História Someday Maybe - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Harry Styles, Hot, One Direction, Romance
Exibições 122
Palavras 3.276
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - 12


Fanfic / Fanfiction Someday Maybe - Capítulo 12 - 12

September, 5/2014.

Harry sai do banheiro depois de um banho demorado, caminha ate a cama e deita, esgotado emocionalmente e fisicamente... Hoje foi um dos dias mais tristes de sua vida, o falecimento de sua avo o atingiu em  cheio, e difícil demais dizer adeus! 

Não dorme desde ontem, depois do show pegou o voo para Londres, não conseguiu comer direito, nem dormir direito,  sentindo a angustia da dor da perda. 

Só precisa apagar, quem sabe assim consegue um pouco de alento.

Elouisa observa Leo brincar com sua bicicletinha nova, todo contente, tenta sorrir e compartilhar a felicidade do filho mas não consegue. Só de imaginar a dor que Harry esta sentindo, e muito triste perder quem se ama, passou por isso no inicio do ano, seu coraçao transborda empatia.

Já tentou ligar para ele algumas vezes mas não consegue nenhum contato, esta tão preocupada! 

Talvez ele não a atende por causa do último encontro que tiveram, a discussão, tudo, depois daquele dia, já tentou falar com ele várias vezes mas ele nunca retornou. 

Volta a tentar, mas da como celular desligado ou fora de área. Desiste por hora, quem sabe mais tarde ele não a atende? 

Harry acorda as 20:00 horas meio desorientado, olha ao redor constatando que não foi um pesadelo, teve que se despedir de sua avozinha... Meu Deus!

Aperta os olhos, já não tem lágrimas para chorar, levanta lentamente, sem vontade para nada... Precisa comer, esta há quase 24 horas sem ingerir qualquer alimento, só água. Estende a mão, segurando o celular, vai pedir algum delivery.

Assim que clica na tela, fica surpreso com a quantidade de ligações sem retorno, reconhece o numero de Elouisa... Tem evitado falar com ela, porem hoje esta vulnerável, quer muito vê-la.
Retorna a ligação.

Elouisa deixou o celular ao seu alcance próximo ao balcao para responder assim que tocar, esta terminando de lavar a salada para o jantar, o celular toca, imediatamente agarra o pano de prato e atende afobada:
__Alô. Harry?
__ Oi Lou.
A voz dele soa tão desamparada, Elouisa sente vontade de passar pelo telefone e abraça- lo apertado!.  
__ Haz, sinto muito.
__ Eu tambem_ Harry fala baixinho.
__ Eu imagino como você esta, perdi meu avo no começo do Ano, e horrivel, eu sei.
__ Eu estou muito mal, Lou... Queria te ver.
__ Só me falar onde e o horário.
__ Vou viajar amanhã as onze, podemos tomar café juntos? 
__ Pode ser, onde?

Harry dita o endereço de um restaurante super discreto....
__ Então tá, as sete_  Lou repete, respira fundo_ Eu queria muito estar ai, com você agora .
__ Também queria...
__ Quer conversar? Estou aqui, Haz, tenho o tempo que precisar.
__ Só quero um abraço, Lou.
__ Amanhã... Não vou te soltar ate que você reclame.
__ Então vamos ficar grudados para sempre_ Harry sorri de leve, sentindo um quentinho no peito... Só ela mesmo para melhorar seu humor.

Acabam ficando quase uma hora no celular, ate que ouvem Leo reclamar que esta com sono. 

Elouisa se despede de Harry e vai cuidar do filho, já Harry levanta e vai comer alguma coisa, faminto.

6:20 da manha.

Elouisa caminha pela casa silenciosa pronta para sair, Leo ainda esta dormindo, talvez quando ele acordar já esteja de volta. 
Pega a chave do carro indo em direção da porta, ouve passinhos:
__ Mamãe! Onde "ce tá" indo?_ A vozinha de Leo soa sonolenta.
__ Oh amorzinho, mamãe vai sair.
Leo começa a correr para alcançá-la sem querer ficar:
__ Vo "tobem".
__ Não corre, Leo, você vai c...
Leo tropeça nos próprios pés, cai no chão de cabeça, o peso por cima do bracinho, imediatamente começa a gritar de dor.

