História Sorrisos e versos sinceros - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Kookmin, Namjin, Taegi, Taeyoonseok, Vhope, Yaoi
Exibições 104
Palavras 2.263
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


primeiramente
ME DESCULPA PELO ATRASO
eu estava sem celular e principalmente
sem criatividade por tanto me desculpa
MAS ESPERO QUE GOSTEM DO CAPÍTULO
eu escrevi um pouco sobre yoongi e taehyung, mas não vou muito afundo na história dos dois (eu acho) mas sla eu tive essa ideia e achei um pouco legal
ME DESCULPEM PELOS ERROS tá eu não vou revisar
APROVEITEM O CAPÍTULO sz

Capítulo 4 - Tão bonito...


–Estou bonito?

Jimin perguntava a Yoongi. Ele vestia calças escuras e coladas, jaqueta jeans com uma blusa macia e preta por baixo, e um coturno cor de mel. Um estilo que realmente combinava com o ruivo.

–Como sempre. Sempre bonito.

Respondeu escorando-se no balcão e encarando o ruivo. 

A amizade dos dois já havia dado alguns passos a mais, e isso não era segredo pra nenhum deles. As afeições que sentiam um pelo outro já haviam rodeado seus sentimentos. 

Um sentimento de amizade, da parte de Jimin. 

Yoongi não sabia mais se o que sentia pelo ruivo era apenas amizade ou algo a mais. Sempre que o via abrindo a porta da cafeteria todos os dias pela manhã um sorriso involuntário abria em seu rosto, mesmo que tenha acordado de péssimo humor como quase todas as manhãs. Suas bochechas fartas e rosadas, seus olhos fechadinhos e seu lindo sorriso o deixava encantado. Toda vez que o via trocar de roupa no quarto dos funcionários, o verdinho ficava corado e envergonhado. De algum modo, Yoongi sentia atração pelo colega - agora amigo - de trabalho, mas não sabia se era apenas a beleza que o deixava assim, "atraído".

Jimin já havia feito um sucesso imenso na cafeteria. E sempre escutava dos clientes algo do tipo "que moço educado e gentil" "muito dedicado e bonito". As meninas estudantes apaixonavam-se pelo jeito carismático de Jimin e pela sua beleza aplaudível. 

O ruivo olhou pro amigo com um semblante confuso e juntou as sobrancelhas. Quase nunca recebeu comentários assim do amigo. Yoongi sempre foi uma pessoa de respostas rápidas, curtas e diretas. Não gostava muito de elogiar, nem de ser carinhoso, e muita das vezes suas respostas longas tinham uma pitada de ironia. Um "sim" ou "não" era o suficiente para o menino. Seu apelido era Suga, mas o garoto era longe de parecer um açucar. 

–Obrigado... eu acho. 

–Sorriu levemente e colocou seu casaco por conta do clima frio da cidade. 

–Pra onde vai assim? -Yoongi perguntou acompanhando o ruivo até a porta- Vai sair com alguém? 

Apesar de não saber ainda o que estava sentindo, o menino se sentia desconfortável em saber que o outro sai com alguém.

–Não... eu acho. -a última palavra saiu como um sussurro.

–Oi? 

–Esquece... pra onde vai?

–Jimin eu preciso falar com vo-foi interrompido pelo toque do seu celular tocar e olhou quem brilhava na tela- Tenho que ir, até amanhã.

–Até... então. -suspirou vendo o amigo andar apressadamente. 

Colocou mais um de seus três únicos cachecóis e esquentou suas mãos colocando-as no bolso da calça. Olhou para os lados e as ruas já estavam ficando um pouco mais movimentadas, por conta do horário. Olhou as horas no celular e já fazia um bom tempo que estava ali feito uma estátua esperando o outro. 

Maldita hora em que não pediu seu número de telefone.

 

 

 

~.~

 

 

 

Taehyung andava tranquilamente pelas ruas de Seul. Esfregava suas mãos umas nas outras e suspirava entre elas para o gelado diminuir, o que era totalmente uma falha.

