História Sorry for this space. - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Rupert "Rhodey" Rhodes, Janet Van Dyne (Vespa), Jon Snow, Loki, Natasha Romanoff, Pietro Maximoff (Mercúrio), Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Steve Rogers, Thor
Tags Stony, Vingadores
Exibições 153
Palavras 1.563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi ;x
Acho que demorei né, sinto muito.
Enjoy.

Capítulo 14 - Capítulo 14 - Ira.


A música que tocava era extremamente alta. As batidas remixadas davam a impressão que o cérebro de Tony explodiria a qualquer momento e pra completar, estava odiando ter que gritar para os dois amigos o escutar.
― É melhor voltarmos ― Thor gritou. ― Ele não está aqui.
Tony fingiu não ouvir e subiu as escadas que dava acesso a área VIP da festa. Seus olhos atentos se tornavam opacos cada vez que algum rosto parecido ao de Steve passava por ele.
Thor segurou Tony pela touca do moletom. Anthony virou a cabeça esboçando uma cara fechada e de desgosto. Loki vinha logo atrás se esquivando de pessoas que esbarravam nele.
― Naquele canto, mais a frente ― apontou Loki. ― Não há tanta aglomeração de pessoa.
Tony nada respondeu, apenas continuou a andar. Thor revirou os olhos para a situação e Loki estava se segurando para não xingar as pessoas ao seu redor. Se ele tivesse uma escolha, certamente não estaria ali. Estava se sentindo preso e o incomodo nas omoplatas era grande. Um dia antes havia falado com Jon sobre a situação de adquirir a forma humana e regressar a sua forma natural. O desconforto que sentia ao ter que esconder as asas, era um sentimento suportável. Jon disse que ele se acostumaria a lidar com essas ocasiões, que o pior momento era esse, onde tinha que passar pelas fases várias vezes ao decorrer do dia.
― Vocês já encontraram ele? ― Loki parou ao lado de Thor.
― Ainda não. Creio que ele não esteja mais aqui ― respondeu Thor.
― Ainda não entendo o que nós fazemos aqui, isso não é muito a nossa praia ― olhou ao redor. ― Bebidas, drogas pessoas se agarrando ― Loki se esquivou de uma mulher que passava com um copo de bebida erguido.
― Parece que Steve veio para cá com alguns amigos ― Thor fechou os olhos brevemente por conta das luzes coloridas que giravam sem uma ordem.
― Isso é normal para alguém da idade dele. Ele é jovem.
― Não é certo ele beber enquanto faz tratamento. Acho que ele nem deveria estar aqui ― Thor passou a mão nos ombros e olhou para Tony, que segurava na barra de segurança e tentava encontrar Steve em meio da multidão.  ― Vamos, Tony, esse ambiente é ruim para todos nós. Você vai na casa dele e fica esperando, faz mais de 3 horas que estamos aqui e não o encontramos. Talvez ele já esteja em casa.
― Eu o encontrei ― Tony encarou com os olhos preocupados. ― Mas em segundos o perdi novamente. Faz algum tempo já e...
― Chega ― Loki disse alto jogando as mãos para cima chamando atenção dos dois. ― Que merda, Anthony, se liga cara. Nós te falamos que tinha dois Decaídos de espreita na casa dele hoje e você nos trouxe aqui para procura-lo! ― Bateu na própria testa em irritação. ― Steve já pode estar em casa nessas horas, com dois Decaídos por lá e você tá pouco se fodendo. Nós não deveríamos estar aqui, nosso ­lugar é lá. E você não é a baba dele.
― É tem razão, eu estou mais para um anjo da guarda.
Loki revirou os olhos e pensou em algo para responder, mas Tho foi mais rápido.
― Tony ― disse calmo. ― Entendo que esteja preocupado, foi como eu disse, aqui não é lugar para nenhum de nós. O lugar é pequeno e se você o encontrou uma vez, certamente encontraria de novo. Aqui não é tão perigoso quanto Steve sozinho em uma casa observada por Decaídos.
Anthony o encarava de forma analítica. Com um suspiro, rendeu-se.
― Vamos para a casa.

