História Souls Liars - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Alfredo Flores, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Criminal, Drama, Policial, Romance, Sexo, Suspense
Exibições 24
Palavras 2.943
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 24 - I'm fuck u


Fanfic / Fanfiction Souls Liars - Capítulo 24 - I'm fuck u

Antes que eu respondesse alguma coisa Megan olhou para a entrada do seu condomínio e parecia preocupada. Seu semblante era de medo e aflição, então eu percebi que ela estava com medo de que alguém me visse ali com ela. Ela deu a volta no carro e entrou pelo lado do carona colocando o cinto de segurança.

- dá o pé daqui – ela ordenou e eu sem entender nada apenas obedeci e liguei o carro dando partida.

- o que foi? – perguntei enquanto me afastava de onde ela morava

- você é maluco? – ela perguntou quase me dando um tapa – se alguém te ver comigo eu tô fudida – ela levou uma das mãos a testa – o que deu em você? Me seguiu?

- sim eu te segui – respondi tentando olhar pra ela e pra pista ao mesmo tempo – por que você não queria que eu soubesse onde você mora?

- porque ninguém pode me ver com você – ela respondeu como se fosse obvio

- ninguém quem? – questionei confuso

- a Scarlett mora no mesmo prédio que eu – ela disse meio sem jeito e virou o rosto pra janela enquanto meu cerebro se forçava pra lembrar que scarlett era a amiga dela que eu conheci – se ela me ver com você ela pode contar pro Ryan e o Ryan contar pro chaz. – senti incerteza na sua voz mas ignorei eu estava curioso pra saber quem era a mulher que estava com a Megan minutos antes.

- e quem é aquela mulher que estava com você?

- que mulher? – ela se fez de desentendia

- aquela que saiu acompanhada de você e entrou num carro luxuoso – olhei pra ela de canto de olho e vi que ela estava nervosa

- agora você quer tomar conta da minha vida? – ela disse e eu senti que ela estava me enrolando

- esta mudando de assunto?

- não – ela cruzou os braços – é que você não tem nada a ver com isso

- pelo visto você gosta mesmo de esconder as coisas – falei em um tom firme e fiquei em silencio. Pensei em leva-la para o motel de novo, mas antes passei num fast food e peguei dois combos. Megan se manteve em silencio e pensativa, eu decidi não forçar nada pra não parecer obvio de mais, eu tinha que conseguir as coisas dela do jeito fácil e sem muitas suspeitas de que eu estava interessado em investigar a vida dela.

- estamos indo pro motel de novo? – ela perguntou quando viu o mesmo letreiro brilhante que viu noite passada

- exatamente – respondi e então acabou o assunto.

Nós entramos no motel eu peguei o cartão com a mesma mulher da noite passada, estacionei o carro em uma vaga qualquer e desci do carro trancando o mesmo assim que megan saiu também. Ela carregava as sacolas enquanto andava do meu lado em silencio, nós entramos no elevador e eu pude notar suas vestes, ela estava com roupas simples como um short jeans surrado e uma blusa preta quase desbotada e mesmo assim continuava gostosa.

- por que trouxe comida? – ela perguntou antes das portas do elevador se abrirem

- ja passou do meio dia e eu não comi nada – respondi indo na frente até a porta do quarto. Passei o cartão na máquina e a porta destrancou, abri e dei passagem para ela entrar primeiro. Ela foi até a cama se sentou e colocou as sacolas sobre o tecido branco. Sem dizer nada nós apenas nos servimos e comemos.

Hora ou outra, nós trocávamos olhares e ela sorria de uma forma diferente, parecia estar envergonhada, mas ao mesmo tempo parecia gostar. E eu só conseguia pensar no que se passava na cabeça dela, ela era uma caixinha de segredos que eu precisava saber o que tinha dentro, talvez fosse difícil ou eu só precisasse de um jeitinho pra abrir.

- estava delicioso – ela disse limpando o canto da boca com o guardanapo. Apenas murmurei um sim concordando.

Depois que terminei meu "almoço" limpei os cantos da boca com o guardanapo e levantei da cama jogando o resto das coisas no lixo. Megan ficou observando o quarto em silencio enquanto eu andava pelo local até a lixeira atrás da porta de entrada. Quando me virei para olha-la ela prendeu os cabelos num coque e tentou disfarçar o nervosismo, mas ainda sim dava pra sentir que ela estava inquieta.

