História Sonhar é para fracos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga
Tags Fanfic
Exibições 3
Palavras 1.104
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi paçocas é minha 1° vez aki no spirit espero me dar bem aki

Capítulo 1 - Sonhar é para fracos


Fanfic / Fanfiction Sonhar é para fracos - Capítulo 1 - Sonhar é para fracos

acordo com o maldito sol na minha cara me obrigando a acordar. me levanto e me arrasto até o banheiro faço minhas higienes e me apronto para ir ao colégio. resolvo usar minhas botas que iam até acima dos joelhos que amarrava com cadarço a saia vermelha do uniforme e uma camiseta social com a gravata vermelha mau colocada, pego a mochila que esta largada em algum canto do quarto e saio sem dizer nada.

minha mãe me encara da porta me observando sair sem dizer nada até que chego na escola e vejo Yuri já me esperando no portão do colégio. Yuri é meu amigo de infancia e apesar de sempre brigarmos ele sempre me aguarda e me conforta quando preciso. ele é e sempre foi meu unico amigo em toda minha vida.

quando eu tinha 6 anos Yuri e eu tivemos um daqueles namorinhos de criança mas aos 7 anos e meio vimos que só seriamos amigos e nada mais. ele conheceu Ária uma simpatca e fofa garota que o faz feliz e não sei o por que me odeia mais tenta não demonstrar. eu fico olhando e admirando e comfesso que tenho uma certa inveja do casal que era mais que feliz, e eu sempre fui muito sozinha e isolada mais confesso tambem que estou feliz por eles.

-s/n - diz Yuri me acordando dos pensamentos que voam longe

-oi Yuri, oque foi?-peguntei desenteressada

-é que...você ficou de me ajudar com o presente da Ária lembra?

-a sim agora me lembrei... e como eu te ajudo?

-não sei por isso estou pedindo ajuda né?(ele faz uma cara tipo dã)

-a namorada é sua você que tem que saber oque dar a ela- digo cruzando os braços

-eu nem acredito que estamos namorando a 4 anos- ele sorri como criança que ganha doce

-e eu com isso- digo com deboche

-aff você viu...-ele para suspira e meche na bolsa dele tirando um envelope de lá- isso chegou pra você da quela universidade da coreia que você fez o teste- ele diz enquanto me enterga o envelope

(n/a só pra contar ela esta com 17 anos e mora em Londres)

-serio? -abro um sorriso e pego a carta a abrindo com cuidado e começo a ler

carta on

s/a enviamos está carta para informar que a senhorita foi aprovada no teste da universidade de musica "corian music high" .

se até o fim do ano não completar  os 18 anos deverar comparecer com a autorização de pais ou responsavel para lhe proporcionar uma autorização

devera comparecer a univerçidade na data 12/01 para sua entrada.

parabens pela sua aprovação e até breve

na quele momento eu travei por completo e senti meu chão sumir

-EU FUI ACEITAAAAA. EU FUI ACEITA YURII EU FUI ACEITA- gritava e dava pulinhos em cima de yuri o abaçando- EU FUI ACEITA EU VOU PRA COREIAAAA

-tá mais a parada é a sua mãe- ele me desgrudou dele e fez cara seria - você contou a ela?

-fudeu Yuri eu não contei e se conheço bem ela ela não vai me deixar ir- disse perdendo o sorriso- mais olha eu tenho até o fim do ano para fazer 18 ai eu posso- sorri novamente pois meu aniversario era dali a uma semana

-a então beleza!- ele sorriu

prosseguimos com a aula e era o ultimo mes do ano e por saber disso eu estava tão euforica e animada

(...)

chegei em casa com um sorriso de ponta a ponta afinal eu iria realizar um sonho eu irai cursar musica e dança e nada no mundo ia retirar a felicidade do momento era o que eu pensava.

-oque houve que está sorrindo assim eim aceitou Deus e esqueceu a prostituição é ?-minha mãe disse com um sorriso pervesso estampado no rosto. ele amava me chamar de puta por conta de eu não ser religiosa como ela.

-eu vou para a coreia ai não presisara mais ter essa "puttinha"(fiz aspas com os dedos) aqui em sua maldita casa- disse com sarcasmo

-COMO COREIA EIM?- ela arregalou os olhos

-eu fui aceita da universade de musica e dança da universidade da coreia meu bem- olhei para ela com cara de deboche(n/a se fosse vida real eu tinha levado uns tabefe na cara)

-você não vai a lugar nehnum eu não altorizo você de ppor o pé fora dessa casa- ela faz uma cara de raiva

-eu já sou praticamente mior de idade posso fazer oque bem entender e não é você

 que irá me contraria

-escuta aqui moçinha mais velha eu sou sua mãe e digo que você não vai desonrrar sua familia se tornando uma qualquer como essa que você tanto adimir- ele mne segura pelo pulso

-me larga a unica desonrra dessa casa é você- me solto e faço bico com cara de brava- eu vou e ponto final

-na minha casa eu não vou admitir isso- ela me da um tapa no rosto me fazendo virar o rosto- se você fopr continuar com essa ideia ridicula e com esse sonho ridiculo saia dessa casa agora!

-sonhar é para fracos...eu irei realizar esse sonhar e emfim ele deixará de ser um mero sonho ai então serei fore o bastando pra mostrar o quanto está errada- falo de cabeça baixa e corro pro quarto

entro no quarto pego minha mochila e coloco roupas dentro e uma bolsa qualquer ecoloco alguns tenis all star da minha coleção. pego o telefone e deço indo em direção a porta e quando abro a porta para sair sinto pequenos braçinhos agarrarem por trás

-onde voxê vai minha?-pergunta minha irmãzinha com lagrimas no rosto

-vou sair pinkie (o apelido dela)- digo me abaixando pra ficar a sua altura

- e quando voxê volta darkei (o apelido que ela me deu)- ela faz uma cara triste e fofa ao mesmo tempo

-eu não vou voutar pinkie mais sempre pensar em você eu juro- digo sentindo lagrimas rolarem em meu rosto. só deus sabe o quanto eu amo aquela pequena. sempre que minha mãe brigava comigo e eu me trancava no quarto era ela que batia na porta para me tirar de la . ela sempre acreditou que no meu sonho e me deu apoio. ela sempre secou minhas lagrimas quando eu chorava deixa la seria triste e acredite doia muito- mais olha eu vouto um dia pra te ver tá? e você um dia vai me ver lá na tv cantando como agente sempre canta tá bom?

-voxê xura de dedinho?- ela mostra o dedo mindinho

-juro sim pinkie- pogo o dedo mindinho no dela

seco o rosto lhe dou um beijo na testa e saio sem rumo por ai. começava a nevar e eu estava sem casaco. inverno sempre foi minha estação favorita mais foi a hora errada pra nevar

-ok mundo ai vou eu

============================


Notas Finais


ola paçocas da minha vida. e ai como estou indo ^^

perdoem os erros essa é minha primeira fanfic e estou animada

deixe a sua opinião ai  porque é muito importante pra eu saber oque acharam

até a proxima paçocas^^
.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...