História Someone Like You - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Cora Hale, Derek Hale, Hayden Romero, Isaac Lahey, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Personagens Originais, Scott McCall, Stiles Stilinski, Theo Raeken
Tags Alliam, Allisaac, Allydia, Dydia, Layden, Lyra, Lysaac, Maleo, Malisaac, Malydia, Scallison, Sciles, Scira, Scydia, Stalia, Stallison, Sterek, Stydia
Exibições 127
Palavras 1.910
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


HELLO PESSOAS, ESTOU DE VOLTA! So honeys, I'm sorry for taking so long (estou empolgada com o inglês, fazer o que né hehe). But, desculpem mesmo pessoal, tipo, mesmo MESMO, eu estava com um péssimo bloqueio, mas estou de volta e como recompensa, eu vou postar DOIS capítulos de uma vez.
P.S: as stydiazinhas vão amar esse cap haha!
Perdoem os erros.
Relax and enjoy.

Capítulo 12 - Chapter XII: "Porque eu não paro de pensar nele?"


Chapter XII – "Porque eu não paro de pensar nele?"
Beacon Hills – Califórnia.
Third-Person Narration.

Na manhã seguinte da festa, Lydia acordou em sua cama ao lado de Stuart – vestia apenas seu lingerie rosa clara e sorriu para o namorado, mas imaginando que fosse seu irmão ali. Então, lembrar-se de Stiles, a fez pensar em algo: como serão as coisas agora que Malia voltou?

A ruiva suspirou, ajeitando sua cabeça no peito do namorado, que rodeou seu corpo com os braços, puxando-a para mais perto. Momentos como aquele faziam Lydia se questionar ainda mais sobre seu sentimento por Stuart – estar tão junta a ele a fazia bem, independente de tudo. Ela já tinha a certeza de que não o amava como já amou algum dia, mas o carinho e consideração que ela tinha por ele a fazia manter as coisas do jeito que estavam. Mas valeria a pena?

A Martin não sabia o que fazer em relação ao seu “problema” com os irmãos Stilinski – havia descoberto recentemente que seu melhor amigo a amava (sabe-se lá desde quando), estava sentindo-se estranhamente atraída por ele e seu sentimento por seu namorado não se passava de amizade. Bom, começou Lydia, seja como for, não posso ficar reclamando, mas... Como eu nunca percebi o que ele sentia? Ela ergueu a cabeça e fitou Stuart, acariciou seu rosto, fazendo-o remexer-se na cama.

— O que eu faço com você, Stu?

— Pode me beijar, eu deixo. – Ele sussurrou, sorrindo.

Lydia se assustou quando percebeu que o Stilinski estava acordado, mas quando o mesmo abriu os olhos, ela sorriu, fitando seu olhar apaixonado. Então, como pedido, Lydia beijou Stu, um simples selinho. O choque de seus lábios se tocando a fez lembrar-se de seus momentos com Stiles, e isto a afastou de Stuart.

— Você ainda não escovou dentes, que nojo! – Ela inventou uma desculpa, empurrando seu peito e virando-se para o outro lado da cama.

— Lydia, eu até poderia pensar em uma boa resposta para te dar, mas tendo esta visão de você apenas de roupas intimas me impede de pensar em qualquer coisa que não seja repetir o que fizemos de madrugada. – Stuart falou, voltando a rodear a cintura da namorada com seus braços.

— Excitante, Stu... Sexo num domingo de manhã. O único problema é que domingo não é dia disso. – A ruiva disse, levantando da cama e caminhando até o banheiro.

— Ei, todo dia é dia de sexo! – O moreno exclamou, abrindo os braços, esperando que a garota voltasse até ele.

— Então – Lydia começou, apoiando-se no batente da porta e ficando de frente para Stuart, que a fitou de cima a baixo, percebendo, mais uma vez, como sua namorada era linda. – Vai ficar nesta cama ou vai vir tomar banho comigo?

 

Stiles não havia conseguido dormir – passara a noite toda pensando no que Lydia queria dizer para ele no instante que ele a apresentou Malia. Aliás, o que diabos Malia Tate estava fazendo aqui? Ele se perguntou. O Stilinski estava frustrado – pensava que estava conseguindo Lydia, afinal ela havia o beijado, duas vezes, por livre e espontânea vontade. Quantos mais beijos ele conseguiria até que ela finalmente se apaixonasse por ele? Não muitos, talvez, ele se respondeu, se Malia não tivesse aparecido, e novamente Stiles se frustrou.

