História Sorte Maldita: o ódio para o amor - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 4
Palavras 1.465
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Boa leitura!!

Capítulo 3 - Viagem Parte 2


Fanfic / Fanfiction Sorte Maldita: o ódio para o amor - Capítulo 3 - Viagem Parte 2

POV Natalia

            Acordo num salto quando escuto o despertador de meu celular tocar, me levanto vou ao banheiro faço minhas higienes matinais, tomo um banho curto, visto minhas roupas (um short jeans, e uma regata simples de cor verde), tomo meu café da manhã e rapidamente pego minha mochila, chaves e celular e vou em direção a casa da Luh para ir à casa da praia (o pai da Luh já havia buscado minha mala e levado para casa dele). Chegando lá com toda minha animação, que eu a perdi, logo que vi uma cabeleira vermelha com uma mala nas mãos e uma mochila nas costas conversando com os meus amigos, onde os mesmos estavam rindo e sorrindo para ele. Chego e puxo a mochila dele que em seguida fez ele se virar e olhar para mim.

            - O que você está fazendo aqui? – Disse enquanto tentava me livrar das mãos de Agnes e Leh nos meus braços para eu não dar um soco na cara dele.

            - Luzia me convidou. – Diz com um sorriso vitorioso no rosto o que me fez me irritar ainda mais.

            - Calma Nati ele não vai fazer nada de mal e se tentar vai acabar apanhando de nós- Diz Luzia tentando me acalmar, o que deu um pouco certo, pois quando as meninas me soltaram não pensei em atacar ele.

            - Bem parece que todos estão aqui.- Diz a mãe de Luzia- Então muito bem, todos colocando suas mochilas no porta-malas e entrem no carro.- Completa a frase tentando tirar a tensão que tinha no momento.

            Subo no carro que para minha infelicidade sentei ao lado de Jack, que estava feliz e pensativo como se estivesse bolando algo. Olhei para o lado, coloquei meus fones de ouvido e tentei ignorar ele.

            POV Jack

Consegui saber onde a loira iria no feriado e consegui também convencer a sua amiga Luzia a me levar junto com eles dizendo que se não deixasse ir, iria irritar ela mais do que estou irritando a Natalia, o que não parecia muito bom para ela, pois na mesma hora ela aceitou e me disse a hora, o dia e o local de encontro. Assim em seguida arrumei as coisas necessárias tanto para a viagem quanto algumas coisas para fazer uma pegadinha na loira que a faria até mesmo se ajoelhar perante a mim.

 Assim que ela chegou já foi bruta comigo, puxou minha mochila e me encarou com fúria nos olhos. Eu apenas fiquei quieto na minha para ver o que ela faria, mas as amigas dela impediram ela de fazer qualquer coisa. Depois de uma pequena discussão a mãe de Luzia falou para entrarmos no carro, para minha sorte havia sentado ao lado da loira que não gostou nada de ficar ao meu lado. O que me fez pensar na cara que ela vai fazer após a pegadinha que eu tanto estava esperando para fazer.

Natalia olha para o lado e coloca seus fones de ouvido, eu então comecei a observar ela, ela tinha uns cabelos loiros meio acastanhados que quando o sol refletia nos mesmo ficavam meio ruivos, olhos verdes mel que combinavam com seus cabelos e rosto que tinha umas bochechas que dava vontade de apertar e lábios meios rosados e delicados, eu não havia notado muito bem, mas ela era muito bonita.

            - Quer uma foto? – Diz a loira me tirando do transe.

            - N-Não, eu apenas estava olhando para a paisagem. – Disse gaguejando e apontando para a janela, não entendi o porquê de estar tão nervoso ou de não ter arranjado uma resposta imediata para a loira, mas sabia que estava um pouco corado e também não entendia o motivo. Olho para a loira que deu de ombros e voltou a olhar para a janela.

            Depois de uma hora de viagem sem trocar palavras com ninguém que estava na van, finalmente havíamos chegado na casarona da praia da família de Luzia. Entramos e deixamos as nossas coisas próximas da escada.

            - Muito bem pessoal! - Diz o pai da Luzia que nos fez direcionar os olhares para o mesmo- Então nós temos três quartos: Um deles é o nosso- Diz apontando para mãe da Luzia e para ele mesmo- O segundo é o das meninas e o terceiro dos meninos. – Completa.

