História Somebody to love (Alren Version) - Capítulo 31


Escrita por: ~ e ~T_Lovato

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Alren, Camren, Demila, Norminah, Vercy
Visualizações 153
Palavras 1.157
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 31 - Communication


POV Lauren


Sorri olhando as pessoas a mesa. Depois que Sofi morreu aniversários são uma merda, ela sempre me acordava com café da manhã e terminava o dia quebrando ovos no meu cabelo e acabávamos na piscina depois que eu o molhava enquanto lavava o cabelo com a mangueira. Depois que ela se foi passei a bloquear as coisas que me lembram ela e festa de aniversário estava nesta lista.


"Ela esta feliz por você querida.” Mamãe sussurrou ao meu lado.

 "Eu sei.” Sorri beijando seu rosto.

De um jeito bagunçado ali estava minha família.  Meus pais, meus sogros, minha irmã de coração e minhas cunhadas que também são como irmãs, alguns novos amigos e ela, Ally, meu amor.

Depois do jantar todos conversavam animadamente. Minha mãe e Sinu se tratavam como velhas amigas, Alejandro e papai conversavam sobre MMA enquanto as meninas conversavam coisas banais e eu sorria mas minha cabeça ainda estava no acontecimento do hospital.

“Podemos conversar?” Sussurrei para Ally que acariciava minha mão com o polegar.

"Claro” Respondeu no mesmo tom.

Pedimos licença e caminhamos para o jardim de mão dadas.

"Porque não me contou que ela atendeu meu telefone?” 

"Porque estávamos brigadas e pensei que você não ia acreditar.” Falou seca.

"Uma coisa é eu implicar com seu ciúmes mas se você me contasse eu ia acreditar em você!” Me virei falando no mesmo tom.

Ally ficou em silêncio me observando, mordendo o lábio. "Existe algo que eu possa mudar para que não briguemos mais?"

"Eu não sei.” Cruzei os braços olhando pra Ally.

"Você sabe mas não fala porque é isso que nos falta, Ally, COMUNICAÇÃO.”

"O quê?" Perguntei confusa.

"Você não fala o que sente, o que te incomoda e vai acumulando e depois explode"

"Tudo bem, mas é você que fica omitindo tudo que acontece"

“Eu só não queria te preocupar.”

"Bem já percebemos que isso não da certo.” Deixei os braços caírem do lado do corpo.

"Então é falta de comunicação." Demi suspirou me olhando.

"Se você diz... eu acho que me expresso muito bem” Dei de ombros.

"Ah é, super bem.” Ela revirou os olhos zombando.  

"Você me irrita quando canta demais!" Falei.

"Seus papos nerds são chatos” Retrucou.

"Odeio quando você muda o cabelo sem me avisar” Me aproximei.

"Odeio quando você fica além do plantão no hospital.” Bufou se aproximando mais.

"Eu odeio... odeio.. Droga.. eu te amo!”

Eu te amo mais" Suspirou.

Levei um minuto inteiro para perceber, mas de repente entendi o que acontecia entre nós. Estávamos excitadas. Estávamos frustradas com tanta confusão nos últimos dias, frustradas por estar tão perto e tão longe ao mesmo tempo. Examinei as sensações do meu corpo, lambi os lábios olhando pra ela, eu estava incrivelmente excitada.

Quase como se lendo meus pensamentos Ally, quase me atropelada pelo impacto do beijo súbito. O entusiasmo de Ally era chocante e comecei sentiu o ar  ser sugado de meus pulmões enquanto me agarrei ao seu corpo pra ficar de pé.

Gemi profundamente quando Ally sugou meu lábio inferior e depois deslizou a língua junto com a minha. Ela ofegou contra meus lábios enquanto me deleitava com sua boca com fome e ela não se importou nem um pouco em igualar.  Uma das mãos de Ally estava acariciando meu pescoço enquanto a outra segurava me pelo quadril. Sem perceber, um gemido suave saiu dos meus lábios, enquanto  segurava o rosto  de Ally e enrolava meus dedos nos seus cabelos.

Ally parou o beijo colando nossas testas.

"Quando você canta eu relaxo.” Sussurrei.

