História Somente Dele - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Gaaino, Naruhina, Nejiten, Romance, Sasusaku, Shikatema
Visualizações 425
Palavras 1.173
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Comédia, Famí­lia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey, my babys!
Antes de julgarem meu inglês, eu não falo inglês kkkkkk
Primeiramente, eu sei que não respondi os comentários e super demorei, mas tô ajudando um amigo com um livro, então, não tenho tido tempo pra focar em escrever, sinto muito por isso, mas eu adorei cada um deles do fundo do meu coração.
E em segundo lugar, quero pedir algo a vocês, deem uma olhadinha nas minhas outras fics, mais principalmente, em "Querida Sakura". Please. Vou deixar o link na descrição.
Boa Leitura :3

Capítulo 7 - Chapter VI


Fanfic / Fanfiction Somente Dele - Capítulo 7 - Chapter VI

 Ela fitava o teto branco, totalmente incapaz de lhe encarar.

 Estava ali a minutos, sem saber o que falar, por onde começar...

 Os olhos temerosos foram o suficiente para lhe calar, para destruir qualquer palavra que estivesse na ponta de sua língua.

 Estava frustrado com a realidade jogada em sua cara.

 Hinata estava doente, pelo o que dissera Neji.

 O corpo pequeno e magro perdia-se na roupa do hospital. Até mesmo as exuberantes curvas dela, tornavam pouca atrativas naquele estado.

 Ela estava muito mais magra do que deveria, embora “fizesse todas as refeições corretamente”.

 O médico dissera que tudo em seu corpo estava em falta, ela estava anêmica.

 Queria entender o que estava acontecendo. Neji não entendia, havia tentado conversar com a irmã, o que foi uma tentativa falha, sua única esperança é que ela falasse com Naruto a respeito da situação.

 Mas ela estava em silêncio, mantendo seus olhos longe dos penosos dele, tentando ignorar a presença abalável que ele tinha. 

 Sentou-se na cama, fazendo-a afundar com seu peso. O perfume doce e suave dela lhe inundou e arfou.

 Ela sempre lhe parecera pequena e frágil, no entanto, naquele momento, era inegável. Hinata estava fraca física e emocionalmente, e ele queria tanto que ela lhe deixasse entrar.

 - Hina? – sussurrou. Seu próprio tom de voz lhe assustou, carregando uma seriedade que normalmente ele não possuía. – O que está acontecendo?

 Ela esperou alguns segundos, e então, desviou sua atenção do teto branco para si, lançando-o um sorriso doce e falso, acompanhado pela falta de brilho nos olhos claros.

 - Nada, Naruto-san.

 - Hinata...

 O sorriso morreu, ela estava mal, ele estava pior.

 - Eu passei mal e desmaiei. – contou o óbvio.

 - O médico disse que sua alimentação está uma droga, que você mal se alimenta, que tudo no seu corpo está em baixa, que você está com a imunidade baixíssima por isso e que você deve estar passando por um período difícil. – sussurrou. – Ele recomendou que você fosse num psicólogo.

 Hinata se sobressaltou com os olhos arregalados e a dor exalando deles, pelas palavras desferidas.

 Embora não fosse seu plano magoa-la, as palavras lhe cortaram a alma.

 - Naruto-san...

 - Não me chame por Naruto-san, Hinata. Somos noivos, estou aqui por você. 

 - Estou atrapalhando sua vida. – gaguejou, baixando os olhos para o chão.

 - Hina, eu quero que me deixe ajuda-la com seja lá o que for.

 - Eu não quero ajuda, não preciso. Estou bem.

 - Não, não está.

 A porta do quarto se abriu e Hiashi adentrou o quarto, parando seus olhos sobre a filha que estremeceu.

 Naruto se levantou.

 - Conversei com o médico. Ele me convenceu a marcar uma consulta com um psicólogo e me disse que você está doente, não tem se alimentado e por isso, devemos ficar de olho em você. – Hiashi não mais lhe olhava, até mesmo o evitava. – Eu não tenho tempo para impedir que você se mate.

 Até mesmo Naruto estremeceu diante da frieza do patriarca e, principalmente, pelas palavras. Olhou para Hinata que chorava silenciosamente, a dor evidente em sua face. 

