História Sonho Realizado - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2PM
Personagens Chansung, Junho, Junsu, Nichkhun, Personagens Originais, Taecyeon, Wooyoung
Tags 2pm, Haru
Exibições 10
Palavras 2.182
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi povo que eu amo tanto 💖💖💖. Desculpa ter demorado para postar, mas espero que vocês gostem 💖💖.
Boa leitura.

Capítulo 9 - Grito de guerra / Novas memórias.


Fanfic / Fanfiction Sonho Realizado - Capítulo 9 - Grito de guerra / Novas memórias.

    

[ P.O.V: Wooyoung ]

    Depois de passar praticamente o dia todo com a dupla ciumenta, finalmente cheguei em casa. Entrei correndo e fiquei procurando o Haru, mas não achei ele em lugar algum, talvez ele tenha saído para tomar um pouco de ar fresco, já que é meio sofrido ficar nessa casa enorme sozinho.

  - Se estiver procurando o Haru, ele saiu e pelo visto não vai voltar cedo. - Ouço o JunHo falar da cozinha com uma certa raiva e vou até o local.

  - Como você sabe? - Falo quando chego na cozinha e vejo ele apontar para o quadro de mensagens.

   Leio que o Taecyeon saiu com o Haru e fico um pouco triste, esperei tanto para ver ele quando eu chegasse em casa, mas acabei de descobrir que ele foi levado por outra pessoa. Estou muito arrependido por não ter levado ele com nós. Agora apenas posso imaginar como seria se ele estivesse aqui...

💭 Imaginação do Wooyoung : On 💭

  - Haru, cheguei. - Falo entrando em casa e vejo o menor vir até eu correndo.

  - Oi hyung, como foi seu dia? - Ele fala sorrindo enquanto me olha fixamente.

  - Foi bom, mas seria melhor se você tivesse ido comigo. - Falo sorrindo e puxo o garoto pela cintura.

  - Senti muito sua falta, nunca mais me deixe sozinho. - O garoto fala fazendo bico e eu solto uma risada baixa.

  - Ok, prometo que nunca mais vou deixar você sozinho. - Falo me aproximando dele e selo seus lábios...

💭Imaginação de Wooyoung: Off 💭

  Para apenas uma imaginação isso está muito real, parece que eu realmente estou beijando alguém enquanto seguro a cintura da pessoa... Abro os olhos e vejo que estava beijando o Nick, enquanto ouvia as risadas do JunHo ao fundo. Me afasto rapidamente dele e vou para atrás do balcão, com certeza eu ia acabar morrendo agora.

  -  Nick, me desculpe por isso, não foi proposital, eu juro. - Falo olhando para ele, mas parece que ele está ainda sem reação.

  - Olha, se eu fosse você, eu matava ele Nick. - Disse o JunHo enquanto ainda ria pelo o que tinha acontecido.

  - Para de piorar a situação senhor rabugento, não quero morrer hoje.

  - Duvido muito que você saía vivo dessa situação.- JunHo fala rindo e assim que me viro para ele, sinto alguém me segurar por trás.

  - Nick, por favor não me mata. - Falo desesperado.

  - Você fez algo muito sério, agora vai ser punido na mesma intensidade do seu crime. - Ele fala sério e logo começa a fazer cócegas em mim.

  - Isso não...pa-para Nick.- Falo rindo enquanto tentava segurar suas mãos sem sucesso.

  - Promete que vai fazer qualquer coisa que eu pedir, se eu parar sua punição? 

  - Pro-prometo...- Ele para de fazer as cócegas e respiro aliviado.

  Depois disso, nós três começamos a guarda as compras nos armários enquanto conversarmos sobre coisas totalmente aleatórias, como o clima, depois sobre política, músicas, coreografias e no final começamos a conversar sobre a festa. Não gostei muito ao entrar nessa conversa já que com certeza o Nick vai falar sobre ter me encontrado no quarto no Haru ontem a noite, e do jeito que o JunHo é... Com certeza eu vou acabar morrendo.

  - Bom, a festa realmente foi legal, mas não gostei muito quando fomos para aquela sala. - Disse o JunHo enquanto íamos para sala.

  - Também não gostei muito, achei chato demais e um pouco infantil. - Disse o Nick assim que chegamos na sala.

  - Só porque o Mark deu uns pegas no Haru?! Vocês são muito ciumentos em relação ao Haru. - Falo rindo da cara deles enquanto sento no sofá.

  - Bom, temos que cuidar da nossa criança dessad pessoas que querem se aproveitar da inocência dele. - Disse o JunHo e o Nick concorda com ele.

