História Sono Sem Fim... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Tags Adrinette
Exibições 102
Palavras 1.597
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Fanfic baseada em miraculous ladybug, os personagens não são de minha autoria e sim do criador do desenho.
Boa Leitura!!

Capítulo 1 - Sono Sem Fim...


França - Paris

Em 1575 Em Paris havia um jovem Príncipe. Seu nome era Adrien. Adrien era loiro de olhos verdes profundo como esmeralda. Todas as garotas a jogavam a seus pés principalmente Lady Cloe sua prima de 2º grau que era filha do Duque de Paris. Mas Adrien so queria saber da bela camponesa Marinette filha do Padeiro do reino.

Adrien sempre ia a visitar escondido pois seus pais não poderiam nem imaginar que ele se encontrava com a camponesa. Certo dia ao chegar na região os camponeses que viviam ali lhe disseram que a jovem havia sido levada pelo Howk Moth o bruxo mais perverso do vilarejo. Hawk Moth havia a levado para efetuar um  sacrifício e que em troca não iria mais perturbar a Vila. O Príncipe horrorizado com o ato de Howk Moth começou a procura-lá durante dias.

Toda tarde Adrien sumia e seus pais começaram a suspeitar das atitudes do filho, Toda noite após voltar para seu castelo seus pais faziam a mesma pergunta: - "Por onde andou? O futuro Rei não pode ficar sumindo desse jeito toda tarde e voltar só a noite. Você tem responsabilidades Adrien, não quero o reino nas mão de um Rei que fica com a cabeça nas nuvens." Adrien ouvia ao sermão toda a noite e ia ao seu quarto decepcionado consigo por não achá-la. No dia seguinte acordou antes do sol nascer se arrumou e saiu sem os Reis notarem, decidido a ir ao adivinho no fim do vale.

Pov's Adrien

Sai do castelo antes mesmo de amanhecer sem meus pais notarem queria ir ao adivinho do reino, dizem que ele mora ao fim do vale. Já estava andando a algumas horas e toda vez que eu perguntava para alguém se conhecia o fim do vale ninguém respondia só fazia uma cara de desentendido seguia viagem como se eu fosse louco, já estava quase desistindo. Não havia tomado café e estava a ponto de desmaiar por ter andado tanto, o sol já estava bem mais alto, foi quando sentei ao pé de uma árvore para descansar um pouco e vi algo brilhar a um palmo de distância de onde estava. Estiquei meu braço e peguei o objeto, era um anel em prata com uma esmeralda no meio, o coloquei no dedo anelar e vi algo escrito na joia, a limpei e lá estava escrito: Miraculous, o anel começou a brilhar cada vez mais até que um feixe de luz saiu dele e começou a apontar uma trilha que antes eu não havia visto no meio da floresta. Comecei a seguir esse feixe de luz até chegar a uma caverna.  Assim que fui entrar na caverna ouvi uma voz:

—Entre jovem Príncipe Adrien, estava a sua espera.- Logo entrei e a mesma voz disse: -Sei que está a procura de sua amada então faça a pergunta certa e talvez possa achá-la.

—Qua-qual é o meu destino??

—Durante 30 dias irás procurar, e com 31 a acharás.

Aliados deverás levar.

E num sono sem fim, sua alma estará.- Assim que disse isso ele começou a dar ás costas e foi se afastando.

—Como assim? Senhor não consigo compreender oque o quis dizer.- Ele virou-se por um instante e disse:

—Essa profecia você deverá desvendar, um tempo curto terá, se a sua amada quiseres salvar.- dizendo isso ele sumiu numa fumaça verde clara. E aos poucos a caverna foi sumindo dando lugar ao meio da floresta.

Fiquei sem saber oque fazer e voltei para o meu castelo ainda naquela tarde. O mais estranho é que estava um tempo chuvoso e quando sai estava sem nuvens, a caminhada parecia que era mais longa do que a de ida, cheguei ao castelo quase de noite. Fui recebido por minha mãe desesperada e chorando

—Aonde você esteve meu filho??

—Fui apenas dar uma volta

—"Apenas dar uma volta?"- Disse ela me repetindo - Uma volta que dura 5 dias??- Oque, como assim 5 dias

—5 dias? Eu sai a apenas algumas horas minha senhora.

—Adrien, meu querido você desapareceu há 5 dias, todo o reino estava á procura de vossa majestade.- Como eu poderia ter desaparecido há tanto tempo? eu parti a apenas algumas horas, não foi?. Essa e outras perguntas rondavam minha mente. E ela
continuou- Seu pai foi diversas vezes atrás de você com os guardas do palácio mas, sempre voltava sem notícias suas. - Lágrimas começaram a brotar de seus olhos enquanto contava tudo oque houve durante meu desaparecimento. A abracei e ela retribuiu com um sorriso aconchegante e um abraço quente.

