História Someday Maybe - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Harry Styles, Hot, One Direction, Romance
Exibições 75
Palavras 1.999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - 10


Fanfic / Fanfiction Someday Maybe - Capítulo 10 - 10

June, 6/2014.

Elouisa filma com o celular toda a extensão do estadio de Wembley assistindo através da tela as fãs enlouqueceram mesmo antes do show começar.

A expectativa esta no ar, seu estômago esta apertado... Há sete meses tem evitado qualquer coisa que tenha a possibilidade de um reencontro com Harry, deixou de sair com vários amigos, evitando vários locais  porque poderia acontecer de encontrá-lo de alguma maneira, tentou esquecê-lo e durante todo esse tempo sofreu a cada vez que lia as noticias sobre os envolvimentos amorosos dele, inclusive um namoro com Kendall Jenner que parecia estar ficando sério mas acabou não vingando... Foram dias tristes em sua vida. 
Seu casamento continua na mesma, sem sal, sem açúcar, a família perfeita para os outros e cheia de defeitos internos.

Agora, 7 meses sem encontrar Harry pessoalmente e pouco vê-lo pela midia pelo simples fato de ignorar qualquer coisa que cite One Direction ou Harry Styles, foi obrigada a vir fazer a cobertura do show porque Paul, que estava escalado,
esta no hospital com a esposa dando a luz.
Mas tudo bem, são sete meses, provavelmente já superou sua paixão e agora ira conseguir olhar para Harry com olhos profissionais...

Ilusão e uma coisa tão vulnerável! Assim que Harry entra no palco cantando Midnight Memories, Lou percebe que se iludiu o tempo todo... O TEMPO TODO! 

Ele ainda a deixa com aquela sensação de adolescente apaixonada, ele ainda a deixa louca como uma mulher excitada, ele ainda... Droga!

Respira fundo, se concentrando em seu trabalho, observando o jovem atrevido em cima do palco, deixando várias mulheres e adolescentes com água na boca e calor por todos os lados.

Vários minutos mais tarde, durante uma interação de Niall com o publico, Elouisa nota que Harry  parece olhar para seu lado enquanto abre uma garrafinha de água... Ele vem caminhando como quem não quer nada e para na ponta do palco, a encara... Lou fica confusa, não sabe se acena ou se fica ali, discreta... 

Em seguida, ele volta para onde estava, fazendo-a ter vontade de gargalhar nervosamente... Tem que ser muito iludida para achar que ele a enxergaria no meio de tantas pessoas, mesmo estando em um lugar que da uma visão limpa de todo o palco.

Harry volta para perto de Sandy de repente sentido a boca seca outra vez... Elouisa esta ali! Em uma das arquibancadas, esta logo ali!!! 
Sete meses sem vê-la e várias fugas depois percebe que não deu nem um passo a frente. Ama aquela mulher... AMA AQUELA MULHER! E sua maior vontade e enfiar a mão no peito e arrancar aquele sentimento que o destrói e ao mesmo tempo o revigora  com as próprias mãos sem se importar com o quanto vai sangrar... Nunca vai deixar de ser trouxa por ela! Por que? Porque?

Elouisa assiste o restante do show tentando manter o profissionalismo, mesmo sentindo vontade de cair em prantos ao ouvir Happily ao vivo enquanto Harry a encara várias vezes durante a canção, se nega a aceitar o que seus ouvidos ouviram quando ele canta "I'm in love with Lou in all this Little Things"... Enfim, sem saída alguma continua com sua luta interna de não se deixar amolecer, fazendo anotações importantes.

Quando finalmente acaba depois da animada Best Song Ever, as pessoas começam a sair, outras se abraçam emocionadas, outras permanecem ainda em choque, anestesiadas, abraços em dupla ou ate de grupal de fãs felizes por terem realizado um sonho... Sorri emocionada, relembrando quantas vezes já passou pela  mesma situaçao.

Depois de descer as escadas do local onde estava, segue alguns colegas de trabalho por um caminho separado especificamente para a imprensa, tem uma saleta com um lanchinho para os convidados, uma pequena aglomeração de pessoas, os rapazes da banda permanecem ali para cumprimentar os mais chegados.

Elouisa passa acenando rapidamente, fugindo em direção ao estacionamento, querendo evitar o inevitável ate encontrar alguns conhecidos que a interceptam. Por educação para alguns minutinhos pra conversar.