- não vai me dizer quem é aquela mulher? - perguntei me aproximando da cama

- por que quer tanto saber? - ela cruzou os braços a frente dos peitos.

- estou curioso - respondi tirando a jaqueta que eu usava

- primeiro você me segue descobre onde é minha casa, depois você fica de tocaia e agora quer saber quem é a mulher que estava comigo - ela disse contando as coisas na ponta dos dedos - será mesmo que isso tudo aqui não é só pra você ter certeza de que eu não sou alguém perigosa ou você está mesmo interessado em mim? - Ela gesticulava girando a ponta do dedo no ar

- eu estou interessado em alguém que eu nem ao menos sei quem é - coloquei um joelho sobre a cama enquanto falava - que ainda não me disse nada da sua vida, será mesmo que eu sou o único aqui que está usando isso tudo pra descobrir o que o outro é? - apoiei meu outro joelho sobre a cama ficando encima da mesma

- então esta admitindo que está usando isso pra saber sobre a minha vida?

- você também esta? ou você já sabe de muita coisa sobre mim e não precisa disso aqui - agora minha voz ficava mais baixa e mais rouca

- eu estou aqui por que eu quero você - ela disse olhando nos meus olhos então eu me curvei pra frente e gatinhei até onde ela estava

- já que você não quer me contar quem é aquela mulher - falei aproximando meu rosto do dela e ela foi se deitando no colchão - eu vou te punir por isso - subi encima dela apoiando meu corpo nos meus braços e joelhos

- o que você quer dizer com punir - ela disse colocando a mão por dentro da minha camisa alisando minha barriga abaixo do umbigo

- você sabe muito bem o que eu quero dizer - sussurrei aproximando minha boca da sua e a beijei.

Naquele momento eu deixei de lado a curiosidade e foquei no tesão que eu estava sentindo por aquela mulher. Era como se eu estivesse ficando sobre efeito de droga e as outras coisas do mundo não importavam mais. Tudo tinha parado apenas por causa do nosso beijo, e que beijo, era de tirar fogo. Aqueles beijos que são tão bons que te faz perder o chão por um segundo.

Parei o beijo para buscar folego e aproveitei o momento pra tirar a blusa e joga-la no chão do quarto, voltei a beijar Megan enquanto seus dedos percorriam pelo meu abdome e apertava minhas costelas hora ou outra, coloquei minha mão em sua bunda e apertei com vontade colando minha região intima na dela, e mesmo entre os tecidos das roupas eu conseguia sentir meu pau pulsar, parei o beijo pra mordiscar seu pescoço e ela parecia querer se livrar das roupas mais rápido do que nunca, então ela me afastou e tirou a blusa jogando o tecido de lado e expondo seus peitos bem redondos naquele sutiã preto que os deixavam ainda maiores. Sem pestanejar me livrei do sutiã e agarrei seus seios, os massageei apertando o bico do peito em intervalos de tempo, ela mordida o lábio e me puxava pra si, buscando meus lábios e os devorando com intensidade.

Eu sentia uma necessidade enorme de apertar, de morder, de agarrar ela com vontade como se todo meu corpo quisesse demonstrar que eu a queria.

Voltei a beijar seu pescoço enquanto ela arfava de um modo gostoso que me deixava excitado só de ouvir, desci os beijos pra seus seios e os chupei. Minha língua passava fria envolta do bico do seu peito deixando o mesmo molhado e completamente duro, fiz o mesmo processo nos dois seios e Megan fechava as pernas se mexendo na cama quase gemendo apenas com minhas investidas de deixa-la excitada.

Meus lábios percorreram pela sua barriga e eu pude sentir a mesma se contrair ao sentir minha língua fria, depois desci pro cós do seu short e com as mãos eu me livrei da peça de roupa deixando a morena apenas de calcinha.

Olhei pra ela e sorri, ela sabia o que aquilo significava, que eu estava achando engraçado o fato dela estar completamente molhada sem eu nem ao menos ter começado a transa. Ela levou o dedo indicador a boca e passou sobre o lábio inferior o alisando de uma forma sexy e chupou o mesmo em seguida me provocando.

