História Sonho Possível - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 1
Palavras 1.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Ecchi, Famí­lia, Harem, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Wiiih, mais um capítulo :^) espero q gostem

Capítulo 5 - Encontro entre amigos?


Acordei cedo, ou a menos para mim, 7:20 da manhã aproximadamente. Eu ainda tinha sono, porém não conseguia dormir, então levantei e me sentei à frente da penteadeira e comecei a levemente pentear meus cabelos, quando eu escuto pequenas batidinhas em minha janela.

Eu levanto e, coçando os olhos por causa do sono abro a janela, e uma pequena pedrinha acerta minha testa.

-Ai cacete –Olho para baixo-O que você quer playboyzinho?!

-P-Perdão! –Disse ele nervoso –Eu.... Eu queria pedir perdão por ontem...E perguntar.... Você quer tomar um sorvete?

Nesse momento eu estou a me perguntar, ele está me convidando para um encontro ou é impressão minha? Eu não sei se gosto ou não da ideia, ele é ao menos decente o suficiente para pedir perdão, então ele não é tão ruim, mas mesmo assim, acabei de o conhecer e ainda por cima nunca me dei muito bem com garotos.

-Você está me convidando para um encontro?

Ele cora muito. É realmente fofinho.

-N-Não entenda mal por favor! Eu não quero que veja isso como uma coisa ruim, ou falta de respeito... Eu só queria pedir desculpas decentemente...

-Hum...Ok eu posso te dar uma chance. Que horas? E você paga.

Ele dá um risinho.

-Eu não te convidaria se não fosse pagar. As 15 h, está bem?

-Acho que sim. Mas minha mãe não vai gostar de me ver saindo sozinha com um garoto.

-Não se preocupe... A Nanda e a Charlotte podem vir conosco se preferir.

Certo, agora nem eu mesma me entendo. Isso deveria ser bom, assim ele não fica todo soltinho, mas eu não pude deixar de me decepcionar um pouco. O que diabos eu estou pensando?

-Mas é claro. É melhor assim.

-Impressão minha, ou você se decepcionou? –Ele falou num tom irônico. Engraçado, ele parece diferente as vezes.

-Ei! Cale-Se! –Eu jogo um sapato na cabeça dele –Não saia falando ironicamente comigo. Eu faço isso com os outros.

Ele ri.

-Ok ok, Cinderela. –Ele joga meu sapatinho para mim pela janela –Eu prometo que não vou fazer nada que irrite você. Foi só uma brincadeirinha.

-Ah, que seja.

-Pelo menos você já ficou amiga da Charlotte, não é?

-Bem, sim. De qualquer modo, até depois. -Certo.

–Ele sorri serenamente –Eu espero mesmo que me perdoe. Até logo Lou.

Ele sai correndo. Parecia animado. Ele simplesmente me chamou por um apelido, eu não sei o que eu penso mais sobre ele. Ele parece até ser mais divertido do que eu pensei, e não é tão mau.

A campainha tocou, e eu vou, mesmo estando com meu vestidinho branco de babados que uso para dormir, atender a porta. Era Charlotte.

-Bom dia Srta. Louise! –Disse ela sorridente-Como vai? Brandon já te chamou?

-Ah, sim. Estou feliz que vai conosco, Charlotte! –Abraço ela –Caso contrário eu me sentiria perdida. Nossa, você não imagina o quanto.

Ela sorri, parecia realmente feliz, e retribui meu abraço.

-Estou feliz que eu seja importante para você. E que confie em mim também. Eu não vou deixar o irmãozinho fazer nada com você, ok? –Ela ri amavelmente.

-Não se preocupe. Depois do tapa que eu dei nele ele nunca mais-

-Você deu um tapa nele? –Ela disse, novamente surpresa –É por isso que ele tinha a marca no rosto...

-Acha que eu fui muito rude?

-Não ele mereceu –Disse ela, em tom de piada, rindo em seguida –Mas ele esteve falando algo como “Ela é tão...Amazing”. Acho que ele gosta do seu jeito de ser uma garota forte para se defender, mesmo sendo uma garota delicada no fundo.

-Ah é verdade? –Eu dou uma pequena risada –Ele é masoquista ou o quê?

-Eu realmente não sei. Mas ele parece gostar de você –Ela disse a última frase novamente de um jeito pouco amável –Tente ser gentil. –Disse ela voltando a sorrir.

-Claro, por você eu farei isso. –Disse em um tom de cavalheirismo.

-Ei! –Ela ri –Você é muito engraçada sabia?

-Eu sei –Rio junto a Charlotte –Vamos, entre.

Ela entrou, comentando muitas coisas sobre maquiagem, e como queria me arrumar mesmo sendo apenas um encontro entre amigos e colegas na sorveteria. Obviamente eu não pude dizer não àquela carinha adorável dela e Charlotte apenas se divertiu em escolher roupas e acessórios para que eu usasse à tarde. Almoçamos juntas na minha casa, conversando sobre futuras viagens, sobre passarmos uma noite juntas como amigas e coisas de garotas.

Quando chegou umas 14:00, Charlotte começou a me arrumar. Foi divertido, apesar de que eu não estou acostumada com esse tipo de coisa. De qualquer modo Charlotte parecia feliz com isso, então não reclamei nem falei nada que pudesse magoá-la.

-Terminado! –Disse animada –Está mais linda do que já é!

-Ah, são seus olhos, mas obrigada. –sorrio. 

-Talvez seja pelos meus olhos mesmo –Diz rindo –Mas de qualquer forma, já está quase na hora, vamos lá fora, esperar nossos queridos gêmeos! Desci com ela e os gêmeos já estavam nos esperando. Brandon me olhou de cima a baixo deslumbrado. A minha vontade de bater na cara dele voltou, que abusado.

-Não seja abusado, playboyzinho.

-Perdoe-me, é que eu realmente aprecio o capricho da Charlotte.

-Não é isso não –Disse Nanda, elétrica como sempre –Ele te acha lindona mesmo, não parou de falar em você desde o primeiro dia que apareceu.

Brandon cora tanto, que tive impressão de sentir o calor do seu rosto daqui, enquanto Nanda e Charlotte davam risadinhas.

 -É mentira!

 -Nem é –Nanda ri –Mas dá um desconto, ok?

-Ok Nanda –Rio junto com ela –Parece que o playboyzinho é meio-

-Masoquista? Talvez. Meu irmãozinho com cara de passivo. –Diz animada, bagunçando o s cabelos de Brandon.

 Tenho mais coisas em comum com Nanda do que eu pensava, é divertido conversar com ela. Acho que terei que incluí-la nos meus planos de “noite com as amigas”.

-Vocês duas são uma dupla perfeita. -Disse o gêmeo, olhando de mim pra ela.

-Agora sabemos! –Dissemos em coro.

Ficamos rindo e conversando mais uns 20 minutos na frente da minha casa. Talvez eu esteja mudando de ideia sobre meus vizinhos.


Notas Finais


Bem, eu nem sei o que achei desse capítulo xD
mas espero que gostem ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...