História Sonho de viver - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Romance
Exibições 3
Palavras 1.236
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá meus amores, o que estão achando do livro?

Capítulo 3 - 3 Capítulo


Eu estava me arrumando para sair com a Letícia, nos ia mus ao bar mais movimentado de Dom Bosco.

-Ana veste um short mais grande- minha vó estava preocupada com a roupa que ia mós- esse daqui é muito curto.

Olhei para meu short em cima da cama, ele era jeans escuro com desfiados (me disseram que isso é moda, por quê rasgado tem que ser moda?)

-Vó... nem está tão curto assim- sorrir e fui até ela.

Ela estava sentada na cama que Leticia dormiu, me agachei e dei um beijo na bochecha dela.

-Não se preocupe, vamos voltar antes de 00:00.

-Ok! Mais se não voltarem a esta hora, não vão sair amanhã.

-Ok vó.

Me levantei, peguei o short e fui para o banheiro apressar a Leticia, bati na porta:

-Leticia você não vai casar hoje não! Anda rápido!

-Calma Ana! Já estou saindo!

Quando eu ia me sentar na cadeira para esperar, ela abriu a porta, olhei para ela. Leticia estava linda, seu short era um jeans preto com rasgados e desviados nos bolsos, ela estava usando uma blusa branco mais soltinha de seda, e um blazer azul marinho, seu cabelo estava solto e liso.

-Uau gata! Vai para onde hoje? –Brinquei com ela ao abrir passagem e entrar no banheiro.

Ela saiu rindo, fechei a porta do banheiro e me olhei no espelho perto da pia, meu cabelo estava solto, eu tinha passado um batom vermelho claro na boca- gosto dele pois fica legal com meu cabelo castanho- e um lápis preto no olho. Troquei de short e sai do banheiro, voltei para o quarto e minha vó não estava mais lá.

-Leticia cadê a minha vá? –Perguntei enquanto pegava um par de meias na mala.

-Lembra?! Hoje ela tem igreja. -Leticia me lembrou, eu tinha esquecido que já era sábado. - e ela disse que amanhã não irá passar o dia aqui.

-Ah é! -Calcei meu All Star roxo- estou pronta!

Me levantei.

-Eu também- olhei para ela, ela estava linda, tinha calçado uma salto alto de 3 cm.

-Vai para que festa? –Brinquei.

-Boba, você sabe que me arrumo para tudo.

O pior é que era verdade, ela sempre se arrumou para tudo, se ela fosse ao outro lado da rua ela tinha que se "emperiquitar" toda.

-Pois é.

Nos trancamos a casa e fomos para o bar.

Chegamos e nos sentamos em uma mesa única mesa vazia na calçada, o bar era enorme por dentro, mais a maioria das pessoas- estou no meio delas - gostam de ficar do lado de fora pois tinha TV e não era abafado como do lado de dentro.

- O que vai pedir Ana? - Leticia me perguntou enquanto dava uma olhada no cardápio.

-Pastel de frango com palmito e um refrigerante, e você? –Olhei ao redor para ver se alguém iria vim nos atender.

- Coxinha e uma cerveja. –Olhei feio para ela quando ela disse cerveja, e ela riu- Calma! Estou brincando, também vou querer o refrigerante.

-Ótimo...

Fiz o pedido e fiquei olhando ao redor, tinha uns gatinhos em uma mesa ao lado que estava nos olhando, olhei para a Leticia e ela estava olhando um deles e sorrindo, quando olhei para o garoto que ela estava olhando sorrir, ele era grande (parecia ser alto) e musculoso, os olhos eram castanhos assim como o cabelo que estava penteado de lado. Olhei novamente para a Leticia e ela disse:

-O que achou dele? –Ela perguntou sorrindo.

-Gato!

O garçom chegou com nosso pedido e pós em cima da mesa, ele deixou a pimenta, e a maionese na mesa e saiu.

-Posso pagar a conta para vocês?