Quando a Tate o ligou, interrompendo o momento em que estava tendo com Lydia, ele pensou que era apenas para conversar, dizer que sentia falta, algo que ela fazia certas vezes, mas foi diferente. Malia disse que tinha uma surpresa e quando Stiles saiu de casa, para fugir do som alto e escutar o que a garota dizia no celular, ele a viu, parada do outro lado da rua, sorridente e correndo até ele. Foi como se o mundo de Stiles parasse – naquele momento ele percebeu que suas chances com Lydia iriam cair no instante que ele a apresentasse a Malia. As coisas estavam boas demais para ser reais, ele pensou. Claro que o Stilinski sentia falta de Malia, ela foi à primeira vez dele, assim como ele foi a dela, então de alguma forma, a conexão deles estaria sempre ali – mas não era amor. Stiles amava Malia, de fato, ele amava, mas apenas como amiga.

— Eu não posso desistir de Lydia – o moreno disse, sentando-se na cama. – Ou posso? – Perguntou-se, sentindo-se confuso.

O som de seu celular tocando o retirou de seu mar de pensamentos e Stiles inclinou-se para pegá-lo e atender a ligação.

Olá big Stiles! – A voz de Malia fez o moreno sorrir de lado.

— Oi Malia – ele respondeu.

Te acordei? Não importa – ela mesma respondeu, rindo de seu jeito apressado. – O que acha de irmos ao cinema hoje? Tenho uma novidade para te contar.

— Cinema? Hoje? – Stiles perguntou mais para si mesmo do que para a garota do outro lado da linha.

Ele pretendia chamar Lydia para fazer alguma coisa e ele poder esclarecer que não tinha mais nada com Malia. Mas então se perguntou onde estaria Stuart e chegou à conclusão de que era óbvio que ele estava com Lydia – o ciúme fez com que o sangue de Stiles fervesse e no automático ele respondeu a pergunta de Malia.

E aí?

— Vamos sim. Passo para te pegar daqui a pouco. – E dito isso, Stiles encerrou a ligação e levantou de sua cama, para seguir até o banheiro.

 

Lydia terminava de se maquiar enquanto Stuart a fitava, sentado na cama, esperando a namorada ficar pronta para que eles pudessem ir ao cinema. Quando finalizou, a ruiva se virou e sorriu para o moreno, que a vislumbrou por longos segundos até pigarrear.

 — Como tão linda, Martin? – Ele perguntou, fazendo a garota rir.

— Vamos logo, Stilinski. – Ela resmungou puxando-o pelo braço e descendo a escada, alcançando a porta e saindo de casa.

O silêncio reinou durante o caminho e não demorou muito para que chegassem ao shopping e fossem diretamente para o cinema. Lydia estava à frente de Stuart na fila e virou-se ao receber um cutucão do namorado.

— O que foi?

— Parece que não fomos apenas nós que tivemos a ideia de vir ao cinema. – Ele murmurou, olhando para o lado.

Lydia fez o mesmo e avistou Stiles e Malia, de mãos dadas, rindo de algo e caminhando para a fila. O Stilinski a viu e travou no lugar que estava, fitando a ruiva que estava da mesma forma, paralisada. É muito azar! Ela pensou, suspirando e virando-se para frente, dando alguns passos.

Stuart logo comprou os ingressos para um filme qualquer, que Lydia nem se deu ao trabalho de saber qual era. Stiles fitava os dois a todo mundo, estava completamente distraído, e Malia já havia percebido isso. Quais são as chances de vermos o mesmo filme? Ele se perguntou, comprando os ingressos para o filme que havia escolhido.

Malia o puxou em direção a sala que o filme iria passar. Lydia balançava as pernas, ansiosa e nervosa, tentando calcular quais eram as chances de Stiles e Malia verem o mesmo filme – chegou a um resultado quando viu os dois atravessando a porta da sala e sentando-se três fileiras abaixo.

— Aquela não é sua amiga? – Malia perguntou, virando-se para trás e acenando para Lydia.

— Sim, é ela. – Stiles respondeu, não se virando.

Lydia acenou, mesmo que sem querer, e forçou um sorriso. O filme começou, mas a atenção da Martin estava focada no casal à frente. Malia deitou no ombro de Stiles e entrelaçou seus braços. Stuart puxou Lydia, fazendo-a fazer o mesmo. O filme foi passando, a ruiva tentava focar no mesmo, mas não conseguia, seus olhos desciam automaticamente para o casal.

