História Someone To Watch Over Me - Capítulo 49


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Emma Swan, Regina Mills, Swan Queen
Exibições 486
Palavras 3.521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá.
Espero que gostem desse capítulo.
Agradeço a todos que comentaram.
Boa leitura.

Capítulo 49 - 49


Fanfic / Fanfiction Someone To Watch Over Me - Capítulo 49 - 49

Capítulo 49
 

Emma estava deitada, tinha levado três pontos. As médicas levaram os gêmeos para serem limpos. Regina acompanhava tudo de perto, emocionada.
Era a hora de Emma amamentar os filhos, a enfermeira levou os gêmeos até o quarto de Emma. Regina estava lá dentro com ela, acariciando seus cabelos.

- Você foi tão forte meu amor. Estou tão orgulhosa de você – beijo-lhe a testa.

- Estou um pouco cansada.

- Eu imagino – Regina sorriu –  Eles são lindos.

- Você diz isso porque são seus filhos, mais todo bebê nasce igual e feio – Emma fala e Regina a encara.

- Não fale assim dos meus filhos Emma Swan Mills

-São meus filhos também Regina Swan Mills – a porta é aberta e duas enfermeiras entram com os bebês, um deles estava com um macacão vermelho, luvas e uma touca, o outro estava com um macacão vinho, com luvas e touca.

- Emma essa aqui é Allison – deu a menina que estava com o macacão vinho a Emma – E esse é Henry. – entregou o outro bebê para a loira. Ela ficou encarando os dois, os olhos se encheram de lagrimas.

- Eles são tão lindos – olhou para Regina. – Pegue seu filho Regina – a morena sorriu e pegou o bebê que estava vestido de vermelho.

- Meu Henry – Você é tão lindo – olhou para Emma – Você precisa amamenta-los.

- Eu estou com medo. Eles são tão pequenos.

- É por isso que estou aqui querida, irei lhe ajudar – colocou Henry no bercinho e se virou para Emma – Abaixe a blusa – Emma olhou para ela – Querida como você quer amamentar seu filho?

- Aqui está um pouco frio Regina, meu corpo está arrepiado – Regina pegou o controle que estava na mesinha ao lado e ligou o aquecedor.

- Pronto agora abaixe a blusa, e segure Allison, principalmente a cabecinha. – emma fez o que Regina disse – Agora aperte um pouco o seio, vai sair um liquido meio transparente, em seguida o leite e você coloca ela para sugar – emma fez o que Regina disse, a morena ficou observando, Emma segurou a cabecinha de Allison e colocou a pequena boca da filha em seu seio, a menina rapidamente sugou, Emma fez uma careta – Está doendo?

- Um pouco.

- Você estimulou?

- Sim, todos os dias de manhã e de noite. Mas é desconfortável.

- Você logo se acostumará – olharam para a bebê, que sugava o seio de Emma.

- Você tem razão.

- Em que? – Regina pergunta.

- Eles são lindos.

- São meus filhos, claro que seriam lindos – escutaram um choro – Henry está com fome também, temos que estipular um horário para eles mamarem, de três em três horas, você deixa cada um mamar em um peito diferente, e na próxima mamada você troca. Entendeu?

- Sim. Nossa isso é tão complicado. Mas eu entendi sim – Regina pegou o outro bebê e ficou acariciando seu rostinho – Você avisou a Zelena e sua mãe?

- Sim, elas estão vindo para cá. Zelena está terminando uma reunião e logo subirá e mamãe está vindo.

- Ok. E Daniel?

- Ele está bem, já deu o depoimento. E eu já contatei Victória. Contei a ela resumidamente o que houve e ela está resolvendo tudo. Daniel falou que virá aqui depois se você não se importar.

- Tudo bem. Eu realmente devo agradecer muito a ele. – Emma olhou para Allison, ela tinha adormecido. Tirou a bebê do peito e colocou na cama, Regina lhe entregou Henry e pegou Allison – Oi meu príncipe – Deu um beijo em sua cabeça – Tirou o outro peito e fez o mesmo processo, Henry demorou um pouco para pegar o peito, mais quando o fez sugou com toda força. Escutaram batidas na porta, olharam e era Zelena, a ruiva entrou e foi abraçar Regina.

- Parabéns Sis. – olhou para Allison que estava no bercinho – É um menino ou uma menina? – Perguntou confusa.

- É uma menina sua idiota, não está vendo a roupa não?