                                      *************

Tony corria pelos corredores. Às vezes se esquivava de algumas pessoas, outras vezes parava bruscamente. Ele tinha consciência que elas não poderiam vê-lo, mas seria ruim derruba-las. O mesmo acharia interessante o modo como agia, se não estivesse tão preocupado e desesperado.
A ala em que entrou cheirava a remédios e morte. Apesar das luzes deixarem o ambiente mais iluminado e aparência familiar, Tony só sentia o vazio imenso que preenchia os extensos corredores.
No momento em que adentrou o terceiro corredor, seus pés escorregaram no piso quando tentou parar bruscamente. Seu corpo tremeu ao ver o homem loiro caminhar com os olhos atentos em sua direção. Tony tentou se mover, mas seu corpo estava paralisado. Nunca o vira em qualquer circunstância, mas tinha a total certeza de que para ele estar ali, coisa boa não era.
Quando se aproximou, Tony sentiu calor. Achou que não seria possível sentir nada, mas sentiu. Além do calor, o medo percorreu pelo seu corpo. O homem mantinha o olhar fixo e o andar rijo. O rosto não esboçava reação alguma. Tony sentia-se olhando para o vazio em forma de anjo.
― Anthony Stark ― disse ao parar. ― Faz muito tempo desde que te vi pela última vez ― ele esboçou um sorriso amigável, mas pareceu irônico. ― Parece com medo...
― É ― limpou a garganta. ― Faz muito tempo desde que eu te vi.
― Ando meio ocupado, porém com tempo suficiente para participar de reuniões com pauta sobre suas travessuras.
Tony não entendeu se ele falava de uma maneira boa ou ruim. Ele sentiu a boca secar.
― Eu preciso ir ― passou por Tony.
O moreno estava paralisado. Nunca sentira assim, foi como se o passar do anjo por ele, tivesse tirado todo o seu raciocínio.
Vamos, Anthony. Acorde. Tony fixou as unhas na palma da mão na tentativa de fazer a dor o acordar do transe. Aos pouco sua consciência retornou e ele virou-se para encarar o anjo andando com as asas fechadas.
― Hey, Rafael? ― Chamou. ― O que faz aqui? ― Perguntou untou quando ele girou sobre os calcanhares.
O Anjo riu sem humor como se debochasse dele e respondeu:
― Meu trabalho.
Tony franziu o cenho. Seu olhar se perdeu no chão enquanto imaginava qual era o trabalho do Arcanjo da Cura.
Ele é um dos três grades, não há como saber sua verdadeira intenção, Anthony. Balançou a cabeça e voltou a correr rapidamente a fim de encontrar o quarto.

Tony sentiu o peito apertar ao entrar no quarto e ver o rapaz deitado na cama com alguns fios presos no corpo e o cateter nasal. Ele mordeu o lábio fortemente e se aproximou da cama. Tony observou as profundas olheiras ao redor dos olhos. A pele estava mais branca que o normal e havia algumas manchas roxas pela clavícula. Sentiu-se culpado, mesmo sabendo que não era sua culpa. Todavia, parecia não ser só dos humanos a mania de ter que encontrar alguém para culpar.
Em uma ação involuntária, Tony passou a mão levemente na testa fria de Steve e tirou os fios que insistiam em cair ali. Sem perceber se pegou lembrando da sua conversa com o garoto no dia em que ele saiu da sessão de quimioterapia. 
Tony sentiu a revolta preencher o peito e novamente teve que ficar as unhas na palma da mão, para conter a vontade de esmurrar a parede ao lado. Sua mente estava uma bagunça, os pensamentos não tinham coerência. Por minutos, Tony até achava que estava na festa de mais cedo, mas ao piscar os olhos com força, o único barulho que ouvia era do aparelho cardíaco.
― Tony ― disse uma voz familiar, suave, com medo de assusta-lo. ― Olha...
― Poupe suas palavras, Rhodes.
― Ele vai ficar bem.
― Ficar bem? ― Virou-se para encara-lo. Suas asas abriram na medida que Rhodes via a ira consumir os olhos do moreno. ― Estão o matando a cada dia que passa e você ainda me diz que ele irá ficar bem? ― Ergueu a mão para jogar alguns remédios que havia em cima da mesa, mas foi interceptado antes do ato. Rhodes segurou seu pulso com força e o olhou seriamente, os olhos de Tony arregalaram e enquanto mantinha o contato visual, foi baixando a guarda. Quando percebeu que estava solto, Rhodes o abraçou.
― Isso já deixou de ser uma missão, não é? ― Rhodes sussurrou e Tony se limitou a acenar. ― Por que faz isso com você mesmo? Tony isso não tem futuro e você sabe disso.
Tony o soltou bruscamente e intercalou o olhar de Rhodes para Steve.
Rafael.
― O quê?
― Estava aqui, foi ele quem fez isso com Steve.
Rhodes suspirou.
― De novo essa história?
― Vamos lá, olha só pra ele ― apontou. ― Você trabalha aqui a mais tempo, sabe que não é normal.
Rhodes recuou ao notar o desespero na voz do garoto. Ele sentiu-se miserável, ao esconder a verdade.
― E se eu concordar? Não há nada eu possamos fazer.
― Sempre há algo que pode ser feito.
― Tony, você tem noção do tamanho do problema que vai arrumar? Isso pode envolver os Querubins e Serafins... Pode envolver Thor e Loki, inclusive Jon.
― Só diga-me, o que Rafael fez com Steve, como podemos reverter a situação e eu prometo que o nome de vocês não será envolvido.
Rhodes ficou em silêncio tentando controlar o tremor que percorreu por seus corpo. Seu coração disparou e ele deixou as palavras saírem de sua boca, incertas.
― Tudo bem, Tony. Você merece saber da verdade. 


Notas Finais


A demora foi porque eu não conseguia concluir o capítulo KKKK. Mas hoje consegui, amém.

Então, eu estou gostando do desenrolar dessa fanfic, penso em fazer mais duas versões dela ;s.Na verdade, a ideia principal era essa fanfic ser sobre a Sakura e Sasuke... Depois passou para dois jogadores de futebol e enfim eu escrevi com Stony. No momento queria fazer uma versão SasuSaku dessa fanfic, o que vocês acham? É uma boa ideia?

Beijos. Obrigado (:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...