História Sonhos esquecidos de um quase adulto! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines, Mabel Pines, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines
Tags Billdip Stancest
Exibições 389
Palavras 725
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi? Esse é minha primeira vez. Espero que não se decepcionem comigo!!

Capítulo 1 - Desejos e Mortes 1


Fanfic / Fanfiction Sonhos esquecidos de um quase adulto! - Capítulo 1 - Desejos e Mortes 1

 

 Ep-1
Dipper estava sofrendo com sua vida de um quase adulto. Sua mãe havia mandado ele ir procurar trabalhar mas ele um jovem promissor na área do misterio, não se importava em  ganhar dinheiro.

   -Dipper sai desse quarto! Se não vai trabalhar, procure estudar. Ou sai desse lugar um tempo- falou ela já gritando- Dipper - gritou a mulher de aparência acabada- Eu já disse pra fazer alguma coisa sai desse quarto, guarde esse livro!

  No meio da gritaria familiar entre ela e ela mesma,o telefone tocou estridente. Era um telefone comum. Provavelmente não o trocava a uns 2 anos. Nada pra falar a verdade naquela casa era atual. Eles moravam em um museu. Toda a casa era de madeira velha. A casa era conhecida como cabana do mistério. Localizada em lugar muito pacato chamado Gravity Falls. No Oregon. A casa era pequena. Foi deixada aos cuidados deles depois que Stanley Pines morreu. Ele era o  tio - avô de Dipper e Mabel sua irmã gêmea. E também o dono do lugar. Chegou aos ouvidos deles que Stan se matou, mas infelizmente nada se sabe sobre esse caso. Talvez negligência da comunidade de segurança. Mas enfim, ela atendeu o telefone ainda um tanto irritada por falar com o filho e ele não escutar.

   -Alô? -disse ela com uma voz notoriamente cansada-  Mas...-ela não terminou de falar e suas lágrimas tomaram seu rosto pálido. -Por que?- falou baixo perto do celular.

      A cidade foi tomada por um breve chiado de vento forte. Aqueles que todos chamavam de vento uivante. A chuva desceu. Uma friagem vinda do litoral também se estendia nesse pequeno período de tempo. Todos os barulhos agora ouvidos eram do choro da mãe de Dipper, e dos fenômenos da natureza.
      A porta se abriu. Mabel estava encharcada. Estava ela em um de seus muitos encontros. Chegou rindo alto. Ela esbanjava felicidade, não importava as circunstâncias.

    -Mãe ouve essa...- ela não contia os risos estridentes- Mãe? -seu sorriso morreu ao ver sua mãe se afogando em lágrimas. -O que aconteceu? Dipper fez xixi na cama de novo- brincou ela, tentando forçar um sorriso da mãe.

   - Stan...Ford - disse a mulher entre seus soluços de choro- ele também foi encontrado morto. Ele se jogou em um lago. Ele...- ela não se aguentou. As lágrimas novamente eram percebidas. -Mais um? Por que? Eles estavam bêbados?  Qual era o problema deles. -disse ela enxugando os vestígios de tristeza.

   -Mãe? Eles fizeram isso porque não estavam mais aguentando. Deixarem ficarem iria deixá - los tristes. Eles eram as melhores pessoas do mundo. Sabe que o tivô  só faria isso se estivesse esgotado. Não é?  -disse Mabel consolando a mãe com um abraço caloroso.

  -Eles tinham a gente. Nos podíamos ajudar.

  -Eles só tinham um ao outro. Era sim pra eles. E você sabe.- Mabel secou as últimas camadas de lágrimas do rosto da mãe e a abraçou novamente.

    As duas não muito preocupadas, não notaram Dipper passar por elas sem dizer nada. Ele iria ao seu lugar de pensar. Um lugar guardado em seu coração.  Um precioso lugar. No meio da floresta. Ele sempre ia lá, conversar com aquele que o roubou toda a sua sanidade. Toda sua energia. Bill.

    ( 8 anos antes)

  Bill estava de costas para Dipper, o menino se trocava,mas incrivelmente escolhia sempre a mesma roupa de aventura. Dizia ele que aqueles shorts eram mais fáceis pra se correr. E como naquele lugar era completamente diferente do que se considerava normal, então era melhor prevenir qualquer coisa. Inclusive era bom,sempre bom levar mais de uma pessoa consigo. E como Mabel e Dipper eram irmãos do mistério, sua irmã sempre o seguia seja lá pro que fosse. Depois que se trocou, o triângulo voador que estava de costas se virou.

  -Dip eu não sei o que mais você quer. Depois que você me derrotou não há mais nada pra se procurar.  Esse é o 2 verão seguido que você vem pra cá e bem não acha nada. Não existe mistério sem mim. Eu sou seu maior mistério.

   Dipper apenas ignorou o triângulo voador que o rodeava sem parar. Há dois anos ele venceu Bill com a ajuda de seus parentes: Mabel e seus tios - avôs. Uma tarefa muito árdua.


Notas Finais


É pequeno mas é que eu vou fazer aos poucos se gostarem eu continuo. 😆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...