- Geralmente colocam rosa em meninas.

- Você colocou verde em Hope.

- É mais eu tinha apenas um e não dois. Então você é a.

- Allison Cameron – Regina falou.

- É um prazer Allison, quem nasceu primeiro?

- Henry e depois Allison

- Meu afilhadinho está mamando – olhou para Emma.

- E quem disse que ele é o seu afilhado? – Regina cruzou os braços.

- Querida, eu já tenho uma menina, então seria justo meu afilhado ser um menino – Henry soltou o peito.

- Parece que ele acabou. – Emma falou.

- Posso pegá-lo? – Zelena pergunta.

- Claro – Emma diz, Zelena vai para o lado e pega o pequeno.

- Oi afilhadinho, você é tão lindo, você puxou os Mills.

- Os Swans também são lindos Zelena, e não tenha favoritismo com os meus filhos.

- Não é favoritismo, mas a princesa está dormindo, eu não vou pegá-la. - Zelena deu um cheiro na cabeça de Henry. – Sis, eu preciso ir. – colocou o menino no bercinho.

- Tudo bem. Peça para Josh trazer roupas para mim e Emma e roupas para os bebês, vamos sair talvez amanhã ou depois. Eu pedi para ele ir buscar, e Granny só mandou esse conjunto.

- Tudo bem. Até mais e parabéns as duas. – Deu um beijo em Regina e outro em Emma.

- Acho que quero dormir um pouco.

- Claro, você está cansada, quando der a hora eu lhe acordo para amamentar.

- Obrigada – Regina lhe derá um selinho. Emma se aconchegou na cama e fechou os olhos, esperando o sono lhe vencer.

[...]

Cora estava no quarto conversando com Regina e Emma ainda dormia.

- Eles são lindos  Regina.

- São, apenas é difícil saber com quem eles parecem, com Neal ou Emma.

- Tenho certeza que um deles se parecerá com você, afinal Neal mesmo não sendo seu filho biológico ele se parecia muito contigo.

- Obrigada mãe.

- Que susto você me deu quando falou do sequestro.

- Sim, foi horrível, mais graças a Daniel tudo ocorreu bem.

- Acho que sua raiva por ele deve ter passado – Cora falou rindo.

- É depois disso, sim passou. Ele salvou a mulher que eu amo e meus filhos, eu serei eternamente grata.

- Ele virá aqui?

- Sim, amanhã.

- Regina? – Emma disse abrindo os olhos

- Oi querida – foi até ela.

- Quanto tempo eu dormir?

- Umas duas horas e meia. – Emma olhou para Cora.

- Oi, como está querida?

- Melhor, porém cansada.

- Eu imagino, você deve descansar, além do susto você acabou de ter os bebês.

- Eu me certificarei de que ela esteja bem descansada.

- Tenho certeza que sim. Filha eu preciso ir. Nos vemos amanhã?

- Claro.

- Parabéns as duas, eles são lindos – deu um beijo em Regina e um em Emma.

[..]

Os bebês tinham acabado de acordar, os dois choravam ao mesmo tempo e Emma olhava para Regina.

- Eles devem estar com fome não?

- Eles precisam ser trocados – Preparada para trocar a primeira fralda de seus filhos? – Emma a olhou arregalando os olhos - Trocar um recém-nascido é igual trocar a Hope, porém precisa de mais cuidado.

- Tudo bem. - Emma pegou Henry nos braços e deitou o menino na cama, desabotoou o macacão e o levantou, abriu a fralda - Céus meu bebê, você fede.

- Emma - Regina a repreendeu, fez o mesmo com o macacão de Allison, abriu a fralda da menina e tinha apenas xixi.

- Porque você teve que ficar com o mais fácil?

- Emma não se preocupe, você terá muitas fraldas para trocar. Agora molhe o algodão na água morna e passe de baixo para cima. Emma fez do jeito que Regina tinha lhe dito, levantou as perninhas do bebê e passou o algodão. Limpou todo o bumbum do bebê e colocou uma nova fralda.

- Viu como eu sei fazer di... - olhou para a fralda que tinha acabado de colocar e Henry a tinha sujado novamente - O Céus - colocou a mão no rosto fazendo Regina sorri, erguendo a bebê que já estava vestida.

- Boa sorte querida - aninhou Allison em seus braços. 

- Tire esse seu sorrisinho do rosto - Emma falou e voltou a limpar o bebê. - Pronto Henry, você está limpinho. Aninhou o menino nos braços e olhou para Regina .

