História Sonhos Impossíveis podem ser possíveis... - R5 fanfic - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias R5
Personagens Ellington Ratliff, Personagens Originais, Riker Lynch, Rocky Lynch, Ross Lynch, Rydel Lynch
Tags Bandas, Fanfic R5
Visualizações 7
Palavras 2.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey yey galera! Novo capítulo saindo! Aproveitem! ^^

Capítulo 2 - Cap.2 - Segredos não devem ser contados


No dia seguinte Marina acordou as quatro da manhã, porque? Vocês devem estar se perguntando. Bem, pois para fazer aquilo que Dante mandou ela fazer, ela precisava acordar super cedo. Tentando não acordar ninguém, Marina desceu as escadas, foi até a cozinha e começou a preparar um café.

Mike como ainda não tinha uma cama para ficar, foi arrumado uma caixa com vários panos dentro para ser confortável para ele ficar.

Marina terminou de preparar o seu delicioso e quentinho café, ela foi até a sala onde Mike estava dormindo e ela se aproximou, ela ficou o observando, vendo como ele dormia pacificamente em sua "cama" quentinha e confortável.

Ela terminou de tomar seu café e colocou a xicara na pia, com muita cautela ela foi até o corredor que fica abaixo ao dos quartos até onde tinha o banheiro para poder fazer sua higiene pessoal e tomar uma banho rápido. 

Saído do banho e já vestida com uma shorts jeans folgado que ia até mais ou menos a metade de sua coxa, uma camiseta larga cinza com um contorno em preto de  uma guitarra e também um escritura em preto que dizia: ROCK N' ROLL. Ela colocou uma sapatilha azul marinho e ela prendeu seu cabelo em um rabo de cavalo.

Marina foi até a cozinha e pegou as chaves para sair, foi então que ela percebeu que eram cinco e quarenta da manhã e que ainda era muito cedo para fazer o que ela precisava fazer.

- A onde você vai a essa hora da manhã? - falou Charlie com seu pijama curto branco com flores roxas, seus cabelos pretos curtos que iam até o queixo agora estava todo bagunçado,  e em seus olhos castanhos claros era visível que ela estava muito cansada.

- O que está fazendo acordada a essa hora?

- Eu é que te pergunto, quem sai de casa a essa hora da manhã? O que você vai fazer?

- Eu vou...sair para um lugar, só que agora eu percebi que eu fiquei pronta cedo demais.

- Você não vai trabalhar hoje?

- Ah... não. O restaurante está sendo reformado, então não vou ir trabalhar, nem a Alicey e a Kelly, aliás... você pode avisar elas depois? É que eu esqueci de avisar que o resto dessa semana o restaurante vai ficar em reforma.

- Ok, eu aviso elas, mas... para onde você vai?

- É... Bem... eu não posso contar.

- E por que não? 

- É um segredo.

- Vai, me conta.

- Você não vai parar de incestir, não é?

- Exatamente.

-Ah...eu...eu...vou em um encontro.

- Agora de manhã? 

- Nós vamos... tomar um café e... passear no parque.

- Hm...Qual é o nome do cara?

- É... Oliver.

- Hmm. E como ele é?

- Para de fazer perguntas, eu ainda não o conheço direito ok? 

- Ok, Ok, mas, quando você voltar eu quero todos os detalhes.

- *suspiro* Tudo bem.

Depois dessa pequena conversa Charlie foi até o seu quarto, agora Marina teria que inventar algo sobre o cara que ela supostamente teria um "encontro" já que ela sabia que Charlie iria contar para as outras garotas, que ela iria ter um "encontro". No que ela se meteu? Ela pensava. Mas tudo para guardar o segredo de Dante.

Quando faltava cinco minutos para as seis da manhã, Marina saiu do apartamento, foi ao elevador e quando desceu foi até o porteiro.

- Bom dia Marina!

- Bom dia Jack. - disse Marina com um sorriso.

