História Sonho de viver - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Romance
Exibições 8
Palavras 1.618
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, Sou Natália, e com escrever esse livro, espero que gostem, comentem oq acharem.
Atenção: esse livro não tem nada a ver com a saga crepúsculo, coloquei isso pois não tinha outro jeito de publicar

Capítulo 1 - Capítulo 1


"Eu não gosto dele, eu gosto de você". Essa frase mudou minha vida.

Bom, meu nome é Ana Carolayne, e tenho 16 anos, vou viajar para minha cidade favorita amanhã, e minha melhor amiga ira comigo, eu estava esperando esta viagem a alguns meses, eu já tinha planejado tudo, e a ideia era se diverti há beça com minha amiga. Como iria ser a primeira vez da Leticia na cidade, eu iria mostrar todos os lugares que eu gostava para ela. Eu sempre gostei de Dom Bosco, e sabia que Leticia iria adorar a cidade também.

Fui na casa da Leticia atarde, à frente da casa dela era de um tom alegre, -o portão era vermelho bem vivo e o muro era roxo- toquei o interfone duas vezes, até que Leticia abriu o portão para mim, eu sorrir imediatamente ao ver minha amiga, ela estava com os cabelos molhados -o que mostrava que eu tinha interrompido seu banho- ela estava vestida com um short curto e uma blusa sem mangas e não muito comprida de sua banda favorita Engenheiros do Havaí.

-Porquê será que eu já sabia que era você? -tinha sido uma pergunta retorica, ela me olhou de cima a baixo e sorrio- essa blusa ficaria ótima com minha calça jeans favorita- ela adorava moda, e não sei por quê motivo ela adorava as blusas que eu vestia com meus shorts de sair com as amigas.

-Depois te empresto- eu disse sorrindo- e quando você vai enjoar dessa banda?!- brinquei com ela.

-Jamais é a resposta perfeita- ela fez sinal com a mão para que eu entra-se. Eu entrei e olhei em volta, eu não vinha na casa de Leticia a mais de um mês, e a mãe e o padrasto dela já tinham reformado a área da frente todinha, antes a área era na brita, as pilastras que tinha ao redor não eram rebocadas e nem pintadas e quase não tinha plantas.

-Mamy e Ed reformaram a área, Ed disse que era para reforma porque quando vinham visitas aqui elas ficavam questionando a nossa antiga área- ela odiava o padrasto, motivos que ela raramente me contava, e isso me deixava inquieta e preocupada.

- Ficou bem legal- sorrir ao ver um skate escorado na parece perto da pilastra- você resolveu comprar um skate? - eu queria que ela tivesse um skate o mais rápido possível para que pudesse mós começar a tirar rampa com o resto da turma. Ela olhou para o skate e sorrio.

-Ele não é meu, é do meu "primo"- ela foi até o skate e o pegou e colocou encima da pilastra- Robert deveria saber que se Ed vê-se esse skate ali na cerâmica iria me botar para encerar toda a área novamente.

Ela não era a única de odiava o padrasto dela, eu também o odiava, ele fazia ela de escrava dele, se tive uma manchinha no chão ele fazia ela limpar até sair-olhei para ela com cara de quem fosse vomitar se continua-se a ouvir o nome dele, ela entendeu o recado.

- Vem, me ajude a escolher as roupas para as noites em Dom Bosco- ela me puxou pelo pulso até o quarto dela, quando entramos no quarto fiquei de boca aberta, levei um choque ao ver que ela tinha pintado o quarto dela de roxo, eu já tinha me acostumado com as paredes rosa choque, ela amava o rosa, sempre quis o quarto dela todo rosa, por que ela teria pintado o quarto de roxo? Eu tinha até gostado da cor, mais não era a cara da minha amiga, ela sempre gostou que tudo no quarto dela combina-se, e o roxo combinava apenas com a cômoda preta dela, não combina com mais nada, nem com a cama branca, nem com o criado-mudo vermelho sangue, nem com sua mesa de estudos que por incrível que pareça estava arrumada, percebi mais uma coisa estranha no quarto dela...

-Cadê as nossas fotos que ficavam bem ali na parede? - eu perguntei com uma voz meio aguda.

- Calma Ana! - ela foi até a cômoda, abriu a terceira gaveta e pegou um álbum e me mostro- viu...eu coloquei em um álbum para não estragar- ela sorriu de lado, a encarei pois conhecia aquele sorriso, era de que ela estava me escondendo algo.

-O que ouve? Nada de mentir!

Ela guardou o álbum e foi pegar algumas roupas para a viagem.

-Ele me obrigou a mudar o meu quarto e tirar as fotos da parede- eu fechei a mão ao perceber de quem ela estava falando, do padrasto dela, o desgraçado do Edward - ele disse que se eu não tirasse iria botar fogo em tudo -ela me olhou com um olhar triste, fui até ela e a abracei, ela retribuiu o abraço colocando a cabeça deitada no meu ombro.