- O que foi? - Perguntou. Emma sorriu para ela, ela estava linda, uma blusa social azul e uma calça jeans, os cabelos amarrados em um coque, estava sem maquiagem, mais ainda sim estava linda

- Você é linda

- Obrigada querida. - olhou para os bebês - Enquanto eles dormem é melhor você ir tomar um banho. E depois eu vou.

- Poderíamos tomar juntas - Emma disse colocando Henry no bercinho.

- Não querida. Você está de resguardo por trinta dias, o que significa, sem sexo. Agora vá tomar banho. Sua roupa está na mala que Granny trouxe.

- Você é má - fez biquinho, pegando o roupão e uma camisola e indo ao banheiro.

Regina ficou olhando os filhos, eles eram lindos, Allison era branquinha, seus poucos cabelos claros, e a boquinha bem rosada, já Henry tinha os cabelos escuros, se parecia muito com Neal quando pequeno. Regina sorriu e uma lágrima caiu de seus olhos ao se lembrar do filho. Escutou batidas na porta e Zelena colocou a cabeça para dentro.

- Oi, podemos entrar?

- Claro - Regina falou limpando os olhos. Zelena e Ruby entraram.

- Onde está Emma?

- Está na banho. Não é um pouco tarde para visitas?

- Bom querida, eu sou uma Mills, e como você bem sabe, conseguimos tudo o que queremos.

- Deixe-me ver minha afilhadinha - Ruby falou com uma voz fina e Regina rolou os olhos.

- Ela é uma bebê e não uma idiota para você falar assim.

- Minha afilhada e eu falo do jeito que eu quero - Ruby retrucou pegando a menina nos braços e Zelena pegou Henry.

- Sem favoritismo com meus filhos - Emma disse saindo do banho com uma camisola azul claro.

- Oi comadre - Ruby falou sorrindo. -  Esta linda.

- Obrigada.

- Eu vou tomar um banho - Regina falou se levantando. - Eu já volto - pegou um roupão e uma roupa e foi para o banheiro.

- Como está se sentindo?

- Bem.

- Em relação ao que aconteceu.

- Por incrível que pareça, eu estou bem. Finalmente tudo acabou.

- Você já deu seu depoimento? - Perguntou Ruby.

- Não,  apenas quando for para casa.

- Foi legal de sua parte colocar o nome do Daniel no Henry - Zelena falou.

- Ele salvou nossas vidas, é o mínimo que poderíamos fazer.

Regina saiu do banheiro, trajava uma calça legging e uma blusa azul.

- Vocês ainda estão aqui? - Regina perguntou.

- Que mal humor.

- Sempre.

- Isso é falta de sexo e ficará mais em falta ainda porque Emma não poderá fazer por uns trinta dias.

- Eu não posso fazer, mas posso dar prazer a minha mulher - Emma disse.

- Atrevida - Ruby comentou. Escutaram batidas na porta era duas enfermeiras.

- Boa noite, viemos dar o banho nos bebês. E o horário de visitas acabou.

- Já estamos indo. Nos vemos amanhã sis, ate mais cunhadinha. - Zelena se despediu da irmã e de Emma. Ruby fez o mesmo.

- Eu gostaria que déssemos banho neles, se puderem nos auxiliar - Regina disse.

- Claro Sra. Mills

As duas mulheres ficaram uma no lado da outra, tirando a roupa dos bebês enquanto as banheiras eram enchidas.

- Sabe como fazer isso?

- Sim - Emma falou. Pegou Henry e o colocou na banheira, molhou o pequeno corpo do filho que choramingou, passou sabonete pelo corpo do menino, molhou sua cabeça e esfregou com o shampoo.

- Oh meu amor, a mamãe já está acabando. - falou terminando de enxaguar sua cabeça e o corpo. Tirou o menino e o colocou no trocador, Henry começou a chorar, os olhos de Emma se arregalaram. - Calma meu anjinho - pegou a toalha e secou o corpo do bebê, passou talco, pós a fralda e o macacão azul. Penteou os poucos cabelos do menino, o deixando todo para frente e colocou a touca, o pegou nos braços e se sentou, colocando-o para mamar logo em seguida, olhando para Regina.
Regina pegou a filha já nua a virou de bruços e molhou o seu corpo, diferente de Henry, Allison estava quieta, praticamente dormindo nos braços de Regina. Ela molhou a cabecinha quase sem cabelo algum da menina, a virou e lavou os olhos, a pequena boca rosada.
Depois de passar o shampoo e o sabonete Regina a tirou, colocando-a na cama e a secando.