Minutos suficiente para Harry ter a oportunidade de se aproximar... Observa os cabelos negros caindo pelos ombros, ela usa uns chapéuzinho  preto um tanto estiloso... Se aproxima determinado:
__ Olá, boa noite_ Sorri cumprimentando os dois jornalistas que estao com  cafezinhos na mão, em seguida uma mulher e então olha para Elouisa:
__ Oi!
__ Oi, Harry..._ Elouisa se vê tomada nos braços dele em um abraço apertado, corresponde sem saída_ Parabéns pelo show, esta muito divertido... ( Sério que ele se inclinou para me abraçar? Cresceu mais ainda?!

Os dois se afastam, Elouisa percebe que o alto de sua cabeça esta batendo na altura do nariz dele, fica surpresa... Sete meses, como e possível? Ele não vai parar de crescer? 
__ Obrigada, estou feliz que você tenha gostado_ Harry a encara de uma maneira desconcertante.

Elouisa observa a faixa verde nos cabelos cacheados, os olhos verdes intensos... Meu Deus, o que dizer dessa boc... Elouisa!

Fica sem graça, ele parece perceber seu afobamento, tira as mãos dos ombros dele, colocando o cabelo atrás de uma orelha:
__ Gostei bastante, a materia vai ficar maravilhosa_ Falar de trabalho sempre funciona, olha para seus colegas_ Gente, o papo esta muito bom mesmo mas tenho que ir.
__ Mas já?_ Harry a encara como se só existisse os dois no mundo_ Fique mais um pouquinho, tome um lanche.
__ Não, e que...
__ Relaxa, eu não mordo_ Harry da um sorrisinho atrevido.

Elouisa olha para ele seria, admoestando-o com o olhar, força um sorriso:
__ Tenho mesmo que ir, boa noite, gente_ Se despede dos colegas com um beijinho_ Boa noite, Harry.
__ Boa noite, Lou_ Harry a envolve na cintura, dessa vez com um braço e deposita um beijo estalado em seu rosto, Lou sente vontade de beliscá-lo... Como ele se atreve? Ao soltá-lo, o olhar de seus colegas a deixa com um frio na espinha... 

As atitudes de Harry serviriam de assunto em uma matéria tendenciosa se algum deles decidissem escrever... Espera que eles tenham bom senso.

Vira e se afasta, os ombros tensos, Harry disfarça o sorriso malicioso, olha para os dois jornalistas que permanecem desconfiados, se despede e segue Lou sem se importar com o que vão dizer.

Se mete entre as pessoas, seguindo para o estacionamento, a vê de longe em uma fileira, andando meio desnorteada, se aproxima com as mãos para trás:

(Better Than Words/1D)

__ Precisa de ajuda?_ Fala mansinho.
Elouisa pula com o susto ao ouvir a voz rouca, vira e o encara furiosa:
__ Harry, pelo amor de Deus, você quer ferrar com minha vida, seu irresponsável?
__ Nossa, mas o que foi que eu fiz?_ Harry dissimula, levantando as duas mãos em sinal de confusão.
__ Cheio de liberdades e intimidades comigo na frente dos outros! E se alguém nos expor por meio de uma matéria maldosa? A culpa vai ser sua! 
__ Eu não fiz nada demais, sou solteiro e não devo nada a ninguém_ Coloca as mãos no bolso displicente.
__ Não deve, filho da puta, mas eu devo!_ Lou avança nele para acertá-lo com tapas no bíceps.

Harry a agarra por um pulso e em seguida pelo outro, a puxa para perto, Lou tenta se soltar:
__ Moleque idiota_ Xinga irritada.
__ Esta toda bravinha! Quem não deve, não teme Lou... Ah, desculpe, você deve!_ Debocha.
__ Seu ridículo!_ Lou tenta se soltar para bater nele, Harry continua segurando-a, muito mais forte, o chapéu dela acaba caindo no chão:
__ Me solta, Harry! Para de ser criança!
__ Não sou criança_ Harry se diverte as custas dela, observando o rosto ruborizado e os olhos castanhos furiosos.
__ Ah não? Só age como uma!

Harry morde o lábio inferior sorrindo:
__ Pois e, e essa criança que te fez virar os olhinhos na cama, né não?
__ Ah, para, não seja inconveniente! 
Harry ri, soltando-a: 
__ A mais pura verdade.
Elouisa fica ainda mais furiosa, levanta a mão e tenta estapea-lo no rosto:
__ Moleque inconsequente!
Harry desvia o rosto no reflexo, o que faz o tapa não acertar direito, a olha irritado:
__ Moleque?_ A agarra, puxando-a de volta para os braços.