Após o reencontro fui ao meu quarto pensar no que aquele senhor havia dito.
 "Durante 30 dias irás procurar, e com 31 a acharás / Aliados deverás levar. / E num sono sem fim, sua alma estará." "Essa profecia você deverá desvendar, um tempo curto terá, se a sua amada quiseres salvar." A primeira e segunda parte da profecia estão claríssimas pra mim mas a ultima me preocupa. "E num sono sem fim, sua alma estará." Essa parte ficava ecoando cada vez mais em minha cabeça, como se fosse um aviso. Já fazia então em torno de uns 15 dias que eu a procurava, mas quem poderia me ajudar nisso?

Estava quase pegando no sono quando meu anel começou a brilhar fortemente como dá ultima vez, e de lá surgiu um ser. Uma criança.

—Olá eu sou o Plagg- A criança disse- Você deve ser o Príncipe Adrien. Mestre Fu me disse bastante sobre você.- Mestre fu??

—Pera, primeiro, como você saiu de um anel?, segundo, como me conhece?, e terceiro mas não menos importante, quem é Mestre Fu?

—Eu sou um miraculous, uma alma que vive dentro de um objeto encantado, só apareço quando precisam de minha ajuda, eu o conheço desde o momento que você- Ele apostou pra mim- colocou o anel, e, Mestre Fu é quem encanta os objetos e decide quem usá-lo ou não, ele também foi o senhor que deu a sua primeira profecia.

—Ok... e como você pode me ajudar com a tal da profecia?

—Horas, achei que estava na cara...Serei o seu aliado

—Compreendo- Após aquele dia estranho ao qual saiu uma criança de meu anel, venho procurando incansavelmente my lady, apelido ao qual dei a Marinette na primeira vez que nos encontramos,
 hoje já fazia os 31 dias que a profecia dizia. Eu estava mais que ancioso para achá-la todos os dias conseguia uma pista que me levava pra cada vez mais perto dela.

Pov's Marinette

Já fazia dias que eu estava neste lugar escuro e sujo, o Howk Moth havia me trazido pra cá para cumprir algo, ele as vezes me batia, eu ficava sem comer ou sem dormir. Eu só queria voltar para a minha casa, meus pais deveriam estar preocupados com meu desaparecimento, sentir toda manhã aquele cheiro de pão quentinho que meu pai fazia para vender, ver os lindos vestidos de minha mãe mais um única vez, e por fim ver aqueles olhos verdes que eu tanto amo, oh Adrien nunca mais poderemos ficar junto de ti. comecei a chorar baixinho pois se não ele viria me bater e diria: "Chore, mas chore com vontade. Agora você tem motivos para chorar. E esse motivo será a dor que irei lhe causar". Estava quase pegando no sono quando ele apareceu quem eu menos queria ver, Howk Moth veio se aproximando de mim e começou a me bater. Já estava vendo tudo vermelho e piscando longamente, cada vez que eu abria o olhos era recebida com um tapa no rosto. Estava prestes a desmaiar quando senti algo saindo de meu corpo, uma luz vermelha.

—CONSEGUI, FINALMENTE CONSEGUI TIRAR DE VOCÊ HAHAHAHA!!- Ouvi ele dizendo algo sobre a alma ser dele quando apareceu um clarão meio verde no meio da cela onde estava e no meio dessa luz o vi,  Adrien sorrindo pra mim, retribui esse sorriso mesmo quase não o aguentando, enquanto sorria fechei meus olhos uma ultima vez com o pensamento: "Consegui vê-lo novamente agora já posso ir em paz".

Pov's Adrien

Já estava quase de noite quando a magia de teletransporte deu certo, apareci na frente dela. Mas oque vi me deixou assustado: ela toda ensanguentada no lugar que estava, todo por ali, estava escuro, mesmo assim sorri ao vê-lá, tal ao que foi retribuído por ela. mas seu sorriso estava fraco e se desfez logo em seguida com ela fechando os olhos e não os abrindo novamente. Me bateu um desespero naquele momento, de algum modo eu sabia que ela não voltaria para mim. Após tanto tempo a procurando eu falhei, e foi aí que tudo fez sentindo, aquela última frase: "E num sono sem fim, sua alma estará". Ela não se referia amim e sim a ela. Chorando eu libertei uma áurea verde tão forte que foi capaz de deixar o bruxo momentaneamente esquecido inconsciente, eu não o perdoei e lá ao lado dele havia um aspada, ela me chamava e num único golpe cortei-lhe sua cabeça gritando de fúria por levá-la de mim.

Fui até ao lado de Marinette selei meus lábios nos dela uma última vez, a abracei e peguei-lhe no meu colo a tirando dali. Levei seu corpo já desfalecido até a cachoeira que ficava próxima a vila onde sempre nos encontrávamos e enterrei seu corpo lá. Diversas vezes fui visitar seu tumulo, sempre deixava lá uma rosa, sua flor favorita. Eu quanto ao Plagg? desde a luz verde que irradiou deixando Howk Moth desacordado não o vejo mais, mas até hoje procuro um meio de traze-lá de volta.

 


Notas Finais


Bom é isso. Foi a primeira vez que escrevi sobre miraculous ladybug :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...