História Sonic: World in Chaos - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sonic Boom, Sonic The Hedgehog, Sonic X
Tags Sonic
Exibições 24
Palavras 2.176
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mecha, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


e ai!
espero que estejam gostando desta fic
bem nao tenho mais nada para falar, boa leitura

Capítulo 9 - O poder sombrio das esmeraldas


Estava tudo pronto para eles partirem, Amy estava apenas chegando sua mochila, ela tira de seu bolso uma foto de sua mãe.

Amy: Não se preocupe mãe, eu estou indo te salvar.

Ela guarda a foto e pega seu martelo e ouve um barulho e quando olha para a janela ela vê Sonic.

Sonic: Que isso assustada? Bem vamos logo, já estamos de saída.

Amy: Tá.

Nisso seu martelo desaparece de suas mãos deixando o ouriço espantando com aquilo, ela ri ao ver a reação do amigo.

Amy: Eu posso invoca-lo quando eu quiser.

Sonic: Ok. Me lembre então de não te irrita.

Amy: Pode deixar.

Ele parte, logo ela sai da cabana onde estava hospedada, ao sair encontra Tikal junto com Larz que estava com seus ferimentos curados, eles fizeram companhia para Amy e os outros durante esses últimos três dias.

Tikal: Oi Amy! Está pronta?

Amy: Estou sim. E nervosa.

Tikal: Eu também.

Amy: Há, há. Achei que seria a única. Mas Larz, você está bom mesmo para ir?

Larz: Sim. Estou bem melhor, sabe os curandeiros da nossa vila são os melhores do mundo.

Amy: Notei. Não é à toa que Sonia conseguiu se recuperar.

Tikal: Verdade. Eu estava muito preocupada com ela. E você Larz por que vai conosco?

Larz: (Corado.) Bem... é.... é que....

Tikal: Fala logo.

Larz: (Corado.) É que eu estou preocupado com você, por isso pedi para Darios deu ir junto, sem contar que sou um bom espadachim, serei útil. Mas o principal motivo é você.

Ela fica vermelha e não conseguiu responde-lo, Amy acaba interferindo no papo dos dois pois Sonic estava os chamados. Eles chegam na saída do vilarejo onde os outros os aguardavam.

Sonic: Até que enfim.

Amy: Não enche.

Darios: Bem. Vamos indo, o nosso caminho será longo ou não depende de onde elas estiverem escondidas. Agora estou pensando que seria melhor se focemos de manhã cedo, mas já que estamos todos prontos vamos embora antes que anoiteça.

Manic e Sonic: Jura!

Knuckles dá um soco na nuca dos dois.

Darios: Mas sei de uma forma de encurtar o caminho.

Manic: Então fala!

Darios: Me sigam.

Ele os leva para uma parte da vila onde se via uma nave, todos principalmente Tails ficaram impressionados.

Darios: Sou velho mas adoro tecnologia. Tails, venha cá.

Tails: Sim!

Darios: Quer pilotar?

Tails: Oi?

Darios: Quer pilotar essa belezinha?

Tails: Seria uma honra!

Darios: Ótimo. Então vamos!

Eles entram na nave, Tails liga os motores dela e logo partem em busca das esmeraldas. Muito longe da li, estava havendo um confronto entre os dois ouriços e os robôs de Robotnik. A garota atirava sem parar, a bala conseguia atravessar a armadura das maquinas porem ela não era boa de mira, o rapaz por conta de está controlando o poder sombrio da esmeralda, ele se tele transportava para perto deles e lançava uma rajada de energia em seus adversários.

Shadow: Isso é muito fácil de controlar. CHAOS SPEAR!

Ao dizer isso ele estica seu braço lançando várias lanças de luz perfurando vários deles, ele até usa seu Chaos Control para tirar Maria de perto das explosões.

Maria: Nossa. Você está ficando cada vez melhor nisso. Parece que já treina a anos.

Shadow: Verdade. Nunca pude imaginar que elas tinham tanto poder assim. Adorei.

Ele faz um sorriso diabólico na qual deixa Maria preocupada, vai que ele se torne um monstro como Robotnik, vai que ele tem o mesmo desejo de controlar tudo como aquele doutor, vai que eles se unem para poder encontrar as outras seis. O rapaz nota o olhar da garota mas ignora pois volta sua atenção para as maquinas que estava por vir.

Shadow: Não se preocupe meu amor. Eu jamais vou me tornar alguém como ele.

Ele logo desaparece e se ouve um barulho de explosão a frente, ela olha e o vê lutando contra os outros robôs, até que um maior o pega e começa a aperta-lo a mão da máquina cobriu o corpo todo do ouriço, ela corre em sua direção e começa a atirar causando pouco dano em sua armadura.

Maria: Solte-o!

Ele aponta seu braço para ela, sua mão se abre e de lá sai um cano que começa a sair fumaça, ela entra em pânico, ela dá uns passos para trás porem acaba caindo, lagrimas escorriam sem parar, ela pedia por socorro, pedia para que Shadow a ajudasse.