Lou solta o celular no sofá e corre ate o filho:
__ Cuidado meu amor!_ Assim que o ajuda, vê o bracinho disforme, pega ele no colo imediatamente.
__ Mas o que esse moleque quer agora?_ Max sai do quarto de Leo onde tem dormido nos últimos meses.
__ Ele quebrou o braço_Elouisa fala irritada com o descaso do ex marido_ Veste uma camiseta para irmos ao hospital, faz alguma coisa de útil.
Max olha para o braço deformado do filho, corre para dentro do quarto, Elouisa sai da casa as pressas, correndo ate o carro.

Harry olha no relógio, 7:05, Lou já deve estar para chegar... Se distrai com o celular enquanto espera paciente, tomando um cafezinho.

O atendimento e demorado, Leo terá que operar... Por causa do susto e da preocupação com o filho, Lou acaba esquecendo da hora, esquecendo de tudo.

Somente as nove, quando Leo sai do centro cirúrgico, Lou lembra do compromisso com Harry, se desespera ao imaginar ele esperando-a por horas.  
Esqueceu o celular em casa, tenta ligar de um telefone publico mas não funciona, pega um celular emprestado de uma moça que esta na recepção,  liga para ele, mas Harry já não atende.

Harry apoia os cotovelos na mesa enfiando os dedos nos cabelos desistente... 9:27, Lou não vai vir...  Só ele mesmo para ficar esperando-a por quase três horas... Idiota! Otário! 

Levanta da mesa, o celular toca, não reconhece o numero, ignora a ligação e desliga o celular furioso, deixa o dinheiro na mesa pagando pelos serviços e caminha rapidamente ate o estacionamento.

Entra no carro, engolindo o choro, e humilhante o que Elouisa faz com ele,  humilhante! Foi a última vez que ela o fez de palhaço, acabou! Não quer ver aquela mulher nem pintada de ouro!
Vai bloqueá-la da sua vida de uma vez por todas! 

Da a partida e sai dirigindo, uma sensaçao horrivel no peito, a tristeza aumentou a um nivel insuportavel! 
Dirige em direçao ao aerporto, combinou com Gemma e sua mãe de se encontrarem por la... Agora esta com vergonha de ter contado sobre Elouisa para elas, esta constrangido... E magoado. Profundamente magoado.

Nunca mais, já chega de sofrer!

A noite, Elouisa não se aguenta de preocupação, precisa  saber noticias de Harry. Já ligou inúmeras vezes, ja mandou mensagens explicando e pedindo desculpas, tudo... Não recebeu nenhuma resposta! 
Talvez ele ainda esteja no voo...

Na manha seguinte tenta ligar outra vez, descobre que esta bloqueada... E como se seu coraçao pesasse uma tonelada, volta a deitar na cama desiludida... O que vai fazer? Nao foi sua culpa nao ter comparecido, foi por um motivo valido, seu unico erro foi ter esquecido e nao ligado antes.
Aperta os olhos, lutando contra as lagrimas. Esta cristalino, Harry a expulsou de sua vida definitivamente, e isso dói mais do que poderia imaginar!

October, 29/2014.

Era pra ser mais um dia normal de trabalho  mas Elouisa nao consegue conter o proprio nervosismo. 
Esta em um predio onde a banda One Direction divulga seu novo livro, Who We Are. Seu nervosismo tem um unico motivo. Harry Styles.

Depois do que aconteceu naquele dia infeliz de setembro  nunca mais teve contato com ele, chegando ao ponto de duas vezes estarem no mesmo lugar, e o maximo que recebeu dele foi um cumprimento frio e distante... Ele nao tem noçao do quanto esta sofrendo com essa distancia  imposta.

Nesse momento, aguarda sua vez de entrar no pequeno estúdio, nao consegue ve-los mas ouve as vozes animadas dos rapazes, percebe que Harry quase nao fala...

Observa a jornalista da Australia terminar a entrevista, eles a cumprimentam educados e entao Elouisa e chamada, a equipe se preparando.

Entra no pequeno estudio, seu ar some dos pulmoes ao se deparar com um Harry completamente  diferente do que se lembrava. Parece estar mais requintado, a camisa elegante, os cabelos ainda maiores do que antes... Uma diferença notavel desde o inicio de julho, que foi a ultima vez que se viram.
Engole a seco, fingindo que o olhar gelido nao a atinge. Cumprimenta a todos, os outros rapazes como sempre, uns amores.

