História Someone To Need You - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Kendall Jenner, Kim Kardashian, Kristen Jenner, Kylie Jenner, Pattie Mallette
Personagens Alfredo Flores, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber
Tags Jylie
Visualizações 78
Palavras 1.949
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


EAIEAIEAI

Capítulo 15 - Rat


Fanfic / Fanfiction Someone To Need You - Capítulo 15 - Rat


                                                                                       Kylie Jenner's Point of View
 

" - Alguns meses atrás quando conhecemos o esquema do John com aquele aplicativo, ficamos fissurados, era uma ótima maneira de lavar dinheiro sem os federais na nossa cola. Estavamos sendo investigados ainda pelo FBI com a boate, mas fomos inteligente o suficiente de não botar dinheiro errado lá. De fundos, então criamos uma empresa com a boate, um trabalho legitimo entende? Nada ilegal, nada que levantasse suspeita, nada que virasse contra nós lá na frente. Então John, teve a bilhante ideia de arrecadar fundos pra caridade que metado do dinheiro seria transferido as fabricas de armas dos nossos fornecedores na Irlanda, era o plano perfeito. Ainda é. - Justin disse calmo.
 

- Isso antes de descobrirmos que o FBI já tinha encontrado em contatocom Kylie, o que signifacava que eles já desconfiavam de algo, e tinhamos um delator entre nós. - Chaz disse
 

- Então precisamos cortar as coisas com o John, e continuar com nossa compra de armas apenas, nada de traficar mais elas como faziamos antes, porque já estavamos visados. - Justin complementou.
 

- Então John recomendou uma sócia para ampliar os negocios, disse que ela estava disponivel e a procura de negocios na periferia e armas seriam perfeitos, era o que ela precisava, então fizemos aquele processo todo, de investigar ela, e ela era limpa, boa, bom curriculo, muito bem visada, fazia trabalhos voluntarios, ela nunca estaria no alvo dos federais. - Ryan disse.
 

- Amélia. - Justin disse. - O nome dela é Amélia, então começamos a trabalhar com ela, e ela realmente nos rendeu uma grana boa, uma grana que iria durar, já que ela trabalharia em todas as periferias.
 

- John nessa, começou a investir conosco no trafico de armas, lucrando 10% das vendas. Então lavamos o dinheiro atraves do aplicativo que ele criou novamente, um "doador anonimo". - Chaz disse.
 

- Foi ai que deu merda. - Chris disse se pronunciando.
 

- John se empolgou demais e em uma noite de bebedeira em um bar comemorando uma venda enorme nossa, acabou soltando pra um dos capangas dos Kings que estavamos trabalhando juntos, e que saquiariamos um dinheiro online fácil. E logo depois os Kings foram saqueados no banco, sem precisarmos invadir o banco nem nada, Chaz e Chris fizeram tudo online. E ai eles sacaram na hora de que havia sindo a gente. - Justin disse e respirou fundo.
 

- E o que a Amélia tem haver com isso? - perguntei e Ryan abaixou a cabeça.
 

- Amélia, foi pega de surpresa na periferia, e eles mandaram o recado atraves dela, eles cortaram a cabeça da parceira dela que a acompanhava em tudo, esse foi o nosso recado, de que eles estavam vindo atrás de todos nós. - Justin explicou.
 

- Há quanto tempo vocês tem trabalhado com essa tal de Amélia? - Kendall perguntou.
 

- Três meses. - Chris respondeu.
 

- Amélia começou a ganhar mais a nossa confiança e ela já trazia o malote das periferias até nós, ela está limpa, mas precisariamos proteger ela aqui também. - Justin disse e um sinal de nervossísmo atravessou seu rosto.
 

- E porque não daríamos um lugar a ela? - eu perguntei intrigada olhando os meninos.
 

Chaz passou as mãos pelo cabelo e cerrou a boca em uma linha fina.
 

- Ela vai vir, mas só depois que resolver o que tem que ser resolvido. - Ryan disse."