- Princesa linda da mamãe - Regina falou enquanto a secava - Você se parece com sua mamãe Emma, é tão linda quanto ela. - Emma olhava aquilo com um sorriso nos lábios, Regina colocou o macacão rosa junto com a touca e a pegou no colo. Henry tinha acabado de mamar.

- Podem tirar uma foto nossa? - Emma pediu para uma das enfermeiras.

- Claro.

- Como? - Emma  perguntou.

- Eu quero registrar esse momento. - Regina entregou Allison para Emma e foi até a bolsa pegar o celular. Entregou a uma das mulheres e se juntou ao lado de Emma.  Emma segurava os dois bebês e sorria. Tiraram mais três fotos, Regina com os dois nos braços e outra com Regina com Henry e Emma com Allison e a morena beijando Emma.

[...]

- Terminou de dar mamar a ela?

- Sim, ela é tão tranquila.

- Como assim?

- Das duas vezes que peguei Henry ele chorou, agora sei qual era o bebê que me chutava - Emma falou colocando Allison na cama. Regina pegou o celular e  bateu uma foto dos dois filhos um ao lado do outro antes de coloca-los no berço.

- Não fale assim. Talvez Henry seja mais agitado.

- Eu percebi isso. - olhou para a mulher - Como você estar meu amor?

- Feliz - Regina disse se sentando ao lado de Emma. - Extremamente feliz - deu um selinho na mulher.

- Eu fico feliz por isso.

- É melhor você dormir um pouco, daqui a três horas o celular irá tocar para amamentá-los.

- Céus, eu acho que não me acostumarei.

- Claro que irá.  - Regina deu mais um beijo nela - Boa noite meu amor.

- Eu amo você. 

- Eu também amo você Emma.

[...]

A porta da mansão foi aberta, a ruiva e a morena entraram. A casa estava completamente vazia e silenciosa.

- Mãe? – Zelena chamou a mulher, não obteve resposta, subiu para o quarto da mulher e viu a mesma dormindo com Hope, não virá a mãe assim desde quando Neal era pequeno. Hope estava com a cabeça na barriga da mãe, dormindo. Cora estava com a mão nas costas da menina, também dormindo. Encostou a porta e foi para o quarto dela.

- Eu vou tomar um banho.

- Não quer tomar um banho comigo? – Zelena perguntou

- Eu não estou me sentindo muito bem.

- Tudo bem, vai querer dormir comigo hoje?

- Se você quiser sim. – se aproximou da mulher e deu um selinho na ruiva – Não faça essa cara, estou com cólicas, se quiser podemos aproveitar o silencio e a tranquilidade vendo um filme.

- Eu iria adorar. Nos vemos daqui a pouco? – Zelena disse e Ruby a beijou saindo do quarto.

Após o banho a morena foi para o quarto de Zelena, estava com um pijama preto curto. Bateu na porta e Zelena a mandou entrar. A ruiva estava deitada na cama com o controle da tv em sua mão.

- Pensei de vermos um filme.

- Isso é bom, qual? – Ruby falou se sentando na cama.

- Diário de uma paixão.

- Eu já estou meio melancólica e você ainda coloca esses filmes – sorriu para a ruiva.

- Se quiser podemos trocar.

- Tudo bem, vamos assistir esse mesmo. – falou apertando o play. Ruby se aconchegou nos braços de Zelena e prestaram atenção no filme.

- Ruby não chore – Zelena limpava os olhos da mulher e sorria para ela.

- Eu avisei que estava sensível – Passou a mão nos olhos –  E eles morrem, juntos.

- Eu sei querida. Vem cá – puxou ela para si – eu estava pensando, acho que irei contratar outra babá para Hope.

- Porque? Não está gostado do meu trabalho?

- Sim, eu gosto do seu trabalho, mas pensei de você ajudar na clínica, você já trabalhou em hotéis, sabe como funciona, poderia ficar lá até Emma poder assumir e depois ajudá-la.

- Tem certeza disso?

- Claro. Eu já estava pensando nisso a algum tempo. O que me diz?

- Se está tudo bem para você por mim tudo bem.

- E não se preocupe, pode continuar morando aqui, porém será em um dos quartos de cima, já que a babá terá que ficar com o outro.