A entrevista se desenvolve normalmente, perguntas basicas, repostas diretas.

Harry nao abre a boca, Lou nao tem coragem de direcionar nada a ele, sente os olhos verdes estudando-a como se fosse um ser de outro mundo que precisa ser descoberto. E constrangedor e desconfortavel. 

No fim da entrevista, se despede dele com um aperto de mao formal,  como se uma parede os impedisse de qualquer aproximaçao, sai do local arrazada... Se tornaram dois desconhecidos.

Harry senta no sofa pesadamente depois que Lou sai, orgulhoso de si mesmo por conseguir manter essa postura distante na presença dela, e uma vitoria nao ter vontade de beija-la e implorar e ... Deveria se sentir feliz, afinal, supostamente esta superando, mas... Tem um vazio profundo no peito, uma tristeza sem fim.

Os outros quatro rapazes trocam olhares preocupados com o amigo, que depois da morte da avo, nunca mais foi o mesmo, sempre taciturno, serio e na dele, sentem falta do Harry bagunceiro e implicante. 

Nenhum deles teve oportunidade de conversar, Harry esta fechado em si mesmo.

November, 23/2014.

Elouisa sabe que ja esta passando do ponto, bebeu demais, nao consegue raciocinar direito.
Ficar bebada foi a unica saida que encontrou para suportar aquela festa, a indiferença de Harry e nitida! 

E a after party do Amas, aceitou ir com alguns amigos mesmo sabendo que Harry estaria presente, tudo para provar a si mesma que ele nao voltaria a atingi-la. E agora esta ali, dançando como.a louca, rindo e fingindo se divertir so para mostrar pra ele que ja nao a afeta. Bem... Nunca foi uma boa mentirosa.

Harry conversa com Ed sem tirar os olhos de Elouisa, vigiando-a para que nao se meta em problemas... Ja percebeu que essa noite ela foi para estravazar, porem e estranho ve-la assim tao solta, a bebida so piora a situaçao. Queria nao se importar, mas nao consegue e isso e uma droga. 
__ Harry, porque voce nao vai la falar com ela?_ Ed Sheeran encara o amigo_ Bro, voce nao tira os olhos da jornalista maluquinha ali.
__ Iiih, Ed. Longa historia.
__ Aaah, entao ja existe uma historia?!
Harry sorri de lado, leva o drink aos labios:
__ Esquece isso...
__ Xi, esqueço nao, sua jornalista esta sendo incomodada por um babaca.
Harry olha imediatamente, fecha a cara:
__ Vou ali, ja volto.
__ Eih Harry nao vai se meter em... Confusao..._ Ed termina a frase desistindo de impedir o amigo ao ver a gravidade da cena.

Elouisa levanta os braços dançando largada, Lydia ri animada, a musica She Wolf(David Gueta e Sia) estoura os timpanos subindo diretamente para o cerebro.
Elouisa joga a cabeça para traz, curtindo a sensaçao de adrenalina no corpo, cantando a plenos pulmoes... 
Um braço envolve sua cintura, abre os olhos surpresa, se depara com um cara completamente bebado, um pouco menor que ela, tenta se desvencilhar:
__ Eih, o que e isso?
__ E um pecado uma deusa dessa dançar sozinha, vem ca que vou apagar seu fogo_ O cara fedendo a cigarro, maconha e bebida fala, soltando um bafo horrivel em sua face.
Elouisa vira o rosto tentando empurra-lo:
__ Me solta! Mas que falta de respeito! Estou com minha amiga cara, sai fora! __ Esta e provocando os machos, quem procura, acha_ O cara fala, tentando força-la a um beijo... De repente o cara e puxado como se fosse um boneco, Elouisa ve Harry aparecer, o olhar violento:
__ Voce e surdo meu chapa? Ela disse nao. Cai fora!
O homem o encara:
__ Cai fora voce, eu a vi primeiro.
Harry da um passo a frente:
__ Oh vontade de te ensinar como tratar uma mulher! E melhor voce fazer o que estou dizendo, sai daqui, nao vou falar de novo!_ Harry ameaça.
__ Ta Harry, ja passou_ Lou o segura pelo ombro, o cara observa os dois:
__ Ela esta com voce?
__ Esta sim, porque?
__ Ah, beleza... Eu imaginei, um mulherao desse sozinha e desperdicio demais.
Elouisa se ofende:
__ Eih, to com ninguem nao, to comigo! Que merda e essa?
Harry revira os olhos, a segura pelo antebraço tirando-a da pista:
__ Deu, Lou, hora de ir para casa.
__ Oh caralho, sou eu quem faço meus horarios_ O empurra com um braço_ Nem precisava fazer aquilo, sei me virar sozinha!
__ Claro que sabe! Vamos embora.
__ Nao!_ Lou tira outra bebida da travessa que um garçom passa segurando, Harry tira da mao dela:
__ Voce escolhe, ou voce vai comigo por bem ou vou sair te carregando, e escandalo que voce quer? E escandalo que voce vai ter.
__ Ora, ora, cansou de fingir que sou invisivel? O que te deu? Achei que voce tivesse esquecido da minha existencia.

