História SOS CRIMINALS - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ashley Benson, Justin Bieber
Personagens Ashley Benson, Camila Cabello, Dylan O'Brien, Holland Roden, Justin Bieber, Sasha Pieterse, Shawn Mendes, Troian Bellisario
Tags Novela, Romance
Visualizações 61
Palavras 1.057
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 23 - De volta a Seattle.


3 ANOS DEPOIS.

Há um ano atrás, quando completei meus 18 anos minha vida mudou por completo. A casa que era dos meus pais em Seattle, passou pro meu nome e eu era dona legal dela. A lanchonete que eu trabalhava, fechou e estava a venda e eu perdi meu emprego. Mas, eu tinha um dinheiro guardado e não pensei duas vezes em comprá-la. A minha casa de Seattle, estava alugada e a lanchonete tinha um bom lucro, então dava pra eu me sustentar tranquilamente.

Após uns meses, com o lucro da lanchonete, consegui comprar um carro e uma casa nova aqui em Atlanta.

Ser mãe solteira não era fácil. Era filha pra cuidar, lanchonete pra administrar, casa pra arrumar. Minha sorte, era Lexie. Quando o antigo dono da lanchonete decidiu nós demitir, eu a contratei para cuidar de Emma. Além de babá, ela era uma ótima amiga para mim.

Nessa mesma época, recebi um telefonema de Camila. Eu sentia tanta saudades dela. Ela estava morando na casa de Shaw, e me surpreendeu quando disse que iam se casar. E ainda me convidou para ser madrinha de seu casamento e Emma, sua daminha de honra. Hesitei em aceitar o convite, pois pra isso, eu teria que voltar a Seattle, mas ela implorou tanto que eu aceitei.

[…]

Daqui a três semanas seria o casamento de Camila e eu já estava preparando minhas malas e de Emma para podermos viajar. Teríamos que chegar antes do casamento, para podermos ensaiar a entrada, por isso iríamos para Seattle hoje mesmo. Convidei Lexie para ir, mas ela disse que já tinha compromisso marcado com o noivo.

Emma não parava quieta com a idéia de irmos viajar. Ela sempre foi muito elétrica, mas hoje bateu seu recorde. Ela corria por toda a casa com a sua bonequinha na mão, me fazendo lembrar de Jazmin. Eu estava com tanta saudades daqueles pestinhas. Fui até a cozinha e preparei um lanche para Emma ir comendo no caminho, peguei as malas e coloquei em frente a porta principal, para quando o táxi chegar estar mais fácil.

Depois de uma hora esperando, finalmente o taxista chegou. Abri a porta e pedi para ele me ajudar com as malas, quando percebi Emma já estava dentro do carro. Chegamos no aeroporto e liguei para Camila, ela que iria me buscar. Avisei que já estava prestes a entrar no avião e ela disse que já estava indo pro aeroporto me esperar.

Justin POV.

Hoje era o meu final de semana com Tyler. Holland deixou ele cedo na minha casa e disse que tinha resolver problemas no trabalho. Ela ainda trabalhava com o tráfico e estava sempre deixando o menino comigo. Por mais que não pareça, Tyler era a única coisa que Holland realmente amava. Sempre que ela tinha que deixá-lo aqui, ela chorava.

Tyler era a alegria da famíla, quando estava em casa não deixava ninguém quieto, estava sempre puxando alguém para brincar com ele. Jazmin e Jaxon, tinham um pouco de ciúmes dele, mas logo passava quando eles começaram a correr pela casa.

Há um mês, Holland chegou na minha casa com um convite de casamento. Era de Shaw e Camila. No convite dizia para Holland, levar um acompanhante e ela me chamou para acompanhá-la. Disse à ela que iria pensar. Em um certo dia, Sasha estava aqui em casa com Ryan. E eu comentei sobre o convite, então sem querer, ela deixou escapar que Ashley iria ser madrinha do casamento. Liguei para a Holland e aceitei acompanhá-la no casamento.

Depois daquele dia do hospital, eu tentei várias vezes conversar com ela, mas ela nunca me atendeu. Cheguei até a voltar para Atlanta, mas no outro dia tive que voltar para casa, porque Tyler estava doente. Minha mãe sempre pediu para eu tirá-la da cabeça, porque ela nunca voltaria e eu só estava ficando cada vez mais depressivo. Eu sentia saudades dela, sentia saudades da minha filha que eu nem se quer sei o nome. Eu queria poder criar a menina, ser um pai para ela, mas Ashley não permitiu. Eu sempre me perguntava como está a vida dela hoje. Será que ela está namorando? Será que ela conseguiu me esquecer? Será que ela está precisando de alguma ajuda? Infelizmente, essas perguntas só ela poderia me responder.

Shaw POV.

Fazia uns quatro anos que eu não via Ashley. Ela deveria estar bem mudada, além de ter uma filha. Hoje eu iria junto com Camila buscá-la no aeroporto. Ela iria passar umas semanas aqui em casa, por causa do casamento. Assim que ela nos ligou, peguei o carro e fomos pro aeroporto.

Após umas horas sentados naquele aeroporto, uma moça avisou que o vôo dela tinha acabado de chegar. Fomos para onde ela sairia e ficamos esperando. Camila me abraçava e roía as unhas de ansiedade. Ashley passou pela porta com um carrinho com 5 malas, parecia que ela passar uns três meses por aqui. A garotinha estava sentada com as perninhas cruzadas em cima de uma das malas. Quando Camila viu Ashley começou a chorar e correu para abraçá-la. As duas choravam loucamente. A pequena garotinha, era linda. Tinha os cabelos longos e loiros e uns lindos olhos azuis que não negavam ela ser realmente filha de Ashley. Me aproximei dela e estiquei minha mão para cumprimenta-la.

- Oi, eu sou o tio Shaw. Como é seu nome? - por incrível que pareça Camila não tinha me falado o nome da garotinha.

- Emma. - ela respondeu meio tímida e apertando a minha mão.

- Essas mulheres são doidas né, chorando desse jeito? - apontei me referindo a Ashley e Camila. Ela deu uma risada gostosa se escondendo atrás da boneca dela. Quando elas finalmente se soltaram eu abri meus braços para abraçar Ashley.

- Pensei que não ia falar comigo. - ela nem respondeu, apenas me abraçou forte e voltou a chorar. A levantei do chão dando um pequeno giro no ar.

- Que saudade eu estava de vocês! - ela disse quando eu a pus no chão.

- A gente também estava morrendo de saudades. - respondi.

Depois de um bom tempo ali matando a saudade, fomos pra casa. Camila ficava o caminho todo brincando com Emma e a fazendo rir. Parecia que já se conheciam desde o nascimento dela. A pequena Emma se soltou rapidinho. Ela era uma graça.


Notas Finais


estou pensando se faço segunda temporada.. se vocês tiverem gostando, me digam e eu faço ❤
Obs: ainda tem muita coisa para acontecer.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...