E então Malia levantou a cabeça e beijou Stiles. Lydia prendeu a respiração, sentindo seu interior se revirar, seu rosto ficou dolorido pela vontade de chorar, seu coração disparou, mas a ruiva sentiu-o se despedaçando. Sem entender o que sentia, a Martin se levantou e correu para sair da sala.

Quando finalmente alcançou a saída, pôde enfim respirar normalmente, apesar de ainda sentir uma dor funda em seu peito. Ela não conseguia explicar, mas já era fato o que estava acontecendo, não tinha como negar – restava apenas Lydia perceber.

— Você está bem? – Stuart perguntou quando conseguiu acompanhar a namorada, que havia se sentado num banco e apoiado a cabeça nas mãos.

— Eu não sei o que está acontecendo comigo, Stuart. – A garota murmurou uma resposta. – Desculpe-me, mas não posso continuar assim. – Ela emendou, olhando para o moreno ao seu lado.

— Do que está falando?

— Eu estou falando de nós, Stu, não dá mais.

— Lydia, você não pode fazer isso, por favor, não pode terminar comigo.

— Pare de me dizer o que fazer! – A ruiva pediu. – Você tem que entender que nós dois não damos mais certo, eu não sinto mais por você o que eu sentia há um ano. Droga, eu estou tão confusa, Stuart, não quero te machucar mais do que já estou machucando.

— É por causa do Stiles? Você sente algo por ele? – O Stilinski questionou, sentindo a raiva crescer dentro de si.

— Não coloque o Stiles no meio disso, está bem? É sobre mim e você. Eu sinto muito, mas temos que encerrar esse namoro, pelo menos por enquanto, eu estou muito confusa, você não entende? – Lydia colocou a mão sobre a de Stuart, que olhou para ela irritado, e logo em seguida para a figura atrás da ruiva.

Stuart se levantou, e apontou para Stiles, o ódio transbordando em seu olhar. Lydia olhou para trás, avistou Stiles, e então se colocou na frente de seu recente ex-namorado.

— Isso é culpa sua, você fez isso! – Stuart ameaçou avançar em Stiles, mas Lydia o interceptou. – Você a roubou de mim, Stiles, e vai se arrepender disso. – Ele falou, deixando o garoto confuso com a situação.

Stiles havia visto Lydia sair, e preocupou-se em saber o que havia acontecido, então foi atrás dela e deixou Malia na sala de cinema. Só que o moreno não esperava ser ameaçado pelo seu irmão, e não estava entendendo o que estava acontecendo.

— Stuart! – Lydia gritou, olhando em volta ao perceber que estavam chamando atenção. – Eu sinto muito. – Ela murmurou, voltando a olhá-lo e em seguida para Stiles.

Sem saber o que fazer, Lydia foi em passos rápidos em direção a saída do shopping, chateada e irritada com essa situação. Entrou no primeiro táxi que apareceu e falou o endereço de Allison. No instante em que o carro parou, Lydia pagou e entrou na casa da amiga sem nem ao menos bater. A morena estava na sala e assustou-se quando viu Lydia em prantos.

— O que aconteceu? – Ela perguntou, caminhando até a amiga e segurando seus braços. – Lydia, o que aconteceu?

— Eu terminei com Stuart. – A ruiva sussurrou, com o olhar vago. – Eu não sei o que está acontecendo, Allison, por favor, ajude-me a entender. – Ela pediu com a voz falha por conta do choro.

— Lydia... – Allison não conseguia dizer muita coisa.

Ver sua melhor amiga daquela forma, tão desolada e confusa, a deixava com o coração apertado. Allison odiava ver sua amiga mal, ela queria poder pegar para si a dor que Lydia sentia, apenas para livrá-la disto. Mas a Argent entendia bem pelo que a garota estava passando.

— Porque eu não paro de pensar nele? Porque eu fico mal quando o vejo com outra? Porque eu o desejo tanto? Porque estou me sentindo assim? Allison, por favor, me ajude, eu não sei o que fazer, não sei o que está acontecendo. – Lydia disparou a falar, o coração disparado e os pulmões pedindo por ar. 


Notas Finais


O QUE ACHARAM? Stuart e Lydia terminaram, guys, yep! Como serão as coisas agora? Estão prontos? Vamos ao próximo cap!
P.S: comentem o que acharam, ok?
Beijocas e até o próximo. ♥
https://twitter.com/yeahcaptain


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...