História Someday - Capítulo 29


Escrita por: ~ e ~falloutclifford

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Ed Sheeran, One Direction
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Ed Sheeran, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Luke Hemmings, Michael Clifford, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Cashton, Larry, Muke, Ned, Ziam
Exibições 210
Palavras 5.319
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


notas finais <3

BOA LEITURA A TODOS...

s2

Capítulo 29 - Não volte gravido para casa


Fanfic / Fanfiction Someday - Capítulo 29 - Não volte gravido para casa

Michael’s POV

 

- Você quer fazer o favor de não pisar na minha cama com esse seu tênis sujo? - briguei com o Luke, enquanto terminava de guardar minhas roupas no guarda roupa.

Nosso pequeno recesso infelizmente havia terminado e já estávamos de volta à Oxford. Tia Liz trouxe nós dois e minha mãe veio junto no carro. Resultado: eu tive que vir o caminho inteiro de mãos dadas com o Luke pra elas não desconfiarem.

Aliás, esses dias foram bem loucos mas apesar de tudo foram legais. Ter que fingir que namorava o Luke acabou sendo bom. Eu podia aproveitar seus abraços e carinhos e falar que só estava atuando. Nós até saímos juntos algumas vezes, porque Luke disse pra sua mãe que tinha me prometido vários encontros quando a gente estivesse em casa. Claro que esses encontros se resumiam em tomar sorvete, ir ao cinema ou fazer uma caminhada no parque, mas o estranho é que mesmo longe das vistas dos nossos pais, Luke ainda andava de mãos dadas comigo e às vezes me chamava de apelidos carinhosos. Isso era estranho mas admito, eu adorei cada momento desses.

Mas o que não sai dos meus pensamentos foram os beijos. Porque como se não bastasse o beijo da noite de natal, Luke também me beijou no ano novo, para fingir para as nossas famílias. Só que esse beijo foi um pouco pior, já que Calum e Ashton viram e até hoje enchem a nossa paciência por causa disso.

O fato é que eu não conseguia tirar esses beijos da cabeça. Luke beijava extremamente bem, tinha pegada e não eram beijos de fingimento. Eu juro que senti alguma coisa ali. Não posso me arriscar dizendo que era paixão, e estaria louco se disser que senti amor, mas definitivamente tinha algum sentimento ali.

Será que Luke também pensava a mesma coisa a respeito de tudo o que aconteceu?

- Eu não estou pisando na sua cama - Luke se ajeitou e começou a mexer no celular distraidamente.

- Você não quer me ajudar a guardar minhas roupas não? É isso que um bom namorado faria - provoquei e Luke riu.

- Você quer escravizar seu namorado? - Luke fez drama.

- É pra isso que um namorado serve não é? Eu não sei, nunca namorei - falei inocente enquanto colocava uma camiseta na gaveta.

- Fui seu primeiro namorado, que honra - Luke jogou o cabelo para o lado, enquanto colocava uma das minhas inúmeras calças em um cabide.

- Meu primeiro namorado e ele foi falso. Que vida difícil - fingi limpar uma lágrima e Luke riu, antes de me abraçar.

- Se serve de consolo eu também nunca namorei.

- Mas já ficou com um monte de gente por aí. E parecia namoro mesmo - falei me soltando dele e voltando a arrumar as roupas.

- Que calúnia. Me fala uma pessoa que eu fiquei e pareceu que eu namorava.

- A Arzaylea por exemplo - falei fazendo careta.

- Ew Michael, eu nunca namoraria a Arzaylea. Ela era mais como uma distração pra mim aqui.

- Então você deveria dizer isso pra ela, porque eu tenho certeza que ela já se imagina até casada com você - ri, só de imaginar como a Arzaylea era iludida. Nós dois estávamos no mesmo barco: o de trouxas por Luke Hemmings.

