História Sonhos molhados. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Madara Uchiha, Menma Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Toneri Otsutsuki
Tags Gaahina, Inohina, Itahina, Kakahina, Kibahina, Naruhina, Sakuhina, Sasohina, Sasuhina
Visualizações 353
Palavras 1.667
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey demorei rs mas tá ai uma onde GaaHina bem quente, não tem muito romance é algo bem carnal rs...
Espero que gostem.
Boa leitura.

Capítulo 8 - O vizinho da porta ao lado.


Fanfic / Fanfiction Sonhos molhados. - Capítulo 8 - O vizinho da porta ao lado.

As vezes eu me pergunto porque eu sinto isso é um calor que começa no meio das minhas pernas e se espalha pra todo meu corpo, eu o desejo de um modo louco, eu o quero mas vivo correndo contra mão, não posso simplesmente bater em sua porta e o agarrar.


Ou posso?!


Seria estranho, como eu o olharia no outro dia no elevador?!


E se ele me rejeitasse, seria humilhante.


Mas uma vez estou aqui parada em frente a porta do meu vizinho olhando os números dourados. "14" Será que o que ele tem entre as pernas mede isso também?


14 centímetros seria ótimo, talvez seja maior.


Não sou nem uma pervertida, mas quando se tem um ruivo sarado, com um sorriso safado e te trata de um modo fofo, morando no apartamento ao lado do seu, você se torna uma vadia pronta pra abrir as pernas pra ele.


Tudo bem eu sei que os termos são rudes mas é o melhor exemplo que me vem a mente.


Não me julgue estou sozinha a seis meses, pelo que parece homens preferem mulheres safadas. Ser certinha não está funcionando pra mim.


Estou prestes a recuar, nem sei ao certo quantas vezes eu já estive aqui, quantas vezes eu virei as costas sem tentar.


Lembro quando te vi saindo do elevador com sua calça jeans surrada, sua camisa azul pólo, os cabelos bagunçados o sorriso despreocupado, as covinhas que te davam um ar doce, mas seus olhos verdes era selvagens. 


Acho que você me enfeitiçou. 


Viro as costas pra sua porta estou indo pra casa.


A porta se abre atrás de mim.


Eu não esperava te ver assim.


Viro de vagar, minhas bochechas devem estar coradas.


Seus cabelos estão mais bagunçados que o normal, senti minha intimidade pulsar só com a visão de você apenas de cueca box vermelha.


Vermelho é a sua cor, selvagem, quente, sexy...


Sinto vontade de te agarrar mas estou ocupada de mais olhando pro seu corpo, como pode um homem ser tão gostoso?! 


A barriga tanquinho, o belo par de coxas torneadas, o tanquinho definido, estou ficando melada.


Quero ser comida com força, com vontade, rápido, lento, eu só quero você dentro de mim.


Minha respiração está rápida, acho que estou suando.


— Hinata. — ele fala.


— Gaara! — finjo surpresa. 


— você está bem?— ele me pergunta com aquele sorriso molhador de calcinhas.


Eu engulo em seco antes de responder.


—si-sim.— gagueijo sem jeito.


— tem certeza? Posso fazer algo por você?— pergunta olhando em meus olhos.


Desvio o olhar, acho que ele vai ver o quanto quero arrancar essa cueca dele.


A única resposta que me vem a cabeça é muito indecente então decido responder algo normal.


— não precisa. Eu estou bem.— falo.


— então... Boa noite.— ele sorri novamente.


— Boa noite. — respondo dando as costas pra ele novamente.


Talvez eu me arrependa, essa seria minha grande chance.


Não penso duas vezes antes de tacar o foda-se.


Me viro e ele ainda esta lá na porta me olhando com um sorrisinho de lado, não é exagero, mas eu pulei em seu pescoço e beijei sua boca, nossa sonhei tanto com essa boca.


Suas mãos apertaram minha cintura me puxando contra seu corpo, sinto você me puxar e me jogar na porta fechando-a, estou quase pra ter um orgasmo e ainda nem fui penetrada.


Ha... Gaara, você é tão gostoso. Quero você todinho pra mim, pelo menos essa noite.


Suas mãos passeiam por minhas curvas, você vai fazer as preliminares durarem até eu pedir por algo a mais eu sei. Mas não está nos meus planos ser iludida, hoje eu quero iludir.


Te empurrou com certa força, você me olha confuso e eu sorrio, abro o Hobby de cetim rosa claro. Você sabia extamente o que eu queria, não é normal alguém bater na sua porta a noite usando um hobby fino, e sinta liga branca.


Você passa os olhos em todo meu corpo e eu sinto meu sangue ferver, a algo dentro de mim queimando. 


Agora eu sei que você quer tanto quanto eu.


Ele se aproxima de mim tão lentamente que me sinto como uma presa prestes a levar o bote de um leão faminto.


Gaara me gira com força contra a parede prendendo meu corpo, joga meu cabelo para o lado e beija meu pescoço, chupa, morde, amanhã teram marcas  ali mas eu não me importo, sinto meus pelos se arrepiarem sua mão aperta minha coxa e desliza até meu bumbum seus lábios trabalham no glóbulo da minha orelha.


— gostosa!— você diz com a voz rouca e baixa a barba por fazer rosando na minha orelha.


Estou prestes a enlouquecer, porque demorei tanto tempo a me permitir a estar aqui?!


Sakura tem razão eu penso muito antes de tomar uma decisão.


