História Somente Um - Imagine BTS - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Imagine, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Originais, Rap Monster, Romance, Suga, Taehyung, Yoongi
Exibições 194
Palavras 2.679
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


GENTE, POR FAVOR NÃO ME ENFORQUEM!
Sei que demorei muito para postar, como eu disse, ainda estou me acostumando a escrever no computador ;-;

Gente, sério, desculpa pela foto (DE NOVO NÉ), ultimamente estou zuando muito '-'

Lindos, no momento, acho que vocês já perceberam, não estou usando o travessão, e sim o hífen. O que aconteceu, é que o editor de texto fecha toda hora que eu coloco o travessão '-' Então, até tempo indeterminado (sempre quis falar isso! 'u'), usarei o hífen.

Aviso: Não deu tempo de revisar (Mentira, acabei de escrever agora e to com preguiça), então, se tiver erros, eu concerto depois :)

SEM ENROLAÇÃO, PODEM LER!
Espero que gostem! :3

Capítulo 45 - O Que é Amor?


Fanfic / Fanfiction Somente Um - Imagine BTS - Capítulo 45 - O Que é Amor?

                      Narrador P.O.V's On

>[08:30]<

Os ciúmes de Jungkook não paravam. A cada dia que Mi-Cha iria para a casa de Chul para ensaiar, seus ciúmes e raivas aumentavam. O garoto não aguentava mais, precisava saber mais sobre o que estavam tramando. 

É véspera da apresentação de Mi-Cha, Jungkook estava passando pelo corredor onde ficavam as salas e ouve uma voz feminina familiar, é sua irmã. Ele se aproxima, cola o ouvido na porta e escuta a conversa.

-Gente, hoje o ensaio vai ser na minha casa. Vamos ficar mais tempo lá porque amanhã é a apresentação. -Chen avisa.

-Eu não sei se vai dar certo... Meu papel na peça é meio... Constrangedor... -Mi-Cha fala envergonhada e um pouco sem jeito.

-Ei, calma... Eu vou fazer quase todas as mesmas coisas que você vai fazer na peça. Vou estar ao seu lado o tempo todo, não tenha medo. -Chul fala sorrindo sem mostrar os dentes.

-Não reclamem, eu nem vou aparecer! Só vou narrar! -Sehun fala cruzando os braços e fazendo um bico, fazendo todos que estão ali rirem.

-Ei, gente, o professor escolheu os papéis. Não podemos reclamar. -Chen fala implicando com Sehun.

-Avá, você só fala isso porque tem o melhor roteiro da peça. -Sehun reclama.

-Não tenho culpa se o professor gosta mais de mim do que de você. -Chen fala e Sehun se levanta rapidamente o ameaçando.

-Ei, calma. Não precisa agredir. -Chul fala fazendo Sehun se sentar novamente.

-Agora, vou dizer, sem que terceiros me interrompam... O endereço da minha casa: (xxxx). -Chen fala e Sehun o olha com raiva.

"Mas que papel constrangedor é esse que a Mi-Cha vai fazer?..." -Jungkook pensava. Quando ouviu passos vindo em direção a porta correu para uma parede e se escondeu ali. Ouviu apenas mais algumas confirmações e logo depois as vozes se separaram e foram embora.

                  Narrador P.O.V's Off

                  Mi-Cha P.O.V's On

>[10:00]<

Estou indo agora para a casa do Chen. Amanhã é a apresentação, estamos todos tensos e tentando deixar as falas na ponta da língua. 

Cheguei e bati na porta, o dono da casa abriu e me deixou entrar.

>[12:00]<

-Amanhã podemos ensaiar mais uma vez? -Pergunta Chen. -É que... Eu preciso melhorar em algumas coisas. 

-Por mim tudo bem. -Falo.

              No dia seguinte...

>[11:00]<

Estávamos quase terminando o ensaio. Depois, temos que sair daqui e ir direto para a faculdade. A apresentação é às 14 horas.

Na peça, há uma cena em que Chul me puxa pela cintura e começa a me beijar intensamente. O que eu menos esperava era que, justamente nessa cena, sinto Chul ser puxado de mim e, quando abro meus olhos, vejo Jungkook prendendo Chul na parede. Chen e Sehun estavam tentando puxar Jeon, mas não conseguiam.

Ele estava dando socos muito fortes no rosto de Chul. Algumas vezes eu até fechava os olhos para não ver o sangue. Corri para perto deles e tentei puxar Jungkook, mas o mesmo me empurrou e eu caí no chão. Ele me olha preocupado, mas logo depois volta a encarar Chul, cheio de sangue no rosto.

-JUNGKOOK, PARA! -Grito novamente me levantando e tentando tirar ele dali, sem sucesso.

Sehun tenta puxar Jeon, e acaba levando um soco e um chute na barriga. Ele cai no chão tossindo e logo Jungkook volta a bater no Chul.

