.
     — Já pode começar a me contar.
     — Eu não sou vampira, infelizmente a minha espécie é dada como "Sobrenatural. " Tudo começou em 1864, uma bruxa teve relações com um híbrido, eu nasci de uma bruxa de Salem e de um híbrido assassino. A genética foi incrível, eu era tão forte, tão violenta, mais forte que uma alcatéia de alphas a que seu namorado quase morreu pra enfrentar, eu destruía e fazia minhas unhas ao mesmo tempo. Quando viram que eu seria uma ameaça a humanidade me mandaram para uma academia para vampiros, aos 15 anos eu fugi, passei longos anos fugindo até que encontrei Katerina Petrova, a nossa semelhança era incrível, eu mostrei a minha forma a ela e eu não era como ela, não pela espécie, os meus olhos ficam totalmente vazios, escuros como a noite, minhas presas são maiores do que as de um lobisomem, o meu rosto muda totalmente, e ela uma vampira, eu tinha o controle e foi quando conheci os irmãos Salvatore, Damon e Stefan, Katherine amava o Stefan e não escondia, eu e Damon tivemos um breve namoro, acabou quando Katherine trasformou os dois, eu fui embora e voltei graças a duas Banshees idiotas! O seu sangue pra mim não importava, mas eu vi as suas lembranças, a sua história, e ela não devia acabar ali, o sangue de uma Banshee é a cura para a morte, a Banshee sente a morte mas pode livrar dela também, a Lydia não tem forças sozinha, mas ela vai ter com o tempo. Não vou contar toda a minha história, estou aqui para pedir a ajuda da alcatéia como uma troca por salvar a sua vida.
Eu não sou indestrutível. Tem uma pedra, a pedra de fênix, pode me matar, e você é a chave Allison, você tem a fênix, não deixe ela tomar conta de você. — Carolina se levantou e simplesmente desapareceu dali. Eu estava paralisada e só queria ir para casa, a casa do Scott para ser realista. Melissa era como uma mãe pra mim e eu estava precisando dela, Lydia me levou até a casa de Scott e não me despedi dela, sai do carro e bati a porta, quando a realidade voltou eu estava no chão da cozinha encostada na porta chorando.

     — Allison? Você está bem?
     — Scott.. Scott eu tenho que contar uma coisa à você. Prometa-me que não vai dizer a ninguém! — Gritei.
     — Prometo, mas vamos lá pra cima, não dá para conversar na porta. — Eu me levantei e fui até o quarto de Scott, me sentei na cama e suspirei alto.
     — Me da um abraço primeiro? — Comecei a chorar baixo.


Notas Finais


Deixei um toque de curiosidade e outro de esperança para Scallison! O terceiro capítulo sai amanhã se correr tudo certo!
Mais uma vez obrigada e bjinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...