História Someone To Watch Over Me - Capítulo 48


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Emma Swan, Regina Mills, Swan Queen
Exibições 514
Palavras 2.552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, mais um capítulo para vocês.
Espero que gostem.
Ele está cheio de emoções..
Leiam notas finais...
Pfv
Obrigada a todos os comentários...
Se eu não respondo algum é porque eu tenho passado por umas coisas que estão roubando muito meu tempo.
Enfim...

Boa leitura...

Capítulo 48 - 48


Fanfic / Fanfiction Someone To Watch Over Me - Capítulo 48 - 48

 

“8º Mês”

Os dias estavam se passando depressa. Emma a cada dia se sentia mais cansada, mais inchada. O que era normal. Os bebês estavam em seu peso ideal e tamanho ideal, segundo Hades eles estavam se encaixando para nascer. O médico disse que era normal a inquietação de Emma, as dores e as cólicas.

- Boa noite meu anjo – Regina falou entrando no quarto, a mulher tinha acabado de chegar de seu trabalho.

- Boa noite – deu um beijo na mulher, Regina se abaixou para beijar a barriga e acariciando a mesma – Como foi a reunião?

- Ocorreu tudo bem, conversaremos sobre isso no jantar.

- Conversar sobre trabalho no jantar?

- Sim. Vou tomar banho . 

[...]

Emma e Regina seguiram para a sala de jantar onde Zelena e Ruby estavam ali com Hope.

- Oi bebês – Hope falou passando a mão na barriga de Emma.

- Oi querida – Regina falou beijando a cabeça da sobrinha.
Todas se sentaram à mesa, Cora também estava ali, passara todo o tempo com Emma, Ruby e Hope. Emma insistiu para a mulher ficar um tempo com elas já que ficaria sozinha no apartamento.

- Preciso comunicar algo a vocês – olhou para emma e depois para Cora. -  Hoje eu tive uma reunião e tenho pensado nisso há algum tempo. Zelena só ficou sabendo dessa minha decisão hoje pela manhã. Eu já tinha conversado com Victória a algum tempo e pedi para ela resolver isso para mim.

- Regina, o que aconteceu com o hospital? – Cora pergunta.

- O que aconteceu mãe é que Regina Mills é dona da maior parte do Hospital, 75% por cento.

- Como? – Cora pergunta.

- Comprei os 25% de Kristen. Agora o hospital é apenas de nossa família, e será assim por um bom tempo.

- E por qual motivo fez isso?

- Kristen não tem estado bem, conversei com a psicóloga dela do Brasil, ela tem tomado remédios e feito terapia. Ela não tem estado bem para dirigir o hospital a algum tempo. Então eu comprei a sua parte. Ela continuará trabalhando para nós e no Brasil, eu continuo sendo presidente do Hospital e Zelena vice, e Hades diretor.

- Isso não é maravilhoso? - Zelena fala sorrindo.

- Sim, ótima decisão Regina.

- Fiz isso também pensando nos meus filhos e na minha mulher – Esses 25% serão deles e seu, porém preciso que eles nasçam antes para poder passar para os nomes deles e o seu.

- Regina, você sabe que não precisa fazer isso.

- Mais eu quis Emma e gostaria que aceitasse também a clinica.

- O que?

- Passei a clínica para o seu nome, já que quando os bebês estiverem maiores você administrará lá, eu gostaria disso.

- Você sabe que eu não iria aceitar, não é?

- Por isso eu não lhe contei. Amanhã você pode ir no hospital e assinar os documentos.

- Tudo bem. Agora podemos jantar, estamos com fome.

- Claro – Jantaram em silencio, um silencio bom.

Após o jantar Emma e Regina subiram para seus quartos, Cora continuou com Ruby e Zelena na sala até Hope começar a coçar os olhos dizendo que estava com sono.

- Recebi uma proposta hoje, para alugarem a casa de meus pais?

- E o que você vai fazer? – Regina perguntou deitando na cama, olhando para a mulher.

- É um casal com dois filhos. Eu iria pedir para Victória ver um contrato e acertar tudo isso, já que eu não estou podendo ir para tão longe. O que você acha?