Depois de muito tempo, Jungkook deixa Chul caído, desmaiado no chão. Arregalo os olhos quando não consigo o ver respirando. Começo a chorar intensamente. Todos estavam assustados.

-Venha. -Jungkook fala pegado em meu braço e me puxando. Eu puxo meu braço de volta de uma forma rude, ele me olha surpreso.

-N-Nunca mais olhe para mim, Jeon Jungkook. -Falo franzindo as sombrancelhas e os lábios. Eu já estava com meu rosto vermelho e caindo "litros" de lágrimas de meus olhos. - Você perdeu a minha confiança, quebrou uma promessa feita de irmão para irmã, aliás, esquece. Só me deixe em paz, para sempre. -Falo e ele me olha estranhando. Nem eu acreditei que falei isso.

Ele não sai dali. Caio no chão chorando e Jungkook fica me encarando.

-Venha, vamos sair daqui... -Sehun me levanta e me coloca em seu carro e dirige até a casa do Hoseok. Quando chegamos, recebemos olhares preocupados de todos ao me ver chorando tanto.

Abraço Jimin e ele não pergunta nada, apenas acaricia minhas costas e fala coisas do tipo "calma" e "vai ficar tudo bem". 

-Vamos, agora você tem que se arrumar para ir para a faculdade. A apresentação é hoje, não pode faltar. -Ele fala caminhando até o meu quarto e me deixando lá.

Tomo um banho, coloco um short jeans e uma blusa branca de manga comprida, já que estava um pouco frio. Coloco um converse cinza e deixo o cabelo solto. Jin leva todos para a faculdade, menos Jungkook.

>[13:00]<

Meu coração estava quase saindo pela boca. Preciso encontrar algum dos meninos que ensaiaram comigo. Chen chega com Sehun, vou correndo até eles e eles me olham tristes.

-G-Gente? E o Chul? -Pergunto sentindo lágrimas molharem minhas bochechas.

-Jungkook nos jogou para fora da casa. Disse que ainda precisava "resolver mais algumas coisas". Eu tentei impedir, mas ele fez isso... -Chen fala mostrando um enorme corte no braço, debaixo da blusa de manga comprida. -Consegui ir com o Sehun ao médico. Finalmente nos desculpamos.

-Mi-Cha... Acho que seu amigo... -Sehun para de falar e abaixa a cabeça. Começo a chorar e o abraço.

-Ele perdeu muito sangue... Ninguém o levou para o hospital... -Chen fala tristonho.

-E-Eu nunca acreditaria que meu irmão fosse fazer isso... -Falo soluçando. Percebi que estava molhando toda a blusa do Sehun, mas ele não ligava.

-Ei, não pense nisso agora. A gente vai fazer a peça sem ele? -Ele pergunta para Chen.

-Não, conversei com o professor por telefone, ele disse que só vamos assistir os outros. -Ele responde.

         (Quebra de tempo)

>[14:30]<

Nada me fazia rir. Mesmo as apresentações de comédia, não conseguia dar um sorriso sequer. Jungkook estava ali, nem olhei para ele. Me dava nojo. Ainda me pergunto como ele foi capaz de fazer isso com o Chul, ele sabia que era apenas o ensaio da peça. Ou não... Na verdade, não me lembro dessa parte da apresentação, será que ele mudou o roteiro? Aish, chega de problemas... Já estou triste de mais por hoje.

No momento, estou sentada no colo do Tae. Ele está me ajudando muito, ele que me ajudou a parar de chorar tanto. Sei que é estranho, mas me sinto segura aqui. Ele me pede para parar de chorar e me acaricia. Me encosto em seu peito e fico observando a festa, até que vejo alguém familiar.

-Mi-Cha? O que foi? -Tae pergunta.

-Q-Quem é ele? -Pergunto apontando.

-Eu não sei... Deve ser o... Não, não pode ser... -Tae fala colocando a mão na boca.

-CHUL! -Grito. Jungkook olha para mim assustado, eu vou correndo até ele e o abraço. Ele estava todo ferido, cheio de sangue. Um aglomerado de pessoas se juntou ao meu redor. Jungkook está na frente de todos, vendo tudo.

-Mi-Cha... -Chul fala com dificuldade.

-Calma, vai ficar tudo bem... -Falo já chorando e encostando minha testa em seu peitoral, sujo de sangue.

Ele me olha com medo. Está caído no chão e eu sentada ao seu lado, o abraçando. Ele levanta seu rosto, eu aproximo junto e o beijo. Ele pede passagem com a língua e eu cedo. Ele aperta minha cintura e paramos por falta do ar. Jungkook me olhava assustado e com raiva. Ele sai dali à passos largos.