Meu coração sentia que havia algo errado, o solavanco que ele deu quando eu ouvi o nome dessa mulher eu sabia que havia algo de errado. 1x0 pra minha intuição.

Olhei para Daniel que dormia ao meu lado na cama, tranquilo, enquanto eu não tinha pregado o olho. A que ponto eu e Justin chegamos? A que ponto a gente se perdeu? A que ponto se perdeu a confiança? Como ele teve a capacidade de fazer algo assim comigo.

- Você não vai dormir? - Daniel resmungou me encarando com um olho aberto.

- Não to com sono. - disse e sorri fraco pra ele. 

- Você não dormiu nada, Ky. - ele disse virando de barriga pra cima.

- Eu sei. São só pensamentos. - eu disse baixinho e senti a mão de Daniel repousar em minha coxa.

- Justin ou os Kings? - Daniel perguntou.

- Justin. - disse e ri baixinho. - O quão ridícula eu sou, não é mesmo? 

- Você não é ridícula, você foi traída e está machucada, é normal isso Kylie. - Daniel disse e eu suspirei.

- Eu confiei nele, meu deus, como eu pude ser tão burra? Ele simplesmente se fodeu para mim. - disse e me deitei de lado olhando Daniel.

- É foda né, vocês vão casar. -  Daniel disse.

- Iamos casar... não quero ter mais um futuro com ele. - disse e Daniel sorriu sarcástico.

- Você ainda tem seu diamante no dedo, Kylie. Você o ama. - Daniel disse.

- Mas não significa que eu queira algo com ele. Ele deixou muitas incertezas em meu coração Dan. Não sei se eu conseguiria. - disse sincera e segurei o choro em minha garganta.

Daniel deitou de lado me olhando e colocou a mão em minha barriga.

 

 

- Você precisa ter cuidado hoje, Kylie, por favor. - Daniel disse.

- Eu vou ter. Mas preciso fazer isso, depois vou comprar minha liberdade. Você tem certeza que você não quer vir comigo? - eu disse segurando as mãos de Daniel que estavam em minha barriga.

- Você sabe que eu não posso, vai ser melhor assim. - Daniel disse calmo e eu quis chorar.

- Me perdoa por isso. - eu disse e ele sorriu cansado e triste.

- Vai ficar tudo bem. - ele disse e beijou minh testa.

(...)
- Os seguranças chegaram na madrugada. - Kendall disse.

- Ótimo, precisamos dar inicio ao plano que combinamos. - disse comendo uma torrada.

- Você tem certezade quer fazer isso Kylie, Justin vai ficar arrasado! - Kourt disse calma.

- Eu preciso fazer isso, vocês sabem disso. - disse e elas me olharam triste.

- Me deixa ir com você. - Khloe disse.

- Não posso, vai dar certo, quando eu tiver preparada vamos poder voltar ao normal, vocês só vão precisar me esperar, prometam que vão me esperar por favor. - eu disse e elas assentiram.
Angie fungou e colocou o jornal em seu rosto, meu coração se partiu um pouco com a cena. Vai ficar tudo bem. Vai dar tudo certo.

- Você precisa ir, se for encontrar o FBI, você tem que ir agora, eles vão te cercar no mesmo lugar que cercaram da primeira vez, é só você esperar lá. - Kim disse com seu celular em mãos.

- Um abraço? - eu perguntei para as meninas e elas correram para me abraçar.

- Eu amo vocês! - eu disse e queria chorar. 
Nos separamos e vi todas emocionadas com lágrimas nos olhos, Daniel estava parado na porta da cozinha com as mãos no bolso do moletom da calça nos olhando, ele sorriu assim que nossos olhares se encontraram. Fui em sua direção e ele me puxou pra um abraço, minha barriga ficou no meio nos atrapalhando.

- Eu te amo. - ele disse baixinho em meu ouvindo.

- Eu te amo. - eu disse o apertando mais.

- Só não como eu amo você. - ele disse e saiu de nosso abraço, beijando minha testa. - Boa sorte, gordinha. 
Eu ri de seu comentario desnecessário, peguei minha bolsa, minha arma e coloquei na cintura, peguei a chave do carro e sai de casa, encontrei seguranças ocupando o corredor todo. 