"Eu acho um charme quando você morde o lábio pra pensar quando me explica algo.” Respondeu no mesmo tom.

"Eu acho engraçado quando você aparece com um novo visual" Sorri ganhando um selinho.

"Eu amo quando você chega do trabalho e me da um beijo de tirar o folego e mata minha saudade, mas ainda odeio quando você passa do horário.” Gargalhamos e apertei o abraço deitando a cabeça no seu ombro.

"Eu te amo pequena.” Mordi seu pescoço.

"Eu te amo minha linda.” Beijou o topo da minha cabeça.

  [...]

Passamos mais um tempo até que o pessoal começou a ir embora. Meus pais e Mani foram para seus respectivos quartos. Ficamos um tempo no sofá apenas com caricias e beijos.

 "Vamos pro quarto amor” Ally suspirou e aceitou minha mão subindo para nosso quarto.

Eu sabia que ela não ia deixar nada acontecer porque meus pais estavam no fim do corredor, mas eu precisava dela, então eu teria que tentar.

"Eu quero você" Murmuro. Ela vira em meus braços, deixando seu rosto na minha frente. Encaro esses olhos castanhos que dizem tanto.

"Eu quero você meu amor mas seus pa..” Mordi seu lábio com força e ela suspirou me apertando.

"Eles já estão no décimo sono baby, eu não posso ficar sem você.”

 A respiração dela estava pesada e eu sabia que ela estava tentando se controlar, ela se virou encarando o teto.

"Amor..." Tento virá-la de volta, mas não consigo "Ok desculpa por insistir!" Exclamo, me ajeitando para dormir.

 "Reze para seus pais não ouvirem ou você vai ficar viúva" Sorriu e se virou ficando por cima de mim.

Ela tomou meus lábios. Essa boca... Deus, como eu amo essa boca. Não necessitam mais palavras. Nossos corpos falavam por nós. Seu dedos traçavam meu quadril suavemente, senti minha respiração ficar irregular. Sua boca desceu em meu pescoço. Numa explosão senti minha camisola ser arrancada e num piscar de olhos estávamos nuas enquanto Ally explorava meu corpo. Brincou com meus seios, senti as mordidas, os beijos e gemi me deliciando com a sensação de me entregar para ela de novo. Ela intensifica o trabalho nos meus seios e gemi um pouco mais alto e ela parou e sorriu.

“Não pense em parar.” Implorei, sentindo falta do contato.

"Seja silenciosa amor.. por favor” Sorri pelo medo de Ally e confirmei me agarrando ao lençol rezando para que eu conseguisse me conter.

Ela desceu mordendo minhas pernas. Ela sorria com meu desespero. Subiu mordendo minha barriga antes de me beijar.

"Eu vou entrar em você agora" Me arrepiei com sua voz rouca "Seja silenciosa” Voltou a me beijar e arqueei as costas quando seus dois dedos me invadiram. Fechei os olhos e me concentrei para atender seu pedido mas ela não colaborava.

"Ah baby você está tão apertada.”  Mordeu meu pescoço enquanto movimentava os dedos com uma calma torturante.

"Merda, baby" resmunguei mordendo seu ombro tentando me aliviar "Faça logo.”

Ally ri e começo a xingar vários nomes quando ela aumenta um dedo e intensifica os movimentos.

"Oh, meu Deus!” Arqueei as costas e puxei seus cabelos com força e Ally gemeu em resposta.

_ “ Vem pra mim meu amor... “ Sussurrou

Ela aumenta o ritmo, fazendo minhas pernas perderem o controle. Mordi seu pescoço com força quando um orgasmo intenso me atingiu. Ally distribuiu beijos por meu rosto vermelho esperando eu me recompor. Sorri, controlando a respiração. Ela devolveu o sorriso, deixando um beijo na boca.

"Eu fui silenciosa.” – Falei rouca e ela sorri.

 "É o medo de ficar viúva.” Sorriu se jogando ao meu lado “Eu amo você.” Sussurra tirando um  cabelo do meu rosto. Me viro ficando por cima mordendo seu pescoço.

"Sua vez de ser silenciosa amor"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...