Estava bastante feliz pelo resultado bimestral que recebeu da faculdade, pelos comentários positivos que recebeu de sua professora, e pelos elogios que recebeu de seus colegas de sala.

O sorriso quadrado de seu rosto provava totalmente o quanto a felicidade tomava conta de seus sentimentos no momento.

Suspirava aliviado. Parou no meio da ponte e observou a linda paisagem que era a cidade, abrindo os braços e sentindo o vento frio. 

–Você vai se matar?

Estremeceu de susto ao escutar uma voz rouca em seu ouvido. Yoongi abriu um sorriso sem mostrar os dentes, colocando as mãos no bolso do casaco e observando o de cabelos vermelhos dar três passos pra trás. 

–Ah... é você.

–Por que estava de braços abertos assim? Parecia que iria se jogar a qualquer momento.

–A quanto tempo está me observando?

–Desde quando você me pede cafés. 

Sorriram, desviando o olhar pra linda cidade iluminada.

–É que eu estou apenas feliz. Quase nunca me sinto assim. 

Yoongi o observava com a mão no queixo e o cotovelo apoiado na barra da ponte. 

–Quer ir em um lugar comigo?

–Hm? -voltou o olhar pro verdinho.

–Preciso de mostrar algo... que vai te alegrar ainda mais. -pegou no pulso do outro- Vem.

 

 

(...)

 

 

–Não é bonito?

Yoongi mostrava ao menino um mural, com várias fotos de pessoas desconhecidas em polaroid, e frases escritas com canetas coloridas ou até desenhos fofos. 

–Quando as pessoas tem um bom dia com alguém que gostam, elas deixam uma foto aqui como lembrança, e escrevem uma frase. 

Taehyung olhava encantado. A felicidade das pessoas era transmitida apenas em uma foto. Sorrisos sinceros e frases escritas com paixão. Ele via isso, e isso o encantou bastante. 

–Eu me sinto sozinho ás vezes. Por vários motivos. E quando eu venho aqui e vejo essas pessoas, eu sinto inveja. -sorriu quando uma lágrima caiu- Mas eu me sinto melhor, por mim e por elas. 

Taehyung o escutava atentamente. E quando percebeu que o verdinho estava chorando, o abraçou intensamente. Acariciando seus cabelos.

–Vamos tirar uma foto, açúcar. 

–Ei... não te dei intimidade pra me chamar assim. -riram.

Encostaram a cabeça uma na outra e sorriram para a câmera polaroid que havia ali. A combinação de um cabelo verde a um cabelo vermelho era bonita. E os sorrisos que mostravam na foto também combinavam. A sensação de estarem juntos naquele momento era boa pra ambos. 

Eles gostaram de estar juntos ali. 

–Vamos... escreva.

O de cabelos vermelhos entregava a caneta neon lilás ao verdinho, que sorriu com a atitude do menino. 

Yoongi não tinha muita criatividade no momento pra escrever letras de músicas ou frases de poetas. Ele não é bom em demonstrar sentimentos e mesmo que não pareça, ele se importa demais com as pessoas que gosta. 

Tirou a tampa e escreveu... 

"É bom estar com você agora." 

Taehyung leu a frase e sorriu sem mostrar os dentes. Colou a foto no mural e segurou no pulso do outro.

–Agora eu vou te mostrar algo... vamos. 

 

 

 

~.~

 

 

 

–Pronto. 

Jungkook falava consigo mesmo enquanto se olhava no espelho pela décima vez. Mexeu nos cabelos e suspirou um pouco desconfortável. Pode ser exagero pra alguns ou necessário para outros, mas o moreno queria parecer bonito aos olhos do outro. 

–É... você é realmente bonito. -riu com o próprio comentário sobre si- Devia se tornar um ator, tsc.

Pegou suas chaves que estavam em cima da mesa, colocou suas luvas de frio, e saiu sorrindo bobo para o dia nublado que estava fora. 