Lou vai desequilibrada igual uma boneca,  fica imobilizada, os punhos presos contra o peitoral dele, Harry a olha determinado:
__ Tenho 20 anos, Elouisa, ja não sou moleque ha um bom tempo. Sou homem!
__ Sai! Me solta! 
__ O Homem capaz de te deixa louca em um estalar de dedos!
__ Ah, me poupe!
__ Duvida?
__ Não enche o saco!
Harry sorri com malícia, aproxima os lábios dos dela, o olhar provocante:
__ Hmmmm... Vontade de te beijar...
__ Não se atreva!_ Lou se desespera.
Harry se aproxima ainda mais, ela desvia o rosto:
__ Harr...!
Ele a segura pela nuca obrigando-a a olhá-lo,  Lou sente todos os cabelinhos em seu corpo ficarem arrepiados, ele pressiona os lábios nos dela, a língua pedindo passagem, impositiva.
Lou permite, e como se a umidade intima jorrasse lá embaixo, se ouve gemendo de tesão e correspondendo ao beijo com urgência.
Impulsiona o corpo para frente, ele da passos para trás, ficando pressionado na lateral de um dos carros.

Harry para de beija-la olhando com os lábios inchados, os olhos semicerrados, a expressão dela e igual, o excita! 

Volta a abocanhar os lábios carnudos ao mesmo tempo que afrouxa o abraço, ela o envolve pelo pescoço correspondendo faminta.

Elouisa desconta todo o desejo que sentiu durante todo o show, o pressiona ainda mais contra o carro, sentindo na virilha a potencia do volume ereto na calça skinny.

Harry desliza uma mão pela costa dela, agarrando no bumbum por cima do vestidinho, se afasta do carro e vai guiando-a mais para os fundos aonde não tem quase nenhuma iluminação, a pressiona contra outro carro, ondulando a pélvis, roçando na intimidade dela.

Elouisa entreabrem as pernas, perdida de desejo, segura a mão dele e guia ate a própria calcinha, Harry geme rouco ao sentir a curva, o tecido delicado não esconde quase nada, a chupa no pescoço:
__ Lou, que delicia!_ Fala baixinho.

Elouisa sabe que não tem nada a fazer, se ele quiser transar com ela ali mesmo, esta disposta, seu corpo clama de saudade! Sente os dedos deslizarem por cima de sua calcinha em uma carícia atrevida, ele a deita por cima do capô, o corpo por cima dela, Lou aperta os olhos ofegante, procurando o zíper dele...

Harry levanta o tronco subitamente  e a olha de cima, dando alguns passos para trás, um sorrisinho safado:
__ Harry?_ Elouisa fica confusa.
__ Eu não disse? Eu te deixo louca assim o_ Estala os dedos.

Elouisa levanta o corpo do capo chocada, fica em pé:
__ Ora seu... Seu... Urgh! _ Abaixa a mão tirando o sapato para acerta-lo enquanto ele corre, sumindo entre os carros, a risada debochada soando no ar.

Lou trava os dentes  tremula, se recompõe, o corpo reclamando por não ter sido satisfeito, caminha ate o carro, abaixando para pegar o chapéu no meio do caminho, as pernas meio bambas... Entra no veiculo e segura no volante, olha para o nada... 

Pra que? Pra que continua se enganando? Harry e sim um moleque, um criançao  irresponsável e inconsequente mas... Ama cada partícula daquele ser. O ama! E loucamente apaixonada, chega de ficar em negação, já chega de mentir para si mesma... Agora que aceitou esse fato, não sabe o que vai fazer com essa constatação!

Harry vê as luzes de Londres passar pela janela de seu carro, esta quase em casa... Outra vez esta doendo, foi brincar com fogo, acabou se queimando, o que faz para se livrar daquilo? Não consegue, e impossível...
Queria tanto que ela lhe desse uma chance! Ok, ela podia continuar casada, se submeteria a isso só para ter um lugarzinho na vida dela, um pedacinho daquele coração!

Segura o celular entristecido, começa a escrever um texto, um desabafo, quando menos percebe, esta compondo uma música, mais um pedaço de sua triste historia...

"Just a little bit of your heart..."

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...