História Somos inimigos isso nunca daria certo...até agora - Capítulo 3


Escrita por: ~

Visualizações 435
Palavras 962
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaaaaaaaa
Eu sou Júlia e SEJAM BEM VINDOS para mais um Capitulooooooo

Capítulo 3 - Isso vai dar uma merda.


Fanfic / Fanfiction Somos inimigos isso nunca daria certo...até agora - Capítulo 3 - Isso vai dar uma merda.

Pac pov on

Fiquei corado,quer dizer MUITO corado com a atitude do Cellbit,vc deve estar se perguntando `` vc gosta do cellbit",sim eu o amo,gosto dele des do 8* ano,percebi que o Rezende parecia que estava querendo me matar,ele estava me fuzilando com os olhos,realmente aquilo me deu medo,logo o som do sinal pra voltar pra sala tocou.La vamos nos pra mais uma aula,so que agora de matemática. Chegamos na sala e fomos para nossos lugares,abro meu caderno e logo a professora chega na sala e logo passa a matéria no quadro,eu estava quase adormeçendo na cartera,ja que a professora estava passando a revisão da prova,aquilo era um pouco chato.

Cellbit: pac?pac?-diz me cutucando.

Coro na mesma hora,credo estou parecendo eu 

pimentão.

Eu: o- o que f-foi Cell?-digo sorrindo.

Cellbit: vc fica tão fofinho corado-coro ainda mais- está com sono?.

Eu: u-um p-pouco-digo abaixando a cabeça.

Cellbit: vamo dormir?-diz bocejando.

Eu: nós podemos?-digo olhando pro mesmo.

Cellbit: não mais, e só não deixar a prof ver.

Eu: vamos então.

Ele abaixou a cabeça na própria mesa e eu fiz o mesmo.

Prof:  TARIK PACAGNAN E RAFAEL LANGE O QUE PENSAM QUE ESTÃO FAZENDO?.

Nós levantamos  a cabeça por causa do susto.

Cellbit: n-não estavamos fazendo nada prof!-diz.

Ela olhou pra nós com um olhar de desprezo.

Prof: VCS ACHAM QUE AQUI EH A CASA DE VCS? DORMIR NA CLASSE LAMENTÁVEL.

Eu antes achava essa prof melhor,pelo jeito me enganei :v. 

Prof: FORA DA SALA VCS DOIS ANDEM LOGO.

Luba: professora eles não estavam dormindo!! Eu pedi pro Cellbit pegar meu lápis que estva debaixo da mesa dele, então o pac viu a dificuldade do garoto e tentou pegar.

Prof: MESMO ASSIM VÃO,ANTES QUE CHAMEM OS PAIS DE VCS.

Luba olhou pra nós e cochicou;

Luba: desculpa eu tentei.

Fomos pra  fora da classe e não havia ninguém nos corredores,nem a doninha que faz a faxina,na frente da nossa sala havia um Banco e do lado o bebedouro nos sentamos la, e ficamos conversando por um tempo,até aí percebo que o Cellbit estava preocupado com alguma coisa,parecia nervoso.

Eu: vc ta bem Cellbo?-digo colocando a mão em seu ombro.

Ele me olha e da um sorriso falso.

Cellbit: e-eu to b-bem -diz gaguejando.

Eu suspiro.

Eu: vc realmente não sabe mentir- cruzo os braços- vai me diga o que aconteceu.

Pac pov off.

Cellbit pov on.

Pac: vamo logo Cell!! Conta logo-diz ja impaciente.

Conto tudo pra ele sobre eu ter que ser praticamente ``escravo`` do Rezende.

Pac: CELLBIT VC EH RETARDADO?-ele e levanta.

Eu:  fala mais alto mesmo tonto-digo suspirando- a professora vai nos mandar pra diretoria se gritarmos. 

Ele fica corado.

Pac:b-bom isso não importa agora!!!-diz cruzando novamente os braços- e se ele te forçar a fazer coisas que vc não queira? E se ele pedir pra vc transar com ele? E se...-o interrompo.