Shadow: O que pensa que está fazendo?

Uma luz avermelhada começa a sair das mãos do robô que em segundos é destruída, a pele do ouriço passou de preta para vermelha, sua risada estava mais sinistra do que antes, ele avança para a máquina em uma velocidade incrível o socando ele destruiu boa parte da lataria dela, logo ele abre seu punho e começa a ser criar uma bola vermelha.

Shadow: MORRA! CHAOS.... BLAST!

Essa explosão conseguiu ser maior do que as outras, Maria acaba sendo lançada para longe por conta da rachada que estava sendo formada só parou quando bateu em uma arvore. Quando a explosão acaba, Shadow volta a sua cor normal e cai no chão e sente dificuldade de se levantar. Quando ele olha para Maria se levantando logo ia ao seu encontro.

Shadow: Maria! Você está bem?

Ele a ajuda a se levantar na qual balança a cabeça que sim. Aliviado logo senta, estava exausto, mal conseguia respirar direito.

Maria: Nossa. É a primeira vez que o vejo cansado após uma luta.

Shadow: É verdade. Esse poder do Caos está me matando. Mas.... A sensação de poder é incrível, sinto que ninguém pode me parar. Há, há, há, há!

Ela não gostou de vê-lo tendo aquela atitude e lhe dá um tapa em seu rosto

Maria: Shadow! O que deu em você.

Shadow: Bem.... Eu não sei....

Um barulho de uma arvore caindo passa no ouvido dos dois.

Shadow: Vamos.

Ele se levanta com muita dificuldade quase caindo, Maria o pega e o ajuda a se levantar.

Shadow: Vai sem mim. Irei atrasa-la.

Maria: De jeito nenhum. Vamos sair daqui juntos!

Ela o leva com dificuldade. Enquanto isso na nave onde Sonic e os outros estavam, eles avistam muita fumaça preta saindo da floresta.

Mighty: O que será que houve. Será que é mais um ataque de Robotnik?

Espion: Tomara que não.

Tikal sente algo e fica pálida quase caindo, mas Larz a pega.

Knuckles: O que foi Tikal?

Tikal: Eu sinto uma esmeralda aqui perto.

Sonic: Serio!? Opa! Então o que estamos esperando? Deve ser aquele velho gordo atacando alguém. Tails abre a porta.

Tails: Pode deixar!

Sonia: Ficou louco! E Tails dês de quando você o apoia em fazer coisas desse tipo.

Tails: “Se não pode vence-los se junte a eles”.

Sonia: Tails! Mesmo assim.... EI!

Silver: Bora lá Sonic!

Sonic: Gostei de você mano!

Sonia: EI ESPERE!!!

Os dois ouriços pulam, Sonic consegue ver sua irmã e faz uma careta para ela na qual fica furiosa.

Sonic: Pensando bem, é burrice fazemos isso, vamos acabar morrendo nesta altura. Bem a não ser que eu consiga chegar no tronco de uma arvore e usar meu Spin.

Silver: É por isso que eu vim junto.

Sonic: Para não me deixar quase morrer sozinho.

Silver: Não, e isso não fez sentido, não para mim. Mas eu tenho poderes psíquicos.

Sonic: Show! Então não corremos.... DESVIA.

Um míssil estava indo na direção dos dois, Silver estica seu braço e consegue fazer com que o míssil congelasse no ar. Ele aperta seu punho fazendo com que ele explodisse.

Sonic: Cara. Se é bom nisso.

Silver: Eu sei. Bem se prepare.

Ele levanta seus braços e dois começam a cair lentamente, Sonic iria comentar, mas é cortado por Silver que balançou a cabeça e rindo afirmando que estava usando seus poderes, avistaram um robô gigante indo atrás de duas pessoas.

Sonic: Consegue me lançar?

Silver: Consigo. Mas tem certeza?

Sonic: Não.

Sonic começa a fazer seu Spin Dash. Silver mira e o lança diretamente para a máquina gigante, ele o atinge na cabeça atravessando a armadura de ferro e o destruindo logo em seguida, Shadow e Maria ficam impressionados com o golpe.

Quando a poeira abaixou Sonic olha para o casal e sorri para eles, logo Silver chega aterrissando de forma suave para não se machucar.

Sonic: Falei que ia dar certo.

Silver: Você não falou nada.

Shadow: Quem são vocês?

Sonic: Eu sou Sonic, Sonic the Hedgehog!

Silver: Eu sou Silver the Hedgehog.

Mais robôs aparecem interrompendo a conversa.

Sonic: Consegue dar conta Silver?

Silver: Iria lhe perguntar isso agora.

Sonic: Há, há. Mas é claro que eu consigo.