Não irei me desculpar, não estou errada. O único errado aqui é ele, e talvez o Chul. Ainda não tenho certeza se ele mexeu no roteiro, mas mesmo assim, Jeon é o vilão da história. Não sou obrigada a só beijar ele, eu sou livre. Só por conta de um ciúme bobo, um grande amigo meu quase ficou morto. Talvez Jungkook tenha o mesmo problema do Hoseok? Não... Hoseok tem problema de raiva, Jungkook deve ter de ciúmes. Mas... isso existe? Deve existir...

É, Jeon Jungkook. Não nos falaremos por um bom e grande tempo. 

              Jungkook P.O.V´s On

>[20:00]<

 Não queria ver mais a Mi-Cha, não agora. Ela sabia que eu estava ali, e beijou aquele... Imbecil na minha frente. O único que ainda acredita em mim é o Hoseok, ele me acompanhou até onde estou agora, me mandando ir para casa. Nem sei se ele ainda está aqui. No momento estou num banco da praça, com os olhos fechados, só sentindo o vento bater em meu cabelo. Até que sinto alguém sentar do meu lado.

Olho e vejo Kyung Soon, a última pessoa que eu esperava que seria.

-Soon? O que você está fazendo aqui? -Me assusto um pouco. Pergunto me ajeitando no banco e olhando para ela.

-Soube que está tendo problemas com a sua irmãzinha. -Ela faz um tom de deboche na última palavra.

-E daí? O que você tem a ver com isso? -Pergunto, não sei como ela sabe das coisas tão rápido.

-E daí que eu posso te ajudar. -Ela dá um sorriso.

-Nem vem, não confio em você. -Falo cruzando os braços e fechando novamente os olhos, do jeito que eu estava antes.

-Ah, então quer ficar brigado com a Mi-Cha? Tudo bem então. -Ela fala se levantando.

-Não, espera! -Falo e ela me olha, se sentando novamente. -Como pode me ajudar?

-É sua irmã ali? -Ela pergunta apontando com o queixo para uma loja de pelúcias, onde estavam saindo de lá Mi-Cha e Chul, que por sinal, estava sem nenhum machucado feito por mim exposto. Eles estavam de mãos dadas e muito próximos. Acabaram de me ver ali. 

-São sim, por quê? -Pergunto desconfiado.

-Ótimo. -Ela fala me puxando para um beijo. Tento me soltar, mas ela segura meus braços. Consigo me soltar e olho para ela, que mostrava um sorriso vitorioso e mau.

-Sua piranha! -Grito e saio correndo para casa. Meus olhos já estavam cheios de lágrimas.

              Jungkook P.O.V's Off

              Jimin P.O.V's On

>[19:00]<

Só eu, Yoongi e Akie estamos em casa.. Estava na sala de estar vendo um filme, até que ouvi a porta bater. Não fui porque Akie se levantou dizendo que iria atender. Entrou uma menina de cabelos roza bem claro, presos em uma trança no ombro, com uma franja. Tem olhos verdes e pele clara. Estava usando uma blusa de manga até o cotovelo marrom, um short jeans escuro de cintura alta, sapatos de cor bege e por fim, um lindo chapéu vermelho. Quer dizer, o chapéu é bonito, claro. Não que ela não seja bonita, ela é, e muito... Não, espera aí... Aish, esquece!

-Gente, essa é Yang Mi, minha prima, mas podem chamá-la de Yanggie. -Akie fala

-O-Oi, meu nome é Jimin... -Falo e percebo que falo como um bêbado. -Quer dizer, meu nome é Jimin. -Falo nervoso.

-Oi, Jimin. -Ela fala com um sorriso.

-Yanggie, esse é Yoongi, meu namorado. -Akie fala e Yoongi acena com a mão, Yanggie acena em resposta. -Ela vai morar aqui com a gente, será nova na faculdade.

Akie foi mostrar o quarto para Yanggie. Fiquei refletindo, por que me senti tão nervoso perto dela? Yoongi entende dessas coisas. Olhei para o sofá em que ele estava sentado, não estava mais lá. Fiquei tanto tempo "viajando" assim? 

Vou até o quarto da Akie e bato na porta, Yanggie abre e dá um sorriso sem mostrar os dentes.

-Oi, Jimin! -Ela fala.

-Er... Oi.- Falo. -Akie, você viu o Yoongi?

-Não sei não, mas ele disse que iria na casa do Baek e do Sehun para jogar videogame. -Akie fala.

-Tudo bem, obrigado. -Falo saindo dali e indo para a casa do Baek, que ficava a uns 5 minutos daqui.

Cheguei bem rápido. Bati na porta e ouvi um "já tô indo". Logo depois Baekhyun abre a porta e me olha surpreso.

-Jimin? O que você tá fazendo aqui? -Baek pergunta. 

-Depois te explico. O Yoongi está aqui? -Pergunto.