- Dois de você, venham comigo. - eu disse entrando no elevador e dois seguranças me acompanharam.

Assim que chegamos na garagem joguei minha chave para um deles, que pegou e abriu a porta traseira para eu sentar. Eles entraram no banco da frente, e dirigiram ao endereço que apareceu no gps.
Foram uns 15 minutos até chegarmos ao estacionamento onde eu fui abordada pelo FBI pela primeira vez. Assim que chegamos lá já se encontravam muitos carros pretos e os agentes que me esperaram de foram sorriram assim que eu desci do carro.

- Senhorita Jenner. - agente Adam disse sorrindo.

 

Revirei os olhos por trás do oculos de sol, era só o que me faltava.

- Essa é a agente Liza, você deve lembrar dela. - disse o agente Adam e eu acenei com a cabeça.

- Sim, vamos logo com isso? - eu disse apressada e um outro agente abriu a porta do carro suv para eu entrar e eu entrei.
(...)

O prédio do FBI era agradavel, assim que eles se trancaram em uma sala de conferência comigo, com comida e água o suficiente para passarmos horas ali. Estava relaxada e tranquila.

- Fiquei surpresa com sua ligação, Senhorita Jenner. - disse o agente Adam sorrindo. - Você tem certeza de que vai delatar seu futuro marido? - ele perguntou.

- Eu tenho algumas exigências a fazer. - eu disse e ele sorriu assentindo.

- Claro que tem. - Adam disse e me entregou um bloco de nota amarelo.

- Não vou precisar disso, você só precisa providenciar alguns papeis para eu assinar. Irei delatar o que Justin vem feito, e quem é o cabeça de tudo isso, com algumas condições. - eu disse.

- Isso aqui não é make a wish, querida. - agente Liza disse.

- Então continue com a busca de vocês por mais uns 10 anos. - eu disse e sorri ironica para ela.

- O que você quer, Kylie? - Adam perguntou.
Eu escrevi no bloco de notas deles, todas as minhas exigências detalhadas e precisas. Assim que terminei entreguei a Adam para ler.

- Não podemos te dar o seu ultimo requisito, Kylie, não somos juízes. - Adam disse.

- Então eu não posso te dar o cabeça da operação... - eu disse e eles respiraram fundo. - Eu sei que você pode fazer isso, mesmo que leve algumas horas, eu espero. - disse e sorri. - Afinal, tenho muito tempo, quem não tem são vocês o relógio está andando, e vocês tem poucas horas para pegar essa cara antes que ele suma do mapa. - eu disse e peguei um cacho de uva de cima da mesa e comi enquanto eu assistia eles sairem da sala para conversar.
(...)

4 horas se passaram desde que os agentes sairam da sala me deixando ali sozinha, eu já havia comido quase todas as frutas da mesa enquanto eles demoravam tempo o suficiente para me deixar com a bunda quadrada.

- Com muito custo, conseguimos o que você deseja. - Adam disse entrando com uma pasta bege em mãos e deixando em minha frente.
Ele sentou ao meu lado e eu abri a pasta, as folhas exigiam minha assinatura. Peguei a primeira folha lendo tudo certinho, tudo antes de assinar. Passei 1 hora e meia lendo as folhas antes de assinar.

- Seu passaporte, e identidade novas estão aqui, como você exigiu, sem contar no sistema como você, não vamos saber do seu paradeiro, você sabe que estará sozinha nessa. - Adam disse.

- Tá preocupado com minha segurança, agente Adam? - eu perguntei enquanto assinava as folhas.

- Só quero ter certeza de que você quer isso. - ele disse.

- Eu não preciso da ajuda de vocês. - eu disse o encarando e sorri para ele falsa.

Assinei todas as folhas e entreguei na mão de Adam.

- Acho melhor vocês anotarem tudo o que eu tenho pra falar. - eu disse esticando a perna na cadeira vazia ao meu lado.
 

 

CONTINUA


Notas Finais


GOSTARAMMMMMMMMM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...