História Sonho de princesa. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Originais
Visualizações 9
Palavras 2.081
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Essa estória que eu estou criando, desculpe não sei como começar, mas bem nessa estória estou me inspirando no filme "a mentira perfeita (o pacto da Cinderela). Eu achei legal a sinopse do filme, mas por favor eu peço que entendam que não estou refazendo ou fazendo algo do tipo, eu só estou me inspirando no filme.
P.S. nenhum personal desta estória é real, ainda mais porquê é uma estória e não história. Muito obrigada e eu espero mesmo que gostem.

Capítulo 1 - This is my dream


Fanfic / Fanfiction Sonho de princesa. - Capítulo 1 - This is my dream

Lá estou eu, acordada as 3:00 da manhã, para ser mais exata as 3:37 da manhã. O motivo? Bem  eu tive um sonho fantástico e decidir anota-lo, mas não o anotei como uma boa "recordação", eu o anotei porquê achei que daria um incrível livro, a propósito eu sou escritora, quer dizer eu me denomino escritora, ainda não sou formada e nem nada. Eu estou no meu 1º ano do ensino Médio, mas bem eu não me apresentei corretamente. Eu me chamo Crystal, tenho dezesseis anos e sou vista pela sociedade como acima do peso, pois bem, meus pais são consideráveis muito ricos, meu pai se chama Louis Vellano del Sol, ele é um empresário de grande sucesso, já a minha mãe, bem eu não sei como ela consegue o dinheiro dela só sei que ela tem dinheiro para pagar os seus caprichos, talvez ela esteja envolvida com drogas... Estou brincando, mas é verdade que eu não como é que ela consegue dinheiro, talvez ela esteja trabalhando para o meu avô, ele é dono de alguma empresa ai, mas bem eu não ligo pra isso, tanto que as minhas amigas até agora nunca chegaram a ver a minha casa, mas um dia eu pretendo mostrar pra elas, ah quase ia me esquecendo, minha mãe se chama Elena, sim sem H no começo, minha mãe se chama Elena Rodriguez Vellano del Sol e bem, ela é legal pelo menos eu acho. Os meus pais são descendentes de espanhóis, o que é incrível pois eu nunca ouvir eles falando espanhol, exceto quando eu era criança, eles costumavam a brigar em espanhol para mim não saber o que eles falavam, ridículo isso na minha opinião.

Depois de anotar o meu sonho eu fui dormir, pois amanhã ou melhor hoje eu ainda tenho aula, volto para o meu quarto e tento dormir, quando acordo com o alarme do meu celular tocando percebo que é bem tarde e que estou atrasada para a escola. Saiu correndo da cama e vou tomar um banho bem rápido,vou o mais rápido possível humanamente em direção a porta até que minha mãe grita da cozinha:

- filha! não vai tomar café?

-não mãe, estou muito atrasada, beijos.- digo saindo finalmente de casa.

Entro na escola correndo, torcendo para nenhum monitor me pegar nos corredores e torcendo também para o duende de óculos não me pegar atrasada, esse foi o apelido que eu botei no meu querido professor de história, mas não é minha culpa se o apelido caiu muito bem nele, vamos concordar ele parece muito um duende. Entro na sala sem ele perceber que eu conseguir entrar,.Crystal 1 X 0 duende. Me sento no meu lugar fingindo ter muito interesse na aula mas aos poucos me deixo levar a minha imaginação.

- senhorita Vellano! senhorita Vellano!

- sim duen... digo, sim professor.

- de novo no mundo da lua? Você é um incomodo para o resto dos meus alunos.-ele diz se virando de costas para mim.

-desculpe professor.- eu sei, eu sei. Fui fraca de mais com ele, mas o que eu posso fazer? Ele é professor e eu sou uma simples aluna.

- não liga pra ele Crystal, o duende ta estressado hoje. - Hanna fala, ela é uma das minhas duas amigas.

- é deu pra perceber. - Hanna me passa um papel, possivelmente um bilhete da Amélia, dá pra ver pela letra bem caprichada. A Amélia é a minha outa amiga, eu só tenho essas duas de amigas mas já um presente eu ter elas.

