História Someone tell me that's wrong - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Policial
Exibições 11
Palavras 625
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Luta, Policial, Romance e Novela
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi oi queridos e queridas!! Então, voltei com outro cap e realmente espero que gostem! 😊
Boa leitura.

Capítulo 17 - Collins ~part one~


Fanfic / Fanfiction Someone tell me that's wrong - Capítulo 17 - Collins ~part one~

- Ei princesa, já passou da hora de acordar.- Quezia escutou uma voz desconhecida e sentiu seus pulsos presos.

- Deixe ela em paz.- Ela reconheceu a voz de Anthony mas sua visão ainda estava turva.

- Fique na sua.- a outra voz disse e a visão de Quezia começava a se normalizar.

- Anthony?...- Ela disse baixo.

- Hm… Não estou gostando disso.- O homem à sua frente disse negando com a cabeça.

- Arthur,  saia daí, pare de conversar com esses policiaizinhos. Temos mais o que fazer.- outro homem não tão alto disse na porta de onde eles estavam.

- Certo, certo.- O tal “Arthur” disse e saiu fechando a porta atrás de si.

- Anthony!!- Quezia tentou correr até o garoto preso à cadeira do outro lado do quarto, mas as correntes presas aos seus pulsos a impediram de tal ato.

- Não, Quezia. Me desculpe por isso.- ele olhou para a garota que percebeu seus olhos lacrimejados.

- A-Anthony…- Ela tentava se soltar das correntes mas foi em vão.

- Pare Quezia..- ele murmurou e Quezia parou.

- Onde estão os outros?

- Provavelmente em outro quarto.- ele disse sem olhá-la. Quezia olhou pelo quarto e notou que não havia mais nada além da cadeira que Anthony estava amarrado e uma minúscula janela que passava uma leve corrente de ar para o quarto.

- O que vamos fazer?...- ela perguntou baixo e Anthony suspirou pesadamente.

- Esperar.- Ele disse ainda sem olhá-la.

- Esperar?! Anthony, eles mataram a Mag…

- Eu sei.- ela o olhou surpresa.

- Quando eles nos pegaram, disseram que já haviam matado uma garota, estava rezando pra que não fosse você.- ele abaixou a cabeça.- Então eles te trouxeram para cá.- a porta foi aberta novamente e os dois olharam para a direção da mesma. Um garoto magricelo um pouco mais novo que eles, passou pela porta.

- Você é a filha do Almeida, não é?!- ele disse se aproximando de Quezia que engoliu em seco.

- Responda!!- ele a segurou pela blusa.

- Solta ela.- Anthony disse encarando o garoto com ódio no olhar.

- Vocês são dois otários, sabiam?!- ele riu alto, soltando o pescoço de Quezia que soltou o ar preso em seus pulmões.

- Gatinha, você pode demorar o tempo que for para responder. Nós temos a vida inteira para esperar, mas não garanto o mesmo de vocês.- Ele abriu a porta.

- Espera! Os…Garotos estão bem?..- ela perguntou baixo e o garoto riu irônico e saiu fechando a porta.

- Filho da Puta!!- ela gritou.

- Quezia, pare.

- Anthony?! Eu não estou te reconhecendo.-ele a olhou.- O que aconteceu com o cara que eu conheci?! Que não tinha medo de nada, desafiava o próprio chefe?!! Onde ele está, Anthony?!!- ela disse olhando pro garoto que a encarava de volta.

- Ele sumiu, Quezia.- ela ficou em silêncio.- Quando te prenderam aqui. Quando ameaçaram acabar com as nossas vidas, quando apontaram uma arma na sua cara e ameaçaram te matar.  Esse Anthony se tornou um covarde quando te jogaram nessa porra!!- ele gritou as palavras e ainda mantia o ódio no olhar. A garota ficou alguns segundos em silêncio.

- Eu quero aquele Anthony de antes, e eu sei que ele está aí... Eu estou sentindo o seu ódio daqui Vasconcelos, sei que sua cabeça está trabalhando a todo tempo pensando em um jeito de sair daqui.- ele riu fraco e balançou a cabeça negando.

- Não sabe como eu gostaria que fosse verdade, tudo isso o que está dizendo.- ele abaixou a cabeça novamente.

- Você mente muito mal, Vasconcelos.- ela murmurou e a porta foi aberta novamente.

- Ora, Ora. Olha quem acordou.- Quezia reconheceu a voz do homem que havia a pego.

- Quem é você?!- Anthony olhou para o homem que adentrara o local.

- Quem acha que sou?- ele caminhou até Quezia.

- Collins…- Anthony murmurou chamando a atenção do homem.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...