História Somos realmente inimigos? - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Tags Billdip
Exibições 95
Palavras 1.458
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse capítulo tem lemon 🌚👌💜

Capítulo 8 - Cadê você, Dipper?


Fanfic / Fanfiction Somos realmente inimigos? - Capítulo 8 - Cadê você, Dipper?

     

Bill P.O.V.'s

Eu não surpotava ficar longe do meu pinheirinho, que de pequeno não tinha nada. No pouco tempo que fiquei sem vê-lo pensei que fosse enlouquecer. No começo era só para ser um brinquedinho sexual, algo que eu pudesse usar a qualquer hora e depois descartar, algo que não tivesse a mínima importância. Mas o que eu não esperava aconteceu, parece que esse garoto me jogou um feitiço dos fortes, eu realmente comecei a sentir algo por ele. Eu aprendi a amá-lo, algo que eu imaginava que para mim fosse impossível.

 Eu explorava cada canto da sua boca com a minha lingua, como se fosse meu último dia de vida. Ele não me impedia, ele apenas cedia , e cara, isso me deixava louco. Depois de um tempo, nos separamos, ele estava ofegante e, eu percebi que tinha um volume em suas calças. Empurrei o, assim o pressionando contra uma árvore enquanto beijava o seu pescoço e dava-lhe chupões. Eram como uma obra de arte as marcas que eu deixava em seu pescoço e, também deixavam visível que ele já tinha dono . Eu passava a mão por todo seu corpo até chegar ao seu membro, que apertava com força. Adorava os gemidos que meu doce pinheiro soltava, eram como música para o meu ouvido. -Está animado, Pines?- Passei a mão por baixo de sua camisa, até chegar ao seu mamilo.-P..Para, aqui não!-Enfiei minha mão dentro se sua calça, ele estava mais excitado, dava para sentir um líquido escorrendo pelas suas pernas.-B..B..Bill, para! E..Eu n.. não vou conseguir m..me segurar!-Queria sentir seu líquido quente em minhas mãos, então comecei a masturbá-lo.-Shh... Não se preocupe, ninguém vai ver...- Depois de alguns minutos, ele chegou ao seu ápice. Era bom sentir aquela coisa escorrendo. Tirei a minha mão suja de sua calça e levei um de meus dedos à minha boca para provocá-lo.-Idiota!-Ele me abraçou.-Dipper, vem comigo?-Queria mostrar-lhe um lugar que pudéssemos ficar mais a vontade.-Uh? Aonde você quer me levar?-O peguei no colo como se fosse uma princesa, minha princesa, e eu o seu príncipe.-Eu não disse que queria ir!-Ele ria com suas palavras.-Mas você quer, não é?-Ele balançou que sim com sua cabeça, então comecei a caminhar até o lugar que pretendia levá-lo.

Dipper P.O.V.'s 

Depois do Bill me assediar no meio da floresta, ele me pegou no colo e resolveu me levar para um lugar desconhecido. Eu estava morrendo de curiosidade, queria saber logo para onde ele estava me levando, mas também estava com medo de estar sendo levado para um motel, do jeito que ele é, tudo é possível.  Uma coisa eu tinha certeza, no dia seguinte eu não conseguiria andar.

Depois de um tempo, chegamos em uma casa no meio da floresta. Era pequena e humilde, mas tinha um certo charme. Eu não fazia a mínima ideia de que Bill tinha uma casa, sempre pensei que ele morasse no inferno ou algo do tipo...Ele abriu a porta e foi direto pro quarto e, literalmente me jogou na cama-Você tem problemas? Minha perna ainda está machucada, Cipher!-Parece que ele tinha esquecido do pequeno "acidente" que causara na floresta, mas também o idiota aqui não deveria ter ficado de papo furado com a Wendy.  Boa parte foi culpa minha e, ele não faz por querer.-Me desculpe!Tudo bem se quiser ir embora, Dipper!- Dipper? Desde quando ele me chama assim? Vi uma lágrima escorrendo em seus olhos. Bill chorando? Essa era nova pra mim...-Para com isso! Você não faz nada!-Eu o puxei para cima de mim. Não cansava dos seus beijos, eram tão viciantes. Eu o deixava me tocar poque não tinha como resistir.  Começamos com um beijo fraco, que foi aumentando a sua intensidade, até que senti minhas roupas sendo retiradas e, logo depois algo me invadindo. Meu doritos era cuidadoso, ele podia até ser um maníaco que se divertia com a dor e o sofrimento, mas fazia de tudo para não me machucar. No começo, ele realizava movimentos fracos, que depois se tornaram fortes e rápidos. Era tão bom, eu estava ficando maluco. Comecei a puxar seus cabelos enquanto me estocava, doía, mas dava para suportar. Sentia beijos e chupões  sendo depositados no meu pescoço, até que levei uma mordida, que me fez gritar de dor, mas depois passou. -Você gosta disso?-Acenei que sim com a cabeça e, ele começou a me masturbar novamente, pensei que meu membro fosse explodir de tão excitado que eu estava. Ele estava formigando e, de repente atingi meu ápice. Segundos depois foi a vez de Bill, que se desfez dentro de mim.-Dipper.. n.. não me larga, p..por favor..- Ele deixou uma lágrima escapar, então o abracei com força.-Eu não vou te largar, seu idiota..-Colocamos nossas roupas de volta, afinal de contas, eu teria que voltar para a cabana do mistério, ainda mais porque Ford é capaz de criar um exército só para me "resgatar" do Bill.