Harry a segura pelo antebraço outra vez, começa a andar em direçao a saida:
__ Sem se vitimizar agora, Elouisa.
__ Vitimizar? Acha que estou me vitimizando? Voce e um fudido do caralho mesmo, insensivel.
__ Ave maria, mulher bebada e um porre_ Harry zoa.
Elouisa esquiva o braço:
__ Eu nao estou bebada!
Harry a encara, Lou levanta o queixo encarando-o de cima:
__ Nao completamente. E nao vou embora coisa nenhuma!_ Faz mençao de voltar para a pista, Harry a segura pelo antebraço, dessa vez firme e quase rude:
__ Voce vem comigo agora, Elouisa! Nao acha que ja passou da fase de agir como adolescente? Honre os 27 anos que voce tem caramba! Teu filho te espera em casa. 
__Aaah, agora sou velha nao e? Cade a frase "Idade e so um numero" que voce vive pregando?
__ Nao distorce minhas palavras, vem comigo, ja chamamos atençao suficiente!_ Harry volta a caminhar em direçao a saida, Elouisa respira fundo seguindo-o contra vontade... Ele nao esta de todo errado, deve mesmo ter bebido demais.

Ao sairem encontram uma explosao de flashes, Lou fica meio desorientada, Harry a guia, protegendo-a como pode, entram no carro, o motorista da a partida. 
Elouisa se inclina atras do banco, meio nauseada... Felizmente assim que avançam livres pela avenida o enjoo vai embora.

(War is Love/Bobby Andonov)

O silencio no carro e pesado, Lou o observa com o canto dos olhos, Harry mantem os olhos fixos na janela.

Lou nega com a cabeça:
__ Voce esta tao diferente! 
__ Estou?_ Harry a responde por educaçao sem olha-la.
__ Poxa, para de me tratar assim, Harry!
__ Estou tratando voce normal.
__ Nao esta nada, baixa a guarda!
__ Eu nunca fui desrespeitoso, tento sempre ser educado...

"Você prefere deixar isso quebrado
Então possuir um coração vazio
Estávamos melhores calados
Do que há um milhão de milhas de distância
É uma tortura esse espaço entre nós
Com você me amando e me deixando"

__ Voce parece um robo programado! Para com isso!
__ Estou normal, Elouisa... Voce e que se acostumou com aquele otario que lambia o chao que voce pisava e se arrastava aos seus pes, implorando por um pouco de atençao... Sim eu mudei. Deixei de ser trouxa.

"Você diz que não há mais nada para lutar
Porque isso parece muito
Seu coração está com medo de querer mais
Da dor que você deixou de tocar
Você só ganha se você não desistir
Porque amor é guerra e guerra é amor"

Elouisa nega com a cabeça, olha para fora com vontade de chorar... Olha para ele:
__ Tem um assunto que quero esclarecer...
__ Sobre?
__ Sobre aquele dia que marcamos e eu nao pude comparecer. Eu...
__ Nao vou falar sobre isso, Lou.
__ Vai sim! Eu preciso que voce saiba que eu nao fui porque...
__ FODA-SE O PORQUE VOCE NAO FOI! VOCE NAO FOI, PONTO. 