Subi encima dela tirando seu dedo da boca e a beijei. Juntei meu corpo mais ao dela e impulsionei meu quadril pra frente fazendo minha região intima encostar na sua causando um atrito gostoso. Ela parou o beijo pra soltar um gemido baixo e eu abri os olhos pra ter visão daquele momento e guardar na minha memória. Os olhos dela se encontraram com os meus e pareciam mais lindos do que nunca, aproximei minha boca da dela fingindo que ia dar um beijo e me esquivei deixando ela com vontade. Escorreguei minha mão esquerda para sua nuca e puxei seus cabelos fazendo ela inclinar a cabeça pra trás e mordi seu pescoço, já minha outra mão adentrou sua calcinha e começou a estimular seu clitóris. Ela deixou a boca entre aberta e seus lábios pareciam mais atrativos. Então ela começou a gemer e eu mordia seu maxilar, sua bochecha e seu pescoço variando entre os três enquanto ao mesmo tempo deixava ela ainda mais encharcada.

Já dava pra sentir seus gemidos ficando mais acelerados e seu corpo já reagindo ao estimulo, suas pernas já estavam começando a se fechar e ela nem estava mais de olhos abertos, então eu soube que ela ia gozar apenas com meus dedos, adentrei dois deles sentindo sua vagina contrair e seu corpo implorar pela sensação do prazer.

- você não vai gozar agora - sussurrei no seu ouvido e mordi seu lóbulo fazendo ela se arrepiar. Tirei meus dedos de dentro dela e soltei seus cabelos da nuca colocando minha mão no seu pescoço.

- por favor - ela disse num fio de voz quase gemendo junto - continua - então ela abriu as pálpebras dos olhos e revelou aquele par de olhos azuis. Ela me olhou implorando e eu me senti glorioso por aquilo.

- tenha paciência - falei chupando meus dedos que estavam lambuzados. Me levantei da cama e me livrei dos sapatos e da calça ficando somente de cueca. Megan sem entender nada apenas me observou na cama, ela colocou a própria mão por dentro da calcinha e começou a se tocar. - tira o dedo já dai - falei num tom bravo e ela me encarou assustada.

- só mais um pouco eu estou quase lá - ela disse com uma voz tão sexy que eu quase cedi

- vem aqui - ordenei batendo na beirada da cama, ela engatinhou ate mim e ficou de joelhos. Agarrei seu queixo e fiz ela levantar a cabeça pra me olhar - você vai me chupar agora - soltei seu queixo e ajeitei seu cabelo num rabo de cavalo que só uma das minhas mãos já era o suficiente pra segurar - é melhor fazer direito se quiser ser retribuída.

ela apenas concordou com a cabeça e abaixou minha cueca, segurou meu pênis pela base e aproximou os lábios quentes e molhados da minha glande. Ela enfiou meu membro lentamente pela boca me fazendo senti um arrepio de tão bom que foi.

Em minutos sua boca já tinha deixado meu pau todo lambuzado, ela sugava com força e hora ou outra eu empurrava mais fundo fazendo ela se engasgar, ela gemia toda vez que eu puxava seus cabelos e soltava pequenos grunhidos enquanto passava a língua na ponta do meu membro só pra me deixar ainda mais louco então eu reparei que ela queria me dar o troco por eu ter provocado ela.

- você faz isso muito bem - falei em meio as arfadas, segurei seu queixo e puxei seu rosto pra cima fazendo ela ficar de joelhos na cama

- eu sei - ela respondeu dando um sorriso sínico e limpando a baba que escorria pelo canto da boca.

Me afastei dela e peguei uma camisinha no bolso da calça que estava jogada no chão, coloquei no meu membro sentindo ele já latejar e caminhei de volta pra cama tirando a cueca, Megan retirou a calcinha levantando as pernas pra cima e me dando visão da sua região intima completamente molhada, ela riu me deixando louco. Ela abriu as pernas e passou a mão lentamente sobre sua vagina.

- de quatro - falei já encostando os joelhos na beirada do colchão. Ela obedeceu e fez questão de empinar a bunda pra mim e eu não me contive e dei um tapa estralado em sua bunda fazendo ela soltar um gemido gostoso.

Segurei meu membro pela base e esfreguei a glande na entrada da sua vagina fazendo ela gemer implorando pra que eu colocasse logo.

- vai logo - ela disse virando a cabeça pra tentar me olhar. Agarrei seus cabelos e puxei fazendo ela se inclinar

- eu coloco quando eu quiser - dei mais um tapa em sua bunda. Ela murmurou então coloquei meu membro dentro dela e nós dois gememos no mesmo momento.