- Eu acho que não, quer dizer, com essa história de drogas e tal nós nos afastamos bastante e eu até agradeço. Não que usar drogas seja bom, mas eu já estava me cansando dela, sabe? Ela não era a pessoa que eu pensei que fosse, ainda bem que percebi cedo como estava enganado em relação à ela.

- Eu já tinha te avisado sobre ela, Luke. Menos mal que não aconteceu nada demais entre vocês. Quer dizer, o máximo que vocês fizeram foi se beijarem né? - fiz careta. Luke beijou a Arzaylea. Luke me beijou. Quero vomitar.

- Claro, eu nunca iria pra cama com ela - Luke parecia ofendido. Vai entender esse garoto.

Ouvi a porta do quarto se abrir e em uma fração de segundos eu estava sendo esmagado por um gigante de cachos.

- Gatinho, que saudade - Harry me apertava - tem tanta coisa que preciso falar com você - ele me soltou assim que ouviu Luke pigarrear. Ele olhava pra gente com a sobrancelha arqueada.

- Ah Hemmings você tá aí - Harry provocou - vem cá me dar um abraço, por incrível que pareça eu também senti sua falta - Harry abraçou o Luke, que riu mas desfez o abraço rapidamente.

- Achei que você só fosse chegar mais tarde - falei lembrando da mensagem que ele tinha me mandado.

- Eu ia, mas peguei carona com o Niall, que quis vir mais cedo só pra ver o Ed - revirou os olhos.

- Eu entendo o Niall, se tivesse ficado longe do meu namorado esse tempo todo, eu também estaria louco pra vê-lo - ri, feliz por colocar na gaveta a última peça de roupa da mala.

- Mas você não passou por isso né, até porque Luke ficou o tempo todo com você - Harry disse rindo.

- Isso mesmo, eu não conseguiria ficar longe do Michael - Luke me abraçou por trás, dando um beijo nos meus cabelos e Harry nos observava de sobrancelha arqueada enquanto eu também não estava entendendo nada.

- Harry, me empresta seu carregador que o meu tá na mala e eu tô com preguiça de desfazer ela - Niall disse entrando no quarto - oi novo casal - sorriu pra mim e pra Luke.

- Tá fazendo o que aqui? Não ia ficar com o Ed? - Harry perguntou confuso.

- Ed ainda não chegou então vim aqui te importunar - se jogou na cama do Harry - cadê seu carregador?

- Aqui, seu folgado - Harry tirou o carregador da mala e entregou pra Niall, que mais que depressa já conectou o celular na tomada.

- Você tá com fome, Mike? Eu não vou aguentar esperar até o almoço, estou indo lá na lanchonete, você vem? - Luke perguntou.

- Claro, quero comer alguma coisa também - dei de ombros, já saindo do quarto.

- Vai querer comer o que? - Luke perguntou pegando minha mão e entrelaçando nossos dedos. Espera, por que ele entrelaçou nossos dedos? Não precisamos mais fingir.

- Qualquer coisa que seja comestível - falei brincando, e ele levantou seu braço esquerdo o mordendo - o que está fazendo?

- É acho que eu não sou comestível, como que você vai me comer? - Luke perguntou e eu arregalei os olhos, não sei se ele falou num segundo sentido, mas foi o que eu entendi.

- Luke - falo e dou um tapa em seu braço - eu não sou o que come, sou o que é comido - entrei na brincadeira e escuto ele dar uma gargalhada.

- Bom saber que eu sou o ativo da relação - falou se gabando.

- Que relação? Não sei de qual relação você tá falando.

- Da minha relação com minha cama Michael - ele falou revirando os olhos e eu dei risada.

- Eu não acredito que você abusa sua cama - falei colocando a mão no peito fingindo estar assustado - como você faz isso? Já pensou em consultar um psicólogo? - falei brincando e rindo da sua cara quando ele revirou os olhos.

- Eu posso te mostrar como eu faço isso -  falou mordendo o piercing e eu senti arrepios em lugares inimagináveis. Droga, cadê o elevador que não chegava logo?