"Tentando desistir de ser perfeito
E sua batalha de uma
Tentando acreditar que você esteve aqui
Quando todos seus pedaços querem correr
Portanto agora que você está preso neste espaço entre
E você é o único inimigo"

Elouisa o encara chocada.
Harry passa os dedos no cabelo:
__ Nao vou falar sobre isso.
__ Voce mudou desde entao, nao posso permitir...
__ Voce nao tem que permitir nada, Elouisa. E minha vida, sou o que sou, os incomodados que se mudem.
__ Voce se tornou um grosso.
__ Pense o que quiser.
__ Isso porque dizia que me amava_ Elouisa ri desgostosa.
__ NAO OUSE!_ Harry a encara, o indicador levantado_ Nao ouse desmerecer o que senti! Foi verdadeiro, eu senti! Mas voce nunca me levou a serio.
__ Voce era uma criança.
__ Nao era, Lou! Era uma homem apaixonado por uma mulher que so fez de mim um tapete. Eu te dei todas as provas possiveis!

"Você diz que não há mais nada para lutar
Porque isso parece muito
Seu coração está com medo de querer mais
Da dor que você deixou de tocar
Você só ganha se você não desistir
Quando tudo não é o bastante
Porque guerra é amor e amor é guerra"

__ Eu nao estava pronta, Harry! Estava confusa, tinha medo... Mas nao tenho mais! Voce tem que entender que...
__ Eu nao tenho que nada, para de achar que vai me impor algo! 
__ Harry...
__ Chega desse assunto, esta enterrado assim como enterrei nossa historia.
Elouisa o encara magoada:
__ Entao e assim?
__ E_ Harry e categorico.
__ Ok_ Elouisa cruza os braços olhando para a janela, reprimindo as lagrimas.
Harry olha para o outro lado, tentando manter a distancia que tanto lutou para construir.

O carro estaciona em frente o portaozinho, Elouisa abre a porta:
__ Obrigada_ Fala seca, sai e fecha em seguida, caminhando em direçao ao portaozinho, tentando manter a pouca dignidade que lhe resta.

Harry se inclina para frente enfiando os dedos nos cabelos, aperta os olhos... Nega com a cabeça e abre a porta:
__ Lou! 

(Heart Attack/ Demi Lovato)

Elouisa paraliza, vira, ve ele dando a volta no carro e caminhando ate ela decidido, parando em sua frente.
A segura pela cabeça, pressionando os labios macios nos dela, um beijo quase rude.

Elouisa o abraça  completamente entregue, correspondendo apaixonada.

Harry a envolve pela cintura com os dois braços, puxando-a para mais perto, as linguas  se enroscam urgentes causando arrepios por todo o corpo e se concentram na nuca.

Lou sente as pernas bambearem, algo na maneira dele abraçar, aquele jeito seguro, as maos a tocam com uma pegada experiente! Que loucura!

Harry se afasta devagarinho, os dois ofegantes,  ele levanta a mao segurando-a pelo maxilar, olhando-a de cima:
__ Vai ser do meu jeito esta ouvindo? Sem compromissos, sem cobranças. Eu quero, eu tomo. Esta disposta?

Lou engole a seco, afirma com a cabeça sem voz, ele volta a beija-la, Lou quer aprofundar mas ele se afasta, provocando-a, deixando-a na vontade_ Vou viajar para a Australia, quando eu voltar, te ligo.
__ Eu tambem vou, a trabalho, para o Arias. 
Harry a solta: 
__ Otimo. Eu te procuro... Se der.
__ Entra agora comigo? Estou sozinha...
__ Nao. Nao na cama onde aquele marginal ja dormiu com voce. Eu digo quando e onde, lembra?
__ Ok_ Lou sente um calor subir com a postura dominante dele.
__ Otimo. Boa noite, Lou.
__ Boa noite, Harry_ Elouisa espera outro beijo, mas ele simplesmente vira e volta para o carro, entra e fecha a porta. Observa o automovel sumir de vistas.

Elouisa vira e entra, pensativa, os labios ainda sensiveis pelos beijos ardentes. Sabe que esta se arriscando...

"Sem compromissos, sem cobranças"

Nao sera facil, mas tem certeza que ira conseguir conquistar Harry outra vez... Tem que arriscar, nao ira perde-lo de vez. Nunca. O ama, vai lutar por esse amor.

Estremece de expectativa... Esta ha um ano sem tocar aquele corpo mas ainda lembra direitinho cada detalhe... Suspira enlevada, ansiosa por essa viagem... E quando voltar, vai dar entrada no divorcio litigioso... Se Max nao aceita por bem, vai ter que aceitar por mal!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...