História Some mysteries are worth. - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Allison Argent, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Chris Argent, Cora Hale, Corey Bryant, Damon Salvatore, Derek Hale, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Gerard Argent, Hayden Romero, Hayley Marshall, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jeremy Gilbert, Jordan Parrish, Kaleb Westphall, Katherine Pierce, Kira Yukimura, Klaus Mikaelson, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malachai "Kai" Parker, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Meredith Walker, Natalie Martin, Peter Hale, Rafael McCall, Rebekah Mikaelson, Scott McCall, Sheriff John Stilinski, Stefan Salvatore, Stiles Stilinski, Theo Raeken, Tyler Lockwood
Tags Argentfamily, Beaconhills, Delena, Klausmikaelson, Maleo, Mysticfalls, Scallison, Steferine, Stydia, Teenwolf, Thevampirediaries
Exibições 14
Palavras 797
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Depois de duas semanas (ou mais) sem capítulos, sem uma nova temporada.. Aí vamos nos para mais alguns capítulos!

Desculpem a demora, provas e meu celular estragando aos poucos... Sexta-feira ganho outro, ai vão sair mais longos e mais explicativos.

Boa leitura.

Capítulo 41 - The Eyes of Scott McCall. - Segunda Temporada.


Beacon Hills 04h17min.

Dois meses após o baile.


Scott McCall.

— Rápido! Liga para a Amera agora Scott! 

— Allison você devia ir ao hospital! 

— Se não ligar, ele nasce agora! 

— Aí meu Deus! — Peguei o celular da cômoda e disquei o número da Carolina.

Ligação.

- CAROLINAAAAAAAAAA! - Gritei. 

- Ai meus ouvidos filho da mãe! 

- Allison! Ela disse que está com muita dor.

- Calma garoto! Leva ela para o hospital, Amera e eu estamos indo.

- Rápido! 


Peguei as coisas da Allison e liguei para Isaac o avisando sobre ela. Fomos para o hospital assim que Isaac chegou.

Esperei alguns minutos na recepção e Carolina chegou. 

— Demorou!

— Cadê ela? 

— Lá dentro com a Melissa.

— Vamos fazer isso? — Amera perguntou.

— Temos que fazer, nas contas humanas ela está de cinco meses! Os vestidos longos não escondem mais nada. Ele tem que nascer agora. 

— Espera, ela corre riscos?

— Claro, ela é humana e ele um lobisomem beta.

— Por que não me avisaram? 

— Mandei não usar camisinha? — Carolina me encarou.

— Tá bom! Chega disso, Scott você e Isaac vão segurar a mão dela, sem tirar a dor, pode matá-lá. — Amera me puxou para dentro da sala de parto, Allison não parecia bem, sua boca estava suja de sangue e seus olhos quase fechando-se. 

— Mantenha ela acordada. — Carolina ordenou, vesti a roupa apropriada e segurei a mão dela. Fiquei de costas para Carolina e Amera, eu tinha um certo pavor de sangue. Isaac fez o mesmo, ele revirou os olhos e riu.

Carolina Petrova.

Allison estava quase desmaiando, o parto sobrenatural era o mesmo que humano, mas parecia estranho pra mim fazer aquilo pela terceira vez em 500 anos.

— Vamos lá! É como tirar... Ai meu Deus! — Me desesperei.

— Agora ou eles morrem.

— Vou matar você sua Petrova falsificada. — Rermunguei. 

Segurei o bisturi e coloquei meu pulso ensanguentado sobre os lábios de Allison, amenizava a dor e também a sobreviver aquilo. 

Minhas mãos encontravam-se tremulas, Melissa segurou o bisturi e olhei para o chão, ouvi Allison gritar e afirmei meu pulso em sua boca, o que acalmou. 

Abri os olhos alguns minutos depois e Amera sorriu e segurou o bebê.

— É um garoto. — Amera sorria. 

— Scott? Já pode olhar. — Melissa riu.

Scott virou-se e olhou para o bebê ainda coberto por sangue, seu corpo amoleceu e foi ao chão. 

— Fraco. — Ri, coloquei seu corpo no sofá e Isaac me olhava preocupado. Allison não estava respondendo e seus batimentos estavam fracos, fracos de mais para aguentar a fênix viva. 

— Não, não, Allison! Allison! — Isaac chamava. — Não vai me deixar outra vez. Você prometeu, vamos Allison! — Ele tirou a máscara e fez os primeiros socorros sem ao menos pensar. Peguei o frasco com o sangue das duplicatas e misturei com as cinzas do fogo. — Isaac deixa eu tentar! Amera tira o bebê daqui e avise ao pai dela! — Empurrei Isaac para fora do quarto junto com Amera.

— Ela vai sobreviver não vai?

— Sinceramente? Não posso responder. Mas funcionou uma vez, não custa tentar.

Derramei o sangue sobre os lábios de Allison e as cinzas sobre seu corpo coberto pelo lençol branco. 

— Carolina? — Ouvi a voz de Allison depois de alguns minutos. 

— Minha nossa, que susto! — Ri e terminei de curá-lá, os ferimentos logo se fecharam e não se tinha vestígios de gravidez em seu corpo.

— Cadê? Ele ou ela? 

— Ele. Saudável, muito forte e queria vir logo ao mundo.

— Aqui. — Amera abriu a porta e colocou o bebê sobre os braços de Allison, seus olhos eram escuros como os de Scott, e seu cabelo liso como de Allison. 

— Quantos dias ele tem?

— Ele retarda o crescimento humano, como eu expliquei, em meses ele vai ter o tamanho de uma criança de cinco anos, a inteligência vai ser também avançada, facilitando a matrícula na escola.

— Como assim?

— Em alguns meses ele vai ter 15 anos na idade humana. É importante que ele fique alguns meses fora, e volte com 15. Eu e Amera temos o dom de fazer as pessoas enxergarem o que nos quisermos, podemos adiantar o tempo de crescimento dele e retardar alguns dos habitantes de Beacon. Mas ele não poderá lhe chamar de mãe na escola, e nem o Scott de pai. 

— Tudo bem, Chris e eu já havíamos conversado, ele vai ficar no México com uma tia distante e com o meu pai. E falando em Scott..

— Eu tinha desmaiado. — Scott abriu a porta e sentou-se ao lado de Allison. — Ideias de nome?

— Se fosse menina chamaríamos de Victoria como foi o combinado.

— Mas não é. Qual nome? — Perguntei.

— Tyler McCall. — Scott sorriu.

— Tyler Argent McCall. — Allison o corrigiu.



Notas Finais


Espero que gostem, e como já disse, meu celular está muito lento e estragando, capítulos vão ser curtos, mas espero que entendam!
Desculpem a demora e espero que gostem.
Deixe suas opiniões! ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...