- Acho perfeito, meu amor, vou falar para ela resolver isso essa semana.

- Obrigada – Olhou a morena nos olhos – Você parece estar cansada.

- Hoje o dia foi bem complicado, mas quero ficar aqui com você, agarradinha. – Emma sorriu.

- Carência? – Regina sorriu.

- Sim, carente de você – Puxou a loira para perto dela e ficaram abraçadas.

[...]

- Emma? Querida – A mulher loira abriu os olhos, sonolenta, tentando se acostumar com a claridade.

- Oi Regina.

- Eu estou indo trabalhar, vá no hospital hoje para assinar os documentos.

- Tudo bem, posso dormir agora?

- Claro meu anjo – deu um beijo na testa da mulher e saiu.

[...]

- Graham pode parar nessa casa de doces por favor? Quero comprar uns cupcakes para levar para Regina – Emma falou apontando para a loja que ela costumava ir quando fazia faculdade.

- Claro. – O homem falou estacionando o carro em frente ao local – Quer que eu vá com você?

- Não precisa não. Eu vou rapidinho e já volto.

- Tudo bem. – Emma saiu do carro e bateu a porta do mesmo, se dirigiu para dentro da loja.

- Bom dia, eu gostaria de cinco cupcakes, pode ser de baunilha e chocolate, e também cinco brownies.

- Claro, só um minuto

- Pode me dizer onde fica o banheiro por favor?

- É na ultima porta

- Obrigada – falou pegando a bolsa e se encaminhando para o banheiro.
Parou em frente ao espelho assim que saiu do box, arrumou o laço do vestido e escutou um barulho atrás de sí, olhou através do espelho e não viu ninguém. Pegou a bolsa e se virou para sair, quando sentiu alguém a pegando por trás, ela se assustou e tentou se virar, mais foi presa, olhou no espelho e pode ver Killian Jones.

- Você vai sair comigo pelos fundos em silêncio, se fizer um piu eu atiro em você e nos seus bebês, tá me entendo Emma? – Lágrimas estavam em seus olhos, ela apenas assentiu. Saiu pelos fundos com ele sem ninguém ver, ele andava ao lado dela com uma arma apontada para sua barriga – Entra no carro...  Agora sua vadiazinha – Emma entrou no carro e Jones colocou um pano em seu nariz e boca fazendo a mulher desmaiar.

Ao abrir os olhos Emma estava em uma cadeira, amarrada, Killian estava em outra em sua frente, Emma tentou gritar mais sua boca estava com um pano, braços e pernas amarrados Emma só conseguia chorar.

-Finalmente eu encontrei você Emma Swan, ou devo dizer emma Swan Mills? Você se casou com uma mulher rica não? Você não é nada burra Emma. Sabe quando você fugiu de mim eu fiquei uns dias procurando por você, foi quando vim para a cidade e te achei. Tive que aturar Lily por um bom tempo para tentar me aproximar de você mais foi em vão, entao fiz esse plano. Primeiro eu pediria dinheiro pelo seu resgate. Então descobrir que você estava grávida, te vi na loja para bebês e minha raiva aumentou, há emma você não sabe o ódio que eu sinto de você, em ver você se casando e tendo filhos, filhos aos quais eram para ser meus. Porém achei uma coisa melhor a se fazer, você vai pagar caro Emma por ter me deixado, por ter se casado e por carregar essad crianças. Sabe como você pagará isso? Com a sua vida. Se eu não posso te ter Emma, ninguém terá, Ninguém – falou gritando, Emma tentava gritar e se mexer na cadeira mais era em vão, escutou um barulho e olhou para o lado, vinha de fora. – Se estiver alguém ali Emma, eu vou matar a pessoa e depois venho te matar. Falou saindo. Emma tentava se soltar, as lagrimas embaçavam seus olhos, sua respiração estava descompassada e um dor muito forte em seu ventre. Sentiu alguém atrás de si e olhou.

- Shiiu emma, eu vou te tirar daqui – falou desamarrando o lenço de sua boca.

- Co...como você?