-Tá sim, ele e o Sehun estão discutindo para ver quem joga primeiro. -Ele fala revirando os olhos e me dando passagem para entrar.

-Yoongi? Posso falar com você um minutinho? -Falo.

-Ta, mas me deve. -Ele fala largando o controle do videogame e indo para a cozinha, onde ninguém poderia nos ouvir.

-Então... Sabe quando você fica nervoso na frente de alguém... Gagueja e...

-Tá apaixonado né? -Ele me me interrompe.

-O quê?! Não! Quer dizer... Eu não sei... -Digo abaixando a cabeça.

-Qual é, Jimin. Sou um grande amigo seu, me fala de quem gosta. -Ele fala animado. Demoro para responder, nesse curto período de pausa, ele pegou um copo d'água e começou a beber.

-É... A prima da Akie... -Falo e ele cospe tudo em mim. -Aish, Yoongi! Tinha que beber água logo agora?! -Reclamo.

-Desculpa,  eu queria muito fazer isso. Mas sério, vai falar com ela? -Ele pergunta.

-Eu não sei... Nem nos conhecemos direito... Não sei como me apaixonei tão rápido... Nem sei se isso é amor. Na verdade, eu nem sei o que é amor... -Falo.

-Jimin, o amor não é só você estar apaixonado. O amor é você se sentir estranho, nervoso, como você mesmo disse, perto de alguém. Você não vai entender o que está acontecendo com você, pode até achar que está doente. Mas está, é a febre, febre do amor. O amor é... Querer fazer amizades sem sentido, e sentir vontade de chorar do nada, é um dos sintomas do amor. -Ele fala sorrindo.

-Nossa, Yoongi. E com quem você aprendeu isso? -Pergunto surpreso.

-Ah, Jimin. Só com uma certa garota... -Ele fala.

Ele foi para sala e começou a jogar videogame. Voltei para casa e fiquei refletindo: Por que amar é difícil? Não posso dizer isso, muitas pessoas sofrem coisas piores como traições, ciúmes... Aish, acho que só estou iludindo a mim mesmo. Acho impossível alguém se apaixonar em menos de cinco minutos. Às vezes, pessoas se apaixonam apenas por achar a outra bonita, mas não, eu não senti isso. Quer dizer, também, mas senti uma atração emocional por ela, como se ela tivesse passado por alguma mesma situação que eu. Como se tivéssemos... Uma ligação...

Estava pensando nisso, até que escuto a porta ser aberta. Eu estava muito sonolento, nem me preocupei de ver quem era. A porta foi trancada e eu ouvi um choro e soluços, e depois a voz de Jungkook resmungando algumas coisas. Se eu não fosse tão preguiçoso, até o ajudaria, mas eu estava quase dormindo. A luz já estava apagada, ele se deitou atrás de mim e me puxou pela cintura, me fazendo dar um gemido (Não pensem besteiras, por favor). Ele me abraça chorando muito, dizendo meu nome e "por favor". Não entendi nada, apenas ouvi sua última fala, que foi:

"-Jimin, pelo menos você não vai me esquecer, ou vai?-"

Depois disso, adormeci.

                        Jimin P.O.V's Off

                        Akie P.O.V's On

-Akie?... -Yang Mi me chama enquanto estávamos arrumando o quarto. -Você sabe que eu já sofri muito por amor e amizades. Acabei magoando amigos por causa disso. Não quero mais que isso aconteça, você sabe que eu não sei diferenciar paixão e amizade profunda. Você é a única que sabe disso, mesmo que me explique mais de cem vezes não vou conseguir. -Ela fala abaixando a cabeça e tornando seu tom de voz mais tristonho, mas de um jeito calmo, seu típico jeito de ser.

-Yanggie, já tentei te dizer a diferença, mas nunca acreditou. Não sei te explicar o que é paixão e amizade profunda, mas posso te dizer o que é amor... -Falo num tom esperto.

Ela me olha interessada, decido falar.

-(N/A: Aqui ela fala exatamente a mesma explicação que o Yoongi deu para o Jimin, mas só que dessa vez ela fala para a Yanggie.) -Falo.

-Nossa, Akie. Agora eu sei o que é amor... -Ela fala com um sorriso de agradecimento. -Mas como você sabe de tudo isso? -Ela pergunta curiosa.

-Foi um certo garoto que me ensinou isso... -Falo dando um sorriso.

                 Akie P.O.V's Off

 


Continua...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Agradecimentos especiais à ~salmao, me deu uma grande ajuda para escrever esse capítulo.

Desculpas para ~PhoenixBroocye, você pediu para entrar na história e esperou muito para o capítulo, sua fofa, pode me matar se quiser! :3
Ah, e a nova personagem é dela! A Yang Mi, no caso. :)

Bom, então agora... Até mais, seus lindos! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...