  - Sei...porque vocês não aceitam logo que são apaixonados por ele?! - Falo apenas para provocar eles, e com certeza vou fazer isso até eles soltarem algo.

  - Eu apaixonado? Acho que você está imaginando demais. - Disse o JunHo rindo meio envergonhado.

  - Isso é verdade, você está imaginando demais Wooyoung. - Disse o Nick envergonhado igual o JunHo.

  - Ainda bem, assim a competição diminui bastante.

  - Como assim competição Wooyoung? - Disse o JunHo enquanto me olhava sério, parace que ele finalmente vai morder a isca e assim o circo vai pegar fogo.

  - Bom, eu gosto bastante do Haru, para falar a verdade eu sou apaixonado por ele, e pensei que também amassem ele desse modo. Mas já que vocês falaram que não gostam dele assim, apenas eu tenho que competir com o Taecyeon para conquistar o Haru. Agora, com licença que eu vou arrumar meu quarto. - Falo sorrindo e me levanto indo para o meu quarto.

  Consegui ouvir uns resmungos enquanto estava saindo da sala, sei que é idiotice fazer isso, mas no fundo eu sei que se o Haru for ficar com alguém de nós seis, vai ser um daqueles dois. E quis provocar para ver de que jeito eles vão agir daqui para frente, pois a partir de agora eu também vou brigar pelo Haru mesmo achando impossível eu ficar com ele no final disso tudo. Acho que isso foi tipo um grito de guerra, já que eu falei sobre o que eu sinto pelo Haru para os dois que se apaixonaram pelo garoto desde o começo. Apenas espero que isso não seja algo que destruirá nossa amizade, já que no final dessa guerra apenas ficará um em pé... Agora fico imaginando como será que o Haru está no encontro dele com o Taecyeon, talvez esteja se divertindo bastante, já que o Taecyeon é um palhaço. 

                  [ P.O.V : Haru ]

  Acho que até já tinha esquecido como era ir em um parque de diversões. Estou me divertindo bastante, mas não sei se isso é influência do parque ou do Taecyeon, já que ele é muito besta. Fomos em vários brinquedos, como o carinho bate-bate, carrossel, barco viking e o pior de todos, a montanha russa. Eu realmente me arrependo de ter ido nesse brinquedo do mal...

                 ✖ Flash Back: on ✖

    Finalmente está chegando nossa vez de ir nesse brinquedo tenebroso, mas o frio na barriga só aumentava junto com uma enorme agonia que apareceu do nada. Pelo visto eu estou com medo, e não fui o único a perceber isso, já que esse dumbo fica rindo da minha cara. Só não mato ele agora, porque eu não sei ir para casa, já que nunca andei por aqui. E também eu seria perseguido até o fim do mundo pelas fãns dele, loucas para me matar por vingança.

     Assim que chega nossa vez, entro no vagão do meio e percebo que minha mão estava tremendo, para falar a verdade meu corpo inteiro está tremendo. Talvez esse seja um aviso do meu corpo para eu sair o mais rápido possível desse brinquedo do mal, mas eu tenho que enfrentar meus medos para tomar um grande homem, se não vou continuar sendo uma criança medrosa.

  - Se ficar com medo, você pode segurar minha mão se quiser. - Disse o Tae antes do brinquedo começar a andar.

  Aceno com a cabeça e vejo o brinquedo começar a subir em uma altura totalmente desnecessário na minha opinião, mas acho que se não fosse não alto assim, não teria graça. Logo ele desce a colina rapidamente e automaticamente agarra o braço do Taecyeon, já que estava morrendo de medo de cair daquele brinquedo. Ele ia tão rápido igual um carro na rodovias, ou até mais rápido... Sabia que não era para eu entrar nesse brinquedo...
            
             ✖ Flash Back: Off ✖

    Depois de três voltas naquele brinquedo do mal, achei ele bem divertido. Talvez eu tenha me divertido um pouco porque tinha alguém ao meu lado para dividir o medo, ou porque estou começando a perder o medo de altura... Apenas sei que o Taecyeon está estranho, já que ele não me tirou sarro da minha cara nenhuma vez desde que saímos da montanha russa... Acho que aí tem coisa.

  - Parece que logo o parque vai fechar. - Comentou o maior enquanto me guiava para algum lugar.

  - Então já vamos embora? - Pergunto um pouco triste, já que estava adorando ficar ali.

  - Não, precisamos ir nesse brinquedo antes de ir embora. - Ele fala apontando para a roda gigante.