Ainda segurando seu cabelo fazendo sua cabeça inclinar pra trás e sua coluna se curvar comecei a mexer meu quadril. Minha cintura se chocava contra os glúteos dela e ela gemia com vontade, eu soltava alguns gemidos baixos e dava alguns tapas em sua bunda com a mão livre. Megan começou a gemer meu nome e aquilo me estimulou a fode-la com mais vontade, eu entocava fundo, o mais fundo que eu podia e eu podia sentir que ela já estava quase a gozar. Então tirei meu membro de dentro dela e me joguei ao seu lado deitando de barriga pra cima e puxei ela pra subir encima de mim. Ela me deu um beijo e subiu encima de mim segurando meu membro e colocando dentro dela. Ela rebolou sobre mim e eu agarrei seus peitos que estavam praticamente na minha cara os apertando com vontade, Megan rebolou por alguns minutos e logo começou a quicar sobre mim fazendo nossos corpos se chocarem. Ela sentava com vontade e eu só conseguia gemer junto com ela sentindo meu corpo aproveitar cada sensação que ela me causava. Algumas gotinhas de suor já apareciam no rosto dela e também no meu, ela estava querendo gozar e suas investidas mostravam isso, eu soltei seus peitos e agarrei seus glúteos os apertando com força e dando tapas algumas vezes.

- justin - ela gemeu meu nome e seus braços já não sustentava mais seu corpo - justin eu vou

- shii - interrompi ela e comecei a movimentar meu quadril o mais rápido que eu podia. Ela colocou sua testa na minha e sua boca estava na altura da minha quase me beijando, mas ela estava ocupada demais pra me beijar pois ela estava gemendo, gemendo contra minha boca e isso só me motivava a ir mais fundo até que ela gozou e debruçou sobre mim ofegando já com a respiração acelerada. Segurei ela e inverti a posição ficando por cima dela agora, voltando as investidas e a movimentar meu quadril pra frente pra trás porque era minha vez de gozar. Ela já estava sensivel e gemia com vontade arranhando minhas costas. Meu corpo já estava soando, minhas pernas já estavam reagindo ao meu gozo chegando, minha região intima já formigava e eu sentia meu penis pulsar, agarrei as coxas de megan e apertei com vontade enquanto gozava e gemia arranhando a minha garganta. Megan olhou pra mim enquanto eu gemia e deu um sorriso lindo, acho que ela gostou de me ver naquela situação, tirei meu penis de dentro dela e retirei a camisinha jogando o saquinho cheio de gozo no chão. Subi sobre megan em seguida e dei um beijo nela.

- acho que mereço recompensa depois dessa transa - falei ao parar o beijo

- que tipo de recompensa? - ela riu e eu me deitei ao seu lado encarando o teto do motel

- saber quem é aquela mulher - falei e ela riu, então virei o rosto pra olha-la e eu senti uma coisa diferente. Eu senti que poderia olha-la sorrir pra sempre que eu não iria me incomodar.

- hum - ela zombou e se virou de lado colando o braço sobre meu peitoral - deixa eu pensar - ela passou a ponta do dedo pela minha barriga - tá bom - ela me olhou e eu senti uma felicidade enorme por conseguir tirar informação útil dela - ela é a dona do apartamento que eu moro

- como assim dona? - perguntei passando os dedos pelos fios de cabelo dela

- eu aluguei o apartamento que eu moro, não é meu, ainda - ela riu e me deu um beijo - satisfeito agora?

- muito - falei e retribui o beijo.

Finalmente eu estava começando a conseguir alguma coisa, se toda vez que eu fizesse-a gozar eu conseguir uma boa informação então eu vou faze-la gozar sempre.


Notas Finais


GENTE RECADO IMPORTANTE
eu irei viajar sabado entao eu nao sei quando irei voltar a postar, vou tentar escrever o capitulo 25 entre amanha e sexta e postar p vcs antes de viajar. Vou ficar um mes fora entao só volto ano que vem. Prometo voltar com bastante capitulo pronto. O PROXIMO CAP É POV DA MEGAN ENTÃO AGUARDEM ANSIOSAS. beijos e obrigado por lerem pois eu sei q muita gnt desiste da fic qnd demora a postar e tudo mais. Obg a quem ainda esta aqui vcs estao no meu coração.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...