História Sou Empregada de Vampiros - Capítulo 8


Escrita por: ~

Visualizações 336
Palavras 1.075
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sim, eu estou atrasada ( de novo)

O capitulo tá curto ( de novo)

Eu vou usar a palavra de novo ( de novo)

De novo eu tenho uma explicação para tudo isso.

Eu tinha escrito o capitulo, tava tudo pronto para postar, só que... eu não me agradei com que tinha escrito. Exclui e comecei a escrever de novo, só que como eu estive ocupada toda essa semana eu não tive tempo para terminar esse capitulo então decidi postar só o inicio dele como uma parte 1, peço a compreensão de todos para possíveis atrasos no futuro ( de novo) porque estou realmente muito ocupada com o trabalho.

Capítulo 8 - Parte 1


Fanfic / Fanfiction Sou Empregada de Vampiros - Capítulo 8 - Parte 1

Elsa ON

Elsa: Um dia eu ainda vou me vingar de você! Eu não supor gente que brinca com os sentimentos dos outros- ai que raiva! Eu posso gostar do Jack, mas não suporto esse seu jeito de agir.

Jack: Eu amaria ver isso- sorri me deixando mais irritada do que eu já estava.

Elsa: Já que insiste- me aproxima dele e o beijei.

Sim, isso mesmo que você leu, eu o beijei. Na verdade tá mais para selinho, o lábios deles são tão gelados (obvio ele é um vampiro)

Me separei dele e olhei em seus olhos , com certeza eu estava corada, mas nem liguei.

Elsa: Pronto, essa foi minha vingança, já que você odeia os humanos deve estar sentido um grande nojo.

Tá vou admitir, fiquei feliz por te dado um selinho nele, mas ao mesmo tempo me senti triste porque sei que ele não gostou.

Ele passou a língua sobre os lábios e disse baixinho- Jack: Morango- ele esta se referindo ao gosto do meu batom- é tem razão, só não foi mais nojento porque não foi de língua.

Fiquei com muita, muita, MUITA raiva! Como ele pode dizer isso? Tá que a minha intenção era deixa ele enojado, mas ele falou aquilo de um jeito tão natural que me magoou um pouco, ele realmente não se importa com os meus sentimentos.

Mas uma vez eu o beijei, mas dessa vez fui mais selvagens, aproveitei que sua boca estava entre aberta e adentrei a minha língua, comecei a explorar cada canto daquele paraíso que era sua boca, não, não tinha gosto de sangue, na verdade tinha um gosto indecifrável, só sei que era viciante. Fechei os olhos e me concentrei no momento.

Lá estava eu perdida naquela sensação incrível quando de repente sinto o braço dele em volta da minha cintura me puxando cada vez mais para perto dele, fiquei feliz ao percebe que ele estava me correspondendo.

Com o passar dos segundo os beijo ficava cada vez mais quente, não resisti, meus braços envolveram seu pescoço e minhas pernas enrolaram em sua cintura fazendo com que meu corpo ficasse grudado do ao dele.

Eu parei o beijo por falta de ar, mas não abri meus olhos, estava morrendo de vergonha dessas minhas ações. Sinto os lábios deles encostando nos meus iniciando assim um novo beijo. Ele começou a me levar em direção á cama, lá ele me deita com delicadeza e depois nos separamos, evitei olhar ele o máximo possível, mas ele pôs a mão em meu queixo puxando para cima fazendo eu olhar diretamente em seus olhos azuis.

Eu não disse nada e ele tão pouco, mas por algum motivo eu estava me sentindo muito segura, eu queria aquilo, mesmo sabendo que no fundo ele provavelmente só estivesse querendo se divertir comigo.

Ele solto meu queixo e se aproximou do meu rosto, achei que ele iria me beijar novamente, mas não, ele foi em direção ao meu pescoço, espera! Ele vai?

Seus olhos ficaram vermelhos e ele sorria maliciosamente, quando finalmente ele chegou no meu pescoço ele distribuiu alguns beijinhos e seguiu descendo até o meu ombro, mas quando chegou lá ele parou e se afastou de mim.