O elevador enfim chegou, e eu dei graças a Deus por isso. Claro que o silêncio estava incômodo e eu nunca quis tanto ter um assunto.

- O azeite tá tão caro né? - perguntei com cara de idiota e Luke me olhou de cenho franzido.

- O que?

- Nada - corei e saí correndo do elevador quando ele abriu, saindo do prédio do meu dormitório. Eu só esqueci que estava de mãos dadas com o Luke então eu meio que o puxei junto comigo e nós quase caímos.

- Tudo isso é fome? - Luke perguntou rindo. Como ele não havia percebido o clima desconfortável entre nós agora pouco? Será que eu estava sendo paranóico demais?

- Claro, eu nem tomei café da manhã direito e sua mãe já tava buzinando na minha porta.

- Não culpe a minha mãe, ela só está empolgada com essa história do namoro.

- Quero ver quando ela descobrir que a gente terminou - falei fazendo aspas com minha mão livre, já que a outra continuava entrelaçada à de Luke e ele não parecia que iria soltar tão cedo.

- A gente vai terminar?

- Você quer continuar com isso de namoro falso? Desse jeito a gente realmente vai ter que casar - falei rindo.

- Até que não é uma má ideia.

- O que? - perguntei alto demais, chamando a atenção de algumas pessoas que passavam por ali - primeiro namoro falso, agora é casamento falso?

- E quem disse que o casamento seria falso?

Antes que eu pudesse responder ouvi alguém gritando o Luke. Espera, eu conhecia essa voz… Ah não.

- Luke, que saudades de você - Arzaylea pulou no Luke, que soltou minha mão pra segurar a louca senão os dois cairiam. Seria errado eu falar que já estava sentindo falta do calor da mão dele na minha?

- Arzaylea, desce - Luke falou já que ela parecia agarrada nele. E a infeliz estava me ignorando. Me virei pros dois e cruzei meus braços e arqueei minha sobrancelha esperando o espetáculo acabar.

- Luke! - Arzaylea gritou brava quando Luke a soltou no chão.

- Eu falei pra descer - Luke sorriu cínico.

- Precisava ser tão rude assim? Eu estava com saudades sabia? - fez um biquinho e eu já estava até perdendo a fome - você não estava com saudades de mim?

- Sinceramente? Não. Agora me dá licença, eu estou com fome e você tá me atrasando - me puxou e deixou a Arzaylea plantada lá com cara de idiota. Eu adorei isso, mas pra provar que sou uma pessoa madura, agora estou fazendo cara de paisagem.

Continuamos em silêncio até chegarmos à lanchonete, que estava bem vazia, até porque boa parte dos alunos ainda não voltou.

- Vai querer o que baby? Pode sentar em uma mesa que eu compro – por que ele continua me chamando de baby e andando de mãos dadas comigo? Ele quer me enlouquecer?

- Pode ser só um cookie mesmo. Se eu comer muito vou ficar sem fome na hora do almoço - entreguei o dinheiro à Luke que assentiu e foi buscar as comidas.

Senti meu celular vibrar no bolso, era uma mensagem da minha mãe.

 

Mamãe: já estou com saudades. tenha juízo e não volte grávido no final do semestre. te amo <3”

 

Eu arregalei tanto meus olhos que tenho certeza que já estava parecendo personagem de desenho animado. Li e reli aquela mensagens várias vezes. Não acredito que minha própria mãe me mandou isso.

- O que foi? Parece que viu um fantasma - Luke chegou à mesa com meu cookie, um muffin e um copo de suco.

- Não foi um fantasma, foi essa mensagem da minha mãe mesmo - mostrei meu celular e ele deu um ataque de risos que eu achei que ele iria morrer de tanto rir. Literalmente.

- Fala pra ela que a gente se cuida, gravidez só depois do casamento mesmo - Luke disse depois que parou de rir e eu só revirei os olhos.

- Idiota.

 

Luke’s POV

 

- Eu nunca fui numa sessão de cinema à céu aberto, isso deve ser tão legal - Ed falava empolgado, enquanto todo mundo se dirigia para o maior jardim de Oxford.