- Posso saber a onde você vai?

- Eu preciso ir em um lugar e provavelmente irei voltar apenas de noite.

- Ok, se alguém perguntar a onde você foi, eu digo o que?

- Diga que eu fui em um encontro com um cara chamado Oliver, e que eu ficarei o dia inteiro com ele.

- Você não vai ao um encontro não é?

- É... não, e aliás, não diga para as garotas que eu peguei um táxi ok?

- Tudo bem. E se elas quiserem saber onde você foi? Ou me perguntarem alguma outra coisa sobre você?

- Sei lá, inventa. 

- Ok.

Depois que Marina saiu, Elizabeth, que estava com uma camisa rosa claro, com uma bermuda azul celeste, uma camisa xadrez azul e preta e seus chinelos pretos, com seus cabelos castanho claros lisos e longos com metade do cabelo pintado de roxo estava todo desarrumado. Ela foi na direção das escadas mas então percebeu que Charlie estava apoiada na meia parede/sacada interna, que dava de vista à sala de estar. Elizabeth iria ignorar Charlie e iria para a cozinha mas Charlie impediu.

- Beth, eu preciso te contar uma coisa.

- O que? - disse Elizabeth  olhando com seus olhos azuis escuros para Charlie meio sonolenta ainda por causa de ter acabado de acordar.

- É sobre a Marina.

- O que tem ela? - Disse Elizabeth meio preocupada.

- Ela... vai ter um encontro!

- Sério? Com quem?

- Eu não sei bem, ela só falou o nome dele.

- Qual o nome então? 

- Ele se chama Oliver. E eu pensei, Marina acabou de sair e provavelmente ela vai de a pé, se a gente se apressar podemos ver onde ela vai e ver esse tal Oliver.

- Será que devemos fazer isso?

- Claro, vamos conhecer mais sobre ele. 

- Ok.

Charlie já tinha planejado isso quando Marina falou que teria um encontro, então rapidamente colocou uma camisa do Mickey e uma bermuda jeans, colocou sua sapatilha preta e rapidamente penteou seu cabelo.

Elizabeth apenas arrumou seu cabelo e tendo as duas prontas, elas foram para o elevador e foram até o porteiro, Jack.

- Hey Jack, como vai amigão? - disse Charlie

- o que vocês querem? - falou Jack, já sabendo que elas queriam alguma coisa.

- A gente queria saber onde que a Marina foi. - Disse Elizabeth

- Ela falou que eu não deveria contar.

- Vai... por favor! Contaaaa! - Disse Charlie.

- Não.

- Ok então, vamos segui-la, ela não deve estar longe daqui. - Disse Elizabeth.

- Tudo bem, vamos nos separar, você vai para a esquerda e eu vou para a direita.

- Certo. 

Então cada uma seguiu para um lado. Elas foram correndo para as direções que deveriam ir mas nenhuma encontrou a Marina, ela não deveria ter ido muito longe e também seria fácil de encontra-la já que não tinha pessoas andando nas calçadas de Los Angeles a essa hora da manhã. Mas depois de um tempo procurando, elas então voltaram para o prédio.

- Encontrou ela? - Perguntou Charlie.

- Não,  e eu acho que você também não.

- É...

Elas foram para a recepção e foram até Jack.

- Eu já falei que eu não sei para onde ela foi. - Falou Jack

- Nós gostaríamos de saber se a Marina pegou um táxi. - falou Charlie

- Ela.... pegou carona com a pessoa que ela iria ter um encontro. O Oliver.

- Hmm, parece que ele veio busca-la. - Falou Elizabeth refletindo.

- Parece que a gente não teve sorte, vamos voltar para o apartamento, temos que nos arrumar para trabalhar. - falou Charlie já indo em direção ao elevador.

- Ok.

Charlie e Elizabeth foram ao elevador e foram até o sexto andar. Quando o elevador parou elas saíram e foram até o apartamento.