Jack: Nunca tinha reparando nessa tatuagem- ele diz se referindo a uma tatuagem que eu tenho no ombro, ela é bem pequena e tem o formato de um loco de neve.

Elsa: É que eu sempre costumo usar blusas de mangas e ela acaba ficando escondida.

Toc-toc – batem na porta.

Hiro: Elsa? Posso entra?

Quando olhei o Jack já avia sumido.

Eu me recompus e pus-me de pé.

Elsa: Entra- digo e Hiro entrou no quarto- porque ainda não foi dormir.

Hiro: É que eu fiquei pensando, porque você disse para o Hans que era a minha babá?

Elsa: Por que.... porque é verdade, ou por acaso eu não estou cuidado de você?

Na verdade eu disse aquilo porque não queria diz: “ Há eu estou morando de favor da casa do irmão do Tadashi, já que não posso fica na casa dos vampiros , pois estou sendo caçada por alguém que não conheço.”

Hiro: É, mas... esquece, que  ir no parque amanhã comigo?

Elsa: Claro- digo sorrindo- agora vá dormir.

...

Elsa Off

Narradora On

Em algun lugar longe dali...

Jack: Bruxa!- grita desesperado.

Bruxa: Não grite! Vai acorda o meu corvo.

Corvo: Tarde de mais, eu já acordei, lá,lá,lá,lá,LAAAAAAAAAAAAÁ.

A bruxa estrala os dedos e em um passo de mágica uma vasoura se mexe sozinha e bate no corvo.

Bruxa: Você é muito chato.

Jack: Bruxa, eu encontrei ela.

Bruxa: Tem certeza?

Jack: Tenho, ela tem a marca e é humana como você disse. Agora tudo faz sentido- a ultima parte ele diz quase num sussurro.

Bruxa: Bem então temos um problema.

 Jack: Eu sei, humanos e vampiros não podem ficar juntos.

Bruxa: Bobagem, não é sobre isso que eu estou falando.

Jack: O que eu devo fazer?

Bruxa: Se realmente esta seguro de que ela é a garota certa, você deve protegê-la com sua vida.

Em outro lugar, mais longe ainda.

-Alô?

-Oi, pode falar.

-Achamos ela.

-Serio? Ótimo. Quando botaremos a operação em andamento?

-Já está em andamento.

-OQUE?! Porque vocês não me avisaram?!

-Não tivemos como, foi muito rápido, e a “chefe” não tem muito tempo.

-Esta bem, mas nem pesem em agir sem mim, eu é que vou enfiar uma estaca no coração daquele monstro.

 

Em outro lugar, muito, muito mais longe dali.

- Acho que já esta na hora.

- Eu acho que devemos esperar mais um pouco.

-Nem pensar, Jack precisa  assumir as responsabilidade de seus atos.

Apartamento do Tadashi- Arendelle.

Rapunzel: Não acredito!

Merida: Alguma novidade?

Rapunzel: Sim! Gogo vai estar presente em um evento em San Fransokyo.

Merida: Vou refazer a pergunta, alguma novidade importante?

Rapunzel: Nós temos que ir lá vê.

Hiccup: Nem pensar, temos que ficar aqui.

Rapunzel: Qual é? Serio? Isso não vai levar a nada.

Merida: Mais prometemos par o Tadashi que esperaríamos mais alguns dias.

Rapunzel: Por Dracula! Vocês as vezes se esquecem de que são vampiros? Nós podemos ir e voltar no mesmo dia ele nem vai saber.

Hiccup: Não podemos.

Rapunzel se transforma em morcega- Rapunzel: Por favor- pede fazendo uma carinha fofa.

Merida: Tá bem.

Rapunzel: EBA!-  sai voando pelo teto.

Hiccup: Quando é que vai ser isso?

Rapunzel: Amanhã.

Hiccup: Vamos chamar o Jack para ir também?

Merida: Pode ser .

 

 

Continua...


Notas Finais


Ficamos por aqui hoje, como já disse não temos data certa para a parte 2(espero que entendam ),
mas provavelmente será nesse próximo domingo( porque é quando eu fico de folga).
Então Tchau, Beijos com Sorvete.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...