            - A Luzia vai levar cada um para os seus quartos enquanto nós vamos fazer a comida para o almoço, a piscina está livre até a hora do almoço então é melhor aproveitarem e já avisando que de trade iremos para a praia.- Diz a mãe de Luzia, já indo em direção a cozinha junto com seu marido.

            - O.K.! Vamos? – Pergunta Luzia onde todos assentimos.

            Depois de irmos ao nosso quarto nos arrumamos e saímos correndo para ir a piscina, sei que o plano era irritar a loira, mas tinha que aproveitar cada momento mesmo assim, afinal eu estou de férias. Saio correndo e em seguida salto caindo na piscina os outros meninos também fizeram o mesmo.

            - Nossa nem para nos esperar né? – Diz a morena ao lado da loira irritante e suas amigas. Todas estavam com biquínis que deixavam seus belos corpos a amostra, sem falar no da Luzia, ela usava um biquíni de cor preta que combinava muito com ela. A Letícia, a baixinha, ela usava um biquíni de cor laranja estilo top que deixa ela mais fofa, enquanto a morena usava um biquíni de cor rosa do mesmo estilo do da baixinha que a deixava bonita, já na Agnes ela usava um maiô roxo que fica muito bom nela.

            - Bem em vez de reclamar você podia entrar né? - Diz o garoto mais alto que tinha no grupo, ele usava uma bermuda preta com detalhes em cinza.

            A morena então dá um salto e entra na piscina. Já a Natalia ficou sentada num banco e ainda mesmo no calor ainda estava usando um moletom cinza. Luzia então se aproxima da mesma e fala:

            - Você vai ou não tirar esse moletom Natalia, você disse que ia mostrar seu biquíni novo quando chegasse na piscina!

            - Quer saber não estou com muita vontade de nadar hoje.- Diz a loira com as bochechas um pouco avermelhadas.

            - Chega de enrolação Natalia, você disse que ama nadar, não acredito que só não vai nadar por causa de um biquíni! - Diz a Letícia que revirou os olhos.

            - Está bem, vou entrar na piscina! - Diz a loira um pouco nervosa.

            Quando ela tirou o moletom, encarei cada parte de seu corpo, os peitos e bunda fartos e um belo quadril definido, que com o biquíni vermelho a fazia ficar mais bonita e sexy “Pera o que eu estou pensando, eu odeio ela não era para mim estar pesando dessa maneira”, dou um mergulho para ver se eu esquecia do que havia pensado, mas quando estava prestes a me levantar quase me afogo por uma certa loira que havia se joga para dar um mergulho.

POV Natalia

            Quando levantei a cabeça para respirar vejo Jack indo em direção a borda da piscina, como eu havia sido culpada de quase matar ele, vou em sua direção e falo:

            - Desculpa, não havia te notado.- Disse com a cabeça para baixo para não o encarar.

            - Você deveria prestar atenção antes de dar um mergulho, sua doida! - Diz meio nervoso e tentando recuperar o folego.

            Ele sai da piscina e senta num banco para descansar, o mesmo estava usando uma bermuda preta, e ele tinha o peitoral definido e muito bonito que meu deus faria qualquer uma desmaiar se visse aquilo “ Pera Nati acorda! Como assim você está pensando nisso! Não, não, não, ele é seu inimigo jurado, um burro, chato e irritante inimigo. ” Penso e mergulho, para evitar ficar olhando mais para ele.

            Já era hora do almoço e todos estavam exaustos só de nadar na piscina, bem todos menos eu, já estava acostumada pois faço natação e para mim a água foi sempre como a minha casa, se eu pudesse moraria nela sem nenhum problema. No almoço tivemos macarronada com molho à bolonhesa, o meu prato preferido, termino de comer vou a sala com um sorvete na mão, junto com o Klaus e o Gui que haviam me esperado e também se servindo sorvete. Nos acomodamos em diferentes lugares e assistimos um filme, fomos para a praia após o filme e quando todo aquele dia maravilhoso e um pouco irritante por causa de uma certa pessoa terminou, fomos cada um para sua cama exaustos e dormirmos, eu demorei um pouco pois ainda estava pensando no que aquele babaca iria fazer contra mim durante a viagem.                 

            - Tomara que não seja nada que envolva meus amigos. - Pensei e fechei os olhos tentando dormir.


Notas Finais


Bem tomara que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...