Nessa noite, como uma forma de recepção aos alunos, a direção da universidade resolveu fazer o tal do cinema à céu aberto. Nós alunos, só tínhamos que levar um lençol, mantas e travesseiros e escolhermos um bom lugar pra sentar. O céu estrelado deixava tudo ainda mais lindo.

- Eu acho que aqui é um bom lugar - Louis disse analisando o lugar. Alguns alunos já estavam sentados conversando, esperando o filme começar.

- Vamos sentar então - Zayn disse estendendo um lençol.

- Só faltou a pipoca agora né? E um refrigerante - Niall disse depois que estendeu o lençol e se sentou, com Ed no seu colo.

- Eu acho que eles vão distribuir pipoca depois, estou sentindo cheiro de pipoca - Calum disse inspirando fortemente o ar.

- Tomara, filme sem pipoca é tão sem graça - Niall disse e Liam concordou.

- Que filmes eles vão passar mesmo? - Michael perguntou sentando ao meu lado, já que Harry havia sentado ao lado do Louis, mas eu o puxei pra mais perto de mim então ele estava quase no meu colo.

- Meninas malvadas vai ser um dos filmes, os outros eu não sei - Louis respondeu.

- Meninas malvadas é um clássico, já adorei essa sessão de cinema ao ar livre - falei rindo.

- Tomara que os outros filmes sejam bons, senão eu vou acabar dormindo - Michael falou se aconchegando mais em mim.

- Se você dormir eu te carrego até seu quarto Mike, não tem problema - falei baixinho no seu ouvido.

Michael assentiu e começou a conversar com os outros, enquanto o filme não começava.

- Ai meu Deus estão servindo as pipocas - Niall gritou e todo mundo olhou pra gente - vou ir lá pegar, quem vem comigo? - se levantou, parecendo criança.

- Eu vou, agora deu vontade de comer pipoca - Harry se levantou.

- Hey curly, me dá uma ajuda aqui - Michael estendeu seus braços e Harry o puxou - vou pegar pipoca Luke, você quer?

- Claro, já que você não vai dividir as suas comigo né?

- Ainda bem que você sabe - Michael piscou e riu.

- Alguém mais vai querer pipoca? - Harry perguntou.

- Eu vou querer mas pode deixar que eu vou, e como eu sou um ótimo namorado vou buscar pipoca para o Liam também - Zayn riu enquanto se levantava.

- Como eu também sou um ótimo namorado vou buscar comida pra você meu amor - Ashton deu um selinho no Calum e se levantou, e então todos eles foram para a fila de distribuição da pipoca.

- Para de olhar pra bunda do Michael, Luke - Calum riu - ou pelo menos seja mais discreto.

- Eu não tava olhando pra bunda dele - revirei os olhos.

- Tava sim, mas agora você pode, já estão namorando mesmo - Louis falou rindo.

- A gente não tá namorando.

- Não? Por que eu jurava que andar por aí de mãos dadas e ficar se abraçando e chamando de baby, amor, meu anjo fossem coisas que namorados faziam - Calum debochou.

Suspirei. Eu não sabia porque ainda continuava com essa história de namoro falso. Mas poxa, era tão bom andar de mãos dadas com o Michael, abraçar o Michael… beijar o Michael.

É impossível não pensar no beijo. Nos beijos na verdade, já que não bastava tê-lo beijado no natal, eu tive que beijá-lo no ano novo. Claro que minha mãe surtou. Na cabeça dela nós somos o casal mais lindo que ela já viu, o que faz Celeste e Jack protestarem.

Mas a verdade é que talvez, lá no fundo, eu queira repetir o beijo. Agora eu entendo porque Tom está atrás do Michael até hoje. Michael é muito especial e qualquer um que conviva com ele percebe isso.

- Eu poderia até cantar a música “Luke tá apaixonado, Luke tá apaixonado” mas eu já sou maduro demais pra isso - Louis falou fingindo jogar o cabelo.