-Calma Lê...estou aqui com você - eu estava com raiva do Ed por ele agir assim com a Leticia, mais não poderia demonstrar para ela, ela iria me fazer prometer que não iria ir falar com ele. -vamos deixar isso para lá pode ser?!

Ela se afastou e me olhou.

-O que vai fazer?

-Nada, não irei fazer nada com ele.

-Assim espero! - ela disse meio brava.

Eu não tinha um histórico de boa menina, antes...quando eu tinha 13 anos, eu comecei a andar com más pessoas, e fingir namorar o maior traficante do meu bairro, -era mentira pois eu morria de medo dele- quando eu andava pelas ruas de meu bairro quase todos tinham medo de mim, me olhavam torto, eu odiava isso, parei de andar com eles - mas algumas pessoas do bairro ainda tem medo de mim- mas a Leticia tem medo de eu voltar a me envolver com eles e pedir para assustarem o Ed.

- Lê não vou mais andar com eles- eu já tinha dito isso a ela milhares de vezes mais ela não acreditava muito em mim nesse quesito - jamais vou andar com eles novamente.

-Ok! -ela sorriu querendo mudar de assunto, ela colocou algumas roupas encima da cama e me olhou- quais eu escolho?

#*#

No outro dia, eu acordei primeiro que minha mãe -eu estava ansiosa para viajar, mal consegui dormi direito pensando na viagem- levantei da cama fui até o banheiro e me arrumei, quando sai peguei meu celular para ver as mensagens que tinham chegado a noite, tinha 3 mensagens da Leticia, 1 de Max -meu amigo da escola- e 2 de Gaby -minha melhor amiga- eu resolvi abrir as da Leticia primeiro:

Ana nessa cidade vai ter muitos gatinhos???

Quero aproveitar o máximo dessa viagem...

Será que sua avó vai deixar nós nos divertir???

Eu rir ao ler cada uma delas e respondi:

Pare de pensar nos gatinhos da cidade sua tarada kkk... e a minha vó nem ira ligar muito para nós...

Depois resolvi ler a de Max:

Boa viagem gata! ;)

Logo o respondi:

Obrigada gato! :)

Ha da Gaby eu não sabia se abriria ou não já que estávamos brigadas a 3 semanas, por motivos desnecessário do meu ponto de vista.

Ana...pfv... volte a falar comigo...não dou conta de ficar sem falar com vc...

Diz que está tudo bem entre a gente...

Eu a respondi:

Claro que esta Gaby...se vc não tivesse vindo falar comigo...eu iria ir atrás de vc..te adoro...

Coloquei o celular em cima da mesa da cozinha e fui preparar meu café da manhã. Enquanto eu esperava o queijo derreter no micro-ondas escutei meu celular barulhar, quando peguei ele e vi de quem era a mensagem sentir um frio no estomago, era o meu ex-namorado, odiava quando ele me mandava mensagem, eu terminei com ele a mais de 2 mês e ele ainda não tinha desistido de mim.

"Meu anjo, quero voltar com vc... vc sabe que eu te amo..pfv...me dê uma segunda chance...e aliais...boa viagem!"

Eu queria falar para ele que jamais iria rolar algo entre nos novamente, eu não confiava mais nele depois dele me trair com minha inimiga, como eu iria voltar com um idiota desse?

Não!!

Foi apenas o que respondi para ele, e logo depois bloquei o número dele. Coloquei o celular na mesa e peguei o queijo derretido, abri o pão e coloquei o queijo dentro.

Eu estava sentada no sofá vendo um filme da Saga Crepúsculo quando minha mãe apareceu na sala já arrumada, minha mãe sempre foi uma mulher bonita, ela tinha os cabelos pretos igual os meus, os olhos era de um tom azul mais claro, a pele dela pardo claro -era igual a minha- ela estava com uma calça jeans apertada nas pernas, uma blusa rosa de seda e um blazer azul que combinava com a calça.

-Bom dia filha! -ela me olho e foi para a cozinha- espero que você e Leticia já estejam prontas para a viagem!!-ela gritou da cozinha.

Coloquei o resto do pão encima da guardanapo que estava na mesa de centro e me levantei, fui até o quarto para trocar de roupa, eu vesti um short que tinha vários detalhes meio desfiados e uma blusa da Christina Perri que tinha a foto dela na frente e o nome da música dela que eu mais gostava atrás- Jar of hearts - calcei um all star roxo. Voltei para a sala, peguei meu pão e dei uma mordida.

-Ana a Leticia já está pronta? -ela estava entrando na sala quando perguntou.

- Não sei mãe, vou mandar mensagem. -corri para o quarto e peguei o celular e mandei a mensagem. Quando voltei para sala minha mãe já não estava lá, comi o resto do pão e senti meu celular vibrar no bolso do short, peguei e vi, era uma mensagem da Leticia.

Estou apenas esperando vcs...

Respondi:

 ok... já vamos...

Guardei o celular no bolso e fui para o lado de fora da casa, minha mãe estava entrando no Volvo preto, entrei logo em seguida, ela deu partida e saiu de casa, pegamos a Leticia na casa dela e seguimos viagem.

#¨¨# 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...