- Tudo bem, só me prometa uma coisa? – perguntou se aproximando dos lábios dela.

- O que? – Perguntou olhando para a menina.

- Não se apaixonará por ela.

- É impossível eu me apaixonar por ela, pois já estou apaixonada por você – Ruby sorriu, e foi beijada por Zelena. 

[...]

- Bom dia – Regina falou olhando para a loira ao seu lado.

- Bom dia – falou se levantando – eu devo estar com olheiras horríveis.

- Não seja exagerada Emma.

- Acordei  de três em três horas, eu mal dormir.

- Não reclame, foi para alimentar seus filhos.

- Não estou reclamando e sim somente comentando – sorriu – Vou tomar um banho.

- Ok – Regina falou. Emma se levantou e foi para o banheiro, tomou um banho rápido e saiu assim que escutou o choro dos filhos. Os cabelos preso em um coque.

- Eles estão com fome?

- Sim, seus filhos puxaram a você Emma.

- Engraçadinha, eu não sinto fome sempre. Só as vezes.

- Claro, agora venha amamentar – emma se sentou na cama e pegou Henry que estava chorando mais, colocou o seio para o pequeno pegar e assim que ele começou a chupar Emma sentiu um desconforto, por mais que eles tenham mamado quase a noite toda ela ainda não se acostumara. Após Henry, Emma pegou Allison e a amamentou, a menina era totalmente calma e logo dormiu.

Escutaram batidas na porta, autorizaram a entrada, era Daniel, estava com uma sacola nas mãos.

- Bom dia – ele falou – Atrapalho?

- Claro que não, entre – Emma falou.

- Eu vim agora pela manhã pois tenho uma reunião na faculdade daqui a meia hora. Trouxe cappuccino, vocês querem?

- Obrigada  - Regina falou pegando a sacola, Henry estava no bercinho e Allison também – Como você está?

- Melhor, e vocês duas?

- Estou bem, foi apenas um susto mesmo. – Regina disse – Daniel eu gostaria de te agradecer, você salvou a mulher que eu amo, salvou meus filhos, eu serei eternamente grata.

- Não precisa agradecer Regina, acho que consegui me redimir com você não? – falou sorrindo sem graça.

- Sim, acho que sim – Regina disse – Quer ver meus filhos?

- Você sabe que eu não gosto muito de crianças.

- Eu sei disso, mas eles são lindos – Regina mostrou os bebês no bercinho, Daniel foi até eles. – Você pode admitir que são lindos.

- Ela se parece com emma, e ele com você.

- Obrigada – Regina disse sorrindo.

- Então qual é o nome do garotão?

- Henry Daniel Swan Mills

- Até que ficou legal. – se virou para Emma – e a menina?

- Allison Cameron Swan Mills – Emma disse, e ele sorriu.

- Um nome bonito. Como você está?

- Bem, apenas um susto como Regina disse, e gostaria de agradecer, sem você eu nem sei o que teria acontecido.

- Vocês duas podem me agradecer sendo felizes e tomando cuidados. Eu preciso ir agora, a reunião.

- Claro, obrigada Daniel e apareça para nos visitar.

- Claro. Até mais – falou saindo.

[...]

- Eles tomarão  as vacinas agora e amanhã já serão liberados, eu irei chamar as enfermeiras para aplicarem

- Obrigada Dr. Hades.

- Eles são fortes Emma, puxaram as mães – o homem sorriu.

-Onde está Regina?

- Ela desceu para resolve alguns assuntos do hospital, para poder ir para casa amanhã já de férias.

- Ótimo, vocês precisam de descanso.

- Sim Doutor.

- Bom, nos vemos amanhã, quando eu vir dar a alta, qualquer coisa me chame.

- Ok. Obrigada – Emma falou e o médico saiu. Os bebês estavam dormindo, Emma foi até o bercinho e acariciou a cabeça dos dois dando um beijinho em cada – Vocês são tão lindos meus anjinhos, a mamãe ama tanto vocês, um amor sem medidas, sem explicações. A mamãe ficou tão preocupada com vocês, mas vocês são tão fortes e nasceram bem. São fortes como a mamãe Regina – emma continuou falando com os filhos, e nem percebeu quando Regina entrou no quarto e admirava tudo com um sorriso nos lábios.


Notas Finais


O que acharam?
Daniel com os bebês.
Zelena e Ruby,
Cora.
As novas mamães...

Comentem...

😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...