- Pode cantar, acho que Luke não liga né? -Ed riu.

- Como vocês são chatos, meu Deus - comecei a mexer no meu celular pra ignorar meus amigos idiotas que não me deixavam em paz.

- A gente só fala a verdade - Calum disse mostrando a língua e Liam concordou.

Fiquei navegando nas minhas redes sociais, mas não tinha nada de interessante. Cadê o Michael com a minha pipoca?

- Voltei, sentiram saudades? - Niall chegou sentando-se no colo do Ed.

- Eu não, você sentiu Liam? - Louis perguntou.

- Também não.

- Vocês são uns ridículos - Niall disse mostrando língua.

- Não se preocupe meu amor, eu senti sua falta – Ed deu um beijo na bochecha de Niall, que pareceu se derreter nos braços dele.

- Aqui sua pipoca, Lou, e seu refrigerante - Harry sorriu e Louis parecia hipnotizado só de ver a cena. Meu amigo estava tão apaixonado pelo Harry, eles precisavam ficar juntos logo.

E não era por causa de plano nenhum. Na verdade, eu já havia esquecido do plano. Acho que a essa altura, ele não será mais necessário. Até porque ele nunca prestou de fato. Michael e Harry não se afastaram, Louis e Harry não voltaram. Pelo menos eu me aproximei do Michael. Mais do que eu imaginava, até.

Só de lembrar que eu fui idiota o bastante pra deixar a Arzaylea interferir na nossa amizade quero me bater. Aquela garota foi uma perda de tempo na minha vida e agora eu reconheço. Agora eu consigo enxergar isso.

- Aqui sua pipoca, Luke. E a coca - cola - saí de meus pensamentos com a voz do Michael me chamando baixinho. Ele estava encolhido, parecia até com frio.

- Obrigado - sorri - você tá com frio?

- Um pouco, esse moletom não esquenta muito - ele disse puxando as mangas do moletom, para que cobrissem suas mãos.

- Vem cá - entreabri minhas pernas para que Michael se sentasse ali, jogando uma manta em cima dele - melhor agora?

- Sim, obrigado - ele sorriu tímido, começando a comer sua pipoca.

- Você vai comer antes do filme começar? A pipoca vai acabar desse jeito.

- Você tem razão - ele fez um bico - deixa pra hora do filme então.

- Pode comer baby - eu ri - qualquer coisa eu divido a minha com você.

- Ok, quem é você e o que fez com o Luke Hemmings que eu conheço? - Michael se virou pra mim com o cenho franzido - por acaso é o Jack que veio e o Luke ficou em casa?

- Se ficar reclamando vai ficar sem pipoca.

- Não, não, eu tô amando esse Luke Hemmings novo, nossa, amo mudanças, viva - falou apressado, colocando um punhado de pipoca na boca.

- Será que o casalzinho aí pode nos dar a honra de tirar uma foto com a gente? - Ashton falou alto, chamando nossa atenção.

- Sinto muito mas eu não vou sair daqui, estou quentinho e confortável - Michael deu de ombros.

- Gatinho, vem logo tirar a foto, antes que o filme comece. Faça o Ashton feliz - Harry falou rindo.

- Só porque eu sou uma boa pessoa - Michael se levantou e com a manta enrolada em seu corpo foi até os meninos que já estavam todos sentados no lençol do lado, prontos pra tirar a bendita foto - você não vem Luke?

- Já que vocês insistem né - falei brincando ignorando o olhar bravo que Ashton me lançava, enquanto me sentava ao lado do Harry.

Tiramos umas mil selfies até Ashton decidir que a milésima primeira tinha prestado e que ele poderia postá-la.

- Obrigado Deus - resmunguei enquanto voltava para o meu lugar, com Michael entre minhas pernas novamente.

- Você tá muito rabugento, não acha não? - Michael perguntou rindo.

