História SONYEON-UI TAIMING - |Jikook| - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Adaptação, Armyuny, Ativo!jungkook, Bangtan Boys, Boyxboy, Bts, Couples, Fanficlong, Fanficuny, Jhs, Jikook, Jimin, Jimin!bottom, Jjk, Jungkook, Jungkook!tops, Knj, Kookmin, Ksj, Kth, Lemon, Myg, Passivo!jimin, Pjm, Prostitute, Revelaçoes, Romance, Seme!jungkook, Ukejimin, Yaoi
Visualizações 209
Palavras 1.081
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu amo esse menino!!!!! Mds... Delícia! Gostoso da porra!!! Me fodi cara gostoso!!!!


~ignorem... Por favor...

Capítulo 34 - 여섯 - February [Book2]


Fanfic / Fanfiction SONYEON-UI TAIMING - |Jikook| - Capítulo 34 - 여섯 - February [Book2]

Ei! Leia as notas finais! Você que esta lendo; I Love You ❤❤

〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰

P.O.V Jimin

Quando caí para trás, meu sapato atravessou a lona grossa e ficou preso, enquanto meu corpo se curvava na direção oposta. Gritei quando meu tornozelo torceu dolorosamente e levei um baita tombo sobre a tinta azul e a lona rasgada. 

— Deus do céu! — O homem de quem tentei fugir entrou naquela bagunça e me puxou pelos braços. Seus olhos castanho-dourados eram hipnotizantes e pareciam preocupados. 

Pequenas linhas nos cantos dos olhos revelavam que ele provavelmente era uns dez anos mais velho que eu. O cabelo castanho-claro, com mechas naturais em nuances douradas e avermelhadas, estava preso em um pequeno coque. A mandíbula era perfeita, e os lábios grossos eram margeados por uma barba cuidadosamente aparada. Nunca saí com alguém de barba, mas encarar esse homem, com seus braços fortes me segurando bem junto a seu corpo alto e musculoso, me levou a perguntar por que eu nunca tinha experimentado. Ele era tão lindo que foi quase impossível desviar o olhar. Lembrava o Ben Affleck, só que mais gostoso.

— Eu não queria assustá-lo. Vi você ali, parado, e a sua beleza estava muito além da de qualquer modelo. Eu tinha que beijar sua pele dourada. Você deve ser o meu Jimin — ele disse.

Os olhos cor de caramelo me esquadrinharam da cabeça aos pés. Por falar em pés, eu queria jogar esses sapatos longe assim que conseguisse libertar meu tornozelo, que inchava rapidamente.

Apoiei o pé machucado no chão para fazer um teste rápido. A dor atingiu o tornozelo, irradiando pela perna. Gritei e agarrei os antebraços do homem, enfiando as unhas em sua carne.

— Meu Deus, você se machucou de verdade!

— Não diga. — Revirei os olhos quando ele passou os braços longos por baixo dos meus joelhos, me pegando no colo como se eu fosse uma princesa, e me levou até uma namoradeira.

Mas não era uma namoradeira comum. O encosto era curvado, começando alto em uma extremidade e diminuindo até chegar à outra. Era o tipo de móvel que se vê em filmes românticos antigos, aqueles nos quais a donzela em perigo desmaia sobre ela com a mão na testa e um belo suspiro. Já eu estava rangendo os dentes, pronto para morder qualquer um que tentasse mover minha perna.

— Vou chamar um médico! — Um dos homens de preto disse ao estranho, que, a essa altura, eu imaginava ser meu cliente.

— Não, ce n’est pas nécessaire — meu protetor respondeu rapidamente, em um francês perfeito. — Entre em contato com a Jiwoo. É uma médica amiga — continuou, com os olhos presos nos meus. — Você vai ficar bem, Jimin — ele assegurou. Quando falou com aquele leve sotaque, pensei que eu fosse desmaiar. Senti um aperto forte entre as coxas.

Homens com sotaque são insuportavelmente sensuais. Ok, a sensação pode ter sido causada pela dor intensa, mas eu tinha certeza de que era a primeira opção.

Em poucos instantes, uma mulher miúda entrou correndo, segurando o que parecia ser uma maleta de médico daquelas antigas. Ela se apresentou e me ajudou a tirar o sapato sem que doesse ainda mais.