É maravilhoso ver pela janela da sala os branquinhos flocos de neve caindo, sentir a ventania fria da rua, respirar o ar gelado do inverno. 

O maravilhoso inverno. 

Era uma das melhores estações para Jeon. Na verdade, ele ama todas as estações do ano. A beleza do outono com as folhas caindo no chão, o calor do verão, ele ama. Mas nenhuma estação é tão amada por Jeon quanto a primavera.  

A temperatura é perfeita. O clima é proporcional para si. As folhas são vivas. As flores tem cor. Os mares são azuis. A cidade fica bela, e bem decorada com o colorido das flores.. Poderia escrever parágrafos e mais parágrafos, como sempre faço, do amor que Jeon sente pela primavera. É a estação do ano perfeita.

E não é diferente pro ruivo. Ele também ama a primavera. Mas prefere o outono, onde as folhas das árvores combinam com seu tom de cabelo. 

 

 

 

 

–Está mais que atrasado.

–Mas como assim? Que horas são? -Jeon falava enquanto se aproximava da porta da cafeteria, que já estava fechada

–Seis e dezoito. Nós marcamos ás cinco e meia lembra?

Jeon ficou apenas calado- perdido na beleza do outro- encarando um ruivo com uma face meio indignada, como uma mãe dando bronca em seu filho. 

–Mas a culpa do meu atraso foi sua!

De certa forma... Sim. A culpa do nervosismo, da troca de roupas a cada olhada no espelho, da mexida no cabelo a cada segundo, no tique nas pernas constante, era toda do ruivo. Apesar de não saber bem sua sexualidade e não saber muito sobre o que lhe interessava, o ruivo despertava um certo interesse em Jeon, além de ser muito bonito aos olhos do moreno, era um poeta gentil e educado. Perfeito.

–Mas... o quê? -a face do ruivo agora era confusa- Ah... esquece, vem. -pegou no pulso do moreno e o guiou para uma rua estreita e meio esquisita, um pouco perto da cafeteria

–Pra onde tá me levando? -perguntou ainda com seu pulso sendo segurado pelas mãos pequenas do outro- Pra que essa pressa toda? Aish... Estou congelando. 

–Aqui é perigoso. -parou drasticamente encarando o moreno, que estava um passo atrás de si- Ah... me desculpe. -soltou o pulso do outro- Ás vezes não percebo o que estou fazendo... -Jeon o encarava confuso- Minha casa é naquele prédio, vem!

 

 

(...)

 

 

–Você é tão organizado. Que inveja! 

–Ér... eu gosto de organização. 

E Jimin realmente gostava de organização. O apartamento era simples, os móveis são pobres, mas era tudo muito organizado. Os livros em um lugar, os cds e dvds em outros. Os filmes alugados em uma estante, os discos ao lado. A mesa limpa, apenas com um lindo jarro de flores no meio. Jeon olhava encantado. Sua vida tinha a mesma simplicidade que a vida de Jimin, mas nesse quesito organização, Jeon era péssimo. Sua casa era bagunçada, seus móveis sujos, sua louça era lotada, e o melhor: ele não tava nem aí. 

–Eu sabia que sua cara não negava. Você é todo certinho!

–Eu não sou "todo certinho". -fez o sinal das aspas- Eu sou apenas organizado, e você esta apenas com inveja.

–Estou mesmo. -riram- Eu trouxe meu notebook, mas podemos apenas conversar. 

–Quer beber algo? -saiu da sala indo em direção a cozinha

Te observar bebericando um vinho deve ser bem mais interessante... 

Não obrigado. -sorriu de lado, sentando-se no tapete que havia no chão abrindo sua mochila

–Por que diabos está sentado no chão? -riu

–Eu me sinto mais confortável no chão... sim é estranho, mas me dá até vontade de dormir.

–É você é bem estranho. Mas eu posso ser estranho com você. -sentou-se ao lado do moreno- Por que veio tão arrumado?

