História Somewhere I belong - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Personagens Hideyoshi Nagachika, Ken Kaneki, Kishou Arima, Rize Kamishiro, Touka Kirishima
Tags Hide X Kaneki, Hidekane, Kanehide, Tokyo Ghoul
Exibições 20
Palavras 730
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - First


 

Hide se afastou severamente, mais uma vez se levantando. Kaneki apenas observava. Ele tinha acabo de confirmar sua tese mais estúpida, não eram sentimentos românticos ou fraternos, era apenas Hide e Kaneki sendo eles mesmos. Era um sentimento complicado de explicar, era indefinível. Eles apenas botavam suas necessidades com uma prioridade menor de quando se tratava de um ou outro. O que seria isso?

“Eu vou embora amanhã, Hide...” disse o menor com um tom triste mas engraçado. O outro bufou um pouco.

“Eu sei mas... e eu com isso?” Disse Hide de uma vez, se virando para seu amigo persistente.

“Queria que fosse comigo. Eu não quero deixar você.” O loiro sentiu seu corpo gelar assim que pode sentir o toque de uma mão familiar no pescoço do maior. Era Kaneki que logo o abraçou por completo, nas pontas dos pés. “Não quero deixar a pessoa mais importante da minha vida de novo.”

“Não posso ir, Kaneki. Sabe disso.” Ele se virou para olhar o menor, ainda tendo seus braços ao redor do seu pescoço. Olhando profundamente nos olhos dele. 

“Então... não esquece de manter contato.” Kaneki sussurrou se aproximando com um beijo na bochecha. Mas ele foi rápido, se afastou calmo e de forma assustadora. Entrou em seu quarto, em seguida. Hide suspirou alto, seguindo para seu quarto, no lado oposto. 

Ainda assim, ambos queriam conversar, ambos queriam provar mais aquilo, ambos queriam. Mas nenhum dos dois pensou em fazer alguma coisa sobre isso. Kaneki tomou um banho demorado enquanto Hide lia alguns artigos e visualizava mensagens de Touka. Seu celular tocou, era hora de ir. Mas ele não foi, ele desligou o seu celular e ficou olhando-o por alguns segundos. Ele caminhou até a sala. Sentou-se e permaneceu lá. 

Kaneki, que não tinha bem para onde ir, acabou indo para o mesmo lugar. Ele sentou ao lado do loiro que olhava distante, não era para a televisão desligada. Ele olhava para fora da janela, a cidade, o reflexo deles no vidro, o reflexo de Kaneki. O garoto de cabelo branco nunca tinha mexido tanto com seus sentimentos, apesar disso, nada tinha mudado. Eles continuavam os mesmo Hide e Kaneki de sempre, quando estavam juntos. Se fossem parar para pensar nisso, sempre foi assim. Quando Hide teve uma namorada e se afastou, quando Kaneki saiu com Rize e se afastou. Mas eles sempre voltavam para casa. Kaneki virou-se para o amigo que em seguida também estava olhando para ele.

“O que devemos fazer?” disse o menor, de forma calma e baixa.

“O que quer fazer?” 

Kaneki parou para pensar e nada vinha. Já era de tarde e estava escurecendo. Ele olhou para fora e voltou seu olhar para Hide imediatamente, calmo como sempre. Mas por dentro ele estava praticamente morrendo de desespero. Quando uma ideia finalmente chegou na sua mente tão confusa.

“Não sei, Hide... só... Vamos ver o sol se pôr...”

“Romântico.” Riu o loiro e o outro quase corou.

“Agora você vai me zoar pelo resto da minha vida?” Kaneki falou em um tom de sarcasmo, os dois riram balançando de um lado para o outro.

“Só por ter me beijado sem permissão” eles estavam rindo, mas com o tempo pararam, olhando um para o outro. Percebendo que aquilo não era o fim da amizade deles, eles só estavam começando algo novo que não precisava mudar da água para o vinho as interações entre eles. Eles entenderam que sim, se beijaram, mais de duas vezes e sentiam o que sentiam mas isso não mudava o relacionamento deles. Eles só precisavam falar sobre isso. O que era complicado já que o silêncio dominava aquele momento de reflexão deles.

“Você gostou, Kaneki?” O loiro começou, quebrando o silêncio atormentador daquele momento. “Quer dizer... só perguntando mesmo!” Kaneki riu no mesmo instante que percebeu que Hide estava quase corando. Com aquela cara, aquele corpo másculo e adulto... corando. Não combinava muito com ele.

“Sim, na verdade não sei muito bem quando é bom ou ruim... mas eu gostei.”

“Como assim não sabe?” indagou o loiro, segurando os braços do amigo.

"Nunca beijei outra pessoa, Hide."

“Não acredito! Fui seu primeiro beijo?” Ele pulou sem sair do lugar e o menor apenas suspirava revirando os olhos.

“Foi...” Disse Kaneki envergonhado, logo Hide levantou, pulou e deu um grito escandaloso. Mas parou e sentou-se novamente ao ver a expressão do amigo


Notas Finais


Um cap curto pra dizer que eu tô viva e doente VOLTO QUANDO MELHORAR ME PERDOEM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...