História Sonhando acordada - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Aluna, Colégio, Literatura, Professor, Romance
Exibições 119
Palavras 456
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Caminho de volta


Fanfic / Fanfiction Sonhando acordada - Capítulo 7 - Caminho de volta

Ela estava tão assustada, tão linda me abraçando... o perfume, o mesmo perfume que senti na sala do karaokê, por isso perguntei dela. Mas naquele momento, ela estava junto a mim, ela confiava em mim. Mas eu conseguia sentir o medo dela, tive que acalma-la:
-então, você abraça qualquer um?- ela voltou a me apertar, eu não conseguia ficar quieto com ela se sentindo assim.
-ei calma, eu estou aqui, vou te proteger.
Ela olhou para cima, com os olhos molhados
-você promete?-eles me olhavam como se pedissem algo mais. 
-prometo o que?-tive que perguntar para ter certeza do que ela queria.
-que vai me proteger.
-claro que prometo. -eu já sentia o clima mais leve.-você trouxe o meu suco? 
-que suco?-ela riu.
-o que eu pedi, você nem me respondeu .- fiz biquinho, para que ela pudesse ficar melhor.
-desculpa -Ela falou saindo do abraço.
-tudo bem, não se preocupe. Você mora longe? Tem alguém para te acompanhar? 
-eu moro um pouco longe, depois da ponte... e não não tem ninguém pra me acompanhar, meus pais viajam hoje de tarde.
Merda, eu não podia... 
-quer que eu te acompanhe?
-sim,por favor -ela abriu o sorriso. 
Ela começou a me mostrar o caminho , começamos a conversar :
-ultimamente você tem prestado bastante atenção nas aulas...
-e por que o conteúdo é muito interessante.
-deve ter algo mais interessando que isso não? 
-sim... mas eu continuo gostando, eu sei como os personagens dos poemas se sentem, e por isso que gosto tanto.
Tive que mudar de assunto. Percebi que tínhamos passado pela tal ponte.
-sua casa é muito longe?
-não , esta bem perto para falar a verdade.
-ok...
-e você? Qual é a sua parte favorita dos poemas clássicos?
-eu gosto dos de guerra.
-você nuca se identificou com os de amor? 
-claro que já. Enfim ... já conseguiu quebrar a distância com o tal garoto? 
-acho que tá caminhando, a gente tem se falado mais.
-entendo ...
-bom essa aqui é minha casa, muito obrigado por me acompanhar. 
-claro. 
é gozado como uma simples cerveja pode balançar todos os seus sentidos, eu nunca fui bom para a bebida. Tinha saído com meus amigos mais para tirar toda aquela aflição da cabeça, mas ela tinha que aparecer... 
Eu me aproximei do seu rosto, (não iria beija-la , só queria provoca-la, por mais que não fosse fazer nada, me sentiria um pouco melhor com o que eu estava sentindo, não seria nada demais.)e falei no ouvido dela.
-sempre que você precisar , estarei à sua disposição, pode me chamar a qualquer momento.
Eu a vi ficando vermelha, ela ficou tão fofa, se escondeu entre os cabelos.
-xau.
Ela correu para a casa.
Acho que exagerei demais.

  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...