- Eu estava saindo da faculdade quando te vi saindo pelos fundos acompanhada de um homem, eu não o conhecia e não vi seu segurança, então eu decidi te seguir, vi você entrando em um carro e você desmaiando. Esperei ele entrar e chamei Regina para vir aqui, ele saiu então eu entrei e...

- Você chamou Regina? Ele vai matar todo mundo e...

- Afaste-se dela agora? – Killian falou apontando a arma – Quem é esse Emma? Quem é? Levante as mãos – Daniel levantou as mãos e se afastou de Emma, indo mais para perto de Killian – Agora o que faz aqui? Você chamou ele?

- Não Killian, eu estava o tempo todo amarrada, me solte por favor, deixe-nos sair – Emma falou com a voz cortada pelo choro.

- Eu já disse o que vou fazer com você Emma. Você me deixou, me deixou por uma mulher.

- Killian, abaixe essa arma – Daniel falou tentando se aproximar dele.

- Não chega perto, ou eu atiro, em você e depois nela.

- Ahhhh – Emma gritou e fechou os olhos

- Emma – Daniel tentou ir até ela.

- Não se mexa ou eu atiro.

- Meus bebês, acho que minha bolsa estourou. Killian me solta eu preciso ir para um hospital.

- Você só vai sair daqui morta Swan.

- Solta ela, eu fico no lugar dela – Daniel falou.

- Você acha que eu quero você? Vamos fazer assim Swan, seus filhos não nascerão  – apontou a arma para Emma e engatilhou.

- Jones – O homem se virou e viu Regina ali, foi o tempo exato para Daniel ir de encontro com o corpo do homem mais novo, Killian inverteu as posições, Killian socou o rosto de Daniel, o homem fechou os olhos com força, Killian se levantou e Daniel fez o mesmo, puxando o braço e lhe dando um soco no rosto, os dois entraram em uma briga para quem batia mais um no outro enquanto Regina tentava soltar os braços e pernas de Emma.

- Você veio sozinha, onde está Graham?

- Ele estava procurando você, foi quando Daniel me ligou, ele já deve estar a caminho – falou soltando a perna direita.

- Os bebês Regina – falou gritando e fechando os olhos, foi quando ouviram um disparo, logo em seguida outro, olharam para onde os dois homens estavam, Killian estava caído em cima de Daniel, Emma ficou de pé e pós a mão na barriga, viram Killian se mexer e ser jogado para baixo, Daniel se levantou, estava sangrando, o rosto todo machucado.

- Vocês estão bem? – pergunta se aproximando das duas mulheres

- Sim, a medida do possível. Precisamos levar vocês dois ao hospital.

- Vá você com a Emma, eu vou ficar aqui e chamar a policia.

- Tem certeza? – Regina pergunta abraçando Emma.

- Sim, nos vemos depois. Agora vá fazer seus filhos vir ao mundo

- Obrigada Daniel. Nos vemos no hospital – Emma falou.

- Até Emma. – Regina saiu com Emma e ambas as mulheres foram para o carro, quando um carro de polícia estacionou.

- Sou o sargento Lincoln – o homem moreno se apresentou 
- Eu sou Regina Mills, minha esposa estava sendo mantida refém do Jones, meu amigo Daniel nos salvou ele está lá dentro. Aqui está o meu cartão, estou levanto minha mulher para o hospital pois ela está entrando em trabalho de parto. – Regina disse entrando no carro e se dirigindo para o hospital.

-Regina está doendo – Emma falou tentando respirar.

- Calma meu amor, respire pelo nariz e solte pela boca, tente manter a calma já estamos chegando. – Regina falava para a mulher mais ela mesmo não estava conseguindo se manter calma, as mãos tremiam, quase perderá Emma, quase perderá seus filhos e agora eles estavam nascendo. Estacionou de qualquer jeito e jogou a chaves para o manobrista, logo apareceram enfermeiros com uma cadeira de rodas, pegaram Emma e a colocaram na mesma. – Ela foi sequestrada a pouco menos de uma hora, prenderam ela e ela começou a entrar em trabalho de parto.

