História Somente a dois. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Personagens Originais, Rin, Sesshoumaru
Visualizações 528
Palavras 1.131
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, voltei.
Boa leitura.

Capítulo 2 - Capitulo Dois.


Fanfic / Fanfiction Somente a dois. - Capítulo 2 - Capitulo Dois.

Capitulo Dois.

As portas do elevador se abriram, e o Sesshoumaru saiu, sendo seguido novamente pelos irmãos Lima.

Entrando no quarto, os dois ficaram boquiabertos pelo luxo do local.

-Tirem as roupas. –Disse mandão, acordando os irmãos do transe de deslumbramento.

-Você não vai tirar também? –Ren pergunta ansioso.

-Primeiro vocês. –Sentou-se na poltrona de cor branca.

Ren piscou safado pra Rin, e ela entendeu o que o sinal dizia. –“Vamos deixar esse gostoso bem excitado”.

Cautelosa, Rin se aproximou do irmão e começou a beijar a boca do gêmeo, deixando um Sesshoumaru de sobrancelha franzida.

As mãos femininas passaram a tirar, com delicadeza, a blusa social de cor azul marinho, do irmão.

A reação do Sesshoumaru foi morder o lábio inferior, ao ver aquela cena; um tanto excitante.

Com o corpo masculino, sem blusa em sua frente, Rin desceu os lábios, beijando a pele quente do outro.

Rin com sua mão atrevida desabotoou e desceu o zíper da calça jeans preta do irmão, fazendo a peça ir ao chão junto da cueca branca.

Sorriu ao ver que o irmão já estava ereto, porém não era por sua causa, mas, sim, por causa do Sesshoumaru.

Oh, sim! Ren estava doido pra dar para aquele homem.

Ren subiu o vestido da irmã e tirou a peça, deixando-a nua, mostrando aquela grande bunda arrebitada para o homem que ainda estava sentado.

Agarrou as nádegas delas, abrindo-as e mostrando o pequeno orifício rosado ao homem que salivava, vendo aquele pequeno buraquinho.

O quarto estava com um enorme calor e nem o ar-condicionado aliviava pro lado de nem um deles que, assim como quarto, pegavam fogo.

Sesshoumaru jogou o, sobretudo ao chão e aos poucos, passou a desabotoar sua camisa de cor preta, jogando-a em seguida por cima da outra peça que já estava ao chão.

Ren fez Rin ficar de costas pra si, e o Sesshoumaru lambeu os beiços, vendo as mãos do rapaz, apalpar os seios medianos da própria irmã.

Os gêmeos morderam os lábios, presenciando o Eros desabotoar a própria calça.

Se o volume na calça era grande, imagina aquele mastro descoberto? Ren soltou ate um gemido ao imaginar.

O mais velho chocou os pés um no outro e retirou os sapatos, tirando em seguida à calça jeans, deixando evidente o pau latejante que estava coberto pela box preta.

Ren se arrepiou todo, pedindo intimamente que aquele homem ficasse logo nu em sua frente.

Rin sentiu que o irmão estava morrendo de tesão por aquele homem.

O moreno fez o corpo da irmã, descer ao chão, na posição de quatro e, sobre o tapete azul turquesa, Ren se ajoelhou ao chão, começando a penetrar o ânus da sua irmã que soltara um alto gemido.

Sesshoumaru apertou a ereção que permanecia sob a cueca.

-Vocês dois vão pro inferno e tão querendo me levar junto! –Rosnou desejoso.

-Você não quer? –Ren pergunta sensual.

-Já fiz coisas piores. –Levantou-se da poltrona, indo ate os dois. -Enquanto você come sua irmã, eu vou te comer. –Falou como lobo.

Ren sentiu um arrepio demoníaco passar por toda a sua espinha.

Será que aquele homem, era um demônio... Do pecado?! Iria descobrir quando ele entrasse e arregaçasse seu ânus de dentro pra fora.

Soltou um gemido abafado ao sentir as mãos grossas contra suas nádegas.

-Vou te rasgar, Ren! –Disse grosso no ouvido do moreno.

-Me rasgue!!!! –Exigiu louco de tesão.