   Novamente um brinquedo que tem uma altura enorme, mas pelo menos ele não vai rodar em alta velocidade. Assim que chegamos perto do brinquedo, entramos em uma das cabines, já que não tinha fila. Ultimamente as pessoas não gostam muito desses brinquedos parados, mas eu acho eles bem românticos, por isso todo final de um encontro em um parque de diversões tem que ter esse brinquedo incluído.
    Enquanto o brinquedo girava lentamente, eu ficava observando a paisagem pela janela e lembro de quando eu vinham nesse brinquedo junto com o meu irmão. Achava muito divertido o jeito que ele explicava e demonstrava tudo para mim... Eu sinceramente faria qualquer coisa para voltar no tempo e aproveitar ao máximo o tempo que eu passava com a melhor pessoa do mundo.

  - Então Haru, gostou do nosso encontro? - O maior fala enquanto me observava.

  - Gostei bastante do nosso encontro. -Falo sorrindo enquanto o olhava.

  - Sabe, achei que você não fosse gostar de entrar nesse brinquedo, já que ele é muito parado. 

  - Eu gosto bastante desse brinquedo, pois ele é bem romântico, já que muitos tipos de amor florescem aqui. 

  - Bom, então vamos ver se isso realmente acontece. - Ele fala se aproximando de mim e sela meus lábios.

   Por alguns segundos fico sem reação, mas acabo cedendo para seus lábios macios. Conseguia sentir algumas emoções que o maior passava pelo beijo, o que deixava o beijo bem especial... Só não sei se eu deveria deixar esse beijo continuar, já que parece que a cada segundo que passa, o amor que o maior sente por mim aumenta... E não quero que ele acabe sofrendo por minha causa...

                      ✨✨✨✨✨

    Depois de um dia cheio de emoções, estamos voltando para casa no carro do maior. Mas agora estamos voltando com mais alguém, o Ruki. Um ursinho de pelúcia que o Taecyeon ganho para mim, em uma das barracas que tinham no parque. 
     Já era umas oito e meia da noite, e para variar meu celular estava cheio de mensagens, principalmente do JunHo. Como passei o dia inteiro sem dá uma olhada no meu celular, não respondi nenhuma mensagem dele... Com certeza eu vou morrer hoje. 
    O bom é que mesmo depois que rolou aquele beijo maravilhoso, eu e o Taecyeon conversamos pela viagem normalmente e fazendo algumas palhaçadas. Agradeço muito por não ter ficado envergonhado igual aquelas garotas do doramas, assim não passei insegurança para o maior.
   Chegamos em casa depois de uns 40 minutos de viagem e saio do carro depois que ele estaciona o carro. Entramos em casa e não tinha ninguém ali perto, mas provavelmente eles estão jantando. Então, vamos até a cozinha e encontramos todos jantando enquanto conversavam, mas todos param de falar assim que percebem nossa presença ali.

  - Oi gente. - Falo meio envergonhado e sento no meu lugar.

  - Eu jurava que vocês tinham ido viajar sozinhos ou só voltariam amanhã, para aproveitar o namorico. - Disse o Jun.K sorrindo.

  - Essa era a intenção, mas se eu não voltasse hoje, o JunHo iria me matar.- Disse o Taecyeon enquanto colocava a minha janta e a dele no prato.

  - Ainda bem que você sabe. - Disse o JunHo sorrindo e logo ele começa a me encarar. - Porque não atendeu minhas ligações e não respondeu minhas mensagens senhor Haru? 

  - Desculpa Jun hyung, mal tive tempo para mexer no meu celular hoje. - Falo de uma forma dócil e começo a comer um tipo de lamem que o JunHo e o Nick fizeram.

    Logo começamos a conversar coisas aleatórias enquanto comíamos. Depois cada um foi para seu quarto sozinho, menos eu, pois agora eu tinha o Ruki para me fazer companhia daqui pra frente, mas estranhamente ele estava com o cheiro do Taecyeon. Talvez ele tenha colocado um pouco do perfume dele no Ruki enquanto eu não percebia, talvez ele queira que toda vez que eu dormir com o Ruki, eu imagine que eu esteja dormindo com ele... Ou eu apenas penso demais.
    Assim que entro no meu quarto, apenas me jogo na cama me cobrindo com o edredom e abraço o Ruki antes de fechar os olhos. Hoje o dia foi bem agitado, amanhã ainda vou ter que bater no Wooyoung, já que ele mexeu nas minhas coisas sem autorização. Só deixei isso passar hoje, porque minha cabeça não saiu ainda daquela cena na roda gigante. Definitivamente, o Taecyeon conseguiu marcar uma parte da minha vida, com o beijo e o Ruki, umas das coisas que vou guardar com todo amor e carinho para o resto da minha vida.


Notas Finais


Queria falar não, mas eu amei escrever esse capítulo kkkk, até o próximo, bye 👋.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...