- Eu não, quem ficam rabugentos são os avós - falei fazendo Michael franzir o cenho - porque rabugento é uma palavra de gente velha. Gente nova não fala isso - apertei de leve seu nariz e ele riu.

Michael continuou comendo sua pipoca, conversando com os meninos sobre um assunto muito interessante que surgiu: minhocas.

- Eu acho minhocas nojentas - Liam falou com uma cara de nojo.

- Sei, depende da minhoca você quer dizer né - Zayn falou com um sorriso malicioso.

- Tenho certeza que a minhoca do Zayn você não tem nojo - Michael falou dando risada.

- Claro que não, ele tem é prazer de tão grande que é - Zayn falou se gabando e levou um tapa do Liam.

- Ha, ha duvidei agora - falei e ele me olhou com cara de desafio.

- Tá falando de mim, mas você tem cara de quem tem uma minhoca bem pequenininha - Zayn falou com um sorriso vencedor.

- Não sei, pergunta pro Michael que tá sentado em cima dela agora - falei e só conseguia ouvir as risadas dos meninos enquanto eles olhavam para o Michael, que com vergonha deslizou um pouco para frente e eu enrolei meus braços em volta da sua cintura o impedindo de se afastar mais, com certeza ele estava corado.

- Então Mike, é grande? - Harry perguntou entre risos.

- Cala a boca Harry - Michael falou sem jeito o que me fez rir mais.

- Hum, ficou sem jeito - Ed provocou recebendo um olhar mortal de Michael.

- Acho que vou ir pegar mais pipoca, a minha acabou - Michael falou rápido, tirando minhas mãos de sua cintura e foi praticamente correndo pegar outra pipoca.

- Tá pela metade - Niall falou com o saco de pipocas do Michael na mão, me fazendo rir mais.

- Será que vai demorar muito pra começar o filme? - Louis perguntou mudando de assunto.

- Acho que não, já tem muita gente, logo começa - Harry o respondeu.

Então eles começaram um assunto só entre os dois, falando sobre os filmes que poderiam passar. Confesso que estou feliz que pelo menos eles voltaram a ser amigos, isso já é um progresso mas ainda acho que vai dar namoro. O assunto que rolava entre Liam, Zayn e Calum chegava ser engraçado de tão sem noção, eles estavam falando se era melhor tomar banho descalço ou com chinelos, eu com certeza não tenho amigos normais. O pior de tudo é o casalzinho fofo aqui do meu lado, na verdade tá mais pra casal safado, eles estão aprendendo com Calum e Ashton. Nesse momento mesmo tão se comendo e nem ao menos foram procurar um quarto. Eu reclamo mas em parte acho muito lindo o namoro deles. Niall principalmente, ele é extremamente fofo com o Ed. Eles são um casal perfeito apesar desses beijos que eles dão em público.

- Gente vão procurar um quarto - falei fazendo eles pararem de se beijar e me encararem.

- Tá reclamando só porque o Mike não tá com você - Ed provocou.

- Falando em Michael, ele foi fazer as pipocas é? Cadê esse menino que não volta mais? - perguntei sem paciência.

- Acho que ele não tá fazendo pipoca - Ashton falou olhando na direção contrária do telão que iria passar os filmes.

Segui seu olhar, vendo Michael conversando com uma garota que reconheci ser da medicina também, só que era veterana. A questão era que ele também estava dividindo sua pipoca com ela. Sem pensar muito, me levantei em um salto e segui em sua direção e eu não estava com uma das minhas melhores caras. Desviei de algumas pessoas, que estavam espalhadas pelo jardim e conforme fui me aproximando tentei pensar em uma desculpa para dar quando chegasse lá mas não consegui pensar em nada, então fiz a primeira coisa que veio em minha cabeça.

- Os filmes já vão começar amor - falei enrolando meus braços em volta da sua cintura encaixando meu rosto em seu pescoço e encarei a garota.

- Luke o que você… - antes que ele terminasse o interrompi.