 - Eu cuido dela. – anunciou, recebendo um olhar de Hiashi que também não gostava muito de si. – Eu posso me ausentar dos negócios por um tempo, e Hinata pode se mudar temporariamente para minha casa. – Hiashi estreitou o olhar, forçando-o a pensar rápido. – Senhor Hyuuga, eu respeito sua filha, nunca faria nada para desonra-la e de qualquer maneira, ela é minha noiva, seria bom para que já fossemos nos acostumando com a ideia. Eu cuidarei dela se o Senhor permitir.

 Neji que estava atrás do pai, negava com a cabeça, e Hiashi mantinha sua atenção no loiro, assim como Hinata que tinha os olhos arregalados.

 - É uma ótima ideia. 

 - O QUÊ??? – Neji e Hinata gritaram, surpresos com a resposta do pai.

 - Terei de confiar minha filha a ele para o resto de minha vida, irei considerar isso, como um teste, para saber se fiz a escolha certa em lhe entregar uma de minhas filhas.

 Naruto também estava surpreso. Sabia que era uma boa ideia, mas não achou que Hiashi concordaria com aquilo. O velho tradicionalista, nunca deixaria esse tipo de coisa, mas Naruto sabia que ele não queria lidar com Hinata naquele momento, e isso lhe causou raiva e pena, pois Hinata não merecia tal sentimento de seu próprio pai.

 - Irei para casa e mandarei que arrumem as coisas da Hinata, assim que ela receber alta, irá para sua casa. – Hiashi explicou. – Espero que saiba o que está fazendo, Naruto.

 E então, ele saiu do quarto.

 Neji lhe lançou o olhar mortal. Ele conhecia o amigo, tinha medo de que ele pressionasse Hinata sexualmente, principalmente naquele momento, mas teria de confiar no loiro, se seu pai achava uma boa ideia, não seria ele a discordar. Por isso, saiu deixando-os para trás.

 Naruto suspirou, jogando seu corpo sob a poltrona.

 Seu corpo estava tenso e o latejar em sua cabeça aumentara. Não era um desejo seu lidar com Hiashi, que lhe dava calafrios.

 Não queria lidar com a bola de neve que era aquela situação.

 Hinata estava doente e se oferecera para cuidar dela, todavia, não sabia como...

 Há muito tempo, era apenas ele, em dias Hinata estaria em sua casa, em sua vida. Adentrando seu lugar mais pessoal, sua casa. 

 Sabia que em algum momento, aquilo iria acontecer, mas nem se passara em sua mente que poderia ser tão cedo.

 Queria correr atrás de Hiashi, desfazer sua proposta e fugir, porque não queria que Hinata – nem ninguém - entrasse daquele jeito em sua vida.

 O único a conhece-lo tão bem, era Sasuke que o acompanhava desde sempre... Quanto tempo ela levaria para descobri-lo, para desmascara-lo?

 - Não precisa fazer isso. – a voz baixa lhe pegou de surpresa, tirando-o de seus pensamentos e analisando-a. – Não vou ser um peso para você também.

 Ele sentiu as palavras o perfurarem. Seu peito rejeitou o turbilhão de sentimentos que Hinata transpareceu em uma só frase.

 Ela era frágil, frágil demais... Ele não sabia como agir com ela. Era bem mais simples com vadias que queriam seu dinheiro, seu sobrenome... Mas ela não tinha nenhuma dessas ambições sujas, pelo contrário.

 Os olhos claros cheios de lagrimas, as bochechas coradas... Ela era diferente, sabia disso desde o dia em que a conheceu, em que ela lhe fora apresentada como sua futura esposa.

 Ele se levantou, aproximando-se. 

 O cheiro de lavanda rapidamente o atingiu e ele suspirou em contentamento.

 - Nós vamos fazer isso... – sussurrou, mais para si, do que para ela. – E você vai melhorar, eu vou ajuda-la.

 - Eu já disse que estou bem.

 Naruto impulsivamente, lhe toca a face, acariciando sua bochecha suavemente, vendo-a enrubescer.

 - Você não está bem, Hina. – ela fechou os olhos e lagrimas, lentamente trançaram o caminho de sua bochecha. Ele as secou com o dedo e sorriu. – Mas está tudo bem, você logo irá perceber e cuidaremos de você, porque eu estou aqui por você.

 - Por que?

 - Eu não faço a mínima ideia. 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...