História Something Big - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Shawn Mendes
Exibições 76
Palavras 1.644
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura

Por favor, leiam as notas finais que é importante.

Capítulo 20 - 03 de março de 2017


Fanfic / Fanfiction Something Big - Capítulo 20 - 03 de março de 2017

7:55 – último dia.

Desliguei o despertador e olhei pro lado, vendo aquela carinha tão fofa que até tirei uma foto.

Me levantei com cuidado, peguei uma roupa e fui pro banheiro me arrumar.

Uns 15 minutos depois saí pronta. Totalmente pronta.

Olhei pra cama e Shawn ainda dormia. Me aproximei dele e comecei a dar beijinhos por todo o rosto dele, até que vi um sorrisinho.

- Bom dia amor. – eu digo

- Bom dia meu amor. – ele diz e abre os olhos – Por que tá tão arrumada?

- É o último dia na escola amor. Já preciso ir.

- Espera, eu te levo. – ele diz e se levanta

[...]

- Bom dia miga – eu digo e ela entra no carro

- Muito bom dia miga. – ela diz e eu a encaro

- O que aconteceu?

- Eu dei. – ela disse em português e eu gargalho alto

- Eu também dei miga. – eu digo

- TEMOS MUITO O QUE CONVERSAR HOJE ENTÃO!

- Ei! Não falem português, por favor. – Shawn diz com cara de perdido

- Desculpa amor. – eu digo e Thami ri

[...]

- Obrigada Shawnzinho – Thami diz e dá um beijo nele, saindo do carro

- Obrigada amor. – eu digo e ele sorri

- Não vou conseguir ficar sem você me chamar de amor. – ele diz e eu abaixo a cabeça com vergonha

- Preciso ir. Obrigada de novo. Meu amor – eu sussurro e o selo, saindo do carro

[...]

Neste momento, 15:45, estamos nos despedindo de todos da escola. Eu estou destruída por dentro. Não sei dizer o que eu estou sentindo, mas dói.

Acho que nunca chorei tanto.

Até agora.

Dói perceber que essa não será mais a minha realidade e nem a minha rotina.

Dói saber que é o último dia que eu piso nessa escola, o lugar que era para nós odiarmos, mas na verdade, foi o lugar que me deu emoções maravilhosas.

Acho que as piores despedidas daqui foram das italianas. Nós éramos um grupinho que se tornou uma família e saber que nunca mais verei essas malucas, me dói muito.

[...]

Cheguei em casa, completamente acabada. Procurei pela minha mãe e a encontrei na cozinha.

- Oi... – eu disse baixo e ela me olhou preocupada

- O que aconteceu? – ela me perguntou e eu a abracei, deixando minhas lágrimas caírem

- Eu não quero ir embora, mãe. Me ajuda, por favor.

- Oh meu Deus! Não fica assim meu amor. Nós sempre seremos sua família, mesmo de longe.

- Eu amo vocês mãe. Não consigo ficar longe de vocês. Vocês são minha segunda família. – eu digo e percebo que ela também está chorando

- Você sempre será nossa filha, Paola. Sempre. – ela diz e enxuga minhas lágrimas – Não chore, aproveite o resto do tempo que você tem.

- Tudo bem. – eu digo e ela sorri

- Agora vá chamar a Julie e vamos almoçar

[...]

- Babe? – Shawn diz do outro lado da linha

- Oi...

- Se arrume. Nós vamos sair, estarei chegando aí em 20 minutos. – ele diz e desliga, me deixando totalmente confusa

Corri pro banheiro, tomei um banho rápido e peguei a primeira roupa bonita que vi na frente, calcei minhas botas e ouvi a campainha tocar.

Desci e o vi conversando com minha mãe e Julie.

- Prometo não demorar com ela, ok? – Shawn pergunta e minha mãe sorri

- Posso saber onde vamos? – eu pergunto enquanto entro em seu carro

- CN Tower babe. Achou que iria embora sem ir naquele lugar? – ele diz e eu o encaro surpresa

- É sério?

- Claro que é. E depois iremos pra minha casa, você prometeu se despedir dos meus pais e de Ally. – ele diz e eu concordo

Fomos conversando animadamente e logo chegamos na torre. Ela já é linda, mas a noite fica uma coisa inexplicável.

Shawn estacionou o carro e desceu do mesmo abrindo a porta para eu sair.

Nós seguimos de mãos dadas para o restaurante que tinha dentro da torre e que segundo a internet, ele dá um giro 360 graus na torre.

Logo que chegamos no restaurante, nós nos acomodamos em umas das mesas perto das janelas para podermos ver a paisagem que eu tanto amava.

O garçom nos trouxe o cardápio e percebi que havia comida de todos os países.

- Tem alguma comida brasileira? Eu queria muito experimentar. – Shawn pergunta para mim

- Tem feijoada, que é típico do Brasil.

- Vamos querer isso mesmo então e para beber vamos querer este vinho. – ele aponta pro cardápio e o garçom anota e logo se retira

- Eu não sou de beber muito... – eu digo com vergonha

- Nem eu, mas temos que aproveitar a noite

- Passou tão rápido, né?

