História S.O.S Nakamoto Yuta - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Winwin, Yuta
Tags Winta, Yuwin
Visualizações 67
Palavras 520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


mil anos depois
gente vcs viram que tamos com uma capa nova? amém tae q fez pra mim sz

Capítulo 4 - Dong Sicheng só sabe tremer


Sicheng sentia-se o sortudo mais azarado do mundo. De certa forma, Yuta havia dito que queria pegar o chinês, mas ele não tinha certeza disso. No caso, o japonês havia perguntado para Taeil se o Dong iria na festa do colégio que ocorreria naquele fim de semana. E não, ele não iria, havia gastado todo o seu dinheiro com a entrada para o baile que aconteceria na semana seguinte e, sinceramente, não tava afim de gastar sua noite de sábado cercado por maconheiros e gente bêbada (nada contra, mas nada a favor também). Mas se Nakamoto havia concordado em ficar com ele na festa, ele concordaria em ficar consigo no colégio, certo? Certo, haviam apenas alguns problemas: encontrar o castanho e tirar Hansol do seu pé. Já havia perdido as contas de quantas vezes o loiro passara por si perguntando se havia visto o japonês por aí.

Diferentemente do Ji, Sicheng não ficava procurando por Yuta pelo colégio, ele esperava que o japonês viesse até si. Por isso, o chinês enfurnou-se na sala do grêmio (amém Moon Taeil que não saía de lá) e ficou ali até que o Nakamoto chegasse. O Dong teve que matar uma aula para isso, não matem aula, não sejam Dong Sicheng.

Estavam presentes na sala Taeil, Yuta, Sicheng, Taeyong, Jaehyun e Chittaphon (incrivelmente ele não estava jogando tênis de mesa naquele dia). Nakamoto estava sentado numa banqueta, localizada entre o computador e o sofá, sim, havia um espaço mínimo ali. Sicheng implorava a Jaehyun para que ajudasse-o.

–Senta aqui.– Jaehyun disse levantando-se do sofá, liberando o espaço mais próximo de Yuta.– Vem ver esse meme no celular do Ten.

–Isso, vai lá.– confiante em seus potenciais de cupido, Taeyong empurrou Sicheng.

O chinês por pouco não caiu em cima de Yuta, por pouco. Olhou para o Lee como se fosse matá-lo e este apenas sorriu, falando para que o Dong sentasse de uma vez.

É, Sicheng riu, mas riu de nervoso, até porque, o meme nem era tão bom assim, evocacava referências da década de 0, por favor né amigos?

–Yuta...– chamou baixinho.– Yuta, não me ignora pô.– aumentou o tom de voz, chamando a atenção do japonês e de todos ali presentes, corando com a atenção recebida.

–Ah oi.– desgrudou os olhos do celular, olhando para o Dong.

–Posso falar contigo?– a cada palavra que saía da boca do chinês, a voz dele diminuía.

–Claro.– sorriu. Cu. Foi tudo o que Sicheng pensou.

Saíram da sala do grêmio, o chinês tremendo mais que aquele presidente do Brasil, o Michel Treme.

O desespero do menor apenas aumentou quando o japonês parou bem em frente a sala, afinal, havia uma enorme janela ali, Taeil com certeza iria olhar, aquele sem vida.

–Então... O Jae falou com você né?– encarou o chão, desejando estar estirado nele.

–Falou sim.

–Vai rolar?

–Vai sim, vamos?

Sicheng se gelou inteiro. Não passava nem wi-fi, vocês sabem onde. Ele apenas assentiu e começou a andar, como se soubesse para onde ia. As mãos do japonês repousavam sobre si, apenas aumentando o desespero de Dong. Subitamente, as escadas pareceram uma opção.


Notas Finais


obg a vc q leu sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...