Mãos abençoadas.

Ouvi um riso abafado atrás de mim enquanto a médica examinava meu tornozelo. Olhei para meu cliente, que eu sabia ser Choi Chigun, embora ainda não tivéssemos nos apresentado.

— Que foi?

— Suas meias. Realmente encantadoras, Joli Garçon — ele terminou em francês, e isso foi sexy pra caramba, embora me irritasse ainda mais, porque eu não sabia o que significava. Poderia ser algo como “desajeitado” ou “idiota”; eu nunca saberia.

Olhei para minhas meias natalinas e em seguida para a médica. Os lábios dela se curvaram, mas a mulher manteve a postura profissional enquanto me examinava. Dela eu gostei, mas o bonitão da câmera ainda estava sob avaliação.

— Bem, não está quebrado. Você sofreu uma entorse leve. Vou imobilizar o seu pé e ele vai melhorar em algumas semanas. Você precisa descansar, colocar bastante gelo, deixar o pé para o alto, acima do coração, sempre com a tala. Sugiro que use muletas para se movimentar — ela disse. Meus ombros caíram com a sensação de derrota.

Eu odiava muletas.

O mundo inteiro odeia muletas.

Elas são um saco. Droga. Tudo o que eu não queria era que a pele ao redor das minhas axilas ficasse em carne viva ou tão ferida quanto o tornozelo, especialmente em um trabalho novo. Eu me perguntei se o homem desistiria da compra. O pânico invadiu meu coração quando pensei em meu pai e no dinheiro da próxima parcela. O que eu diria a Mynik se o coreano metido a francês não me quisesse mais?

— Vou cuidar muito bem de você, Joli Garson. Não precisa se preocupar com nada. — Chigun sentou-se ao meu lado, colocando um braço protetor ao redor da minha cintura e me puxando para perto, tão perto que era como se me conhecesse havia anos, e não alguns instantes. Definitivamente, ele não sabia o que era invasão de privacidade. Mesmo assim, aquilo foi bom e me deixou aliviado por saber que o cara não me mandaria para casa. — Retournez au travail. — A instrução óbvia foi pontuada com alguns movimentos de braço antes que ele me levantasse como se eu não pesasse nada. 

— O que foi que você disse? E o que está fazendo? — Eu me agarrei a seus ombros para não cair enquanto ele caminhava em direção ao elevador.

— Levando você para casa, para descansar. Deve estar exausto da viagem. E agora, com o tornozelo machucado, precisa se deitar. — Seus olhos eram gentis quando ele me encarou. — E eu falei para o meu pessoal voltar ao trabalho. — O sotaque estava mais forte agora, mas era óbvio que ele estava em Daegu havia muito tempo. Seu francês era perfeito, fico me perguntando, o porque do francês se esse caralho é coreano! Bufei, mas me segurei a ele. 

— Isso é tão estranho. Desculpe pela tinta e pela bagunça. Agora eu estou com o tornozelo torcido quando, supostamente, deveria ser uma musa espetacular. 

— Ah, mas você é muito spectaculaire. Tem os melhores atributos, e as maçãs do seu rosto são imagens perfeitamente espelhadas — explicou, como se anunciasse algo surpreendente, embora eu realmente não tenha entendido nada.

Balancei a cabeça.

Eu realmente me fudi gostoso. Vou passar um mês com um coreano/francês maluco que me chama de Joli Garson que eu não faço ideia do que seja. 

E ai vida? Tem mais o que para me aprontar?...

〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰〰


Notas Finais


Oi gente...?... Tudo bom...?
Desculpem a demora, sério.
Mas eu não sabia exatamente a personalidade que eu daria a o Chigun, então eu demorei muito pra achar algo que se encaixasse com o que eu imaginava lendo livro. E eu cheguei a conclusão, que o Chigun vai falar francês como o Alec porque, eu amei tanto o personagem falando Francês e falando Ma Jolie e não quis mudar. Então é isso!
Ahhhhhhhhhhh! Eu ia me esquecendo! Obrigadaaaaaaaaaaaaa pelos 197 ou 196, (noa zei hyshys) favoritos
E isso ae mano brown!
Beijinhos Tchau
😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...