- Tenha calma Regina – Hades fala – Sua esposa estará em boas mãos – O hospital de Regina era de fertilização, porém para o nascimento dos bebês um andar inteiro fora ocupado a mais de um mês para a chegada deles. Estavam apenas a espera. E a espera agora tinha acabado. Emma estava na sala parto, com soro em sua veia, estava suando, as dores iam aumentando gradativamente.

- Onde está Regina?

- Ela está se preparando para entrar aqui, ela estava um pouco nervosa pelo ocorrido mais ela logo estará... – parou de falar ao ver a mulher entrando na sala.

- Estou aqui meu anjo... Agora gostaria que fizesse força... Nossos filhos virão  hoje meu anjo.

- Regina, está doendo tanto – aperta a mão da mulher.

- Eu sei querida, mais você é forte, você irá conseguir – passou a mão na testa dela, ela estava suada, suas mãos tremiam – Daqui a pouco vamos ver o rostinho deles meu anjo.

- Onde está Daniel? Ele... ele está bem?

- Sim, ele está bem, pelo que eu soube ele deu um depoimento para o policial, depois eu darei o meu juntamente com você. Ele foi levado para um hospital para limpar os ferimentos, mais ele está bem. – Emma apertou a mão delas novamente – Faça força minha vida. – Os médicos apareciam a cada minuto para ver a dilatação, emma já estava com nove centímetros – Falta pouco meu amor, assim que chegar em dez será possível iniciar.

- Eu te amo Regina.  – Falou para a mulher

- Eu sei, minha vida, eu também amo você. – A equipe médica já estava no quarto, Emma já estava com dez centímetros de dilatação.

- Emma agora preciso que faça força – ele se abaixou – Já estou vendo a cabecinha do seu bebê Emma.

- Ai meu Deus cale a boca por favor está doendo – falou rápido demais – Desculpa, ahhhh. - Gritou
Ela estava sentindo muitas dores, os médicos já tinham dado os devidos medicamentos, Emma suava e apertava as mãos de Regina, a mulher que mudará a vida dela completamente. Regina a olhava preocupada, mandando ela fazer força e quanto mais força a loira fazia mais apertava a mão da morena e mais ainda ela a encorajava. Inspirou, fez força e inspirou novamente e fez força e então o bebê escorregou para fora, escutaram o chorinho forte. Emma respirou fundo e fechou os olhos por uns segundos, quando abriu olhou para a mulher, os olhos cor de avelã brilhavam, e ela sorria, um sorriso que tirava o ar de Emma, uma lagrimas desceu do rosto da loira e então o levaram para ela ver, embrulhado em um lençol verde claro, colocaram seu rostinho pequeno perto do dela e ela sorri sem conseguir conter as lagrimas saindo de seus olhos, ergueu a mão e tocou em sua pequena bochecha com o polegar – Henry Daniel – sorriu fraca – Meu Henry.

- Justo colocar esse nome no nosso pequeno. Seja bem-vindo Henry – Regina falou sorrindo, com algumas lagrimas escapando de seus olhos, então Emma sentiu outra pontada, afastaram o bebê dela.

- Vamos Emma, agora vem o segundo. – o médico falou, Emma fez força novamente, apertou mais ainda as mãos de Regina.

- Isso querida, já está vindo, só mais um pouquinho de força. Eu estou com você vamos lá. – Fez força e gritou. Então escutou outro choro. Emma encostou a cabeça no travesseiro, suas mãos tremiam, a respiração acelerada. Fechou os olhos e respirou fundo – Emma? – Regina a chamou – abra os olhos, veja – Regina falou novamente então Emma abriu os olhos, viu o pequeno rostinho rosado ao seu lado, sorriu, Regina estava sorrindo em meio as lagrimas, deu um selinho em Emma e olhou para o bebê, acariciando sua cabecinha – Seja bem-vinda Allison Cameron.


Notas Finais


O que acharam?

Finalmente foi revelado o sendo baby hahaha gostaram?

E killian.?
E sobre Daniel.
Há e Regina comprando a outra parte do hospital...

De 0 a 10 quanto valeu esse capítulo?

Beijos até o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...