–Arrumado? Eu?

–Sim... você.

Jungkook aparentava bonito aos olhos do ruivo sempre que o via. Sua pele pálida dava ainda mais ênfase aos seus lábios vermelhos, seus cabelos negros e seus olhos brilhantes. E seu estilo, as cores e acessórios que usava, combinava perfeitamente com o fotógrafo. 

–Eu não estou "tão arrumado".

–Você veio de blusa listrada. E está fazendo muito frio lá fora... não está congelando?

–Não... E eu não estou arrumado por causa da minha blusa listrada.

–Está sim... tão bonito. 

Jungkook ficou um pouco envergonhado com o comentário do outro, mas não quis transparecer nervosismo. Apenas olhou pro ruivo e soltou um sorriso.

–Se eu estou bonito, você então parece um modelo.

 

 

 

 

Já havia se passado horas daquela noite e eles já não estavam mais na sala. O prédio onde Jimin morava era simples e com poucos andares. Mas como todo prédio, lá havia um terraço, onde o ruivo gostava de ver o brilho das estrelas, pensar na pessoa que ele é e no que poderá se tornar, e ver a bela vista das luzes que iluminam a cidade de Seul. 

E além de tudo isso, com um moreno tão bonito ao seu lado pra observar, uma voz dócil e calma cantarolando pra si, e um belo sorriso no rosto de ambos era ainda melhor. 

Jimin tinha que admitir, sentia atração pelo moreno. Desde que o viu pela primeira vez naquele parque. 

Abençoado fotógrafo de jornal. 

Você fez faculdade?

Os dois conversavam ali, sentados no tão confortável chão um ao lado do outro, por um bom tempo. A cada assunto diferente a conversa fluía. E a  ventania forte do terraço deixava ainda mais interessante.  

–Hm?

–Se você fez faculdade, faculdade de fotografia. Fez?

–Não. 

Jimin se surpreendeu com a resposta. Jeon era um ótimo fotógrafo e seu trabalho parecia ser de um profissional.

–Mas... você não trabalha profissionalmente?

–Não... -olhou para baixo e brincou com os dedos- Eu não sou muito reconhecido e a maioria das pessoas sabem que eu não sou um profissional. Eu fico pulando de trampo em trampo. 

–Mas você não tem vontade de fazer.

–Não... eu acho. 

–Pois é tudo o que eu mais quero no momento. -olhou pro céu- Sabe eu vim pra Seul pra tentar mudar de vida, cursar em uma boa faculdade, ganhar bem em um bom emprego... Mas praticamente nada que eu desejei se realizou até agora... -uma lágrima limpou suas bochechas- Só os poemas publicados num jornal nem tão famoso assim. -sorriu, Jeon apenas o encarava, prestando atenção em cada palavra dita pelo ruivo- Mas eu não vou desistir. E eu até queria, mas nunca vou parar de sonhar. Vou orgulhar meu pai algum dia. 

Jeonkook o olhava encantado. Seus olhos brilhavam e um sorriso sereno foi lentamente abrindo em seus lábios. Park Jimin é um feiticeiro. 

–Sabe... tudo o que eu... mais quero no momento? -ainda encarava o ruivo, que também havia voltado o olhar para jeon.

–Hm?

Foi quando Jeon quebrou a distância mínima que havia entre os rostos dos dois, puxando Jimin pelo queixo e selando seus lábios aos do ruivo.

 

 

 

 


"Este sentimento que vem em mim
Todas as noite sem falhar
Por alguma razão não gosto dele
Então eu tento te ligar de novo
Apenas no caso de você se sentir da mesma forma que eu"

 


Notas Finais


GOSTARAM???
eu quis colocar esse selinho pq
eu achei que ficaria legal pra aproximar um pouco os dois
mas isso não vai acontecer sempre ok?
o trecho da música ali é da música Sentimental - Winner, um grupo que eu to in love e eu recomendo muito <3
espero que tenham gostado sz
eu vou voltar mais cedo agora sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...