História Someplace Else - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Bruxas, Bruxos, Colegial, Drama, Escola, Ficção, Lobisomen, Romance, Sobrenatural, Vampiros
Exibições 1
Palavras 1.368
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


O primeiro capítulo.
Espero realmente que gostem, é a primeira vez que escrevo, um sonho de criança ser escritora. Você pode estar lendo a primeira obra de uma J.K Rowling do futuro, esperança é a última que morre!
Boa leitura.

Capítulo 1 - This is it


Fanfic / Fanfiction Someplace Else - Capítulo 1 - This is it

-"É estranho quando as coisas simplesmente têm de terminar. É o estágio onde todos os sentimentos já evoluíram para um nada. É o nada que você optou para parar de sentir dor. No início você briga, chora, faz drama mexicano. Então percebe que é cansativo demais manter esse jeito de levar as coisas. Acostuma-se… Não que pare de doer, mas que cai no seu entendimento que às vezes perdemos algo e não há solução. No fim você coloca um sorriso no rosto e finge que é sincero, até que a vida o faça realmente ser. Talvez os amores eternos sejam amenos e os intensos, passageiros." É isso.

-Ótimo Sr. Watson, sente-se. Quem será o próximo? Sta. Pierce, parece que você está muito ansiosa para mostrar seu texto. Venha! -disse aquela professora com os óculos tortos

-Mas professora...

-Venha Margot!

-Tudo bem. -disse Margot se levantando

Aquele barulho soou e o alivio no rosto de Margot foi demasiado visível.

-Próxima aula sem falta! -Disse a professora, Madame Willians

-Pode deixar -Margot falou, guardando o material às pressas

-Por que toda essa pressa? -Perguntei

-Vou sair com o Dean! -Ela falou dando um sorriso de orelha a orelha

-Dean? Dean Baker? Aquela cara é um babaca!

-Qualquer cara pra você é um babaca Chris!

-Tem algum cara que já você pegou que não é um babaca?

-O Alex! -Falou ela pendurando a bolsa no ombro

-Você só ficou com ele pra Emma ficar com o Eduardo.

-Mas fiquei, e ele não é um babaca.

-O cara é o maior nerd -Disse Alec com a mochila já nas costas- Vamos Chris, o jogo começa ás 4:00 p.m.

-Antes tenho que falar com a Cloe -Avisei

-Vish, não quero estar por perto! -Alec falou saindo da sala- Nos vemos no campo então

-Ta legal! -Confirmei e ele saiu

-Espera, o que eu não estou sabendo? -Perguntou Margot ao sairmos da sala da Madame Willians

-Você está com pressa, depois eu te conto! -Respondi

-Bem que eu achei que você estava estranho hoje. Tem certeza que não quer conversar? O Dean pode esperar!

-Está tudo bem, serio! Vai lá.

-Ok. Qualquer coisa me liga! -Ela disse apressando o passo

-Divirta-se. -Falei virando no corredor à direita

-Pode deixar! -Ouvi a voz dela se distanciando

 

Chegando ao pátio, avistei uma garota loira sentada em uma das mesas rodeada pelos gêmeos ruivos, Jack e Jenna. Cloe olhou para mim e falou algo para os Jackson. Eles saíram. E lá estava eu, caminhando em direção a uma discussão a qual eu tinha certeza que iria me destruir por dentro. Na verdade, essa não seria a primeira, e tive a impressão de que não seria a última.

-Oi. -Falei quando já estava próximo da mesa em que ela estava sentada

-Oi... Chris é mentira, eu nunca faria um coisa dessas com você! -Falou Cloe, com desespero na voz

-Não. Eu vi, com meus olhos, você com o Ethan. E não adianta dizer que não significou nada pra você, por que eu sei que é isso o que você vai falar... Cloe, dei o melhor de mim, e mesmo assim não foi o bastante.

-Foi mais que o bastante Chris, eu te amo! -disse ela com lágrimas nos olhos

- Dizer “eu te amo” antes de realmente amar, é um erro terrível. É como dar uma calculadora para uma criança que ainda não sabe o que é matemática. Mas sabe, eu me sinto culpado, por que toda traição começa pela confiança.

-Chris... -Ela estava em prantos- Me perdoa!

-Sabe de uma coisa? Espero que você se foda, não porque lhe desejo o mal. Você só tem que aprender muita coisa e não sou eu quem vai ensinar.

-Eu preciso de você!