"parece que o nosso duende preferido acordou de pé esquerdo hoje, ele e deixou para o fim da aula para ajuda-lo a corrigir as provas" estava escrito no bilhete da Amélia, a Amélia e a Hanna são as minhas únicas amigas, elas foram as únicas que decidiram se aproximar de mim quando eu cheguei na escola, pois é, se repete aquela história de que ninguém quer ser amigo na menina gorda... E bem o Daniel também é meu amigo, na verdade ele é amigo de todo mundo, ele é aquele tipico garoto de conto de fadas que todo mundo gosta e quer ficar perto, isso porque ele é legal com todo mundo... ele foi o único garoto que chegou perto de mim pra conversar e tá ele é bonito... mas nós só somos amigos, nada mais de amigos.

O sinal do último tempo toca, é a hora do almoço e como sempre a cantina está dividida do mesmo jeito, os populares na melhor mesa, tanto em qualidade quanto em lugar, serio aquela mesa representa uma completa monarquia escolar, onde existia um rei (Daniel), e uma rainha má (Rachel, depois falamos mais sobre ela. Não esqueça dela, pois ela é muito importante nessa monarquia), e seus seguidores. E só essa turminha pode sentar nesta mesa, eu por exemplos como não sou do grupo não posso sentar na mesa, mas eu já tentei sentar lá? É claro que já, eu tentei por quê eu estava tentando me encaixar no grupo deles? Não, eu fui tentar sentar porque o Daniel tinha me convidado pra sentar, mas como nem tudo na vida é flores ele tinha se atrasado nesse dia e eu fui barrada, fui barrada por ela mesma, a rainha má Rachel.

Alguns meses atrás

-oh desculpe mas eu não posso deixar você sentar aqui. Não me entenda mal mas se eu deixar você sentar aqui os outros. - ela olhou em volta com uma cara de nojo- vão querer sentar também, e também tem os critérios para poder se sentar aqui e digamos que você...- ela olha pra mim de cima a baixo.- não se encaixa neles. Mas bem você poderia fazer o favor de não se sentar aqui? não tenho nenhum problema com você, é só que não seria justo com os outros, obrigada, você é uma grande garota.- ela se vira e continua a conversar com aquele grupinho.

Eu não sei direito oque deu em mim, mas tudo o que aquela Regina George(botei esse apelido na Rachel pois ela se parece muito com a Regina) falou pra mim eu não conseguir fazer mais nada além de andar em linha reta, nesse dia eu fiquei tão triste que acabei nem almoçando, no final do dia o Daniel me encontrou no pátio e me perguntou o porque de eu não ter parecido na hora do almoço, até antes disso eu pensava que a Rachel só era uma menina mal compreendida, que ela era igual as meninas do anime que são tímidas e acabam passando a serem compreendidas como meninas metidas e arrogantes, mas essa era a realidade, ela era uma garota muito má que nem teve coragem de falar pro Daniel que eu estive lá mais cedo. Bem, no final o Daniel se ofereceu para pagar um lanche para nós dois e eu lógico que aceitei, eu não tinha comido na hora do almoço poque fiquei com nó no estomago só de ter ouvido aquelas palavras da Rachel. Enquanto eu o Daniel estávamos voltando cada um pra sua casa, eu percebi que ele não era só um cara de aparências, do mesmo jeito que ele me tratava na frente dos outros ele me tratava quando ninguém estava olhando, foi nesse momento em que eu senti algo no peito, algo que eu nunca havia sentido antes, nesse tempo eu era apaixonada pelo Jonathan, ele era da mesa dos populares e estava a um passo de ser namorado da Rachel, mas não sei por que ele não quis ser namorado dela, parece que ele gosta de andar com ela contudo, ele não quer se envolver com ela e cai entre nós aqui, ele é o maior gato.

hoje em dia (voltando tudo ao normal)

Eu me sentei com as minhas amigas, e como hoje era o meu prato favorito, espaguete eu enchi o prato.

- Nossa! vai comer tudo isso? meninas não deviam comer tan...-um garoto começa a falar, mas a Amélia o interrompe.

- e se ela for, o problema é seu?- o garoto fica de cara amarrada e segue seu caminho.

-obrigada.

- não precisa me agradecer esses caras precisam saber o lugar  deles. Não é Hanna?