Elas entraram e Kelly, que estava de uma camisa branca com uma estampa de uma praia com o mar de ondas e um surfista e uma escritura de Rock n' Surf e uma bermuda vermelha. Ela já estava na cozinha preparando café da manhã. Quando ela percebeu  a presença de Charlie e Elizabeth ela logo perguntou.

- Vocês viram a Marina?

- Ããã... sim mas ela saiu. E pediu para avisar que o restaurante está em reforma o resto da semana então não terão que ir trabalhar. - Falou Charlie se lembrando do que Marina tinha lhe falado para avisar. 

- Se não temos que trabalhar, para onde ela foi?

- Nós não sabemos para onde ela foi, mas sabemos que ela foi em um encontro com um cara chamado Oliver. - Falou Elizabeth 

- Uma encontro é?

- Sim, não é demais!? A Marina tendo um encontro! - Disse Charlie

- Vocês realmente acham que Marina vai ter um encontro com um cara chamado Oliver?

- Você está duvidando que a Marina é capaz de ter um encontro? - falou Charlie

- Não estou falando isso, mas, eu tenho quase certeza que se a Marina tivesse um encontro ela ia falar disso já ontem ou a algum tempo atrás e não de última hora.

- Você está dizendo que a Marina mentiu para gente? - falou Elizabeth perplexa.

- Ela arranjou uma desculpa para não ter que falar o que ela realmente vai fazer.

- E o que você acha que ela está fazendo? - falou Charlie 

- Bem, eu não faço a menor ideia, mas espero que a Marina fique bem, seja lá o que ela lá estiver fazendo.

- Do que vocês estão falando! - falou Alicey descendo as escadas.

- Sobre a Marina - responderam Charlie, Elizabeth e Kelly em uníssono.

- E o que tem ela? - Disse Alicey aparecendo na cozinha com uma camisa preta do Nirvana e uma bermuda cinza e com o cabelo ruivo em um coque mal feito.

- Ela mentiu que iria para um encontro para fazer alguma coisa que não sabemos o que é. - resumiu Elizabeth 

- Hmm - Falou Alicey - Bem eu estou com fome, o café da manhã já está pronto?

- Quase. - respondeu Kelly

- Ah, antes que eu esqueça, a Marina pediu para avisar que o restaurante vai estar de reforma o resto da semana, então vocês não irão precisar trabalhar. - informou Charlie.

- Ok. - falou Alicey.

O dia estava normal para as garotas, Charlie e Elizabeth se arrumaram e foram até o local de trabalho, Alicey e Kelly passaram o dia assistindo séries na Netflix, Mike ficou até que calmo e ficou passeando pela casa, foi até que então que alguém bateu na porta do apartamento, não poderia ser alguma das garotas já que nenhuma delas bate na porta, pois cada uma tem a sua própria chave.

Alicey foi até a porta e viu no olho mágico: era a inspetora do prédio. Ela não poderia ver o Mike ali se não ele iria ser expulso do prédio ou até pior, as garotas iriam ser expulsas!

Alicey saiu devagar da porta para não fazer barulho e ela foi até Kelly e sussurrou para ela.

- É a inspetora, ela está na porta, precisamos esconder o Mike, agora! - falou Alicey em um tom que apenas Kelly poderia escutar.

- Essa não!  - falou Kelly saindo do sofá e indo em direção da cama do Mike e foi esconde-la em uma pilha de caixas que elas tinham. Alicey foi até o Mike e escondeu ele na sua cama onde tinha uma pilha de cobertores. Kelly então foi em direção da porta e a abriu.

- Inspetora Hilty, que surpresa em ve-la aqui! Venha entre. - falou Kelly dando espaço para Inspetora entrar - Desculpe pela bagunça, é que não deu tempo de organizar.

