História Someone To Need You - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Kendall Jenner, Kim Kardashian, Kristen Jenner, Kylie Jenner, Pattie Mallette
Personagens Alfredo Flores, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber
Tags Jylie
Exibições 68
Palavras 1.396
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁ GAROTINHAAAAAAS.

espero que gostem desse, postei dois caps pra compensar a demora de ter postado, beijos.

Capítulo 9 - Ultrassom


Fanfic / Fanfiction Someone To Need You - Capítulo 9 - Ultrassom

Justin’s point of view.

Tudo parecia fora do normal ultimamente, o capital continuava girando pra gente, e Chris  implantava cada vez mais algo para  fazer o capital girar, enquanto Ryan e Chaz hackeavam a bolsa de valores fazendo elas mudarem constantemente trazendo mais dinheiro pro nosso bolso.

- Você sabe que nós não precisamos roubar mais nada depois que começamos com isso da bolsa de valores. – disse Ryan digitando algo em seu computador.

- E quem falou que vamos roubar algo fisicamente? – eu disse sorrindo.

- Você é maluco, cara. Lá vem você com alguma ideia muito louca e suicida. – ele disse negando com a cabeça.

- Muito louca, talvez. Mas dessa vez não tem nada de suicida, pode acreditar em mim. – eu disse ainda sorrindo.

Ryan me olhou entediado e voltou sua atenção pro computador.

- E o que dessa vez você tem em mente? – Chris se pronunciou.

- A gente sempre roubou grande, sempre pegamos peixe grande, gostamos disso não é? Mas chamamos atenção para nós mesmo, e isso inclue o FBI, eles estão na cola de Kylie, querendo que ela ajude eles, perguntando a ela sobre o John e sobre o que fazemos, onde trabalhamos. Chamamos a atenção para nós mesmo não tendo deixado pista de nada.

- Como assim eles estão na cola de Kylie? – Chaz perguntou assustado.

- Provavelmente estavam na minha cola e perceberam que moramos na mesma casa, vivemos juntos, saindo pra lá e pra cá, por isso que redobrei segurança e encurtei os seguranças daqui, para não chamar mais atenção onde não desejamos. – disse sério.

- Precisamos fazer algo a respeito! – Ryan disse começando a se alterar.

- Sim, eu concordo. Mas nada que seja recente, o que temos que fazer é ficar fora do radar dos caras, não vamos querer daqui a pouco a Interpol batendo na porra dessa porta também. – disse e eles concordaram.

- Precisamos avisar o John também disso, Justin! – disse Chaz.

- Ele já sabe, o cara é caçado pela Interpol em mais de 14 países, pelo FBI em 24. Você acha que ele não sabe? O problema é que temos um informante aqui dentro e pode ser qualquer um. – disse e os meninos ficaram sérios e pensativos.

- É claro que temos, porque se não a policia nunca ia ficar sabendo que trabalhamos com o John, não encontramos com o cara pessoalmente. – Ryan disse o óbvio.

- É ai que ta, o que o John tá fazendo não prejudica a gente, até porque esse programa é só uma faixa pra lavar o dinheiro. – Chaz disse.

- Exato. E mesmo assim a policia sabe e só quem tem trabalhado nesse galpão sabe de John, eu tive que falar pra Kylie, mas sei que ela não irá falar nada, e isso nunca saiu daqui. – disse já irritado.

- Então já solucionamos o problema. – Chris disse. – Vamos interrogar todos que trabalharam aqui, sobe tortura ou não uma hora alguém vai falar.

- Não, não podemos fazer assim. – Ryan disse. – Vai dar muito na cara, e eles vão apressar as coisas pra passar pro FBI, temos que agir na surdina.

- Precisamos saber disso, que informações eles tem, o que eles estão informando pro FBI, e daí pra frente a gente lida com a pessoa. Chaz se voce quiser ligar pra Kourtney dar uma ajuda com isso, eu tenho certeza que ela ajuda, mas precisamos acessar a vida desses caras urgente, invada a privacidade de cada pessoa que já entrou aqui nesse galpão. – disse e passei pra ele uma lista que tinha puxado das pessoas que já trabalharam para nós.

Chaz assentiu dando uma rápida olhada na lista e pegando o telefone do bolso, e saiu pra perto de sua mesa falando algo no telefone.

- Bom é isso ai, precisamos fazer as coisas com calma. – Chris disse e eu assenti.

Levantei e peguei minha carteira, celular e chave do carro na minha mesa.