Sonic avança com toda velocidade deixando os três surpresos, Silver não o tinha visto em ação antes, apenas ficou sabendo da velocidade dele, ele estava destruindo todos que entravam em seu caminho, então o ouriço branco entra na luta. Os outros estavam vendo a luta da nave e surpresos com aquilo.

Vector: Nossa o cara é rápido mesmo.

Espion: É verdade. Nunca vi nenhum ouriço chegar a tal velocidade.

Tails: Ele consegue ir mais rápido do que isso.

Todos: QUE!?

Sonia: Legal isso mas vamos logo, todos vocês sabem lutar então venham me ajudar.

Mighty: É isso mesmo, vamos ajuda-los eu também estou louco para derrubar alguns robôs.

Blaze: Mas vamos morrer se pularmos daqui.

Sonia: Mas temos cordas, não é Darios?

Darios: Não. Não temos, devemos estacionar.

Sonia: Só pode ser brincadeira. Mas que nave é essa que não possui corda para os soldados.

Darios: Esta nave é de passeio, não de guerra.

Sonia: Como assim!? Nós podemos ser atacados a qualquer momento!

Darios: Calma.... Eu sei disso, mas era a uni....

Ela o pega pelo pescoço.

Sonia: Escuta aqui!

Darios: So...co...rro...

Knuckles: Alguém a pare! Ela o está matando!!

La em baixo, Sonic e Silver destruíam todos, Silver consiga congela-los e lançá-los em cima de outros robôs e conseguia controlar outros, Sonic destruía todos que via, até que começou a correr em círculos sugando todas as maquinas.

Sonic: SILVER! EVITE ENTRAR AQUI! TODOS VOCÊS!

Silver: BELEZA! NÃO DEIXAREI!

A esmeralda do caos que Shadow carregava começa a brilhar, ele olha para o artefato e olha para o ouriço e se lembra dele em suas visões.

Shadow (Pensando.): Então é ele. Mas como? Como um cara como ele conseguiu fazer aquilo? Ele não possui nenhum poder do caos como o meu. Como ele pode ser considerado pela Mestre? Como?

Ele fica com raiva ao pensar nisto. Quando o tornado acaba eles veem Sonic caindo com um grande sorriso e em sua volta todos os robôs destruídos.

Silver: Nossa! Mas que poder!

Assim que ele cai no chão ele começa a ir na direção dos três.

Sonic: Foi mal pelo tornado, mas eu tive que acabar com isso logo.

Silver: De boa. Consegui nos manter aqui.

Shadow: Há, há. HÁ, HÁ, HÁ, HÁ!

Silver: O que deu nele?

Sonic girou seu dedo perto do ouvido e assobiou Silver concordou com a teoria do amigo

Maria: Shadow….

Sonic nota a forma da garota falar, e percebe que aquilo não era um ato comum dele. O ouriço preto mostra a esmeralda para os dois garotos.

Shadow: Você é o cara que causou isso e também é o queridinho da esmeralda Mestre. Não sei como ela viu poder em você, a única coisa que você sabe fazer é correr.

Sonic: Hump! Quer apostar uma corrida então?

Shadow: Não. Uma coisa melhor. Chaos Control!

Maria: Sha....

Ele se tele transporta e entra em uma dimensão onde conseguia deixar tudo em sua volta em câmera lenta, ele avança para cima de Sonic, pronto para chuta-lo, mas.... Por incrível que pareça Sonic consegue defender do golpe dele. Silver e Maria ficam espantados pois isto tinha ocorrido em apenas 1 milésimos de segundo. Nem mesmo Sonic entendeu como havia defendido aquilo, mas notou que ele podia controlar o poder da esmeralda. Ele o empurra.

Sonic: Se quer brigar pode vir. Já notei que você não deve usar o poder das esmeraldas.

Shadow: E você acha que você pode!?

Sonic: Eu não sei. Quem decide isso não é a Mestre?

Shadow: Vou provar para ela que eu devo ser o escolhido não você!

Sonic: Falou com ela?

Shadow: Não! Apenas tive uma visão da burrada que você fez.

Sonic: Hump. Entendi. Mas fique sabendo que eu fui ordenado para fazer isto. Agora estou numa missão para recupera-las. Uma missão que a Mestre me mandou!

Shadow: Sou eu quem deve completa-la!

Maria: Shadow!

Shadow: Saia Maria! A luta é entre mim e esse impostor.

Sonic: Silver.

Silver: Claro. Cuidado.

Sonic: Tá bom mamãe.

A menina fica pasma, Silver vai acalma-la.

Silver: Ei.

Maria (Chorando.): Ele não era assim. Des de... que ele teve contado com essa coisa... o que aconteceu com ele... ele não é o Shadow com quem me apaixonei... eu o quero de volta... eu o quero....

Ela fica de joelhos e põem sua mão em seu rosto e começa a chorar Silver tenta acalma-la, mas não adiantava.

Silver (Pensando.): O que essa esmeralda fez com ele?

Continua....


Notas Finais


espero que tenham gostado
e ate o prox cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...