-eles se acham o máximo só porque eles se encaixam nos critérios das poderosas.- Hanna fala mordendo um pedaço da maçã.

Ah, quase ia esquecendo de falar pra vocês desses critérios, bem esses critérios são 7 e vão dos mais ridículos aos mais cruéis. Elas são as seguintes

1º você não pode ser nerd, ou nem mesmo algo do tipo, porque elas dizem que isso trás um olhar errado para o grupo.

2º você não pode ser um Otaku porque as poderosas acham os otakus muito estranhos ( e adivinhem, eu sou uma otaku).

3º você não pode ser considerado uma pessoa estranha. ( a Hanna se encaixa nessa, os outros falam que ela é estranha, mas eu a admiro, ela é simplesmente incrível)

4º você tem que conhecer pelo menos uma música do Justin Timberlake. (sim essa é bem ridícula, mais como eu disse ia das mais ridículas as mais cruéis,)

5º você não pode ser alguém que as poderosas não gostem. ( isso se encaixa na Amélia, ela teve uma briga seria com as poderosas e agora ela é odiada por elas, mais tarde vamos ir mais a fundo nessa história.)

6º  você não pode ser acima do peso (meu caso)

7º e a mais cruel de todas você não pode ser alguém que esteja na lista negra das poderosas, porque se você for elas tornaram a sua vida em um inferno.

Bem esses são os critérios para você pode senta na mesa e eu particularmente estou feliz onde eu estou.

- meninas acho que vou tenta perder um pouco de peso.

-Mana não liga pra esses garotos, eles não abem oque est....

-não estou fazendo isso por eles estou fazendo isso por mim mesma.

- okay, mas se for pra fazer isso vamos fazer juntas, eu tava mesmo querendo perder uns dois quilos.

- você não precisa perder esses quilos Amélia.

- a Amélia ta certa, se vamos fazer isso é melhor que façamos juntas.

- Não tem jeito de fazer vocês desistirem?-pergunto e as duas negam com a cabeça.

- okay, vamos fazer isso.

A aula acabou e nesse dia eu decidi levar as meninas pra minha casa pra gente se preparar pro treino, no caminho ela desconfiaram um pouco, mas quando elas chegaram a reação delas foi a prevista. Elas ficaram me encaram com aquela cara tipo : por quê você não contou que era rica antes?

- não olhem assim pra mim, primeiramente isso não é um bom inicio pra uma conversa e segundo eu não rica, meus pais que são.

- okay, okay. Tem mais um segredo?

- só que eu falo dormindo, mas isso não importa agora.

As meninas entraram e eu falei que seria melhor irmos pro meu quarto, a gente subiu a escada e nos acomodamos no meu quarto, onde discutimos sobre o esquema do nosso primeiro dia, depois de terminar o esquema a gente decidiu começar com uma corrida, a gente deu uma leve caminhada até um parque próximo onde as pessoas costumavam correr, caminhar e se exercitar. Nós nos divertimos muito, e foi quando eu percebi que teria sido mesmo um pé no saco fazer isso sozinha, no final da nossa corrida, eu decidi mostra pras meninas algo que eu estava guardando dó pra mim. Paramos em frente de uma loja, e eu mostrei pra elas um vestido azul claro com uns detalhes de rendas e no chão um sapato lindo ( só pra deixar bem desenhado, o sapato e a foto acima e o vestido é o da capa da fanfic).

-bem meninas, é por isso que eu quero emagrecer. Eu quero comprar esse vestido do jeito que ele esta ai. Eu quero me tornar alguém bonita.

- opa opa opa, você não está dizendo que você só é feia por quê você está acima do peso? Olha Crystal, ninguém se torna mais bonita ou mais feio por está acima do peso. O que torna a pessoa feia ou bonita é como ela é por dentro. Você com toda certeza é uma garota muito linda, e que se dane os que pensam ao contrário. - Hanna fala isso, e a Amélia começa a chorar. - ah, qual é Amélia.

-você falou tão bonito amiga, que chega me emociono. - Amélia nos abraça.

Continua.....


Notas Finais


Bem, eu espero mesmo que gostem, e eu não sei mais o que dizer :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...