- A pipoca demorou hein - falei e o apertei mais em meus braços, dando um beijo em seu pescoço - oh, desculpa não vi você ai. Bethany não é?

- Luke… - Michael tentou protestar e tirar meus braços de sua cintura mas eu não deixei, pelo contrário o apertei mais.

- Ah, desculpa eu tô atrapalhando algo? - perguntei com minha voz de inocente.

- Não. Sim - eles falaram juntos mas ignorei o sim do Michael.

- Ótimo, então a gente já vai indo Bethany, sabe como é, o filme já vai começar e tal - falei soltando Michael e pegando sua mão - foi um prazer falar com você - disse com o meu maior sorriso falso no rosto, virei as costas e saí andando arrastando Michael comigo.

- Por que fez isso Hemmings? - Michael falou bravo.

- Isso o que? - fingi não saber do que ele falava, mas também não sabia porque havia agido daquela maneira, ciúmes?

- Você sabe muito bem o que - ele falou sem paciência.

- Você estava demorando muito com a pipoca e eu fui atrás de você, só isso - falei revirando os olhos.

- Não tô falando disso, tô falando de como você tratou a Thany.

- Trocaram apelidos também? - falei parando de andar e o encarando com nossas mãos ainda juntas.

- Luke, eu não quero brigar - Michael falou e me olhou nos olhos.

- Nem eu, então vamos fingir que esse último momento não aconteceu okay? - fiz essa proposta porque eu realmente não queria brigar com ele agora que tudo estava dando certo.

- Okay - respondeu apenas, e eu passei meu braço pelo seu pescoço e lhe dei um beijo na bochecha voltando para onde nossas amigos estavam.

Me sentei novamente no mesmo lugar e antes que Michael pudesse sentar ao meu lado o puxei para o meio das minhas pernas de novo.

- Que demora, vocês estavam se pegando é? - Calum perguntou e eu lhe mandei o dedo.

- O filme vai começar, calem a boca - Louis brigou.

Niall mal acabou de falar e o telão acendeu com 3,2,1 “Meninas Malvadas”.  

- Agora você pode comer seu saco de pipoca pela metade e o outro que você foi pegar - falei no ouvido do Michael - nem vai precisar que eu divida nada com você.

- Você que pensa - Michael riu.

Confesso que assistir o filme desse jeito, ao ar livre, foi melhor do que eu imaginava, mesmo com os meninos levantando tora hora pra pegar mais pipoca. Estava um pouco frio mas a noite estava bastante agradável. Ficar ali sentado com meus amigos me pareceu bem melhor do que se eu estivesse em uma festa, como foi no começo do semestre.

- Não acredito que acabou, Regina George é minha ídola - Niall riu.

- Ela é ídola de todo mundo - Zayn riu - qual filme vão passar agora?

- A volta dos que não foram - Harry falou rindo.

- Cala a boca Styles, suas piadas são tão sem graça quanto as do Niall - Zayn retrucou com voz de tédio.

- Hey, minhas piadas não são sem graça - Niall reclamou.

- São sim, até o Ed acha ruim, ele só finge que acha graça pra poder te beijar - Liam disse enquanto comia mais pipoca.

- Cala a boca, Liam - Ed deu um tapa no braço dele, e falando alguma coisa no ouvido do Niall que agora parecia estar emburrado.

- Não precisa ficar emburrado Niall, suas piadas são ótimas perto das que o Luke faz - Ashton falou me provocando.

- O que? Isso é mentira - me defendi.

- Infelizmente vou ter que concordar com o Ashton - Michael riu.

- Pois agora não te abraço mais. Fique aí com frio - falei fazendo birra enquanto o soltava.

- Não tem problema, eu vou lá abraçar o Harry - Michael me mostrou língua.

- Harry é meu hoje, pode ficar aí abraçando o Luke - Louis disse abraçando o Harry, que corou.

- Não quero abraçar ninguém agora, eu quero é alguma coisa pra beber. Tô com sede - Michael falou se levantando - vou ir buscar mais refrigerante, alguém mais quer?