Levei um pequeno susto ao escutar a voz grossa ao meu lado, quando olhei para o lado era um garoto alto e forte, não era muito musculoso mas tinha músculos, moreno do cabelo preto, e a boca não muito carnuda, tinha um pouco de barba que estava bem-feita, os olhos eram castanhos escuro quase preto, que estava combinando com a calça jeans, ele estava com uma blusa cinza clarinha quase branca e uma blusa de frio cinza um pouco mais escura. Ele era lindo, assim que o vi sentir meu coração bater um pouco mais forte, eu já estava torcendo para....

-Pode sim...quem sou eu para recusar?!-a Leticia disse interrompendo meus pensamentos, quando olhei para ela, ela estava sorrindo de leve e olhando para o garoto, voltei a olhar o garoto, ele estava puxando uma cadeira para ele se sentar, logo depois de se sentar ele olhou para a Leticia.

-Meu amigo ali...está querendo conversa com você- ele sorriu de leve.

Olhei para a mesa ao lado e só tinha um homem, -os outros devem ter ido embora- que era o que a Leticia estava olhando. Voltei a olha ela, e ela estava se levantando (poxa vida, ela vai mesmo ir ficar com o cara) ela passou ao meu lado e eu segurei seu pulso e a olhei seria.

-Tem certeza? -Perguntei meio preocupada dela ficar com ele.

Ela beijou minha bochecha e disse:

-Calma Ana, juro que não vou demorar muito.

Eu a soltei e a olhei, ela foi andando e se sentou na cadeira ao lado da do homem, fiquei observando eles por um ou dois minutos.

-Ele não vai fazer nada com ela. - o garoto de voz grossa disse.

Quando eu o olhei ele estava me olhando. Meu Deus esse garoto poderia pedir para ficar comigo que eu aceitaria tranquilamente.

-Claro que não vai. -Sorrir de leve e peguei meu refrigerante que já estava meio quente, abri e bebi um pouco. - se ele fizer...-olhei para o garoto-... eu o mato.

Ele sorriu de canto e disse:

-Amiga protetora.

-Não... amiga irmã protetora.

-Então...-ele olhou para o lado que a Leticia estava-... vocês duas são irmãs -ele me olhou novamente- vocês não se parecem muito.

-Não boy, não somos irmãs. Pelo menos não de sangue, somos melhores amigas, por isso falamos...amigas irmãs.

-Ata, eu não entendi muito mais está bom, e qual o seu nome?

Para que ele queria saber meu nome se ele iria sair da li daqui a pouco? Na verdade...por que ele ainda está aqui? Eu não queria dizer meu nome, mais metade de mim queria. E então saiu:

-Carolayne!

Droga! Por que será que saiu apenas um dos nomes?!

-Prazer então Carolayne, meu nome é ... –Quando ele iria me falar o nome dele alguém o interrompeu.

-Vamos? -quando eu olhei quem era, era o homem que Leticia iria ficar, olhei ao redor para achar ela mais não achei. Olhei para o cara.

-Vamos sim- o Moreno Gostoso se levantou e me olhou- até qualquer hora Carolayne- ele veio até mim e beijou minha bochecha.

Fiquei um pouco surpresa por ele ter me beijado na bochecha.

-Ela foi ao banheiro- o homem que tinha ficado com ela disse enquanto subia na moto Honda preta 300.

O moreno gostoso me deu tchau e subiu na moto também, os dois sem capacete, eles foram embora.

-E então... oque você e aquele moreno gostoso conversaram? -A Leticia perguntou enquanto se sentava. Ela estava com um pequeno borrado no canto da boca, o que significava que ela tinha beijado o cara e que tinha tentado limpar a boca no banheiro.

-Nada de muito interessante...limpa o canto direito da boca porque esta borrado. -Eu sabia que ela iria me contar tudo sobre o que rolou com ela e o cara, e por isso não perguntei o que tinha rolado entre ela e ele.

Ela limpou o borrado e pegou sua coxinha e comeu, também comi meu pastel que já estava frio. Quando fui pagar a conta ela já estava paga. Ele tinha pagado a conta antes mesmo de perguntar se podia ou não.


Notas Finais


Estão gostando? Comentem o que acham, e o que acham que vai acontecer no próximo capítulo, beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...