Eu: se ele pedir qualquer uma dessas coisas-digo mexendo em seu cabelo- eu vou ter que me mudar de cidade.

Pac me olha assustado.

Pac: c-como a-assim se mudar?-diz me abraçando.

Eu sou um longo suspiro.

Eu: se eu não fazer o que ele quer,ele irá contar pra todos sobre vc sabe o que, e bom vou ter que me mudar pois todos me acharam um monstro.

Pac me olha e aperta mais o abraço.

Pac: não quero que vc va,eu vou matar o Rezende.

Dou um beijo no topo da sua cabeça.

Luba : MDS TO VOMITANDO ARCO ÍRIS T3DDY ME AJUDAAA-diz se aproximando. 

Por causa desse grito eu tomo um susto e o pac também,nos soltamos corados. 

Pac: o-o q-que v-vc t-ta f-fazendo aqui?-diz cobrindo o rosto.

Luba: a professora acabou de sair da sala entao eu vim avisar vcs,mais pelo jeito eu atrapalhei não eh mesmo Celltw?

Eu: Celltw?-digo curioso.

Luba: Cellbit e Tarik,gostaram? Eu com o T3ddy criamos.-diz todo orgulhoso.

Huuummmm ja shippei #l3ddy.

Eu: então vcs dois são o casal L3ddy-digo fazendo um coração com as mãos.

Luba: olha gostei hein...PERAI QUE?

Nos três fomos pra sala e sentamos em nossos mesmo lugares,o prof da próxima aula estava demorando demais,aquilo ja estava ficando estranho.Logo uma doninha da coordenação entra na sala.

Doninha: SILENÇIO POR FAVOR-todo mundo ficou quieto- o professor Roger teve uns problemas familiares e não poderá vir dar aula pra vcs,não encontramos nenhum substituto disponível no momento,então vcs irão embora mais cedo.

Todo mundo começou a gritar s felicidade.

Doninha: SILÊNCIO, arrumem suas coisas e saiam fileira por fileira.

Todos nós arrumamos e começamos a sair.Eu estava voltando pra casa com o Luba e o Pac, Luba virou a direita .a  rua da casa dele, e o Pac foi para a esquerda,logo cheguei em casa enquanto eu tentava achar a minha chave na mochila ouço uma voz familiar do inferno me chamando:

Rezende: CELLBITTTT-ele fica do meu lado.

Eu reviro os olhos e o encaro.

Eu: O que vc quer?

Rezende: hoje eu vou dormir na sua casa!!!-diz me abraçando.

As vezes o mundo não está do meu lado!!

Eu: vc não vai não!!-saio do abraço.

Ele me encara e olha nos meu olhos.

Rezende: qual era o nosso acordo mesmo Rafael?-diz zombando da minha cara. 

Eu: aff entra logo-eu abro a porta.

Nos entramos e ele cora.

Rezende: sua c-casa eh bem organizada-diz olhando pros móveis da sala.

Eu: Nem queira ver meu quarto.-digo sorrindo.

Ele me olha e sai correndo pras escada escada e as sobe correndo e vai em direção a porta do meu quarto,la debaixo eu escuto:.

Rezende: PUTA QUE PARIU QUE ZONA-logo ele desce.

Ele senta no meu sofá e me encara.

Eu: o que quer fazer?-digo me sentando ao seu lado.

Rezende: Queria muito transar com vc la no seu quarto-ele me da um sorriso malicioso.

Eu arregalo os olhos,bora mudar e cidade? ;-;.

Rezende: tô brincando... Te trosleiiii-diz dando risada.

Eu: bom eu vou ao banheiro.

Cellbit pov off.

Rezende pov on

Depois que o  Cellbit foi ao banheiro,eu fiquei olhando pro teto e pensando: eu posso fazer tudo o que eu quiser com ele.Dou um sorriso vitorioso,sou interrompido por batidas na porta e vou la atender,quando eu abro a porta adivinha quem estava la?

Pac: o que vc ta fazendo na casa do Cellbit?-diz bravo.

Isso vai dar uma merda.






















Notas Finais


EAE gostaram?
BJSS da juhhh
Eu amo vcs não esqueçam


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...