- Eu vou com você Mike, também quero - Calum se levantou.

Calum passou o braço sobre o pescoço do Michael e lá se foram eles abraçados pegar mais refrigerante. Droga, eu deveria ter pedido pro Michael trazer um pra mim também, agora vou ficar com sede.

- O próximo filme vai ser Deadpool, nossa adorei - Ashton falou animado.

- Como você sabe disso? - perguntei confuso.

- Porque tá escrito lá no telão “próximo filme: Deadpool, começa em cinco minutos” - falou revirando os olhos.

- Qual vai ser o último filme? - Harry perguntou. Ele e Louis ainda estavam abraçados.

- Não sei, vi um pessoal comentando que seria de terror.

- Sério? Tomara que seja algum filme bom mesmo - Niall se animou.

- Pra que? Pra você não dormir à noite com medo? - Louis provocou.

- Acontece meu querido Tomlinson, que eu não preciso sentir medo, posso dormir com o Ed agora. Ele me protege - sorriu convencido.

- Só se você for dormir com ele no seu quarto - Liam disse - não vou ficar de vela no meu próprio quarto.

- Chama o Zayn pra dormir lá com você ué - Niall começou a pensar - espera, dá pra arrumar direitinho, eu durmo com Ed no meu quarto, Luke dorme no quarto do Michael, Harry dorme no quarto do Louis e Zayn dorme com você no seu quarto Liam. Quem sabe é hoje que Zayn te desvirgina - falou rindo alto, chamando a atenção de algumas pessoas.

- Seu plano é muito idiota Niall - Harry começou - eu não vou dormir no quarto do Louis, eu gosto da minha cama e vou dormir nela. Se vira e supere seu medo de filme de terror.

- Eu não tenho medo - Niall falou jogando o cabelo pro lado.

- Não, é? Preciso contar sobre o que aconteceu na vez em que a gente assistiu O Chamado? - Harry provocou.

- Precisa - Ed respondeu e Niall deu um tapa no braço dele.

- Chega de histórias constrangedoras sobre mim Styles, conte sobre sua vida mesmo - Niall deu de ombros.

- Tão falando do que? - Calum perguntou, chegando e se sentando ao lado do Ashton.

- De como o Niall é medroso e não admite - Louis disse e Niall mostrou o dedo do meio.

- Aqui seu refrigerante Luke - Michael me entregou e eu agradeci com um sorriso. Eu nem havia pedido refrigerante mas ele me trouxe mesmo assim. Ele me conhecia tão bem.

- Mike você viu que o próximo filme vai ser Deadpool? - Ashton perguntou e os olhos do Michael até brilharam ao ouvir isso.

- Ai meu Deus, já adorei essa sessão de cinema - Michael falou empolgado - já quero que tenha de novo.

- Eu também, mas da próxima vez vou trazer um cobertor - Zayn disse passando a mão sobre os braços - parece que tá esfriando mais ainda.

- Verdade - Michael disse se encolhendo. O puxei para ficar entre minhas pernas de novo, enrolando a manta nele, formando uma espécie de casulo.

- Meu Deus, o Michael tá parecendo aquelas lagartas. Só falta virar uma borboleta agora - Calum comentou rindo.

- Mas é meu fã mesmo hein - Michael riu - o filme vai começar, fiquem quietos agora.

Aninhei Michael em meus braços, tomando um gole do meu refrigerante.

- Está confortável agora? - perguntei rindo.

- Acho que nunca estive melhor - Michael sorriu - obrigado.

- Não precisa agradecer - deixei um beijo em seus cabelos - eu só estou cuidando do meu príncipe.

 


Notas Finais


então...

a fic está nas retas finais acho q vcs já perceberam n é?

e queremos saber se vcs querem cap bônus,
se sim comente 'sim" se não comente "não" (ta parei fhgjdhj)

era isso mesmo digam oq acharam do cap (eu amei) hdjhfjd

beijinhos Lana

S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...