Ele me puxa contra sua ereção, eu a sinto pulsar, sua mão livre toca minha mão e a leva até seu membro você me faz aperta-lo, você com certeza é maior do 14 cm... Sorriu com o pensamento e você gosta. O suor já molhava meu rosto e pregava alguns fios de cabelo alí.


Ele abre o fecho do meu sutiã e eu deixo cair no chão, seus lábios tocam minha nunca vão até meio das minhas costas, mesmo suas unhas sendo pequenas sinto você me arranhar ali, mas não senti dor, senti prazer.


Você me pegou no colo e me pôs sentada em cima da mesa de jantar, ele se abaixou e retirou meus saltos e logo depois retirou minhas meias de náilon e beijou meu pé subindo por minhas pernas seu olhar se prendeu nos meu e eu juro que pude ver cada intenção libidinosa dele.


Eu sorri... Você é tão lindo, passo meus dedos na minha intimidade já úmida por cima da calcinha transparente vejo você passar a língua nos lábios e meu sorriso aumenta.


— você quer?— pergunto inocente.


Você balança a cabeça confirmando.


— então vem pegar.— digo.


Você apenas aproveita a altura favorável e puxa minha calcinhaa rasgando, seus olhos faiscão comigo ali tão entregue assim como estou encantada em te ter essa noite. 


Primeiro você se ergue pra me beijar com vontade, como se sua vida dependesse daquele beijo, suas mãos alizam cada curva do meu corpo e apertam cada pedaço de carne mais volumosos, seus lábios descem ate meu pescoço até finalmente chegarem aos meus seios, você os chupa, os lambe, tão bom... Tão gostoso sentir sua língua quente molhar meu corpo .


Depois de algum tempo você desce até minha intimidade a lambendo como um cão fiel, hoje você é meu cachorrinho. Sua língua faz um carinho suave em cima do meu clitóris e eu gemo puxando seus cabelos ruivos.


— deliciosa.— Gaara diz  sorrindo safado.


Sua língua busca meu ponto mais sensível e eu curvo minha cabeça pra trás. Você está fazendo um ótimo trabalho ai, mas não posso deixar você continuar, eu estou no controle.


Te empurro e você parece não entender o que eu estava fazendo.


— fica em pé.— mando.


Ele me obedece prontamente, eu desço de cima da mesa, e me ajoelho em sua frente olhando fixamente em seus olhos verdes, pego nos elásticos das laterias da sua cueca e a desço de vagar vendo seu membro saltar completamente duro, você termina de tirar a cueca e a joga em um lugar qualquer pela cozinha.


Sorrio satisfeita e umideço os lábios, toco sua masculinidade com os dedos e você fecha os olhos tentando sentir meus toques, faço uma massagem de vai vem lenta e você parece gostar, beijo a cabeça do seu membro e passo a língua ao redor você abre os olhos pra me encarar, sinto seu olhar arder sobre mim.


Ponho devagar na boca e suas mãos vão até meu cabelo enrolando os fios nela, sugo e vou chupando tudo que consigo e volto pra glande faço isso várias vezes de modo lento e prolongado, quero ver até quando você vai aguentar. Agora sugo e faço menção de engolir apertando seu membro entre o céu da minha boca e minha língua isso te agrada sinto sua mão apertar e puxar meu cabelo de encontro a sua masculidade.


— vai Hina.— você pede entre um grunido. 


E eu sorrio satisfeita, aumento a velocidade indo e voltando, chupando e sugando mais forte, você tomba a cabeça pra trás você se prepara pra gozar e eu interrompo os movimentos.


Tenho um grande sorriso no rosto, você me olha decepcionado.


— ainda não tá na hora. — digo.


Você me puxa pra um beijo desesperado, sua mão aperta minhas coxas e bunda, você me vira com certa força, você põe minhas mãos presas na minha costa segura apenas com uma mão enquanto a outra você usa pra separar minhas pernas e puxar minha cintura pra que eu me impune pra você, isso é excitante, você está me dominando e eu estou amando, quero ser fodida por você em cima dessa messa, no sofá, no tapete, na cama, em todos os cômodos.


Você me penetra e eu solto um gemido alto, você começa uma sequência de estocadas lentas e fundas, você consegue acertar de primeira um ponto sensível, e eu sinto minha intimidade latejar e melar mais s cada estocada sua. 


— você gosta assim safada.— você fala no meu ouvido. 


Você beija minha nunca e minha costa deixando algumas mordidas e chupões. 


Meus peitos estão espremidos em cima da mesa, minhas mãos presas, você desfere um tapa no meu bumbum deixando a marca dos seus dedos e uma onda de prazer percorre meu corpo, você faz um leve carinho em cima e desfere outro tapa, você aumenta a velocidade das estocas, a mesa começa a balançar, sinto que a qualquer momento ela vai desmontar.


Você solta meus braços e segura meu quadriu com as duas mãos indo mais fundo e rápido, sinto minhas pernas fraquejarem, e os gemidos escaparem da minha garganta.


Estamos prestes a chegar ao ápice juntos e eu sinto meu centro se apertar e latejar, sinto cada vez mais forte a sua entrada e saída.


Tento segurar um grito de prazer quando você me preenche e eu solto meu gozo.


Estou suada e com as pernas fracas, você me pega no colo e me leva pro quarto, tenho certeza que minha vontade de transar em todo esse apartamento vai se realizar durante essa madrugada.



Notas Finais


Não tive tempo de revisar, mas logo o farei.

Então o que acharam?

Bom a próxima one não sei quando vai sair mas já tenho o ship. Me pediram um TsuHina vou tentar postar antes do fim de semana.

Obrigada por ler, diga o que achou, e até o próximo😘💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...