-Ahn!!  -Ouviram Rin gemer alto. –Devagar, Ren! –Sentia toda a tentação do irmão em seu pequeno orifício.

-Perdão, Rin. –Se desculpou carinhoso e beijou as costas dela com amor.

Ren não vira Sesshoumaru tirar a última peça, então não presenciara o tamanho daquela coisa e, somente sentiu entrar de uma vez.

O moreno gritou e parecia ver estrelinhas.

-AI. MEU. DEUS!!! –Gritou, sentindo aquele mastro rasgando seu ânus. –Grande! Muito grande! –Sentiu a primeira socada ir ate sua próstata. –Oh! Essa... É a primeira vez... Que me acertam onde... Eu sempre desejei!!! –Choramingou.

Sesshoumaru sorriu.

-Vou atravessa-lo sem dó. –Sussurrou ao pé do ouvido do moreno.

-Eros... –Choramingou mais uma vez. -Me atravesse, por favor!!! –Pediu suplicante.

-É o que pretendo fazer! –Socou com mais força o pau dentro do buraquinho pequeno que, doía com a invasão bruta.

Ren retribuía todo o prazer que sentia, no ânus da irmã que, estava de cara com o tapete, tentando evitar os gritos de prazer.

Sesshoumaru entrava e saia, indo e vindo ate o talo, batendo sem parar em sua próstata.

-Oh, caralho!!!! –Ren gritou, sentindo que logo gozaria.

-Ren, tá doendo. –Rin choramingou de dor.

Ren era o único com quem Rin fazia anal, porém hoje estava machucando-a muito.

-Que malvado, Ren, tá judiando da sua irmãzinha. –Sesshoumaru sorriu safado.  –Minha cara Rin, isso ai não é nada comparado o que vou fazer com você. –Mordeu o lábio inferior e socou mais forte no moreno que, gritava louco de prazer, enquanto preenchia o orifício anal da irmã de gozo.

Sesshoumaru se retirou de dentro do mais novo.

-Já se desmanchou? –Pergunta rindo e fica de frente pros irmãos que relaxaram ao chão.

Ren arregalou os olhos, vendo aquele mastro em pé contra a pélvis branca daquele homem gostoso em sua frente.

-Viadoooooooooooo!!!!! –Ren Gritou alarmado, vendo aquele majestoso pau diante de si. –Estou toda cagada! –Ficou de pé.

Sesshoumaru gargalhou e pegou Rin no colo.

-Ele é sempre histérico desta forma? –Pergunta a morena que descansava por causa das penetrações violentas do irmão.

-Não, pois você foi é único que o deixou assim, feito uma cadela no cio. –Sorriu pro homem de braços fortes que a levava ate a cama.

-Hum. –Deitou o corpo feminino com delicadeza sobre o caríssimo colchão. –Você vai sentir prazer também, não só dor, te prometo. –Começou a beija-la com carinho.

-Que inveja! –Ren fez bico, sentindo um pouco de ciúmes por Sesshoumaru dar atenção mais para sua gêmea. –Também quero.

-Ainda quer mais? –Sesshoumaru perguntou incrédulo.

-Pensei que tivesse somente começado. –Mordeu o lábio inferior frustrado.

-Foi somente o começo, mas pensei que você quisesse descansar enquanto devoro sua irmã. –Sorri safado.

-Já estou bem.

-Então... –Sentou na cama. –Cai de boca no meu pau.

-Sério??? –Pergunta de olhos brilhantes.

-Seríssimo. Faça o que quiser com ele.

-Porra, Eros... –Se abanou. -Como você é gostoso! Ate falando me deixa com tesão. –Se aproximou e se ajoelhou entre as pernas do Sesshoumaru. -Foda minha boca como fodeu o meu cu. –Disse insano.

-Nem precisava pedir. –Socou o pau de uma vez na boca do moreno, quase que o fazendo se engasgar. -E você... –Comia Rin com os olhos. -Senta na minha cara e me deixa chupar essa maravilhosa boceta. Vou te foder com a minha língua. –A morena arregalou os olhos e ele deitou o tronco na cama, esperando Rin realizar a insanidade.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...