- Passou, infelizmente. Queria ter mais tempo com você. – ele diz e percebo que ele ficou triste

- Ei – eu digo segurando sua mão – Você vai começar a tour logo em abril. Sei que ainda não disse, mas tenho esperanças de que você anuncie datas no Brasil. Vamos poder nos encontrar lá. – eu digo e ele sorri

- Você é o maior motivo de eu querer fazer shows lá. Eu amo tanto o Brasil, amo vocês fãs brasileiras... – ele diz e eu sorrio

- Eu sei que ama. Nós também amamos muito você.

Alguns minutos depois nossa refeição chega e eu percebo a ansiedade dele em experimentar feijoada. Eu apenas o observo, mastigando aquela maravilha e fazendo suspense.

- E então? – eu pergunto e ele me olha em silêncio

- Eu quero levar isso pra minha casa! É muito bom! – ele diz e eu rio

- Farei pra você quando for pro Brasil.

- Isso é uma promessa? – ele pergunta e eu assinto – Não esqueço promessas..

- Nem eu... – eu digo e pisco

[...]

Já eram 22:00 e estávamos chegando em sua casa, pois eu precisava me despedir da família de Shawn.

Nós descemos do carro e Shawn entrou em sua casa, chamando por seus pais e Ally.

- Mãe, pai, a Paola veio se despedir. – ele diz e eu sorrio tristonha

- Oh querida, como eu queria que você ficasse mais tempo. – Karen diz e logo me abraça

- Eu também queria, queria muito.

- Nós sempre lembraremos de você, viu? Não se esqueça de nós. – Karen diz e eu sorrio

- É impossível eu me esquecer de vocês. Obrigada por tudo. – eu digo e ela me abraça novamente

- Espero que tenha uma boa viagem.

- Boa viagem minha querida, venha nos visitar o mais rápido possível, ok? – Manuel diz me puxando para um abraço e eu assinto

- Prometo que virei. – eu digo e ele sorri me dando um beijo na testa

- Eu vou sentir muito sua falta, Pah. – Ally me abraça

- Eu também vou linda. Prometo que quando eu voltar, nós vamos ficar mais tempo juntas. – eu digo

- Promete me mostrar algumas coisas do Brasil quando eu for pra lá?

- Onde eu moro não tem muita coisa legal, mas a gente dá um jeito. Prometo. – eu digo e dou um beijo nela

- Obrigada por tudo. Vocês marcaram meu intercâmbio na melhor maneira possível. – eu digo e eles sorriem

- Eu vou levar ela em casa, ok? Já volto. – Shawn diz e ele segura em minha mão para irmos

Quando chegamos em frente minha casa, tive um choque de realidade e não consegui segurar um suspiro seguido de lágrimas.

- ei ei ei, não chora amor, calma – Shawn diz e me abraça

- Eu não posso ir embora Shawn, não posso. Não me deixa ir, eu te imploro. – eu digo e sinto que estou ficando sem ar de tanto chorar

- Amor, fica calma. Olha pra mim – ele diz e eu o olho, vendo-o sorrir – Você fica linda até chorando – ele diz e eu sorrio – Não quero ver você chorando.

- Não quero ficar longe de você

- Nós vamos superar isso, eu sei que vamos. – ele diz e me beija

Eu o seguro em sua nuca, não querendo parar o beijo e ele aperta minha cintura, deixando que nossas línguas falem por nós.

- Que horas é o seu voo? – ele pergunta assim que nos separamos

- 15:00

- Eu venho te buscar. – ele diz e eu assinto – boa noite.

- Boa noite. – eu digo dando-o um selinho e saio do carro

Entro na minha casa e vejo minha família assistindo alguma coisa na TV que não me interessa.

- Filha, vem cá. – meu pai me chama e eu me sento no sofá com eles

- Bom, nós queremos te dar uma coisa, pra levar na sua viagem e não se esquecer de nós. – minha mãe diz e meus olhos já estão marejados

Julie se levanta e pega duas caixas de presente, me entregando.

- É pra você tia. – ele me dá e eu sorrio

Resolvi abri a caixa maior, onde tinha uma blusa com uma foto minha e da Julie e uma minha com os meus pais, uma do lado da outra.

- Oh meu Deus. Obrigada – eu digo e os abraço, não me poupo em segurar as lágrimas

- Nós amamos muito você, filha – meu pai diz e eu não consigo me controlar

- Eu também amo muito vocês, muito mesmo. Vocês sempre serão minha família

Peguei a outra caixinha, que era menor, onde tinha um colar escrito “Julie”

- Você gostou, tia? – Julie pergunta

- Eu amei, meu amor. – eu disse e ela sorriu com os olhinhos cheios de lágrimas

- É pra você não esquecer de mim. – ela diz e me abraça chorando – ti amo, tia

- Eu também amo você, meu amor. – eu a abraço

- Bom, acho melhor irmos dormir. – meu pai diz e logo todos nós subimos

- Boa noite – eu digo

- Boa noite, filha – meus pais e Julie dizem e eu entro pro meu quarto

Acabou.


Notas Finais


Olá!

Bom, eu vim dizer que só falta mais um capítulo pra fic acabar e estou pensando em NÃO fazer 2ª temporada.
Por que? Além de QUASE ninguém comentar (3 pessoas comentam e vocês estão no meu core), isso me desmotiva demais mesmo.

Me digam o que vocês preferem.

A fanfic acaba hoje.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...