Ford P.O.V.'s

Não posso deixar o Dipper sozinho por um minuto que o desgraçado do Bill o sequestra. Era a única explicação que eu tinha para o seu sumisso. A Mabel, do jeito que é, provavelmente tinha informações sobre isso, mas não adiantaria perguntar para ela pelo motivo de que talvez fosse um de seus "magníficos" planos de juntar casais. No começo pensei que Dipper não poderia ser tão irresponsável para seguir um dos planos dela, mas depois dele se apegar ao Bill, percebi que tudo era possível.

Estava cansado de procurar o Dipper pela cidade, então fui até a Mabel.-Mabel, cadê seu irmão? Não adianta fingir, eu sei que você sabe onde ele está!-Ela olhou para mim, parecia estar assustada, provavelmente porque eu já tinha idéia do que estava acontecendo.-Tivô Ford, eu não sei! Eu juro! Mas você já viu se o bro bro está na floresta? Ele costuma andar por lá!-Ela parecia preocupada, mas não tinha me convencido que essa era a verdade. Mas até que fazia sentido, a floresta era o único lugar que eu não havia olhado. Então Mabel se ofereceu para ir também, no começo eu recusei, mas depois de tanto ela perturbar permiti que ela fosse junto.

Mabel P.O.V.'s

O tivô Ford não conseguia encontrar o Dipper e, isso me deixou preocupada. Pensei que ele ainda estivesse chorando no banheiro. Mas aí lembrei que ele as vezes ia à floresta esfriar a cabeça, estava torcendo para que fosse isso. O Ford resolveu ir até lá procurar ele, então me ofereci. Ele começou a recusar, mas como sou um doce de pessoa, usei meus "poderes de simpatia" e, graças a ele ele me deixou ir.

Ficamos caminhando, o Ford estava ficando impaciente e nada do Dipper, até que achamos uma casa no meio da floresta. Eu não me lembrava de ter visto ela antes naquele lugar, e olha que conheço Gravity Falls com a palma das mãos, ou quase toda ela. Era uma casa bonitinha, mas faltava algo, era muito simples, a sorte é que eu estava com meu potinho de glitter no bolso. Enquanto Ford tentava arrombar a porta da casa, eu pensava em como deixar ela mais fofa. Quando resolvi jogar todo o glitter na porta ela abriu e acabei sujando o cara que estava atrás dela. Ele era loiro e tinha olhos dourados, parecia muito com o Bill, não pera, ele era o Bill. Ele estava fabuloso com aquele brilho, mas parecia que ele estava sentindo raiva, como alguém pode sentir raiva depois de ficar tão bonito?-O que é agora, Ford?-Seu tom de voz estava alterado, ele realmente odiava o meu tivô. Ford saiu entrando na casa, desesperado por Dipper.-Cadê ele?! O que você fez com o meu sobrinho?!-Eu fiquei apenas observando a cena daqueles dois, Bill cheio de purpurina e Ford quase pegando fogo de tanta raiva.- Bem, você não vai querer saber o que eu realmente fiz com ele..-O doritos sorriu maliciosamente e eu senti algo escorrendo pelo meu nariz, eu estava com hemorragia nasal. -Não fique exaltado velho, ele ta no quarto..-Então foi a partir desse momento que começou uma briga enorme e, nem no quarto Dipper estava. Os dois ficaram discutindo por um bom tempo. Bill jurava que meu irmão estava poucos minutos atrás naquela cama, mas o tivô duvidava e continuava a discutir, até que o Bill clone de cabelos azuis entrou na casa. Ele estava chorando, eu nunca tinha o visto antes, seria ele um segundo doritos do mal? -B..B..Bill, m..me desculpe i.. irmão!-Todos pararam por um segundo. Bill tinha um irmão? Nossa, que legal!-O que você fez agora?!-Ele começou a chorar mais ainda, ele era sensível, como alguém podia ser tão cruel com ele?-E..Eu posso e..explicar!-O doritos ficou mais irritado ainda, mas dava para perceber que ele estava tentando se conter, talvez porque eu estava ali e ele  não quisesse transmitir más impressões a sua futura cunhada..hehe..


Notas Finais


Olha eu aqui de novo :3
Arroz, feijão e batata.. O que falta? O que falta?
Beijos de luz 😘💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...