- Tudo bem Kelly, estou apenas verificando se não tem nada proibido nos apartamentos. - disse a Inspetora que tinha mais ou menos 1,71, tinha cabelos castanho avermelhados já meio cinzentos por causa da idade, ela tinha 51 anos, ela era magra, tinha olhos castanhos esverdeados, usava um óculos, e estava com uma uma jaqueta de veludo vermelho escuro, uma camisa branca e uma calça jeans pretas e Usava uma sapatilha preta.

A inspetora andou por todo o apartamento e não encontrou nada de incomum, foi então que ela foi até o fim do corredor, verificou o quarto da Marina então depois foi para o quarto oposto de Marina, O quarto de Alicey, Ela entrou e Alicey que estava sentada na sua cama se assustou com a vinda repentina da Inspetora Hilty.

- Ah, Bom dia inspetora Hilty.

- Bom dia Alicey. - Disse a Inspetora enquanto observava o quarto de Alicey, ela olhou por tudo e não encontrou nada que fosse proibido. - Bem me parece que não tem nada proibido aqui. - Ela falou se retirando do quarto mas voltou quando ouviu uma espécie de choro de um cachorro. - Ouviram isso?

- Ouvir o que? - falou Alicey já ficando meio nervosa.

- Parecia o som de cachorro, mas eu devo ter me enganado. - disse ela saindo do quarto de Alicey.

 Alicey e Kelly desejaram um bom dia para a Inspetora Hilty e elas voltaram para o quarto de Alicey e tiraram Mike dos cobertores.

- Dessa vez foi por muito pouco. - Falou Kelly.

- Sim, mas ainda bem que ela não encontrou o Mike, isso é o que importa.

- É mas.... o que vamos fazer depois? A inspeção ocorre todo mês e todo mês o Mike irá crescer até um ponto dele ficar enorme! Vai começar a roer as coisas e danifica-las! Não podemos continuar a fazer isso, vamos ser expulsas se descobrirem. E também não posso ficar escondendo ele de baixo dos meus cobertores!

- É mas precisamos fazer isso, pela Marina,  sabe como isso é importante para ela.

- Eu espero que tudo isso valha a pena.

- Também espero.

Elas então voltaram para a sala para assistir Netflix. Tirando esse sufoco que elas passaram, o dia foi apenas comendo porcarias e assistindo Netflix.

Mais tarde, mais especificamente a noite por volta das sete/oito da noite, Marina volta para o apartamento. Elizabeth e Charlie já tinham voltado e agora junto com Kelly e Alicey elas estavam jantando. Marina abre e porta e vê que todas já estão jantado, as garotas viram que Marina voltou e já começaram a falar.

- Onde que você pensa que foi? - disse Kelly

- O que você estava fazendo? - falou Charlie

- Com quem estava? - falou Alicey 

- Por que mentiu sobre onde ia? - Disse Elizabeth 

- Espera! Uma coisa de cada vez! - falou Marina não conseguindo dizer diante de tantas perguntas.

- Então desembucha! - falou Alicey

- Eu não posso responder às suas perguntas garotas, é um segredo e eu prometi não contar, então...não fiquem bravas. - Falou Marina.

- Bem, eu acho que se é um segredo, você não precisa contar. - Falou Kelly.

- É... - falaram as outras garotas em uníssono 

Marina então foi em direção das escadas mas foi enterrompida.

- A onde você vai? - falou Charlie da mesa, vendo que a Marina não se juntou a elas para comer, como sempre fazia.

- Eu não estou com fome, e... eu estou muito cansada, então... eu vou para o meu quarto. - Ela falou e quando terminou ela subiu o resto das escadas e foi até o seu quarto.

As garotas ainda estavam confusas, queriam muito saber o que a Marina escondia, mas elas respeitavam a decisão dela, então,  não iriam força-la a dizer.


Notas Finais


Hey yey galera, gostaram? Digam o que acharam, desculpe se tiver algum erro ortográfico, vejo vocês no proximo cap ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...