- Vou nessa galera. – disse olhando meu celular, vendo umas mensagens da Kylie na tela.

- Avisa a gente o sexo do bebe depois. – Ryan disse.

- Não tem como vocês não saberem né, vocês tão naquele  grupo que a Kylie criou, ela só fala disso. – disse e ri lembrando da animação dela.

- Tomara que seja um menino. – disse Chris sorrindo feito uma criança.

- Ou uma menina pra nos vermos o Justin encarnar o Drew dele. – Ryan disse rindo.

Mostrei o dedo do meio para eles e sai porta a fora do galpão, digitei uma mensagem rápida a Kylie e entrei no carro.

 

 

 

 

Kylie’s point of view

 

O frio na barriga era inevitável, parece que estou vivendo tudo de novo, parece ser o dia mais importante da minha vida, o dia em que eu saberei qual o sexo do meu tão aguardado bebe, os dias estavam sendo contados a dedo, e as horas parecia nunca correr como eu queria, eu só queria saber a que anjinho eu teria a oportunidade de ser mãe, ou pelo menos tentaria, daria o meu melhor, porque eu sei a falta que uma mãe faz e quero poder dar a esse meu pequeno anjo toda a atenção, amor, carinho, e minha sabedoria porque uma hora ele(a) iria precisar.

Eu já estava dentro do consultório de Daniel quando recebi a mensagem de Justin. Andando de um lado pro outro nervosa de ansiedade.

- Não dormi quase nada essa noite. – disse sincera a Daniel.

Ele riu.

- Você tem crise de ansiedade, Ky. Vamos saber logo o sexo desse bebe. – ele disse calmo.

- Você não foi semana passada no meu noivado. – eu disse baixinho sem olhar pra ele.

- Achei melhor não ir. – ele respondeu sincero também não me encarando nos olhos.

- Dan, eu sei mas pensei que já tínhamos superado essa fase. – eu disse inquieta.

- Eu sei, e superamos mas mesmo assim... – ele deixou a frase no ar e deu de ombros.

Eu suspirei alto.

- Ah, Daniel... – comecei a dizer já com lágrimas pinicando meus olhos.

- Não, não. – ele me interrompeu. – Estamos bem, Kylie. Eu juro. – ele disse sério e sorriu se aproximando e me abraçou.

- Só não suporto a ideia de perder mais alguém que eu ame. – disse sufocada devido a meu rosto estar em seu peito.

- E você não vai perder, eu prometo. – ele disse baixinho e beijo o topo de minha cabeça.~

Ficamos um tempo ali e depois eu me afastei enxugando minhas lágrimas e me sentei de volta na cama de exame.

Justin abriu a porta e sorriu ao me ver. Cumprimentou Daniel com toque de mãos e um abraço.

- E aí, cara. – Justin disse.

- E ai. – Daniel respondeu retribuindo o abraço dele.

- Você nem apareceu no nosso noivado, hein. – Justin disse se aproximando de mim e me dando um selinho rápido.

- É, eu peguei turno a noite aquele dia, fiquei triste por não ter ido. – Daniel se explicou – E a propósito, parabéns.

- Obrigado. – Justin disse feliz e esfregou as mãos agitado. – E ai vamos ver o sexo desse bebe?

Daniel se aproximou com o gel e a maquininha nas mãos e eu me deitei na cama levantando minha blusa até a altura dos seios. Daniel derramou o liquido gelado pela minha barriga e o espalhou, logo depois trouxe a maquininha ate a minha barriga e começou a passar pela minha barriga. Logo ouvimos o coração do bebe batendo forte e rápido. Daniel mostrou todo o corpo do nosso bebe para nós vermos que ele estava em ótimas condições.

- E ai esta. – Daniel disse empolgado. – Querem saber o sexo do bebe? – ele perguntou tentando segurar o riso.

- É claro né. – eu respondi afobada.

- Você quer matar a Kylie . - Justin disse rindo.

- Ok, vamos lá... – Daniel fez um suspense. – Vocês vão ter um menino!

Minha voz parou na metade da garganta enquanto eu olhava Daniel circular a genital do bebe, logo senti o nó na garganta com a vontade de soltar o choro embargado e deixar a visão turva ir embora derramando lagrimas.

Justin se inclinou e me beijou forte.

- Um menino, nós vamos ter um menino! – ele disse com o sorriso mais lindo no rosto que eu já vi e meu coração se derreteu e eu assenti deixando as lagrimas rolarem.

- Sim, vamos ter um menino. – eu disse extasiada ainda.

 

(...)

 

CONTINUA...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...