-Eu sou tudo o que você não precisa no momento. -Eu falei virando às costas

Eu não chorei, por que "você não pode demonstrar nenhuma fraqueza". É isso que meu avô dizia. Eu não chorei, mas em 10 minutos, mentalmente, eu já devia ter me suicidado umas mil vezes. Parecia que o mundo virou um caos de um segundo para o outro, não foram muitas palavras ditas, mas as lágrimas dela cortaram meu coração. "Lágrimas causadas por ela mesma" pensei, eu não devia estar me sentindo assim por que ela era a culpada, ela não encontrou o suficiente em mim e foi buscar em outro alguém.

 

Cheguei no campo 20 minutos depois. Já estava na hora do jogo começar então fui direto para o vestiário. Alec já estava de uniforme e veio ao meu encontro.

-E ai cara, como foi lá?-Perguntou

-Mal!

-É, eu imagino... Mais é uma vadia mesmo! -Alec deu um soco no armário

-É, deve ser! -Falei tirando a camisa

-Você tá bem? -Ele se encostou no armário que socou

-Estou!

-Claro que não esta. Foram 1 ano e 8 meses de namoro, e ela estraga tudo assim, com uma besteira de uma noite!

-Eu não quero falar disso. -Eu já estava pronto- Vamos?

-Esse jogo tá na mão! -Alec disse com otimismo

-Eu espero! -Falei

O treinador entrou no vestiário

-Todos perto de mim! -Os jogadores foram ao seu encontro- Ta legal, se fizermos tudo como combinamos o jogo vai ser nosso! Chris, você é o capitão, contamos com você pra por esse time nas finais!

-Pode deixar treinador. -Falei mascarando confiança

-Esta na hora pessoal, entrem lá e arrebentem com aqueles marmelados!

Os jogadores entraram em campo, toda a escola estava lá, inclusive Cloe.

-Marmelados? Um apelido pior que o outro! -Alec falou e rimos

Eu estava tenso, com quase toda a responsabilidade de levar nosso time para as finais e com aquela dor no peito que me consumia a cada segundo mais. Estávamos todos em posição quando o juiz tocou o apito. O jogo começou, estava indo tudo bem até que, em meio a multidão de gritos e aplausos, eu ouvi a voz dela, gritando meu nome, e todos aqueles 1 ano e 8 meses vieram á tona. Eu não queria que tudo tivesse acabado. Eu nunca imaginei que um dia acabaria. Eu sei que eu não sou perfeito, mas era assim que ela me fazia sentir. Eu não sei onde é que nós nos perdemos. Não sei onde foi que eu errei. Agora tudo que eu sei é que ela não está mais aqui e isso dói. Dói porque ela me prometeu que ficaria pra sempre, porque nós fizemos planos para nosso futuro como casados e escolhemos nomes pros nossos filhos. Nomes que agora eu nunca mais poderei usar. Que não poderei ao menos ouvi-los sem lembrar dela e sentir meu coração esmagar. Dói porque era ela que sempre me ouvia, me entendia e fazia ficar tudo bem. E se eu pudesse fazer alguma coisa pra desfazer tudo que há de errado entre nós e a trazer de volta, eu faria sem pensar duas vezes. Ela ainda tem meu coração nas mãos, embora agora ele esteja em pedaços. Na verdade, eu estou em pedaços. São mil e um pedacinhos que ainda pertencem a ela e somente ela. Talvez em mim já não reste mais nada meu. Porque aqui dentro tudo é ela, e o que era meu está destruído. Uma escuridão tomou meus olhos. Vi uma luz dourada me cegando.

 

Minha visão estava embaçada e tudo estava girando, ouvi uma voz me chamando, era Margot.

-Chris, você esta bem?

-O que aconteceu? -Perguntei fazendo força para falar

-Você desmaiou no campo, do nada!

-O que? -Falei levantando de pressa, percebi que estava na enfermaria da colégio- A meu Deus, eu preciso voltar, não podemos perder esse jogo!

-Calma ai garoto, o jogo já acabou! -Ela disse me fazendo deitar novamente

-Droga. E ai?

-E ai o que?

-Qual foi o placar final?

-49 a 36 -Alec chegou com Caleb e o treinador

-Eu... Desculpa, eu não queria que isso tivesse acontecido -Falei com sinceridade

-Esta tudo bem! -Disse o treinador

-É cara -Disse Caleb- Agora vamos melhorar, que temos uma festa de comemoração para ir!

-O que? Que festa?

-A nossa festa- Alec falou abrindo um sorriso- Nós ganhamos cara!

-Sério? Como? -Perguntei meio tonto com a noticia

-É isso ai, o seu amigo aqui é demais! -Alec falou convencido


Notas Finais


Plágio é crime.
Tentarei postar episódios pelo menos três vezes por semana.
Estou aceitando criticas construtivas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...