História Somos realmente inimigos? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Tags Billdip
Exibições 169
Palavras 765
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Consegui postar outro capítulo! >~<

Capítulo 4 - Wendy?!


Fanfic / Fanfiction Somos realmente inimigos? - Capítulo 4 - Wendy?!

Dipper P.O.V's
   Explicar para Mabel eu já tinha feito, mas agora teria que explicar para o tivô Stan o porquê de ter um homem de cabelos loiros andando pela casa, não seria tão difícil convencer ele de que era um novo amigo, mas com Ford seria diferente, eu teria que inventar uma boa desculpa, eu estava com medo do que poderia acontecer se ele descobrisse que aquele era o Bill, mas mesmo assim eu faria de tudo para que ele não soubesse desse segredo, eu não podia deixar que nada acontecesse ao Bill, eu realmente estava apaixonado por ele.
   Puxei Bill pelo braço e, o levei até a sala, onde tivô Stan estava, no começo ele nem percebeu a presença do loiro, mas depois levou um susto.-T..t..tivô Stan! E.. e.esse é u.. u.. um amigo m..m..meu, ele pode ficar aqui por alguns dias?- Eu tremia por causa do nervosismo, tinha medo de que ele desconfiasse de algo, eu estava tão nervoso que acabei mordendo meus lábios. Me dava cala frio só de ter que imaginar o problema que daria se fosse revelado que aquele era o Bill.- Tanto faz garoto...- Eu senti um alívio depois dessas palavras, estava feliz por saber que ele poderia ficar lá, o segurei pelo braço novamente e resolvi sair um pouco de casa.
   Eu e Bill estávamos tendo uma espécie de encontro, meu coração estava batendo forte, eu ficava apaixonado cada vez mais. A cidade estava deserta, então Bill me agarrou pela cintura, fazendo meus lábios irem de encontro aos seus, ele explorava cada canto da minha boca, queria que esse momento nunca acabasse, até que ele conseguiu estragar tudo, eu senti uma mão passar pelas minhas costas e chegar até a minha bunda, consequentemente deixei um gemido escapar e tentei afastá-lo de mim, o empurrando com força.-S..s..seu pervertido!-Dei um tapa no rosto dele, mas ele não se importou muito com isso. Ele se aproximava cada vez mais de mim, eu sentia um frio na barriga, não queria fazer aquilo no meio da rua.- B..B..Bill, aqui não!- Ele sorriu maliciosamente, tentando me beijar de novo, mas eu o impedi.-"Pine tree", pare de ser chato!-Ele era fofo com aquele biquinho em seu rosto...-Não tem ninguém aqui!Por favor!- Sua voz mexia com a minha cabeça, eu queria tanto dizer que sim, mas não podíamos fazer isso, então fiz sinal de não com a cabeça.-E..e..eu te odeio!-Eu não queria ter dito aquilo, mas acabou saindo, senti um aperto no coração, não era verdade, eu não o odiava. Vi um semblante triste em seu rosto e, antes que eu pudesse fazer algo, ele foi embora, tentei impedi-lo, mas uma voz conhecida me chamou a atenção.-Dipper?..-Olhei para trás e vi a figura de uma garota ruiva, era a Wendy. -O..oi Wendy!- Estava feliz por vê-la, mesmo tendo deixado a minha paixão por ela de lado, eu ainda sentia alguma coisa, não seria nada fácil esquece-la por completo. Sorte que Bill não estava nessa hora, se não ele me mataria.
   Já faziam horas que eu e a Wendy estávamos conversando, eu tinha esquecido até da existência do Bill, mas mesmo assim eu ainda pretendia pedir desculpas para ele. De repente, a senti aproximando sua mão da minha e, do nada ela me deu um beijo, um beijo rápido, mas já era o bastante para fazer meu coração acelerar. Escutei um barulho de choro e quando fui ver era o Bill, ele estava com algumas flores na mão, mas ao correr deixou todas caírem, "que droga!" foi a primeira coisa que pensei, eu estava confuso com aquilo tudo, precisava de um tempo para pensar, não queria ter o magoado. Resolvi ir atrás dele, deixando Wendy sozinha.

Bill P.O.V.'s
   "Eu te odeio!", eu não conseguia tirar essa frase da minha cabeça, eu estava me sentindo estranho, não era algo bom. Mas até que meu "Pine tree" tinha razão para me odiar, afinal de contas fui eu que tentei destruir ele a um tempo atrás, mas esse não era o caso. Eu precisava me desculpar por ter tentado obrigar ele a transar comigo no meio da rua, mas seria só dessa vez, não sou alguém de pedir desculpas... Peguei um ramo de flores e fui até a cabana do mistério, mas ele não estava lá, então comecei a procura-lo, até que o vi beijando uma garota ruiva, um sentimento de raiva começou a percorrer pelo meu corpo, eu senti algo escorrendo pelo meu rosto, não sabia direito o que era aquilo. Sai correndo e, acabei deixando as flores caírem no chão, eu não queria ver o Dipper naquele momento...


Notas Finais


>~<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...